REFLEXÃO: QUANDO A HUMANIDADE ENXERGARÁ QUE DIVIDIR É SOMAR?

Na nossa REFLEXÃO desta terça-feira trago mais um texto publicado por Beth Michepud. Desta vez o tema é “Dividir é Somar” onde Odylanor Havlis faz um trocadilho metafórico espetacular com as quatro operações de matemática e os excessos do ego humano. Vale a pena ler e conferir!

Dividir é somar

 em 
 compartilhar
Sabemos que as quatro operações matemáticas simples são  adição, subtração, multiplicação e divisão.
Observando o comportamento de muitas pessoas é fácil perceber que somar e multiplicar bens, amigos, conhecimento, etc, é bem  prazeroso.  Que subtrair é sempre um problema  e  que dividir é quase sempre um martírio.

Nesta época em que a palavra compartilhar é tão utilizada nas redes sociais virtuais, fico que perguntando porque não se divide o que  se tem, o que se  sabe ou o que se sente na vida real?  Gostaria de dividir com vocês o texto de Odylanor Havlis. É uma leitura leve que nos leva a refletir.

“Somar é a primeira operação matemática que aprendemos, a que temos mais facilidade e que gostamos mais.
Primeiro gostamos de somar várias vezes palitos e giz, depois brinquedos e roupas da moda, depois somar dinheiro, depois somar carros e casas e sempre somar alegria e felicidade.
Isso já é multiplicação, que também é fácil de aprender, é só somar várias vezes a mesma coisa.
A segunda operação que aprendemos é a subtração. Aí começa a ficar estranho.
Principalmente quando temos de pedir emprestado na casa do vizinho, digo, casa decimal ao lado.
Ninguém gosta mais de diminuir do que de somar.
Quando chega na divisão é quase sempre um desespero, ainda mais quando sobra um resto.  É que ninguém entende para onde ou para quem vai ficar o resto.
Até no cotidiano ninguém gosta de dividir nada.
A dificuldade no aprendizado não parece à toa, o homem rejeita essa prática.
Quando o homem aprender a dividir corretamente e souber onde deve ficar o resto, entenderá que é o mesmo que somar para alguns, mantendo a quantidade de outros, sem necessariamente subtrair de alguém, ou seja, é o mesmo que somar igual para todos.
Entenderá também que somando os restos teremos mais um inteiro divisível, fazendo outros felizes.
O resultado final também é uma soma, a soma da felicidade geral.
Poderíamos até chamar esta operação de soma distribuída.
Com esta visão, com certeza a matemática daria mais resultados. Talvez fosse dispensável aprender contas de dividir e os homens continuariam felizes a somar palitos, brinquedos, dinheiro, carros, casas e felicidade, porém não somente para si.
Quem sabe?”
Enfim, que sabe somar sabe dividir!
Um salve à Vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0