ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Troca de comando no MEC. Bolsonaro demite Vélez e anuncia Abraham Weintraub como novo ministro da Educação. Economista, Weintraub vem do mercado financeiro e já estava no governo; era o nº 2 na Casa Civil. No Rio de Janeiro, 10 militares são presos por envolvimento na morte do músico Evaldo dos Santos. Ele e a família iam para uma festa ontem, quando o carro em que estavam foi fuzilado com 80 tiros. Cadastro positivo: a partir de agora, ‘bom pagador’ entrará em lista automaticamente. Os estragos da chuva no Norte e no Sudeste. Conflito na Líbia deixa 25 mortos e ONU pede trégua. O que foi notícia hoje:

NACIONAIS

Troca no MEC

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante evento do governo de transição, em dezembro de 2018 — Foto: Casa Civil

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante evento do governo de transição, em dezembro de 2018 — Foto: Casa Civil

Após gestão marcada por controvérsias e recuos, o ministro Ricardo Vélez Rodrigues foi demitido do MEC. Bolsonaro fez o anúncio em uma rede social e indicou o nome de Abraham Weintraub como substituto.

Ele era secretário-executivo da Casa Civil, cargo considerado o “número 2” da pasta de Onyx Lorenzoni, e atuou na equipe do governo de transição de Bolsonaro. Economista, trabalhou 18 anos em um banco e foi sócio de uma corretora de investimentos.

De acordo com o colunista Valdo Cruz, a nomeação do economista funciona como uma solução de meio termo para apaziguar os ânimosde militares e do escritor Olavo de Carvalho, que disputavam nos bastidores quem iria fazer o sucessor de Vélez.

Uma das maiores críticas a Vélez era sua falta de capacidade de gerenciar o ministério. Em pouco mais de três meses, houve ao menos 14 trocas em cargos importantes na pasta, editais publicados com incongruências, e que depois foram anulados, além de frases polêmicas de Vélez, que levaram a críticas.

Carro fuzilado

Carro fuzilado pelo Exército em Guadalupe, Rio — Foto: Fábio Teixeira/AP

Carro fuzilado pelo Exército em Guadalupe, Rio — Foto: Fábio Teixeira/AP

O Comando Militar do Leste (CML) prendeu dez dos 12 militares ouvidos após a ação do Exército que matou o músico Evaldo dos Santos Rosa em Guadalupe, na Zona Norte do Rio, no domingo. O carro onde estava o artista e a família dele foi fuzilado com mais de 80 tiros. A Polícia Civil diz que “tudo indica” que o veículo foi confundido com o de criminosos.

A viúva de Evaldo, Luciana Nogueira, estava no carro com o marido e disse que os militares ‘ficaram de deboche’ e não ajudaram no resgate do corpo.

O meu filho estava no carro, viu tudo. Ele quer a foto do pai. Eu falei que o pai está no hospital. Por que o quartel fez isso? Os vizinhos começaram a socorrer, mas eles continuaram atirando. E falei: ‘moço, socorre o meu esposo’. Eles não fizeram nada e ficaram de deboche“, disse ela.

 Luciana Nogueira, esposa do músico Evaldo dos Santos Rosa, morto no último domingo, fuzilado pelo Exército — Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Luciana Nogueira, esposa do músico Evaldo dos Santos Rosa, morto no último domingo, fuzilado pelo Exército — Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Chuva

Chuva no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

Chuva no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução

Um forte temporal alagou ruas em vários bairros do Rio e deixou a cidade em estágio de atenção desde o início da tarde. Sirenes foram acionadas em ao menos duas comunidades.

Na madrugada, uma forte chuva provocou deslizamentos de terra e alagou ruas em Volta Redonda e Barra Mansa, na região sul do estado. Duas pessoas ficaram feridas e a rodovia que liga as duas cidades ficou interditada.

No Maranhão, a cheia do rio Pindaré deixa mais de mil desalojados. Os desabrigados estão sendo levados para uma escola municipal ou para as casas de parentes.

Cadastro positivo

Bolsonaro sancionou sem vetos o projeto que altera o cadastro positivo. As mudanças devem entrar em vigor daqui a seis meses. O consumidor que paga suas contas em dia vai entrar automaticamente na lista de ‘bons pagadores’; antes, inclusão era opcional. ENTENDA O QUE MUDA

Conflito na Líbia

Moradores carregam um caixão contendo um corpo de um membro das forças do governo internacionalmente reconhecido da Líbia, morto em confronto nesta segunda-feira (8) — Foto: Ismail Zitouny/Reuters

Moradores carregam um caixão contendo um corpo de um membro das forças do governo internacionalmente reconhecido da Líbia, morto em confronto nesta segunda-feira (8) — Foto: Ismail Zitouny/Reuters

Um confronto deixou 25 pessoas mortas e 80 feridas na capital da Líbia, Trípoli. O aeroporto de Mitiga, único em funcionamento na cidade, foi atingido por ataques aéreos e fechado pelas autoridades do país. Pela segunda vez, a ONU pediu trégua para evacuar civis da capital.

Pelé tem alta

Neymar visita Pelé em Paris — Foto: Reprodução/Instagram

Neymar visita Pelé em Paris — Foto: Reprodução/Instagram

Depois de cinco dias realizando exames e sob observação médica por causa de uma infecção urinária, Pelé recebeu alta e deixou o hospital em que estava em Paris, na França. De acordo com sua assessoria, ele vai pegar um voo de volta ao Brasil nas próximas horas. Mais cedo, ele recebeu a visita de Neymar.

Também teve isso…

Kendrick Lamar canta em seu show no Lollapalooza 2019 — Foto: Fábio Tito/G1

Kendrick Lamar canta em seu show no Lollapalooza 2019 — Foto: Fábio Tito/G1

Presidente reconhece que convencer 3/5 do Congresso por Previdência ‘não é fácil’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 8, que “não é fácil” convencer três quintos do Congresso por apoio à reforma da Previdência, o mínimo necessário para aprovação de emenda à Constituição.

“O parlamentar sai na rua e é questionado. Ou não tem argumento (pela reforma) ou o argumento não convence (o eleitor), e ele volta pra cá com dúvida. ‘Se eu votar, como fica em 2022?’”, disse o presidente.

Bolsonaro disse que, se ele se engajar mais pela reforma da Previdência na articulação política, vão afirmar que ele está interferindo no poder Legislativo. “Eu fui parlamentar por 28 anos e sei o que acontece lá dentro”, afirmou, em entrevista à Rádio Jovem Pan, gravada nesta segunda e transmitida nesta noite.

Bolsonaro afirmou também que a bancada do PSL é “muito nova”, ao tentar justificar a falta de proteção ao ministro da Economia, Paulo Guedes, na audiência da CCJ na semana passada. “Faltou experiência política”, disse. No entanto, considerou que a confusão foi positiva para mostrar que os petistas “não querem resolver nada, só querem bagunçar o coreto”.

Reeleição

Bolsonaro afirmou que não vai lidar com a tramitação da reforma da Previdência de olho em uma eventual reeleição em 2022. “Se eu pensar em reeleição, faria uma reforma ‘light’ ou não faria”, disse na entrevista à Rádio Jovem Pan.

Bolsonaro disse que mudou de ideia em relação à necessidade de reformar a Previdência quando “teve conhecimento dos números verdadeiros”. “Eu vi que, em 2021 ou 2022, o Brasil praticamente quebra se não resolver essa questão”, disse.

Em outro momento da entrevista, ao discorrer sobre propostas polêmicas para a Amazônia, o presidente disse que não pode se preocupar com pautas que o desgastem pensando em reeleição. “Se eu pensar em reeleição, eu entro na linha de outros presidentes, que tentaram agradar a outros e hoje não agradam ninguém”, disse.

Estadão Conteúdo

Comments

Porta-voz confirma posse do novo ministro da Educação às 14h desta terça-feira (9)

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, afirmou que a posse do novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, ocorrerá na terça-feira, 9, às 14h, no Palácio do Planalto. Ele não informou se haverá cerimônia aberta. O ato ocorrerá antes da reunião do Conselho de Governo, formado pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo vice, Hamilton Mourão, e pelos ministros do governo.

Rêgo Barros disse que o presidente Jair Bolsonaro escolheu Weintraub para substituir Ricardo Vélez Rodríguez, demitido hoje, porque “pesou a experiência dele (Weintraub) no setor de educação, no setor privado e particularmente na área de gestão”.

Estadão Conteúdo

Comments

Para Bolsonaro, faltou gestão e expertise a Vélez no MEC

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (8) que a demissão de Ricardo Vélez Rodríguez do Ministério da Educação foi motivada por problemas de “gestão”. Segundo ele, Vélez “não tinha essa expertise” e acabou “acumulando uma série de problemas”.

“Basicamente é a questão da gestão. Lamentavelmente o ministro não tinha essa expertise. Aí foi acumulando uma série de problemas. A gente não pode deixar sangrando um ministério que é importantíssimo”, afirmou o presidente durante entrevista à TV Jovem Pan.

No final da manhã de hoje, via Twitter, Bolsonaro anunciou o nome do novo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Segundo ele, o novo titular terá liberdade para escolher seus assessores e montar sua equipe.

“Ele é do ramo. É professor universitário, sabe gerar e conversar. Está gabaritado. Todas as pessoas serão indicadas por ele. Mesmo nas minhas indicações, ele têm poder de veto”, afirmou o presidente, lembrando que há “um montão de coisas pela frente” a ser realizada.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que Weintraub substituiria Vélez no MEC. Professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Weintraub foi executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa.

Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Antes de se tornar ministro, o professor atuava como secretário executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni.

Agência Brasil

Comments

Vélez não conseguiu organizar as coisas, diz Mourão

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse que a substituição de Ricardo Vélez foi necessária porque ele não conseguiu organizar o Ministério da Educação (MEC). O presidente Jair Bolsonador dará posse ao economista Abraham Weintraub amanhã (9) à tarde, no comando do MEC.

“[Vélez] é uma pessoa bem-intencionada, com uma capacidade intelectual muito grande, mas acho que ele acabou não conseguindo organizar as coisas no ministério”, declarou o vice-presidente, em Washington, onde se reúne com o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence.

Estados Unidos

Sobre a reunião com Pence, Mourão disse que “primeiramente, vamos efetivamente nos apresentar. Porque, com isso, abrimos um canal de diálogo. A partir do momento em que você conhece uma pessoa é muito mais fácil conversar sobre o assunto que você deseja”.

Segundo ele, temas tratados por Bolsonaro e o presidente Donald Trump podem voltar à pauta, hoje.

“Talvez conversemos algo sobre espaço, já que estamos com este acordo de salvaguardas tecnológicas na Base de Alcântara, o que é uma janela de oportunidades muito boa para o Brasil”, disse Mourão.

O vice-presidente se referiu ao acordo para que os Estados Unidos utilizem o Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. O acordo ainda precisa ser aprovado pelo Congresso.

Livros

Sobre a proposta do governo norte-americano de construir um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México, Mourão lembrou que Bolsonaro já manifestou seu apoio à iniciativa. “Estou que nem um paraquedas com ele [Bolsonaro]. Estou com ele e não abro.”

Além do encontro com Pence, Mourão agendou reuniões com empresários, diplomatas e estudantes brasileiros que vivem nos Estados Unidos. Ontem (7), ele participou de uma conferência organizada por estudantes de Boston.

Passaram pelo mesmo evento, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, e o ministro Luís Roberto Barroso, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, o presidente do BNDES, Joaquim Levy, entre outras autoridades.

No intervalo da agenda, o vice-presidente foi a uma livraria, onde adquiriu quatro livros. Um sobre o que classificou como “radicalismo que pode estar ocorrendo nos Estados Unidos”. Outro sobre a posição da Rússia em relação à Europa. Outros dois sobre a Segunda Guerra Mundial e sobre a Guerra da Coréia.

Questionado sobre sua percepção do momento pelo qual passa o Brasil, Mourão voltou a mencionar a situação política na Venezuela. “O Brasil vive um momento muito feliz na América Latina. Estamos muito bem posicionados e vemos uma proximidade muito grande com todos os nossos vizinhos, com exceção da Venezuela – onde a solução tem que ser dada pelos próprios venezuelanos. O auxílio que a comunidade internacional está prestando é a pressão política e econômica sobre o regime do presidente Maduro”, concluiu.

Agência Brasil

Carlos me pôs na Presidência e deveria ser ministro, diz Bolsonaro sobre filho

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) admitiu a participação do filho Carlos Bolsonaro na operação de suas redes sociais, defendeu-o de críticas e acha que ele deveria ter um cargo de ministro em seu governo.

“Ah, o pitbull? Tá atrapalhando o quê? Não me atrapalhou em nada. Acho até que devia ter um cargo de ministro. Ele que me botou aqui. Foi realmente a mídia dele que me botou aqui. E ele não tá pleiteando cargo de ministro. Poderia botá-lo, mas não pleiteando isso aí”, disse o presidente durante entrevista à Rádio Jovem Pan, na qual falou sobre os cem primeiros dias de seu governo.

“Twitter, Facebook e Instagram não tomam nem 30 minutos do dia. Quem realmente me ajuda nessa coordenação é o Carlos Bolsonaro. Por isso muita gente quer afastá-lo de mim”, reforçou o presidente.

Muito próximo ao pai, Carlos Bolsonaro é vereador no Rio de Janeiro pelo PSC e foi o responsável pela estratégia de comunicação nas redes durante a campanha eleitoral. No período de transição, Bolsonaro chegou a cogitar a recriação da Secretaria de Comunicação Social e a nomeação do vereador para chefiá-la.

Devido a críticas, o então presidente eleito desistiu da ideia e manteve a Secom subordinada à Secretaria-Geral da Presidência –que começou o governo Bolsonaro tendo como titular Gustavo Bebianno, braço direito de Bolsonaro na campanha e desafeto do filho.

À época, Carlos reagiu dizendo que estava se afastando da gestão das redes sociais do pai para retomar a atividade como vereador no Rio de Janeiro. E disparou contra a imprensa.

“Já falei que não aceitarei Ministério ou Secretaria com status de, mesmo que tal situação seja permitida por lei. Repito novamente e novamente…Sigo meu trabalho sem problema algum no Rio. O resto das especulações é desconhecimento ou mau caratismo mesmo. Fim da história!”, escreveu. Logo depois, reforçou: “Grande parte da imprensa não passa de um monte de lixo manipulador!”

O afastamento, contudo, durou pouco, e Carlos voltou a ter participação ativa nas redes sociais do pai, ajudando na estratégia de comunicação sobre a reforma da Previdência.

Em fevereiro, Carlos Bolsonaro teve participação direta no episódio que levou à demissão de Bebianno, envolvido no escândalo dos laranjas do PSL. O vereador afirmou que o ex-ministro mentiu quando disse que tinha falado com o pai —o ataque foi endossado pelo próprio presidente.

A presença e influência de Carlos junto a Bolsonaro ainda é alvo de questionamentos dentro do governo e junto a aliados. Mas o presidente dá novos sinais de que não pretende restringir essa atividade.

Folhapress

Comments

Weintraub terá liberdade para montar equipe no MEC, diz governo

O presidente Jair Bolsonaro dará liberdade para que o novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, monte sua equipe na pasta. A informação é do porta-voz da Presidência República, Otávio Rêgo Barros.

“O presidente autoriza e estimula que seus ministros escalem suas equipes”, afirmou em conversa com jornalistas após acompanhar Bolsonaro na cerimônia de sanção da nova lei do Cadastro Positivo, no Palácio do Planalto, na tarde de hoje (8). Em pouco mais de três meses, houve mais de dez demissões em postos do alto escalão do MEC e órgãos vinculados.

Mais cedo, Bolsonaro anunciou que Weintraub é o substituto de Ricardo Vélez Rodríguez no MEC. Professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Weintraub foi executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa. Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Antes de se tornar ministro, o professor atuava como secretário executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni.

Ao comentar a troca no MEC, o porta-voz ressaltou a necessidade de melhorar a gestão da pasta. “[O presidente] entendeu que a gente poderia melhorar a gestão do Ministério da Educação, que é tão importante para a consecução dos objetivos do governo, [em] razão disso fez uma seleção de belos nomes que existiam dentro do amplo espectro da nossa academia”, disse. Ele ainda elogiou o perfil do novo ministro. “Obviamente, dá pra avaliar-se que ele é muito preparado, tem inclusive gestão na área financeira”, acrescentou.

Prefeitos

Amanhã (9), o presidente Jair Bolsonaro participa da abertura da 22ª Marcha Nacional dos Prefeitos, em Brasília. O evento é organizado desde 1998 pela Confederação Nacional dos Municípios, e deve reunir mais de 8 mil pessoas na capital federal, entre os gestores e secretários municipais.

Após participar do evento, o presidente dará continuidade aos encontros com presidentes de partidos políticos.

Agência Brasil

Comments

Bolsonaro sobre Venezuela: “Vamos supor que haja uma invasão militar lá. A decisão vai ser minha, mas eu vou ouvir o Parlamento”

Jair Bolsonaro, aos poucos, vai expondo seu plano para a Venezuela. Na entrevista a Augusto Nunes, ele voltou a falar que “todas as possibilidades” estão sobre a mesa e que os EUA estariam na “vanguarda” de uma ação militar.

O Brasil, então, será a retaguarda?

“Quem está na vanguarda é os Estados Unidos. O Trump falou que todas as possibilidades estão na mesa. O que são todas as possibilidades? São todas as possibilidades. Ponto final.”

E ainda:

“O que o Brasil pode fazer? Vamos supor que haja uma invasão militar lá. A decisão vai ser minha, mas eu vou ouvir o Conselho de Defesa Nacional e o Parlamento. A Venezuela não pode continuar como está.”

No mês passado, O Antagonista revelou que deputados estavam apreensivos com a possibilidade de Bolsonaro decretar “estado de sítio” ante um conflito militar entre os EUA e a Venezuela.

O Antagonista
Comments

Perdi condições de ser articulador da Previdência, não falo mais em número de votos, diz Maia

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira (8) que “perdeu as condições” de ser o articulador político da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro, e que não pode mais falar em prazo ou número de votos que a proposta terá na Casa.

“Agora eu não tenho mais as condições que eu tinha um mês atrás de ser um articulador político [da reforma]. Eu perdi as condições de cumprir um papel porque fui mal compreendido, parecia que eu estava tentando me aproveitar de uma articulação”, afirmou Maia.

O presidente da Câmara se afastou da negociação política da reforma depois de se irritar com a maneira como Bolsonaro se relaciona com o Congresso.

Em evento promovido pelos jornais O Globo e Valor Econômico, o deputado disse que continua defendendo a aprovação da reforma e que irá pautá-la quando o governo entender que seja o caso, mas que não tem mais poder de falar sobre o número de votos que a proposta deve obter.

Questionado sobre se estava magoado com a ação de Bolsonaro, Maia disse que não. “Facilita a minha vida”, disse. “Eu esperava que no governo a gente poderia ter um governo de coalização, o presidente acha diferente e talvez ele esteja certo. Só não vou ficar no meio dessa briga tomando porrada da base eleitoral do presidente. Também não sou mulher de malandro, para tomar porrada e achar bom”, disse.

“Se o governo vai ganhar [ou não], pergunta para o ministro Onyx [Lorenzoni, da Casa Civil], disse. São necessários 308 votos para a aprovação de uma emenda constitucional. “Não falo mais de prazo, não falo mais de voto”, disse.

Segundo Maia, é prejudicial falar em número de votos antes de colocar o projeto em votação. “Não importa se o governo tem 200 votos hoje, o que importa é ter 308 votos no dia”, disse. Ele também afirmou que é preferível demorar para votar a reforma e conseguir uma economia maior do que votar rapidamente por uma economia menor.

Antes, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que também participa do evento, disse que não tem temperamento ou pretensão para assumir a articulação política da reforma.

“Eu não tenho a pretensão de ser coordenador político. Vocês viram meu desempenho lá”, afirmou Guedes nesta segunda, em referência à audiência pública na Câmara, na semana passada, que foi marcada por tom agressivo do ministro em uma reunião que foi encerrada antes da hora, com bate-boca e confusão. “Não tenho propriamente um bom temperamento para fazer essa função.”

Folhapress

Comments

ANP informa ao CADE manipulação de preços no mercado de combustíveis

Foto: Portal Lubes

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) encaminhou para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) duas notas técnicas em que aponta a concentração de mercado no setor de combustíveis e preços elevados.

Na primeira, a ANP discorre sobre o preço. Em um dos trechos diz: “No caso do segmento da distribuição, a margem bruta ultrapassou os R$ 0,40/litro no período em que houve a maior redução de preços da Petrobras, o que sugere, em uma primeira análise, a falta de competição no setor, o que gera a apropriação pelas distribuidoras de parte significativa dos descontos praticados pela empresa”.

Na segunda nota do órgão regulador, o assunto é a falta de competitividade, ocasionada, entre outros aspectos, pela política de fidelização dos postos às bandeiras de distribuidoras. A conclusão da nota é: “O segmento de distribuição de combustíveis da cadeia de abastecimento tem se tornado cada vez mais concentrado”.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) também destaca a necessidade de que o Cade continue a acompanhar a questão dos preços praticados em razão da concentração do mercado.

Alta

A Petrobras anunciou, na quinta-feira, 4, aumento do preço médio da gasolina em suas refinarias em 5,6% – maior valor desde 30 de outubro do ano passado. A alta do preço do combustível nas refinarias é de 28,3% no acumulado de 2019, conforme dados da estatal.

Coluna Esplanada

Comments

LOCAIS

Comissão de Saúde discute mudanças nos horários de visita e aprova projeto que beneficia jovens

Foto: Elpídio Júnior/ALRN

Os vereadores da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social se reuniram na tarde desta segunda-feira (08), no plenário da Câmara Municipal e entre os assuntos discutidos, trataram de mudanças nos horários de visita da comissão. O objetivo é acompanhar como está o funcionamento dos serviços de atendimento em saúde na capital, como UPAS, Maternidades 24 horas e outras unidades emergenciais também durante o final de semana e à noite. O vereador Preto Aquino (PATRIOTA), pontuou como de extrema importância já que muitos cidadãos utilizam os serviços médicos nestes horários. “Uma coisa é visitarmos as unidades de saúde que funcionam no turno matutino e vespertino, já o nosso objetivo é ampliar a fiscalização no âmbito da comissão e poder levar a conhecimento da Secretaria de Saúde se existem problemas nesses outros atendimentos”, destacou.

A comissão também apreciou oito projetos de lei, sendo cinco designados à relatoria e três aprovados. Um dos projetos foi o N° 75/2018 de autoria do vereador Chagas Catarino (PDT). O projeto institui o programa de orientação e palestras para academias de musculação da cidade, quanto ao uso de esteroides e anabolizantes. Segundo a lei, os alunos assim que se matricularem nestes estabelecimentos comerciais deverão receber de um profissional de educação física uma cartilha explicando os cuidados com a ingestão desses produtos. “Essa questão já é generalizada no meio social, ou seja, os jovens principalmente utilizam de maneira totalmente desordenada esses anabolizantes e não sabem o mal que fazem através dos seus efeitos colaterais. Eles precisam conhecer o mal que trazem à saúde física e até mental da pessoa no futuro. É importante o debate favorecendo o entendimento e a compreensão daqueles que procuram usar sem saber as contra-indicações”, destacou o relator do projeto, vereador Franklin Capistrano (PSB).

O presidente da Comissão, vereador Fernando Lucena (PT) avaliou a aprovação do relatório do terceiro quadrimestre de 2017, que aconteceu com ressalvas. “Não dá para ser aprovado sem ressalvas, porque a parte de atendimento básico, dos médicos, nós fiscalizamos pra valer, mas na área contábil referente aos valores, convênios e contratos precisa ser feito por um técnico, que são encontrados no Ministério Público e Tribunal de Contas, por isso aprovamos com ressalvas, pois encaminhamos para esses órgãos de fiscalização avaliarem esses conteúdos financeiros”, disse o vereador.

Comments

Executiva Agência de Comunicação figura entre as melhores outra vez

A Executiva Agência de Comunicação está em festa mais uma vez: os anúncios “Leve Comida Leve”, criado para a Kale To Go, foram selecionados entre os melhores do mundo. Irreverentes, as peças trazem o lúdico para o centro do conceito, o que chamou a atenção da revista outra vez.

O Lürzer’s Archive é uma revista bimestral de publicidade, que apresenta as campanhas impressas e de TV mais criativas do mundo. Fundada em 1984, tem uma circulação global de 38.000 exemplares. É descrita por muitos como “a principal revista de propaganda do mundo”. Na edição passada, a agência já havia emplacado o anúncio “Cada Passo é um Salto”, do CEI Romualdo e Primeiros Passos.

A Executiva é uma das grandes agências do mercado potiguar. Com 16 anos de atuação, desenvolve campanhas on e off-line para grandes clientes, como o Carnatal, Detran-RN, Shopping Cidade Jardim, UNI-RN, CEI Romualdo/Primeiros Passos e muitas outras empresas conceituadas do nosso estado, a agência conta com diversos prêmios locais e destaques internacionais.

Comments

CMA CGM retoma operações no Porto de Natal

A atracação do navio “Marfret Guyane”, no Porto de Natal no último sábado (06), marcou a retomada das operações da CMA CGM no Rio Grande do Norte.

A empresa francesa de transporte marítimo tinha suspendido as atividades após a apreensão de drogas no mês de fevereiro deste ano, mas a nova diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) estabeleceu um diálogo e adotou uma série de providências culminando para a volta da normalidade.

O diretor-presidente da CODERN, Almirante Elis Treidler Öberg, reafirma a importância desse retorno da CMA CGM: “É uma empresa de renome internacional, com um papel estratégico para a economia deste estado por transportar frutas a partir daqui para a Europa. Nós estaremos permanentemente dialogando com a empresa objetivando a permanência das operações”.

Um total de 326 contêineres foram movimentados no Porto de Natal do sábado até esta segunda-feira (08), com aperfeiçoamento dos critérios na segurança, desde o acesso de pessoas e das carretas ao monitoramento ampliado das câmeras de segurança.

Um Plano de Ação elaborado pela CODERN será executado, até o mês de novembro, com vários outros itens de segurança, quando ocorrerá uma vistoria. Assim, a diretoria espera recuperar a certificação do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias (ISPS CODE).

A CMA CGM foi fundada em 1996 a partir da fusão da Compagnie Maritime d’Affrètement com a Compagnie Générale Maritime. Hoje é a quarta maior empresa mundial de seu ramo, navegando por mais de duzentas rotas entre 420 portos em 150 países, entre eles, o de Natal (RN).

Fonte: Blog do BG

Por G1 RN

 


Navio da CMA-CGM atracou no Porto de Natal no sábado passado (6) — Foto: Divulgação

Navio da CMA-CGM atracou no Porto de Natal no sábado passado (6) — Foto: Divulgação

O Porto de Natal retomou as exportações de frutas para a Europa após mais de um mês de paralisação. As atividades voltaram à normalidade no sábado passado (6), quando o navio Marfret Guyane atracou no terminal da capital potiguar.

A empresa francesa CMA-CGM, única a fazer esse transporte entre Natal e a Europa, havia anunciado a suspensão das operações no dia 21 de fevereiro. A paralisação se deu por conta da apreensão, por parte da Polícia Federal, de mais de 3,3 toneladas de cocaína dentro de contêineres da empresa nos dias 12 e 13 de fevereiro.

No dia 21 de março, um mês após o anúncio da pausa, a empresa confirmou que retornaria a fazer as exportações para a Europa partindo do Porto de Natal. A chegada do primeiro navio estava marcado exatamente para o dia 6 de abril, o que se concretizou.

Ao todo, 326 contêineres foram movimentados no Porto de Natal do sábado passado até esta segunda-feira (8). Segundo a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), houve aperfeiçoamento dos critérios na segurança, desde o acesso de pessoas e das carretas ao monitoramento ampliado das câmeras de segurança.

A Codern garante que até novembro executará um plano de ação com a implantação de vários itens de segurança, quando ocorrerá uma vistoria. A diretoria da Companhia espera recuperar a certificação do Código Internacional para Proteção de Navios e Instalações Portuárias.

Ao todo, 326 contêineres foram movimentados no Porto de Natal de sábado até esta segunda — Foto: Divulgação

Ao todo, 326 contêineres foram movimentados no Porto de Natal de sábado até esta segunda — Foto: Divulgação

Na época da suspensão, os exportadores do estado alegaram que um dos motivos para a decisão por parte da empresa seria a ausência de uma máquina de escâner no terminal, o que dificultaria a implantação das drogas em meio às cargas. A estrutura custaria cerca de R$ 11 milhões.

Segundo a Codern, cerca de 43 mil toneladas de frutas são embarcadas, por mês, no terminal. Somente os melões foram responsáveis por 53% da exportações estaduais, em janeiro deste ano, com US$ 23,6 milhões, conforme dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O diretor-presidente da CODERN, Almirante Elis Treidler Öberg, reafirma a importância desse retorno da CMA CGM: “É uma empresa de renome internacional, com um papel estratégico para a economia deste estado por transportar frutas a partir daqui para a Europa. Nós estaremos permanentemente dialogando com a empresa objetivando a permanência das operações”.

Apreensões

Duas operações da Polícia Federal apreenderam na semana passada 3,3 toneladas de cocaína no Porto de Natal. Após as ações, a PF informou que a capital potiguar é ponto de partida de uma rota do tráfico internacional de drogas.

ota do tráfico internacional de cocaína tem o Porto de Natal como ponto de embarque — Foto: Wagner Magalhães/Arte G1

Rota do tráfico internacional de cocaína tem o Porto de Natal como ponto de embarque — Foto: Wagner Magalhães/Arte G1

A PF afirmou que já sabia da existência de transporte pelo ar – caso em que o entorpecente é levado na bagagem ou preso ao corpo de passageiros de aviões. O trajeto marítimo é novidade, de acordo com Delegacia Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF no Rio Grande do Norte.

Por G1 RN


Enem, usado no Sisu, Prouni e Fies, é o principal meio de acesso ao ensino superior no Brasil — Foto: Reprodução/RBS TV

Enem, usado no Sisu, Prouni e Fies, é o principal meio de acesso ao ensino superior no Brasil — Foto: Reprodução/RBS TV

O Cursinho do Diretório Central dos Estudantes (DCE), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realiza, na próxima quinta-feira (11), das 9h às 11h, matrículas para uma nova turma do preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As vagas são para o turno da manhã e voltadas para todos os estudantes que concluíram ou estão concluindo o ensino médio. O limite é de 45 alunos.

Os interessados em se matricular no preparatório devem se dirigir à secretaria do Cursinho do DCE, localizada no Setor de Aulas I da UFRN, com RG, CPF e comprovante de residência. Não é necessário levar cópias dos documentos. A matrícula custa R$ 120 e já inclui a primeira mensalidade e o material didático. As demais mensalidades tem o valor de R$ 75.

As aulas começam dia 22 e qualquer pessoa pode se inscrever. Mais informações pode ser consultadas no site (aqui) ou através do telefone (84) 3215-3324.

O projeto existe há mais de 20 anos e usa a estrutura da UFRN, oferecendo preparação para o Enem com baixo custo. Além disso, o Cursinho também é um espaço de aprendizado para vários estudantes da Universidade que atuam como professores e coordenadores no projeto.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Shows movimentam polos de carnaval em Natal — Foto: Prefeitura de Natal/Divulgação

Shows movimentam polos de carnaval em Natal — Foto: Prefeitura de Natal/Divulgação

O Carnaval de Natal movimentou mais de R$ 71,5 milhões em 2019 – valor que representa um aumento de 16,42% em relação ao mesmo período do ano passado, quando circularam R$ 61,4 milhões na capital potiguar. Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Fecomércio RN, que foi apresentada nesta segunda-feira (8).

Ao todo, quase 600 mil pessoas participaram das festividades, que tiveram investimento público de R$ 6 milhões. Pelo menos 21,6% dos espectadores eram turistas. De acordo com os dados da na pesquisa, cada folião local gastou em média R$ 68,56 por dia. Em 2018, o valor calculado tinha sido de R$ 65,17. Já os gastos individuais dos turistas foram estimados em R$ 120,64 em 2019, contra R$ 118,73 em 2018.

Este é o quinto ano consecutivo em que o IPDC da Fecomércio realiza a pesquisa. Os questionários foram aplicados em 800 foliões e 300 comerciantes, entre os dias 15 de fevereiro e 5 de março, nos seis polos onde houve programação, inclusive nas prévias.

Entre os nativos nas festas, 70,4% eram natalenses. Os demais norte-riograndenses que participaram da festa vieram de Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Mossoró, Macaíba, Monte Alegre, Bom Jesus, Ceará Mirim, Currais Novos, Nova Cruz, Macau, entre outros municípios.

Já os turistas que visitaram o Carnaval de Natal vieram principalmente de Pernambuco (8%). Este número, inclusive, no ano passado era de 4,4%. Os outros vieram de São Paulo (3,2%); Rio de Janeiro (1,9%); Ceará (1,6%); Paraíba (1,5%); Bahia (1,4%); Minas Gerais (0,6%); Rio Grande do Sul (1,3%); Distrito Federal (1,1%); Sergipe (0,5%) e Alagoas (0,4%).

Na divisão por segmento, os percentuais de gastos individuais diários dos foliões locais foram direcionados para alimentação/bebidas (55,3%); transporte (16,5%); diversão (10,2%) e compras (18%). Já entre os turistas, o gasto médio individual diário foi de R$ 120,64, gastos com alimentação/bebidas (53,9%); transporte local (11,9%); diversão (13,8%); e compras (20,3%).

Perfil

Sobre o perfil dos participantes do Carnaval de Natal 2019, a pesquisa constatou que 50,5% dos foliões eram homens e 49,5% eram mulheres, semelhante ao ano passado, quando 50,4% eram homens e 49,6% eram mulheres. Com relação à faixa etária dos foliões, 27,1% tinha entre 25 e 34 anos, mas o que se percebeu na pesquisa deste ano foi o aumento do público nas faixas etárias mais altas, notadamente entre 45 e 59 anos, que subiu de 22,8% em 2018 para 26,1% em 2019; e acima dos 60 anos, que passou de 4,8% para 8% em 2019.

De todos os foliões pesquisados, 55,1% possuía nível superior incompleto ou completo (contra 59,3% de 2018); 41,8% estavam acompanhados da família (contra 45,4% no ano passado); e 69,8% tinham renda familiar de até R$ 7 mil (em 2018 as pessoas com renda familiar de até R$ 7 mil eram 73,5%). Um detalhe para as pessoas com renda acima de R$ 10 mil, que aumentou de 11% para 15,3%.

Com relação à frequência no evento, as pessoas pesquisadas responderam que pretendiam prestigiar a festa em pelo menos três dias. Questionados se já tinham ido ao Carnaval de Natal outras vezes, sete em cada dez pessoas (71%) afirmaram que sim. As atrações mais frequentadas foram os shows musicais (86,7%), os blocos de rua (39,7%); e as praias da cidade (23,6%). As formas de deslocamento mais citadas pelos foliões foram o transporte privado por aplicativo (41,2%); o carro particular (34,8%); os ônibus (14,1%); deslocamento a pé (10%); o táxi (2,6%); carros alugados (1,9%).

Comerciantes

De acordo com o IPDC, para 86,7% dos comerciantes entrevistados, o carnaval tem um impacto positivo nos negócios, número maior do que o obtido em 2018, quando 77,4% dos entrevistados consideraram o carnaval bom para sua atividade. 80,3% dos comerciantes consideraram o movimento de público como bom ou muito bom durante os dias de festa, e 46,3% confirmaram que as vendas ficariam dentro do esperado. Outros 29,7% afirmaram que as vendas ficariam acima da expectativa.

Para conseguir atender à demanda gerada pelo movimento mais intenso durante o carnaval, 22,7% dos comerciantes entrevistados precisaram contratar, em média, dois funcionários extras. Estes receberam como pagamento o valor de R$ 75,90 por dia de trabalho. Os negócios funcionaram, em média, seis dias, e obtiveram faturamento médio diário de R$ 1.504,16.

Entre os comerciantes ouvidos, 66,7% eram homens; 55,7% tinham entre 25 e 44 anos; 44% tinham ensino fundamental; 48,7% eram casados; 50% disseram ser autônomos e 64,7% disseram ser informais. Entre os formais, 22,3% eram microempreendedores individuais. Com relação ao segmento, 32,9% pertenciam ao segmento de bebidas; 19,4% eram lanchonetes; 12,9% eram bares e restaurantes; 6,6% eram lojas de conveniência; entre outros.

Sobre o local onde se instalaram durante o evento, verificou-se que 37% estavam no polo Ponta Negra; 24% no largo do Atheneu/Petrópolis; 14% no Centro Histórico; 10% na Redinha; 8,3% na Campos Sales/Afonso Pena/Rocas/Ribeira; e, 6,7% no polo Nazaré.

“Além do Carnaval, temos o Natal em Natal, e a partir deste ano estamos instituindo também o São João, para consolidar mais um evento para atrair turistas para a nossa cidade”, destacou o prefeito Álvaro Dias, sobre as atrações culturais da capital.

“Este é um estudo que, a nosso ver, é um importante balizador tanto para o poder público quanto para o empresariado natalense no que diz respeito às estratégias para otimizar os resultados deste evento como impulsionador do nosso turismo e, por consequência, da nossa economia”, afirmou o presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0