PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

23 de junho, sexta-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

INTERNACIONAIS

Por G1

 

O sábado promete ser de angústia para mais um gigante na Copa do Mundo da Rússia. O 10º dia de competição põe pressão na atual campeã Alemanha, que perdeu na estreia para o México. O risco de eliminação precoce existe ao enfrentar a Suécia. Já o México, que pega a Coreia do Sul, e a Bélgica, que joga com a Tunísia, podem encaminhar vaga nas oitavas. Mas existe notícia além do Mundial? Sim: a morte do cantor Leandro completa 20 anos hoje.

Copa dia 10 (Foto: Infoesporte)

Copa dia 10 (Foto: Infoesporte)

9h – Bélgica x Tunísia

Lukaku, da Bélgica (Foto: Adrian Dennis / AFP Photo)

Lukaku, da Bélgica (Foto: Adrian Dennis / AFP Photo)

A vitória sobre o Panamá, por 3 a 0, na estreia, deixou boa impressão da Bélgica. Por isso, o time é favorito hoje, no Estádio Spartak, em Moscou, contra a Tunísia. Uma vitória pode definir a classificação belga para as oitavas. Para o time africano, o jogo é de vida ou morte. A Bélgica deve ser a mesma da estreia, com destaques para Hazard, De Bruyne e Lukaku.

12h – Coreia do Sul x México

Juan Carlos Osorio, técnico do México (Foto: Pascal Guyot / AFP Photo)

Juan Carlos Osorio, técnico do México (Foto: Pascal Guyot / AFP Photo)

Após vencer a Alemanha na primeira rodada, o México tenta a segunda vitória no grupo F neste sábado e possível vaga antecipada na próxima fase do Mundial. A adversária é a Coreia do Sul, em Rostov. A estrela mexicana está no banco: o técnico Juan Carlos Osorio, que já dirigiu o São Paulo. O jogo promete muita correria.

15h – Alemanha x Suécia

Jöachim Löw, técnico da Alemanha (Foto: Adrian Dennis / AFP Photo)

Jöachim Löw, técnico da Alemanha (Foto: Adrian Dennis / AFP Photo)

A Alemanha chega para a partida de hoje em uma situação impensável. Campeã em 2014, no Brasil, após tirar do caminho a Seleção Brasileira com um inesquecível e sonoro 7 a 1 e bater a Argentina na final, a equipe enfrenta a Suécia. O risco de eliminação precoce, porém, existe, pois os alemães perderam na estreia. Uma derrota no clássico europeu pode acabar com a copa da Alemanha. O técnico Jöachim Löw planeja mudar a cara do time, com quatro alterações.

Turquia

Mulher é vista através de bandeira turca em evento eleitoral em Istambul (Foto: Alkis Konstantinidis / Reuters)

Mulher é vista através de bandeira turca em evento eleitoral em Istambul (Foto: Alkis Konstantinidis / Reuters)

Com Erdogan favorito e oposição unida, Turquia realiza amanhã eleições presidenciais e legislativas. Atual presidente, no poder há 15 anos, pode ter dificuldades para garantir vitória no primeiro turno e admite formar coalizão no Parlamento. Vencedor terá poderes reforçados após referendo de 2017. Entenda como é a eleição por lá.

NACIONAIS

Mas e além da Copa? Confira:

Mega-Sena

 (Foto: Heloise Hamada / G1)

O sorteio de hoje da Mega-Sena pode pagar R$ 38 milhões. Com o prêmio total, é possível adquirir 19 imóveis de R$ 2 milhões cada.

 

URGENTE: FACHIN CANCELA JULGAMENTO DE PEDIDO DE LULA

Após a decisão do TRF-4 de negar recurso de Lula ao STF, Edson Fachin cancelou o julgamento do pedido de Lula para ser solto, informa o repórter Daniel Adjuto, do SBT.

O ministro do STF considerou prejudicado o novo pedido de liberdade do hóspede da PF em Curitiba. A Segunda Turma analisaria o caso nesta terça-feira, dia 26.

Fonte: O ANTAGONISTA

 

‘Não há vergonha na aplicação da lei’, diz Moro à CNN sobre Lava Jato

Em entrevista à rede de TV americana CNN, o juiz federal Sérgio Moro afirmou que a Operação Lava Jato ‘é uma grande conquista para a democracia brasileira’. A emissora publicou uma matéria de mais de cinco minutos de duração sobre a maior ação contra corrupção já deflagrada no Brasil.

“Por um lado, você pode dizer que todos esses casos de corrupção são vergonhosos, mas não há vergonha na aplicação da lei. Então o Brasil está fazendo o que é necessário para ser feito. É uma grande conquista para a democracia brasileira”, afirmou o juiz.

Na reportagem, a rede cita a condenação do ex-presidente Lula, preso desde 7 de abril para cumprir uma pena de 12 anos e um mês de reclusão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá. Também é citada a investigação sobre o presidente Temer. A CNN afirma que ‘Moro se tornou um herói’ brasileiro após o início da Lava Jato.

Durante a entrevista, o juiz federal afirma que a investigação ‘começou muito pequena’.

“Foi uma investigação sobre lavadores de dinheiro profissionais. Mas, seguindo o dinheiro a investigação cresceu, e para todos nós, policiais, promotores, juízes, não só eu, mas os outros juízes envolvidos no caso, foi uma grande surpresa”, disse.

O magistrado citou à CNN o caso de dois delatores da Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa.

“Esses dois criminosos decidem cooperar com os promotores”, afirmou.

Sérgio Moro declarou ainda que o apoio da opinião pública foi ‘muito importante’.

“O que foi muito importante no Brasil é que temos muito apoio e ainda temos muito apoio da opinião pública brasileira”, disse.

Na entrevista, Moro afirmou que o País tem ‘políticos muito poderosos, empresários muito poderosos que infelizmente cometeram crimes de suborno e lavagem de dinheiro’. “Não há desculpa para isso e eles têm que pagar o preço por irregularidades”, declarou.

 

Tribunal derruba liminar que fixava teto de reajuste em planos de saúde

A liminar que fixava o teto para o reajuste de mensalidades de planos de saúde individuais foi suspensa pelo Tribunal Regional Federal da 3.ª Região nesta sexta-feira, 22. O desembargador Nelton dos Santos acatou o recurso que havia sido interposto pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Com isso, a agência volta a ter a liberdade para fixar o reajuste que considerar apropriado.

Na decisão, o desembargador afirma que “a questão dos reajustes dos planos de saúde é muito mais complexa, envolvendo aspectos técnicos que não podem ser desprezados.” Argumenta ainda ser “bastante abstrato o conceito de reajustes excessivos.”

No dia 14, a 22.ª Vara Cível Federal de São Paulo havia fixado liminarmente um teto de 5,72% para o reajuste de planos individuais para o período de 2018-2019. A decisão era uma resposta à Ação Civil Pública que havia sido proposta pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), com base em um relatório do Tribunal de Contas da União. O estudo do TCU apontava falhas na metodologia usada pela ANS para fixar o reajuste, além de avaliar que o processo era pouco transparente.

O juiz da 1.ª instância acatou a argumentação e, até que uma nova metodologia fosse acertada, havia fixado o reajuste provisório com base na variação do IPCA do Setor de Saúde e Cuidados Pessoais no período entre maio de 2017 e abril deste ano. No mesmo período, o IPCA foi de 2,76%.

Antes da liminar ser concedida, a expectativa era de que a ANS concedesse um aumento de 10% para mensalidades de planos individuais. Atualmente, cerca de 9,1 milhões de pessoas têm esses planos.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu