PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

NACIONAIS

SÁBADO, 05/05/2018, 01:33

Cidade

Suspeito de liderar ocupação em prédio que desabou nega receber aluguéis

Ananias Pereira também negou comandar o movimento de ocupação do prédio. Ele prestou depoimento por cerca de duas horas e meia no Centro de São Paulo.

Ananias Pereira após prestar depoimento à Polícia Civil (Crédito: Reprodução/TV Globo)

Ananias Pereira após prestar depoimento à Polícia Civil

Crédito: Reprodução/TV Globo

 

SEXTA, 04/05/2018, 21:15

Polícia

Doleiro alvo de ação da PF mantinha grande acervo de Di Cavalcanti em casa

Darío Messer ainda não foi localizado. Principal procurado pela operação ‘Câmbio, Desligo’, ele guardava 39 obras do artista na residência, na Zona Sul do Rio. Em uma das obras, o pintor fez uma dedicatória ao pai do doleiro. A força-tarefa também recolheu centenas de joias que estavam armazenadas no banheiro.

 

Doleiro mantinha em casa acervo de Di Cavalcanti. Foto: divulgação (Crédito: )

LOCAIS

Livre

 

Henrique deixa Academia de Polícia dez meses após ter sido preso pela PF

 

Desembargador Ney Bello, do TRF-1, concedeu na última quinta-feira, 3, um habeas corpus para derrubar o último mandado de prisão preventiva que pesava contra o ex-ministro

 

 

Henrique Alves (PMDB) foi liberado da custódia da Academia de Polícia

O ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves (PMDB) deixou por volta das 20h desta sexta-feira, 4, as dependências da Academia de Polícia Militar, no Barro Vermelho, após mais dez meses de prisão. A saída do peemedebista foi discreta. Sem falar com a imprensa, ele saiu da Academia em um carro descaracterizado e com vidros escuros.

O desembargador federal Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, concedeu na última quinta-feira, 3, um habeas corpus para derrubar o último mandado de prisão preventiva que pesava contra o ex-ministro.

Henrique foi preso em 6 de junho de 2017 por força de dois mandados de prisão preventiva (provisória) – um expedido pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte e outro pela de Brasília. O primeiro deles – relativo à operação Manus, que apura supostos desvios na construção da Arena das Dunas – já havia sido derrubado em fevereiro. O segundo – relativo à operação Sépsis, que apura fraudes na Caixa Econômica Federal – ainda estava em vigor e foi revogado hoje pelo desembargador Ney Bello.

O ex-ministro, contudo, terá de cumprir recolhimento domiciliar. A medida foi imposta em fevereiro pelo juiz Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal do RN, em substituição à prisão preventiva da operação Manus.

Mais cedo, o advogado Esequias Pegado Cortez, que atua na defesa de Henrique, afirmou que o peemedebista chorou e ficou “muito emocionado” ao ser informado da decisão judicial que autorizou sua saída da prisão.

Segundo Esequias, além de ter chorado com a notícia de que seria libertado, Henrique Alves reafirmou que “vai cumprir todo o seu compromisso com a Justiça, inclusive que não será candidato”.

“Ele deixou a política. Não será mais candidato. É uma decisão definitiva. Ele assumiu este compromisso diante do juiz Eduardo Guimarães [titular da 14ª Vara Federal do Rio Grande do Norte]”, revelou o advogado.

 

Números

 

RN atinge o segundo lugar no Nordeste em cobertura vacinal contra Influenza

 

Entre os municípios do RN, Natal está em primeiro lugar, com uma cobertura vacinal de 27,8%, em segundo vem Mossoró, com 26,1%, e em terceiro lugar se encontra Parnamirim, com 22,5%

 

Estimativa é de que 879.430 pessoas sejam vacinadas no estado

A segunda semana da Campanha de Vacinação contra a Influenza se encerra com dados positivos para o Rio Grande do Norte, que já vacinou 149.240 mil pessoas, atingindo uma cobertura vacinal de 20,73%. Assim, o estado ocupa o 2º lugar no Nordeste, 9º lugar no Brasil e sua cobertura vacinal se encontra superior à média da região (15,38%) e do Brasil (19,9%).

Entre os municípios do RN, Natal está em primeiro lugar, com uma cobertura vacinal de 27,8%, em segundo vem Mossoró, com 26,1%, e em terceiro lugar se encontra Parnamirim, com 22,5%. A estimativa é de que 879.430 pessoas sejam vacinadas no estado, de modo a se atingir a meta de vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a campanha, que prossegue até 01 de junho, sendo 12 de maio, o dia de mobilização nacional.

Fazem parte dos grupos a serem imunizados as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

As vacinas vêm sendo enviadas pelo Ministério da Saúde ao RN em sete remessas no decorrer da campanha. Na última quinta-feira, 3, chegou a terceira remessa e até o momento o estado recebeu 444 mil doses, o que corresponde a quase 45% do total a ser recebido. De acordo com a coordenadora estadual de Imunizações, Katiucia Roseli, “a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está concentrando esforços para que os municípios vacinem o máximo possível de pessoas pertencentes aos grupos prioritários. O objetivo é que assim se possa reduzir as internações, complicações e óbitos causados por influenza”.

Fonte: AGORA RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0