PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTE SÁBADO

Por Gabriel Barreira e Felipe Grandin, G1 Rio

 


Imagem do projeto do novo autódromo do Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

Imagem do projeto do novo autódromo do Rio de Janeiro — Foto: Divulgação

O Ministério Público do Rio (MPRJ) abriu um procedimento preparatório de inquérito civil para apurar se houve direcionamento de licitação no novo autódromo do Rio, em Deodoro, na Zona Oeste. A empresa vencedora foi a Rio Motorpark, criada 11 dias antes do certame.

No documento, datado do último dia 12, o órgão quer saber se houve improbidade administrativa e violação ao princípio da impessoalidade na escolha da Rio Motorpark para a construção do empreendimento.

A Rio Motorpark afirmou, em nota, que não foi notificada sobre a abertura do procedimento e só se irá se pronunciar quando souber o teor do processo.

“A empresa reitera que, em o todo o decorrer da concorrência, agiu integralmente dentro da mais absoluta correção e conforme todas as legislações vigentes”, diz o texto.

Na sexta-feira (19), a licitação foi suspensa por conta de outro problema: a Justiça Federal determinou a paralisação até que haja um estudo de impacto ambiental e seja concedida a licença prévia do empreendimento.

Justiça Federal suspende contrato de novo autódromo em Deodoro

Justiça Federal suspende contrato de novo autódromo em Deodoro

A decisão foi tomada a pedido do Ministério Público Federal (MPF) – que apura o licenciamento ambiental da obra na Floresta do Camboatá, terreno que pertencia ao Exército Brasileiro e foi cedido.

Durante a investigação, o MPF identificou também indícios de direcionamento da licitação e enviou uma notícia-crime para o MP estadual (MPRJ), que é o responsável pelos casos na esfera municipal – a licitação é feita pela prefeitura.

O órgão federal pediu a apuração de crime da Lei nº 8.666/93, a Lei das Licitações. O MPF considerou que houve redução das exigências no edital, curto espaço de tempo e divulgação restrita, limitando a entrada de concorrentes.

Como G1 mostrou no mês passado, a Rio Motorpark tem capital social de R$ 100 mil e a obra está avaliada em R$ 697 milhões. O presidente da empresa, José Antonio Soares Pereira Júnior, é sócio da Crown Assessoria, que ajudou a montar o edital.

A empresa e a prefeitura negam irregularidades.

O procedimento, segundo resolução do MP, pode durar de três a seis meses, entre depoimentos, inspeções e requisição de documentos. Os primeiros papeis solicitados pelo órgão foram:

  • processo administrativo no Tribunal de Contas do Município sobre a licitação
  • edital feito pela prefeitura;
  • ofício do Banco Central que confirme se a Maxximus Bank, que emitiu a garantia para a obra, está autorizada a operar com a emissão de fiança bancária;
  • ofício da Superintendência de Seguros Privados (Susep) que confirme se a empresa Maxximus Bamk está autorizada a emitir seguro-garantia.

O edital definia que a Rio Motorpark precisava oferecer uma garantia de 1% do valor da obra: ou seja, R$ 6,97 milhões. O seguro foi oferecido pela Maxximus Bank. No entanto, G1 revelou que a empresa não é uma instituição autorizada pelo Banco Central.

Empresa que deu garantia em licitação de autódromo não é autorizada pelo Banco Central

Empresa que deu garantia em licitação de autódromo não é autorizada pelo Banco Central

A prefeitura, no entanto, havia aceitado a garantia e informado que se tratava e “um banco de primeira linha”. A própria Maxximus negou ao G1que seja um banco.

Ouvido pela reportagem, o professor de Direito Econômico da UFPR e membro da OAB do Paraná Egon Bockmann Moreira diz que há ilegalidade quando a empresa que oferece a garantia não está apta para oferecê-la.

“A carta-fiança e o seguro-garantia só serão válidos se dados por pessoas autorizadas pelo Banco Central e pela Susep. Se não derem, não vale e a proposta não vale também”, afirma.

Licitação suspensa

Na sexta-feira, a Justiça suspendeu a contratação do consórcio que ganhou a licitação do autódromo do Rio até que haja o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-rima).

A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF), que também já havia sinalizado indícios de direcionamento de licitação. Como a licitação foi realizada pela Prefeitura, no entanto, o caso saiu do MPF para o MPRJ — exceto a questão ambiental.

Outra investigação contra a Rio Motorpark corre na Comissão de Valores Mobiliários. Os técnicos do órgão manifestam preocupação com possíveis prejuízos a investidores e consideram que “a situação cadastral, patrimonial e física da Rio Motorpark não é compatível com o porte do empreendimento”.

Fonte: G1

Por Fabio Manzano e Carolina Moreno, G1

 


Objetivo da Nasa é voltar à Lua até 2024 e preparar o primeiro envio de seres humanos a Marte — Foto: Divulgação/Nasa

Objetivo da Nasa é voltar à Lua até 2024 e preparar o primeiro envio de seres humanos a Marte — Foto: Divulgação/Nasa

Quando Neil Armstrong entrou para a história ao pisar na Lua e dizer que aquele era “um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade”, os relógios marcavam 23h56 em Brasília. Era 20 de julho de 1969, e meio bilhão de seres humanos acompanharam a transmissão desse “salto” ao vivo pela televisão.

Aquele era o quinto dia da viagem, e o tempo total de no espaço de Armstrong, Edwin “Buzz” Aldrin e Michael Collins já ultrapassava 109 horas. Ou, mais especificamente, o primeiro passo do homem na Lua ocorreu no ponto 109:24:26 da linha do tempo da viagem, segundo a timeline detalhada que a agência espacial norte-americana (Nasa) mantém com todos os movimentos realizados e mensagens trocadas nos nove dias entre a decolagem no Cabo Canaveral e o pouso no Oceano Pacífico.

Em 20 de julho, há exatos 50 anos, a manobra incluiu desacoplar o módulo de pouso lunar Eagle da nave Apollo 11, que já orbitava a Lua. Entre esse movimento e o retorno, sãos e salvos, à Apollo 11, foram cerca de 22 horas no solo do satélite natural da Terra – e cerca de duas horas e meia fora do módulo lunar.

G1 selecionou os principais movimentos feitos pelos três naquele dia, indicando o horário segundo a contagem do tempo de voo e a conversão para o horário local de Brasília.

Confira abaixo o minuto a minuto da chegada do homem à Lua:

7:00 em Brasília – A tripulação é acordada – 93:32:40 de voo

O Controle da Missão estava em Houston, Texas — Foto: Divulgação/Nasa

O Controle da Missão estava em Houston, Texas — Foto: Divulgação/Nasa

CONTROLE: “Apollo 11, Apollo 11. O Black Team lhes dá bom dia.”

COLLINS: “Bom dia, Houston… vocês acordam cedo”

Depois do café da manhã, a tripulação se prepara para a um dia agitado. Todos estão na expectativa de, pela primeira vez, o homem pisar em solo Lunar. Líderes religiosos, jogadores de baseball e até mesmo a Miss Universo enviaram mensagens aos tripulantes da Apollo 11.

14:43 em Brasília – Módulo lunar é desacoplado – 100:11:53 de voo

Módulo lunar Eagle visto desde a cabine de comando, após a separação — Foto: Divulgação/Nasa

Módulo lunar Eagle visto desde a cabine de comando, após a separação — Foto: Divulgação/Nasa

COLLINS: “15 segundos. Ok, aqui vão. Vejo vocês depois!”

ARMSTRONG: “Até mais!”

Michael Collins ficou no controle da nave Columbus para garantir a segurança dos exploradores.

15:49 em Brasília – Início da operação de descida – 101:17:32 de voo

Vista da terra enquanto o módulo de exploração se aproxima da superfície lunar — Foto: Divulgação/Nasa

Vista da terra enquanto o módulo de exploração se aproxima da superfície lunar — Foto: Divulgação/Nasa

Após uma série de conversas técnicas sobre as condições de voo, o controle da Apollo perde o sinal de rádio com a nave Eagle. A manobra para o pouso durou 7 minutos e 40 segundos.

17:58 em Brasília – Módulo lunar pousa na Lua – 102:46:02 de voo

Área em que o módulo lunar realizou seu pouso na superfície do satélite — Foto: Divulgação/Nasa

Área em que o módulo lunar realizou seu pouso na superfície do satélite — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Houston, tudo tranquilo por aqui. A Eagle pousou.”

CONTROLE: “Copiado. Estamos quase sem fôlego. Muito obrigado.”

ARMSTRONG: “Obrigado. Vamos seguindo. Agora estaremos um pouco ocupados.”

23:31 em Brasília – O desembarque – 109:19:18 de voo

Câmeras de transmissão enviaram imagens do desembarque para todo o planeta — Foto: Divulgação/Nasa

Câmeras de transmissão enviaram imagens do desembarque para todo o planeta — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Como estou indo?”

ALDRIN: “Você está indo bem.”

ARMSTRONG: “Ok. Houston, estou na porta.”

Com todo o equipamento e a mudança na gravidade, ações simples como descer uma escada eram feitas com o máximo de controle e cuidado.

23:56 em Brasília – O primeiro passo do homem na Lua – 109:24:26 de voo

ARMSTRONG: “Esse é um pequeno passo para o homem, mas um salto imenso para a humanidade.”

E não foi apenas isso que disse o primeiro homem a pisar na Lua. Em seguida, Armstrong descreveu a superfície do satélite como empoeirada, como se fosse feita de carvão. As próximas atividades dos exploradores aconteceram na madrugada do dia 21 de julho, segunda-feira.

0:24 em Brasília – Marcar território – 109:52:40 de voo

Reprodução do frame de uma câmara 16-mm mostra Neil (esq.) e Buzz (dir.) fincando a bandeira dos EUA — Foto: Divulgação/Nasa

Reprodução do frame de uma câmara 16-mm mostra Neil (esq.) e Buzz (dir.) fincando a bandeira dos EUA — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Aqui, homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Lua em julho de 1969 d.C. Viemos em paz por toda a humanidade”

Uma placa com estes dizeres foi colocada próximo à bandeira dos EUA com a assinatura da tripulação e do presidente norte-americano.

0:45 em Brasília – Andar na Lua – 110:13:17 de voo

Pegada do primeiro homem a pisar na Lua — Foto: Divulgação/Nasa

Pegada do primeiro homem a pisar na Lua — Foto: Divulgação/Nasa

ALDRIN: “Eu gostaria de testar as várias formas possíveis de andar na superfície lunar. Acredito estar fora do alcance das câmeras, confirma, Houston?”

CONTROLE: “Afirmativo, Buzz… Agora está no nosso campo de visão.”

ALDRIN: “Você precisa de um tempo para entender onde está seu centro de massa. Às vezes precisa dar dois ou três passos para ter certeza que tem um chão aqui.”

0:48 em Brasília – Ligação do presidente – 110:16:11 de voo

CONTROLE: “Neil e Buzz, o presidente dos EUA está neste momento no Salão Oval e quer falar algumas palavras para vocês, câmbio.”

ARMSTRONG: “Seria uma honra.”

Leia o discurso na íntegra:

“Neil e Buzz, estou falando com vocês por telefone do Salão Oval, na Casa Branca. Esse certamente tem que ser o telefonema mais histórico feito por aqui. Eu simplesmente não posso dizer o quanto estamos orgulhosos do que vocês fizeram. Para cada americano, este tem que ser o dia que mais traz orgulho em nossas vidas. E para as pessoas de todo o mundo, tenho certeza de que eles também se unem a nós ao reconhecerem que grande conquista é esta. Por esta conquista, os céus se tornaram parte do mundo do homem. Vocês nos falam de um mar de tranquilidade, nos inspira a redobrar nossos esforços para trazer paz para a Terra. Um momento inestimável em toda a história do homem, todas as pessoas neste planeta são verdadeiramente uma só; únicas no orgulho pelo que vocês fizeram, e únicas em nossas orações de que retornarão com segurança à Terra.”

2:04 em Brasília – Teste com refletor laser – 111:32:27 de voo

Fotografia acidental disparada durante o momento do teste dos refletores — Foto: Divulgação/Nasa

Fotografia acidental disparada durante o momento do teste dos refletores — Foto: Divulgação/Nasa

O observatório de Lick, na Califórnia confirmou o sucesso dos testes com lasers refletidos na Lua em espelhos colocados pelos astronautas.

2:09 em Brasília – De volta ao módulo lunar – 111:37:48 de voo

Exploradores voltam ao módulo lunar após 2:30 em solo — Foto: Divulgação/Nasa

Exploradores voltam ao módulo lunar após 2:30 em solo — Foto: Divulgação/Nasa

Neil e Buzz retornaram ao módulo lunar com amostras e dados de experimentos após 2:30 de exploração. Os engenheiros da Nasa não queriam arriscar que as vestimentas sofressem danos comprometendo a segurança da missão.

14:54 em Brasília – Volta à órbita lunar – 124:22:04 de voo

Módulo lunar se aproxima do centro de comando para o "rendez-vous" (encontro) — Foto: Divulgação/Nasa

Módulo lunar se aproxima do centro de comando para o “rendez-vous” (encontro) — Foto: Divulgação/Nasa

ARMSTRONG: “Partimos […] A Eagle criou asas.”

O módulo lunar se reacoplou à nave Columbus, controlada por Collins. Em 24 de julho os exploradores entraram de volta na atmosfera terrestre às 13:35 do horário de Brasilia (195:03: 01 de voo).

Tripulação volta à Terra — Foto: Divulgação/Nasa

Tripulação volta à Terra — Foto: Divulgação/Nasa

5 provas irrefutáveis de que o homem pisou na Lua

5 provas irrefutáveis de que o homem pisou na Lua

Fonte: G1

Por G1

Amigos falam de novidades para turnê comemorativa após 20 ano

Amigos falam de novidades para turnê comemorativa após 20 ano

Logo que Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó e Leonardo anunciaram o retorno do projeto “Amigos”, o público começou a cogitar a possibilidade de um novo integrante para assumir a letra “A” do time, posto de Leandro, parceiro e irmão de Leonardo, morto em junho de 1998.

Desde o início do projeto, o time usava camisetas com letras que formavam a palavra “amigos”. Com a morte de Leandro, as soluções encontradas nos eventos seguintes para o figurino foram: todos usarem uma camiseta com a palavra completa e/ou retirarem a letra “s”, formando apenas a palavra “amigo”.

Em entrevista ao G1, os sertanejos descartaram a possibilidade de um novo integrante. O que pode acontecer é o quinteto contar com alguma participação especial no palco durante o especial que irá para a TV e será gravado durante a apresentação de São Paulo, em 7 de setembro.

“O projeto ‘Amigos’ começou com seis. Infelizmente, a gente perdeu nosso querido companheiro, irmãozão do nosso querido Leonardo. Quando aconteceu, Leonardo queria parar e a gente falou: ‘De jeito nenhum. O Brasil precisa de você, a gente precisa de você’. E seguiu o projeto amigos”.

Luciano, Chitãozinho, Zezé Di Camargo, Leonardo e Xororó ensaiam para o projeto "Amigos" — Foto: Fábio Tito/G1

Luciano, Chitãozinho, Zezé Di Camargo, Leonardo e Xororó ensaiam para o projeto “Amigos” — Foto: Fábio Tito/G1

“Talvez para o especial de televisão possa ter alguma participação, mas para a estrada, para todos os shows, somos nós aqui e a banda”, explicaXororó.

“E é isso que o público vai ver. Muita música apaixonada, muita música dançante, muita sanfona, muita viola, muito tudo. Acho que amigos é isso”.

“Estamos em cinco agora fisicamente, mas estamos em seis, porque certamente o Leandro de onde ele está, vai estar curtindo com a gente”, completa Chitãozinho.

20 anos depois

O projeto “Amigos” volta 20 anos após a última apresentação, que aconteceu em 1999 em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Amigos fazem primeiro ensaio antes de voltar ao palco para turnê

Amigos fazem primeiro ensaio antes de voltar ao palco para turnê

Para a nova etapa, nem são tantas as mudanças fora a idade dos cantores e toda a experiência que os anos de estrada agregam na carreira de um artista.

“Nesses 20 anos, ficamos mais experientes e o Leonardo, mais irresponsável”, brinca Chitãozinho ao tentar falar sobre o que mudou desde o último encontro em palco.

“Tem uma coisa que não mudou. A essência. Que é o amor, a amizade da gente. Começamos esse especial por causa da amizade. Essa amizade ainda existe e a essência é o amor”, cita Luciano.

“E o amor é nosso talismã que está em evidências”, versa Chitão, usando palavras que compõem alguns dos maiores sucessos dos artistas integrantes do projeto (“É o amor”, de Zezé Di Camargo e Luciano; “Talismã, de Leandro e Leonardo; e “Evidências”, de Zezé Di Camargo e Luciano.

“E eu sempre digo: a amizade, você não precisa estar toda hora vendo, toda hora junto. Às vezes, fica um tempo sem se ver, mas quando encontra a gente sente isso. A energia é muito positiva. A gente se ama mesmo, se gosta mesmo”, explica Zezé.

“E é um prazer muito grande a gente estar cantando ao lado das pessoas que a gente cresceu ouvindo. E eu sempre falo pro Xororó: ‘Eu queria na verdade ser o Xororó, não dei conta, virei o Zezé Di Camargo”.

"Amigos" ensaiam para retorno aos palcos — Foto: Fábio Tito/G1

“Amigos” ensaiam para retorno aos palcos — Foto: Fábio Tito/G1

Como será o show?

A turnê comemorativa do “Amigos” terá shows com 3 horas de duração e, diferente das apresentações de décadas atrás, os artistas não devem deixar o palco em nenhum momento. Apesar disso, são poucas as canções que serão interpretadas pelos cinco artistas. Os sertanejos vão revezar vozes em um palco que terá o formato de 180 graus e 42 metros de boca de cena.

A direção dos shows fica a cargo de LP Simonetti e Fábio Lopes, da Hit. Os dois também são responsáveis pelo especial que será transmitido pela Globo, ainda sem data de transmissão.

Para 2019, seis shows estão agendados (veja listagem abaixo), mas o grupo retorna aos palcos para novas apresentações em 2020. “Pelos menos com uns 30 shows”, afirma Luciano.

Um DVD com os registros das gravações de 2019 também está previsto para chegar ao mercado em dezembro.

‘Amigos 20 Anos – A história continua’

  • Belo Horizonte (MG) – 20 de julho de 2019
  • Barretos (SP) – dia 23 de agosto
  • São Paulo (SP) – 7 de setembro
  • Porto Alegre (RS) – 23 de novembro
  • Rio de Janeiro (RJ) – 14 de dezembro
  • Fortaleza (CE) – 28 de dezembro

Fonte: G1

 

Por Blog do BG

Ser o pior governador na visão de Bolsonaro é uma honraria, diz Flávio Dino

“Em um dia, ele atacou Míriam Leitão, desprezou a fome –contrariando a ciência e o senso comum, pois basta andar na rua–, e chamou os governadores do Nordeste de ‘paraíbas’. A cabeça dele é movida pelo confronto, e o coração, infelizmente, está possuído de ódios.” Esta foi a reação do governador Flávio Dino (PC do B-MA) às falas controversas de Jair Bolsonaro. Criticado pelo presidente, concluiu: “Só sei que sou o pior dos gestores na visão dele, o que para mim é uma honraria”.

Dino diz que ele e os demais governadores da região vão aguardar manifestação do Planalto sobre o vídeo no qual Bolsonaro aparece fazendo críticas aos gestores nordestinos. “Como não conhecemos o contexto, fica até difícil entender”, explica.

Antes de iniciar café da manhã com jornalistas, nesta sexta (19), o presidente cochichou com Onyx Lorenzoni (Casa Civil). Um microfone captou o áudio.

Há ruídos, mas é possível detectar que o presidente usa a expressão “governadores de Paraíba” e, em seguida, afirma que “o pior [inaudível] o do Maranhão”. Depois, de maneira clara, diz: “Não tem que ter nada para esse cara”.

Para Dino, que foi juiz federal e presidente da associação que representa esta classe de magistrados, confirmada a referência pejorativa à região, Bolsonaro pode ter incorrido em crime de preconceito regional, equiparado ao de racismo.

Há, ainda, na ordem dada para “não ter nada para esse cara”, espaço para apontar desvio de finalidade na gestão por quebra de impessoalidade.

Painel/Folha de S.Paulo

Comments

Trabalhador que escolher novo tipo de saque do FGTS, e se arrepender, poderá voltar atrás

O trabalhador que escolher a opção de sacar uma parcela do FGTS todo ano no mês de aniversário e se arrepender terá o direito de voltar atrás, disse ao Estadão/Broadcast uma fonte da equipe econômica a par do assunto.

A ideia é que a nova opção de saque do FGTS permita ao trabalhador resgatar uma parcela (cujo porcentual ainda não foi batido o martelo) em troca de abrir mão do saque de todo o fundo caso seja demitido sem justa causa.

Na opção “saque aniversário”, caso seja demitido sem justa causa, o trabalhador receberá só a multa de 40% sobre o total de tudo o que a empresa depositou ao longo do tempo de serviço. O restante dos recursos seria retirado anualmente, na mesma proporção que ainda vai ser definida.

Mas, segundo essa fonte, caso o trabalhador se arrependa, ele poderá voltar ao sistema atual. Ou seja, não mais resgatará uma parcela para ter direito a retirar tudo que conseguir acumular a partir de então caso seja demitido sem justa causa.

“Vamos ampliar o direito de escolha do trabalhador com o saque aniversário, mas se ele se arrepender, pode voltar. Nossa lema é: nenhum direito a menos”, disse a fonte.

Hoje, o saque quando o trabalhador é demitido sem justa causa é a modalidade de onde saem mais recursos do FGTS. Em 2017, R$ 77,4 bilhões foram sacados dessa forma, ou 65,3% do total de R$ 118,6 bilhões sacados.

A liberação das contas do FGTS foi revelada pelo Estadão/Brodcast na quarta-feira. A reportagem adiantou que os limites que estão sendo estudados pelo governo variam entre 10% (para quem tem mais de R$ 50 mil no fundo) a 35% (para quem tem até R$ 5 mil).

A ideia era fazer o anúncio na quinta-feira, durante a cerimônia dos 200 dias do governo Bolsonaro, mas a publicação pelo Estadão/Broadcast da medida fez com que houvesse forte pressão do setor da construção, que teme que a liberação retire dinheiro do FGTS para financiamentos a juros mais baixos, principalmente para a casa própria. O anúncio ficou marcado para a próxima quarta-feira, segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Estadão Conteúdo

 

Dólar sobe para R$ 3,74 com perspectiva de corte menor de juros pelo Fed

Em uma semana marcada por baixo volume de negócios e agenda local fraca, o dólar acumulou alta de 0,20% e fechou a sexta-feira, 20, em R$ 3,7458. Na sessão de hoje, a moeda americana acabou corrigindo o movimento de ontem, quando caiu para o menor nível em cinco meses. No exterior, o dólar subiu ante divisas fortes e de países desenvolvidos, com o aumento da aposta de Wall Street de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) vai cortar os juros em 0,25 ponto porcentual e não em 0,50 ponto, como ocorreu ontem.

No mês, o dólar recua 2,46% e o real é uma das divisas que mais ganha valor perante a moeda americana. Apesar da alta desta semana, estrategistas de moedas ainda veem potencial de valorização do real pela frente, sobretudo quando o Congresso voltar do recesso e a reforma da Previdência avançar como o esperado.

“Ainda estamos otimistas com o real no curto prazo”, destaca o estrategista de moedas em Nova York do BBVA, Alejandro Cuadrado. Para ele, o texto da Previdência pode sofrer desidratação nos próximos passos no Congresso, mas a economia fiscal deve ficar forte. Outra fonte de otimismo é que o avanço da Previdência abre espaço para sair mais medidas da agenda econômica, como de estímulo da atividade e privatizações, ressalta ele. O BBVA projeta o dólar em R$ 3,72 em setembro.

Os estrategistas de moedas do Bank of America Merrill Lynch afirmaram nesta sexta-feira estar “construtivos” no real e veem a moeda a R$ 3,70 no final do ano. “A moeda deve continuar se fortalecendo na medida em que a agenda de reforma do governo avança”, ressaltam, destacando que a reforma da Previdência já está “amplamente precificada”. Por isso, para fortalecimento adicional do real, será preciso o avanço em outras reformas. “As posições em real são ‘lights’, especialmente entre investidores não residentes. Então há espaço para aumento da exposição na moeda brasileira.”

No exterior, o DXY, índice que mede o comportamento do dólar ante divisas fortes, subia 0,36%. Ontem, o índice teve queda forte e testou os níveis mínimos do mês após o presidente da regional de Nova York do Fed, John Williams, pedir agressividade na política monetária. Na noite de ontem, o Fed esclareceu que Williams falou em um contexto acadêmico. Além disso, reportagem do The Wall Street Journal hoje mostrou que a maioria dos dirigentes do BC americano defende um corte de 0,25 ponto nos juros. Entre emergentes, o dólar subia 0,59% na África do Sul, 0,44% no México e 0,33% na Rússia.

Estadão Conteúdo

Comments

Governo federal amplia regras de ficha limpa para servidores

Servidores indicados para ocupar cargos comissionados ou funções de confiança na administração pública deverão ser ficha limpa e ter formação acadêmica compatível com o posto ao qual foram apontados, segundo decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) na quinta-feira (18).

O documento, entretanto, abre espaço para que o ministro da Casa Civil ou o presidente sejam responsáveis por observar que os nomes escolhidos cumpram os critérios definidos.

Segundo o decreto, órgãos e entidades da administração pública deverão ter reputação ilibada, idoneidade moral e perfil profissional ou formação acadêmica compatível com o posto ou função ao qual foram designados. Também precisam ser ficha limpa.

A medida estende a 76,1 mil servidores regras que, desde 20 de março, estavam vigorando para outros 24,3 mil ocupantes de cargos de direção e assessoramento e funções comissionadas do Executivo, que têm livre nomeação e exoneração.

Folhapress

Comments

Governo Bolsonaro só vai negociar taxa em Noronha dentro de 4 meses

O Ministério do Meio Ambiente só deve apresentar um posicionamento sobre a cobrança da taxa para visitação de praias do parque marinho de Fernando de Noronha em quatro meses. Até lá, pelo menos, os preços praticados pela empresa Econoronha seguem os mesmos.

Neste período, o governo vai analisar o contrato firmado com a concessionária e tentar negociar um acordo para garantir valores mais baixos e serviço de melhor qualidade para os visitantes.

Uma das ideias ventiladas nos bastidores é de que a empresa passe a cobrar apenas pelos dias em que o turista efetivamente estiver na ilha.

Hoje, o valor cobrado pelo ingresso vale por um pacote de dez dias. Quem passa apenas um dia, por exemplo, é obrigado a pagar exatamente a mesma quantia.

A polêmica em torno da cobrança da taxa teve início no sábado passado (13). Em vídeo publicado em redes sociais, o presidente citou o valor dos ingressos para turistas brasileiros (R$ 106) e estrangeiros (R$ 212) visitarem o parque —o bilhete vale por dez dias. “Isso explica porque quase inexiste turismo no Brasil”, disse.

A EcoNoronha é a empresa responsável pela administração do parque marinho desde 2012. Até agora, após vencer a licitação, foram investidos R$ 15 milhões no parque. Só no ano passado, a empresa arrecadou R$ 9,6 milhões. Neste ano, a Econoronha apresenta um faturamento de R$ 900 mil por mês.

Deste total, 14,7% fica com o ICMBio e 85,3% com a concessionária, que aplica o recurso em manutenção das praias e gestão.

Procurada pela Folha, a Econoronha não se posicionou.

Folhapress

Comments

[VÍDEO] Governadores do NE externam indignação com declaração de Bolsonaro orientando retaliação; confira carta na íntegra

Os governadores do Nordeste emitiram uma carta externando espanto e indignação com as declarações do presidente Jair Bolsonaro acerca dos governadores da região que foram tratados como “governadores de Paraíba”.

Os gestores lamentaram a postura do presidente, lamentaram as orientações de retaliação direcionadas ao governador Flávio Dino, do Maranhão, ao afirmar que ele é o pior e completando: “não tem que ter nada para esse cara”.

Os gestores encerram a carta cobrando esclarecimentos.

Confira carta na íntegra

Carta dos Governadores do Nordeste
19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

 

LOCAIS

Conselheiros do TCE reajustam próprios salários em 16,38%

Com assinaturas de seus sete membros, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) reajustou em 16,38%, conforme resolução nº 007/2019, os subsídios mensais dos conselheiros e dos representantes do Ministério Público de Contas.

Dentre uma série de normas, o TCE justifica a revisão dos subsídios considerando liminar concedida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determinou aos Tribunais estaduais o “reajustamento automático do valor do subsídio da magistratura estadual” e considerando o vínculo entre os subsídios dos desembargadores do Tribunal de Justiça e dos conselheiros do TCE, previstos constitucionalmente.

De acordo com a resolução, o reajuste do subsídio mensal do conselheiro de Contas, bem como dos procuradores do Ministério Público equipara os vencimentos a 90,25% do subsídio do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O conselheiro que ganhava R$ 30,47 mil passa a perceber R$ 35,46 mil, enquanto o conselheiro substituto passa de R$ 28,95 mil para R$ 33,69 mil.

Quanto aos procuradores, o subsídio passa de R$ 29,65 mil para R$ 35,46 mil o de primeira classe. Já o de segunda classe que ganhava R$ 28,17 mil, vai perceber R$ 33,39 mil, enquanto o procurador de terceira e última classe, que tinha um subsídio de R$ 26,76 mil, vai a R$ 32 mil.

Tribuna do Norte

Comments

91 cidades do RN superam limites de gastos salariais

Levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) referente às despesas com a folha de pessoal aponta que 91 (54,5%) dos 167 municípios do Rio Grande do Norte ultrapassam os limites de gastos salariais previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Dados do primeiro quadrimestre (janeiro/abril) do ano mostram, segundo o TCE, que 69 municípios (36,5%) estão gastando com pessoal acima do limite legal, que é de 54% da Receita Corrente Líquida (RCL), chamando a atenção para o caso de Pureza, no Vale do Ceará Mirim, que compromete 92,4% de sua receita líquida com a folha de pagamento dos servidores públicos.

Mais abaixo aparecem os municípios de Bento Fernandes e Touros, no litoral norte, com 73.47% e 73,16% respectivamente, seguidos de Itaú, na região Oeste, com 71,15%; Senador Georgino Avelino, no litoral sul, com 69,94% e Cerro Corá, na região do Seridó, que gasta 69,88% da receita líquida com salários do funcionalismo público.

De acordo com os dados do TCE, dez municípios estão acima do limite prudencial, que é de 51,3%, enquanto 12 ultrapassam o limite de alerta, cujo índice é de 48,6%. Portanto, são 76 os municípios (45,5%) que estão abaixo do limite de alerta em relação ao comprometimento da receita líquida com a folha de pessoal.

Tribuna do Norte

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta

Fechar Menu