ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE SÁBADO

Por France Presse

 


paralisação parcial do governo dos Estados Unidos se estenderá, depois que o Congresso norte-americano suspendeu a sessão, neste sábado (22), sem chegar a um acordo para a votação do orçamento federal, que expirou à meia-noite da véspera.

O fechamento afeta 800 mil dos 2,1 milhões de trabalhadores federais dos Estados Unidos, que deixarão de receber o salário, embora o recuperem quando um orçamento for aprovado.

“O Senado se reunirá para uma sessão pro forma na segunda-feira, isto é, no [dia] 24 [de dezembro]. A próxima sessão programada será em 27 de dezembro”, disse o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, no Congresso.

Capitólio dos EUA à espera de uma definição sobre o orçamento — Foto: Saul Loeb / AFP Photo

Capitólio dos EUA à espera de uma definição sobre o orçamento — Foto: Saul Loeb / AFP Photo

O governo dos Estados Unidos iniciou neste sábado (22) à meia-noite (3h, pelo horário em Brasília) um fechamento parcial por falta de fundos, depois que o Congresso não chegou a um acordo orçamentário para as exigências do presidente Donald Trump a respeito do muro da fronteira com o México.

Trata-se do terceiro fechamento administrativo que Trump enfrenta neste ano. O primeiro, em janeiro, se prolongou por três dias, enquanto o segundo, em fevereiro, durou apenas algumas horas. De acordo com a rede CNN, é a primeira vez em 40 anos que o governo fecha parcialmente três vezes em um mesmo ano.

A paralisação parcial ocorre porque o financiamento de algumas agências do governo federal venceu. Elas têm que fechar e deixar seus funcionários tecnicamente sem trabalho. Alguns funcionários federais, inclusive, podem ficar sem pagamento no Natal.

Governo dos Estados Unidos enfrenta nova paralisação parcial

Governo dos Estados Unidos enfrenta nova paralisação parcial

Na noite desta sexta, Trump publicou um vídeo no Twitter em que mais uma vez defende a construção do muro, para barrar a entrada de imigrantes ilegais, drogas e gangues nos EUA. O presidente declarou que “espera que o bloqueio não dure muito”.

Embedded video

Donald J. Trump

@realDonaldTrump

OUR GREAT COUNTRY MUST HAVE BORDER SECURITY!

88.1K people are talking about this

A paralisação parcial afeta os departamentos de Segurança Interna, Justiça e Agricultura. Na prática, ocorre na véspera do Natal e também em uma época em que muitos escritórios estão fechando os balanços no final do ano, o que minimiza seu impacto.

A vantagem para Trump é que os programas governamentais estão financiados até 30 de setembro de 2019, incluindo os dos Departamentos de Defesa, Trabalho e Saúde e Serviços Humanos.

Negociações no Senado

Os senadores dos partidos Republicano e Democrata tinham concordado com um orçamento provisório na última quinta-feira (20), mas que não incluía os mais de US$ 5 bilhões que Trump havia exigido para a construção do muro na fronteira. O presidente se negou a assiná-lo.

Um outro projeto de orçamento, que inclui a verba para o muro, foi aprovado na sexta na Câmara dos Representantes, onde os republicanos são maioria, e enviado ao Senado, que adiou a votação, forçando o início da paralisação parcial.

As negociações no Congresso norte-americano serão retomadas depois das 12h deste sábado (15h, em Brasília). O orçamento precisará da aprovação de 60 senadores.

Ao menos, o governo conseguiu convencer a maioria simples dos senadores em uma votação preliminar. Isso garante, na prática, que o assunto seja debatido até a chegada de um acordo final.

Mudanças durante o debate

Donald Trump fala a jornalistas na Casa Branca. — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

Donald Trump fala a jornalistas na Casa Branca. — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

O próprio presidente Trump já previa que o acordo não ocorreria a tempo. “Se os democratas votarem não, vai haver uma paralisação que vai durar por muito tempo”, escreveu ele em um tuíte.

A opinião de Trump mudou ao longo do debate sobre o orçamento para o muro. O presidente chegou a bater boca com congressistas do Partido Democrata tentando forçar a aprovação. No entanto, ele voltou atrás e disse que buscaria “outras formas” de financiar a obraecentemente, o republicano mudou mais uma vez de ideia e insistiu que o Congresso aprovasse o orçamento.

Trump vê esta negociação como sua última oportunidade para conseguir os fundos para o muro, já que em janeiro os democratas assumirão o controle da Câmara dos Representantes e poderão bloquear o financiamento do muro.

Por G1


Dayami ao lado da irmã mais nova e dos primos antes de soltar o balão com pedidos ao Papai Noel — Foto: Reprodução/Facebook

Dayami ao lado da irmã mais nova e dos primos antes de soltar o balão com pedidos ao Papai Noel — Foto: Reprodução/Facebook

O Natal será mais feliz para duas meninas no México. Dayami, a mais velha, de 8 anos, enviou uma cartinha com pedidos de presentes ao Papai Noel presa a um balão vermelho – que acabou nas mãos de um alpinista do Arizona, nos Estados Unidos.

Segundo informações do jornal Washington Post, Randy Heiss caminhava próximo a sua fazenda na Patagônia, no Arizona, quando encontrou resquícios do balão já desbotado e um pedaço de papel amarrado a ele.

A caligrafia infantil e a lista numerada de desejos levaram Heiss a acreditar que o recado acompanhado do nome de Dayami era destinado ao “bom velhinho”. Por isso, decidiu sair em busca da menina.

Considerando fatores como a direção e a velocidade do vento, o alpinista supôs que o balão teria vindo de Nogales, no México, a cerca de 32 quilômetros dali.

Ele entrou em contato com uma emissora de rádio local de Nogales, pedindo ajuda para encontrar a garotinha – e deu certo.

Heiss e sua esposa estiveram com as meninas, apresentando-se como ajudantes do Papai Noel para não estragar a magia do Natal, e não apenas compraram todos os desejos da lista, mas também deram presentes para a irmã mais nova de Dayami.

MUNDIAL DE CLUBES

FINAL

REAL MADRID

Modric, Sergio Ramos, Llorente, Yahia (contra)Real Madrid 4  x  1  AL AIN   Shiotani Al Ain

Real Madrid passeia e conquista o mundo pela sétima vez, a terceira seguida

Vinicius Junior entra nos minutos finais, aproveita lançamento de Marcelo e dá chute desviado em gol contra que sela a vitória sobre o Al Ain para conquistar primeiro título pelo clube

Pela sétima vez na história, o Real Madrid é campeão do mundo
Bale é o melhor da competição e recebe o prêmio de Bola de Ouro do Mundial de clubes
Gol do Real Madrid! Vinicius Junior invade a área e chuta. Zagueiro desvia e acaba fazendo contra com 45′ do 2º tempo

RESUMÃO

  • O JOGO
  • Os melhores momentos de Real Madrid 4 x 1 Al Ain na final do Mundial de clubes

    Os melhores momentos de Real Madrid 4 x 1 Al Ain na final do Mundial de clubes

    Por Lucas Loos, Raphael De Angeli e Rogerio Romera, direto de Abu Dhabi

    O Real Madrid é pela terceira vez seguida, a sétima na história, o campeão do mundo. Dois brasileiros selaram a vitória por 4 a 1 sobre o Al Ain, neste sábado: Vinicius Junior saiu do banco nos minutos finais e aproveitou lançamento de Marcelo, vendo a bola que chutou ser desviada em gol contra de Yahia Nader. Antes, Modric encerrou o jejum que durava desde a Copa e abriu o placar. Llorente e Sergio Ramos ampliaram, e Tsukasa Shiotani descontou para os anfitriões.

    Fonte: G1

Por SP2

Preços de produtos de Natal variam até 133,4%.segundo pesquisa do Procon

Preços de produtos de Natal variam até 133,4%.segundo pesquisa do Procon

Mais de um milhão de pessoas passaram pela estação Brás da CPTM neste sábado (22), último sábado antes do Natal. Câmeras registraram o verdadeiro “formigueiro” que virou o local.

O comércio está com um horário diferente por causa do Natal. No Brás, as lojas vão abrir neste domingo (23), das 8h às 14h. No Bom Retiro, das 9h às 15h, e, na segunda-feira (24), das 8h às 14h.

A maioria dos shoppings vai fechar às 23h neste sábado e também no domingo. Os bancos também irão alterar seu funcionamento, e na segunda irão abrir de 9h às 11h.

Estação Brás neste sábado (22), na volta das compras de Natal — Foto: Reprodução/TV Globo

Estação Brás neste sábado (22), na volta das compras de Natal — Foto: Reprodução/TV Globo

Fonte: G1

 

Por Luara Leimig, G1 Vale do Paraíba e Região


Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Arquivo Pessoal

Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Arquivo Pessoal

Beneficiada com a saída temporária de fim de ano, Suzane von Richthofen foi levada de volta para a prisão após ser flagrada em uma festa de casamento na tarde deste sábado (22) em Taubaté (SP).

A presa foi levada de volta à Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, por não estar no endereço informado à Vara de Execuções Criminais ao receber o benefício. Pelas regras, ela deveria seguir do presídio direto para a cidade onde declarou residência.

Suzane havia deixado o presídio por volta das 8h10 deste sábado e deveria ter ido para a cidade de Angatuba, conforme apurou o G1.

Durante a tarde, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de que ela estaria em uma festa em Taubaté, cidade vizinha a Tremembé, e fez o flagrante. Os policiais se deslocaram até o endereço indicado no bairro Estoril e encontraram Suzane em uma festa de casamento.

“Fomos checar a situação e confirmamos que ela ela estava contrariando a norma da saída temporária. Foi feito o que faria e fizemos com qualquer outro preso. Somente hoje, além dela, foram outros dois presos que também foram encontrados cometendo a mesma infração e foram levados de volta aos respectivos presídios”, afirmou o Capitão da PM Carlos Alberto Souza.

Por descumprir as regras da saída temporária, Suzane foi levada de volta ao presídio, onde chegou às 16h55. A direção da P1 comunicou sobre a infração à Justiça, que irá definir se ela perde a saída temporária ou não. Ainda não há uma definição. Se for punida, ela perde os 10 dias de liberdade que teria – ela teria que voltar até 3 de janeiro.

A Secretaria da Administração Penitenciária afirmou que a presa já deu entrada no presídio novamente e o caso foi informado à Justiça.

Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Arquivo Pessoal

Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Arquivo Pessoal

Essa é a segunda vez que Suzane von Richthofen comete uma infraçãona saída temporária. Em maio de 2016, ela havia dado um endereço falso às autoridades e precisou responder a um processo administrativo e ficar em uma cela solitária.

Suzane von Richthofen obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa. Em setembro, Suzane teve negado o pedido para cumprir resto da pena em liberdade.

Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Luara Leimig

Suzane Richthofen é levada de volta à prisão após ser flagrada em festa em Taubaté — Foto: Luara Leimig

Saída temporária

Mais de três mil presos de unidades prisionais da região começam a deixar a cadeia para a saída temporária de fim de ano na sexta-feira (21). Os primeiros a deixarem a prisão são os 2,6 mil internos do Presídio Edgard Magalhães Noronha (Pemano) em Tremembé.

A saída temporária é um benefício do sistema prisional aos internos que cumprem pena em regime semiaberto. Eles têm direito a cinco saídas por ano durante o cumprimento da pena.

Por causa da saída temporária, a Polícia Militar começa nesta sexta e faz até dia 3 de janeiro uma operação para reforçar a segurança nas cidades de Tremembé, Taubaté e Pindamonhangaba.

No período que estão nas ruas, os presos beneficiados pela saída precisam seguir algumas regras, como não frequentar locais ‘impróprios’ como bares e boates, não ficar na rua após às 22h00 e seguir do presídio direto para a cidade onde declarou residência.

Se forem pegos descumprindo qualquer uma destas regras, voltam para o presídio mais cedo e podem sofrer punições como perder o direito das próximas saídas ou até mesmo o benefício do regime semiaberto.

Suzane von Richthofen deixa presídio em Tremembé — Foto: Talita França/TV Vanguarda

Suzane von Richthofen deixa presídio em Tremembé — Foto: Talita França/TV Vanguarda

Fonte: G1

 

Por G1 — Brasília

 

Com a proximidade das festividades de fim de ano, milhares de presos em todo o Brasil começam a deixar presídios por meio de benefícios concedidos pela Justiça, conhecidos como “saidão” ou “saidinha” de Natal.

O benefício, previsto na Lei de Execução Penal, não é o mesmo que o chamado indulto natalino, que se trata de um perdão de pena, e que só pode ser concedido pelo presidente da República.

Entenda a diferença entre os benefícios:

O que é o “saidão” de Natal?

As saídas temporárias, popularmente conhecidas como “saidão” ou “saidinha” são previstas em lei, e costumam ser concedidas em épocas festivas, como Natal, Páscoa e Dia das Mães. A medida contempla, entre outros, os presos que cumprem pena no regime semiaberto e aqueles com autorização de trabalho externo ou saídas temporárias.

Nos dias que antecedem tais datas, o juízes de varas de execução penal em todo o país estabelecem critérios para o benefício da saída temporária. Além disso, descrevem as condições impostas aos presos, como o retorno aos presídios em dia e hora determinados.

O benefício tem como principal objetivo a ressocialização de presos.

O que é o indulto de Natal?

O indulto natalino é um perdão de pena e costuma ser concedido todos os anos em período próximo ao Natal. Previsto na Constituição, é destinado a quem cumpre requisitos especificados no decreto presidencial, publicado todos os anos.

Se for beneficiado com o indulto, o preso tem a pena extinta e pode deixar a prisão. Esse benefício não trata das saídas temporárias de presos, nas quais ele precisam retornar à prisão.

Até este sábado (22), o presidente Michel Temer não havia assinado o decreto com as regras para o indulto, concedido anualmente desde a redemocratização.

Fonte: G1

 

Por Giovana Dourado, Patrícia Bringel e Raquel Morais, TV Anhanguera e G1 GO

 


Mala com dinheiro apreendida em endereço ligado ao médium João de Deus — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Mala com dinheiro apreendida em endereço ligado ao médium João de Deus — Foto: Polícia Civil/Divulgação

mala com dinheiro achada em um porão escondido em uma casa de João de Deus pela Polícia Civil de Goiás nesta sexta-feira (21) tinha R$ 1,2 milhão. O acesso ao cômodo ocorria por meio de um fundo falso em um armário. No local, também foram apreendidas esmeraldas, que ainda não foram contabilizadas pela corporação.

As buscas ocorreram em três endereços e foram autorizadas pelo juiz Liciomar Fernandes da Silva, do Tribunal de Justiça de Goiás, um dia antes. O magistrado também deu nova ordem de prisão contra o médium, que, agora, além de ser investigado por abuso sexual, é alvo de apurações por posse ilegal de arma.

Mala encontrada em porão em uma das casas de João de Deus tinha mais de R$1,2 milhão

Mala encontrada em porão em uma das casas de João de Deus tinha mais de R$1,2 milhão

A defesa dele, que sempre negou as acusações de crimes sexuais, criticou as novas buscas e nova prisão (veja nota abaixo). “A nova busca e apreensão foi determinada com base em denúncia anônima e foi genérica, o que é inadmissível”, afirmou o advogado Alberto Toron.

Mala com dinheiro achada em porão escondido de casa de João de Deus tinha R$ 1,2 milhão

Mala com dinheiro achada em porão escondido de casa de João de Deus tinha R$ 1,2 milhão

Buscas em endereços do médium

Nesta sexta-feira (21), o MP-GO e a Polícia Civil estiveram na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, onde os abusos teriam ocorrido, além de outros endereços do médium. Durante a ação, eles apreenderam uma mala de dinheiro, esmeraldas e medicamentos. Também foram recolhidos 770 euros e US$ 908.

Esmeraldas apreendidas em endereços ligados a João de Deus — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Esmeraldas apreendidas em endereços ligados a João de Deus — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A mala com dinheiro estava em um porão da casa, acessível apenas por meio de um fundo falso de armário. Uma escada conecta os andares diferentes, e o cômodo tem 3 m². Policiais informaram à TV Anhanguera que lá também foi encontrado um colchão e um cofre vazio.

Em buscas anteriores, policiais já haviam encontrado mais R$ 400 mil em moedas nacional e estrangeiras e armas na casa dele.

Armas e dinheiro achados no quarto de João de Deus Goiânia Goiás — Foto: Murillo Velasco/G1

Armas e dinheiro achados no quarto de João de Deus Goiânia Goiás — Foto: Murillo Velasco/G1

Situação atual

João de Deus chega a delegacia após se entregar — Foto: Reuters/Metropoles/Igo Estrela

João de Deus chega a delegacia após se entregar — Foto: Reuters/Metropoles/Igo Estrela

Investigação

João de Deus teve a prisão decretada no dia 14 de dezembro, a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO), que passaram a receber vários relatos de abuso sexual durante tratamento espiritual após a coreógrafa holandesa Zahira Leeneke Maus denunciar o médium no programa Conversa com Bial sete dias antes.

No dia 16, ele se entregou à polícia em uma estrada de terra em Abadiânia. João de Deus prestou depoimento em seguida, durante três horas, e afirmou à Polícia Civil que, antes de as denúncias virem à tona, foi ameaçado por um homem, por meio de uma ligação de celular. Além disso, negou os crimes e que tenha movimentado R$ 35 milhões nos dias anteriores à prisão.

O jornal “O Globo”, a TV Globo e o G1 publicaram nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

Nota da defesa de João de Deus

1. É deplorável que profissionais da imprensa tenham acesso à decisão e os advogados do investigado, não!

2. A decretação da nova prisão preventiva, além de desnecessária, pois o investigado já está preso, se mostra inidônea porque calcada no desejo de calar o clamor público contra a impunidade. A jurisprudência de nossos tribunais é pacífica no sentido de que a prisão preventiva não se presta a punir sem processo e sem defesa. Prisão preventiva serve para tutelar os interesses cautelares do processo, coisa que não se demonstrou.

4. A nova busca e apreensão foi determinada com base em denúncia anônima e foi genérica, o que é inadmissível. Mais: não se lavrou Auto de Apreensão no local como manda a lei. Portanto, a diligência é írrita.

Alberto Zacharias Toron, advogado

Fonte: G1

Itamaraty afasta embaixador após denúncias de assédio sexual

O embaixador João Carlos de Souza-Gomes foi afastado do cargo nesta sexta-feira (21) por determinação do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes. Ele responde a um processo administrativo disciplinar por “descumprimento dos deveres funcionais”.

Segundo a portaria publicada no Diário Oficial da União, Souza-Gomes ficará impedido de trabalhar por 85 dias e não receberá salário neste período. O G1 não conseguiu localizar a defesa do diplomata.

Portaria publicada no Diário Oficial da União que determina o afastamento do embaixador João Carlos de Souza-Gomes por “descumprimento dos deveres funcionais” — Foto: DOU/Reprodução

No processo administrativo, aberto em 2017, o embaixador é investigado por descumprir os regimes jurídicos dos servidores públicos civis da União (Lei nº 8.112/90) e dos servidores do Serviço Exterior Brasileiro (Lei nº 11.440/06).

Souza-Gomes é questionado pelo Itamaraty por, supostamente, adotar conduta icompatível “com a moralidade administrativa”, não tratar as pessoas com “urbanidade” e ter comportamento “incorreto e indecoroso na vida pública e privada”.

O procedimento foi aberto após denúncias de assédio moral e sexual de servidoras subordinadas a ele. Até outubro do ano passado, Souza-Gomes chefiava a Delegação Permanente do Brasil na Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), com sede em Roma.

Diante das denúncias, o ministro Aloysio Nunes pediu que o embaixador retornasse ao Brasil, onde foi lotado no escritório de representação do Itamaraty no Rio de Janeiro.

G1

Comments

Pagamento de auxílios a juízes precisará de aval do CNJ

A Corregedoria Nacional de Justiça publicou recomendação aos tribunais para que o pagamento a magistrados e servidores de valores como auxílio-moradia, auxílio-transporte, auxílio-alimentação ou qualquer de outra verba extra seja feito somente após autorização do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A medida vale também para pagamentos extras que tenham respaldo em lei estadual.

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, levou em consideração a Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman), que veda expressamente a concessão de adicionais ou vantagens pecuniárias que não estejam previstos na norma, bem como em bases e limites superiores fixados.

Martins ressaltou ainda que o Supremo Tribunal Federal (STF) já ratificou a decisão proferida pelo CNJ no sentido de que é de competência dop conselho o controle de ato de tribunal local que, embora respaldado em legislação estadual, se distancie da interpretação dada à matéria pelo Supremo.

Por último, o ministro considerou o caráter nacional da magistratura e a necessidade de se dar transparência às rubricas e aos valores pagos pelos tribunais aos magistrados, conforme decisão do CNJ na sessão do último dia 18 de dezembro, o que também é extensível aos servidores.

Agência Brasil

Comments

Pais buscam alternativas para tirar crianças de eletrônicos

Imagine se você fosse criança em um mundo sem tecnologia, computadores, tablets e celulares. Seria uma vida monótona ou daria para se divertir? Pois agora, em pleno século 21, muitos pais estão se organizando para tirar os filhos da dependência dos jogos eletrônicos. Assim, esperam promover uma integração maior entre os integrantes da família.

A professora Luciana Aparecida de Moraes Corrêa é um exemplo da mudança pela qual passam muitos pais da atualidade. Cansada de ver os filhos Pedro, de 12 anos, e Manuela, de oito, assistindo a vídeos no YouTube ou jogando online, decidiu investir em jogos de tabuleiro. “Lembro que, nas férias, eu e meu primo brincávamos muito com jogos que ele tinha e isso me traz uma ótima lembrança da infância e sei que isso ajuda em muitos aspectos. Agora que a Manu e o Pedro estão em uma idade legal para jogar, estou investindo nisso”, conta.

Muitas versões de jogos de tabuleiro dos anos 1980 foram “repaginadas” e é possível encontrar facilmente no comércio. “Eles já tinham o Banco Imobiliário. Aí, comprei o Detetive, em uma versão pocket, e tem um jogo que chama Certo ou Errado, que são afirmações que você responde se estão certas ou erradas. São coisas que você às vezes não ouviu falar e acaba aprendendo. Trabalha a leitura e o conhecimento”, avalia.

Luciana quer ser mais participativa no período de folga das crianças. “Nessas férias, não quero deixar as crianças à toa, ou só com TV. A gente vai brincar! Quero poder brincar com eles mais nessas férias!”, planeja.

Além dos jogos de tabuleiro, que são uma bela opção para integrar todo mundo da família, as brincadeiras offline ao ar livre também são alternativa, como avalia a professora de Educação Infantil do Colégio Marista São Luís Samanta Sivers: “Você sabia que há pesquisas que apontam que presidiários passam mais tempo ao ar livre do que mais da metade das crianças? Diante dessa desconcertante afirmação, é provável que elenquemos a falta de segurança e a preferência dos pequenos pela tecnologia como possíveis fatores que afetariam a realidade da atual infância”.

Alguns pais estão resgatando brincadeiras que marcaram suas gerações, como soltar bolinhas de sabão no parque, brincar de “polícia e ladrão”, “esconde-esconde”, “pega-pega” e até carrinho de rolimã. As crianças de hoje, que praticamente nasceram sabendo mexer nos dispositivos móveis, por vezes não têm o repertório criativo que os adultos possuem.

“A criança é um ser do presente, ela vive no aqui e agora, mediante as interações que faz com o espaço em que está e com as pessoas que estão ao seu redor”, ressalta Samanta Sivers.

Como brincar com os filhos nas férias?

A professora de Educação Infantil do Colégio Marista São Luís aconselha: “Não se aflija caso não tenha um extenso repertório brincante. Lembre-se das suas brincadeiras de infância. Quem nunca brincou de ‘elefante colorido’, ‘siga o mestre’, ‘estátua’ e ‘passa anel’? Corra, vire cambalhotas, salte com a criança! Pule corda, elástico, obstáculos, amarelinha, solte bolhas de sabão, pipa ou o que for. Conecte-se com a textura da terra, da areia, da água. Interaja com os elementos da natureza que os rodeiam”.

Portanto, aproveite as férias para se aproximar mais dos seus filhos. E que esse gesto seja repetido por todo o ano.

Estadão Conteúdo

Por G1 RN


IFRN Natal — Foto: Alberto Leandro/Arquivo Tribuna do Norte

IFRN Natal — Foto: Alberto Leandro/Arquivo Tribuna do Norte

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional (PPGEP) do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou o edital 03/2018referente à abertura do processo seletivo para a primeira turma de Doutorado em Educação Profissional, com ingresso no 1º semestre de 2019.

O programa oferece 10 vagas distribuídas nas seguintes linhas de pesquisas: Políticas e Práxis em Educação Profissional, Formação Docente e Práticas Pedagógicas e História, historiografia e memória da Educação Profissional.

Serão aceitas as inscrições de candidatos portadores de diploma do curso de mestrado (acadêmico ou profissional) em instituição reconhecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Caps), e/ou revalidado nos termos da lei para título obtido em instituição estrangeira.

O processo seletivo é constituído por três etapas. Na primeira, prevista para acontecer no dia 17 de fevereiro de 2019, os candidatos participam de uma prova escrita; seguido da 2º etapa, que consiste na análise do projeto de pesquisa de Tese de Doutorado, a ser anexado no ato da inscrição, e na última fase, os (as) candidatos (as) aprovados nas etapas 1 e 2, serão entrevistados.

Inscrições

As inscrições acontecem no período de 2 a 29 de janeiro de 2019, exclusivamente, através do portal do candidato, sendo necessário possuir cadastro. O resultado final do processo de seleção será divulgado no dia 27 de março de 2019 pelo portal do IFRN, e estará disponível também, a partir dessa data, na área do candidato

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Mauro Albuquerque, Arméli Brennand e Maiquel Mendes — Foto: Divulgação

Mauro Albuquerque, Arméli Brennand e Maiquel Mendes — Foto: Divulgação

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), designou a promotora de Justiça aposentada Arméli Brennand para assumir a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (Sejuc). A estrutura da Sejuc será mantida no início do novo governo até que a Assembleia Legislativa aprecie o projeto de lei que desmembra a Sejuc em duas pastas: Secretaria de Administração Penitenciária (Sape) e Secretaria de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos (SMDH).

Arméli vai substituir o atual titular da Sejuc, Mauro Albuquerque, que assumiria a Secretaria de Administração Penitenciária. Nesta sexta-feira (21), Mauro solicitou sua liberação para assumir a mesma pasta no Ceará, estado que enfrenta crise semelhante na segurança pública quando veio atuar no RN.

Arméli Brennand terá como adjunto o policial civil Maiquel Mendes, que era adjunto de Mauro e que permanece na função para dar continuidade aos trabalhos em curso e à preparação do Plano Estadual de Gestão Penitenciária, a ser apresentado à nova governadora logo após a sua posse.

“Vou assumir a missão no Ceará para implantar a doutrina utilizada no RN. A governadora Fátima Bezerra deu todo o apoio à nossa equipe para continuarmos esse trabalho exitoso e teve a sensibilidade de, sabendo que estamos com o sistema estabilizado por aqui, contribuir com esse processo em todo o Nordeste. Também por isso, nossa ideia é continuarmos trabalhando de forma integrada com o estado potiguar”, afirmou Mauro. Ele sugeriu a formatação de um convênio entre os dois estados, com força de intervenção, para agir, se necessário, em ambos.

A transferência de Mauro Albuquerque para o Ceará foi acordada entre a governadora eleita Fátima Bezerra e o governador do Ceará, Camilo Santana.

Secretários já anunciados

  • Francisco Canindé de Araújo Silva – secretário de Segurança Pública e da Defesa Social;
  • Alarico José Pessoa Azevedo Júnior – Comandante Geral da Polícia Militar do RN;
  • Ana Cláudia Saraiva Gomes – Delegada Geral de Polícia Civil;
  • Arméli Brennand – secretária de Administração Penitenciária e de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos;
  • Cipriano Maia de Vasconcelos – secretário de Saúde;
  • Luiz Monteiro – Comandante do Corpo de Bombeiros Militar;
  • Getúlio Marques – secretário de Educação;
  • Carlos Eduardo Xavier – secretário de Tributação;
  • Crispiniano Neto para – presidente da Fundação José Augusto;
  • Alexandre Lima – secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar;
  • Luiz Antônio Marinho – Procurador Geral do Estado;
  • Íris Oliveira – secretária do Trabalho, Habitação e Assistência Social;
  • Roberto Sérgio Linhares – diretor presidente da Companhia de Águas e Esgotos do RN;
  • Guilherme Saldanha – secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca.
  • José Aldemir Freire – secretário de Planejamento e Finanças
  • Jaime Calado – secretário de Desenvolvimento Econômico
  • Guia Dantas – secretária de Comunicação

Por Anderson Barbosa, G1 RN

 

Figueiredo ao lado da governadora eleita Fátima Bezerra — Foto: Arquivo pessoal

Figueiredo ao lado da governadora eleita Fátima Bezerra — Foto: Arquivo pessoal

A governadora eleita do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) lamentou a morte do soldado da Polícia Militar João Maria Figueiredo da Silva, de 36 anos, assassinado a tiros no final da tarde desta sexta-feira (21) em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Amigo pessoal de Fátima, o PM atuou na segurança dela durante a campanha e faria parte da equipe quando ela assumisse o comando do estado a partir de janeiro. “Queria bem a ele como um irmão”, disse Fátima.

Fátima gravou um áudio, que foi enviado ao G1 pelo presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM do Rio Grande do Norte, Roberto Campos. Nele, a governadora eleita também cobra “uma investigação séria e profunda, para que os responsáveis sejam identificados e punidos com os rigores da lei”.

Ainda na mensagem, Fátima chama o policial de cabo, mas Figueiredo era soldado. A patente de cabo deveria ser alcançada no próximo ano, quando fosse promovido.

Figueiredo ingressou na Polícia Militar em 2009 e atualmente era lotado no pelotão da PM em Taipu. Ele foi o 26º agente de segurança pública morto este ano no estado.

O Disque-Denúncia da Secretaria de Segurança Pública atende 24 horas pelo 181. A ligação é gratuita.

Abaixo, ouça a mensagem gravada por Fátima Bezerra:

Fátima Bezerra lamenta a morte de PM na grande Natal

Fátima Bezerra lamenta a morte de PM na grande Natal

“Meus amigos, minhas amigas, momento de muita dor diante do assassinato brutal do cabo Figueiredo, um militante idealista, respeitado, um companheiro, um amigo muito querido. Queria bem a ele como um irmão.

Mas, sigamos firmes, juntos, unidos na nossa jornada, sonhando os sonhos dele e lutando para realizá-los, que é um mundo de paz, de solidariedade e justiça social.

Seremos firmes na cobrança de investigação séria e profunda, para que os responsáveis sejam identificados e punidos com os rigores da lei.

À família e aos amigos e amigas de Figueiredo, todo o nosso sentimento de solidariedade. Saudades, sempre. Figueiredo, presente”.

João Maria Figueiredo da Silva tinha 36 anos — Foto: Arquivo pessoal

João Maria Figueiredo da Silva tinha 36 anos — Foto: Arquivo pessoal

Facebook

No Facebook, Fátima escreveu:

O crime

De acordo com a PM, o soldado Figueiredo foi morto no final da tarde desta sexta (21) por dois homens. A pistola do PM foi levada. Ele passava de motocicleta em uma ladeira próxima a um motel, que fica à margem da estrada do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, quando foi abordado pelos criminosos. Os dois chegaram a pé.

Os bandidos atiraram e acertaram o ombro de Figueiredo. Ele tentou correr, mas foi atingido por mais disparos. O policial morreu no local e os criminosos levaram a pistola dele, ainda segundo a Polícia Militar.

Amigos de Figueiredo informaram que o lugar em que ele foi morto era uma rota comum ao policial, que morava na região.

Pesar

Em nota, o comando da PM lamentou a morte do policial, e disse que, “apesar do sentimento de luto, os integrantes da Polícia Militar não estão medindo esforços para levar os responsáveis à Justiça”.

Fonte: G1RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0