PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

As bolsas asiáticas abriram o dia em forte queda após o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciar que vai aumentar as tarifas de US$ 200 bilhões em produtos chineses. Os confrontos entre Israel e Gaza entram no 4º dia. E o Inep abre nesta segunda-feira (6) asinscrições do Enem 2019.

INTERNACIONAIS

Trégua em Gaza

Destroços de edifício distruído por ataque aéreo israelense em Gaza nesta segunda-feira (6) — Foto: Mohammed Salem/Reutes

Destroços de edifício distruído por ataque aéreo israelense em Gaza nesta segunda-feira (6) — Foto: Mohammed Salem/Reutes

Exército israelense levantou as restrições de proteção sobre residentes no sul do país e a rádio do Hamas em Gaza anunciou uma trégua nesta segunda-feira (6), sinalizando uma trégua na escala do conflito que já deixou ao menos 27 mortos na região.

Israel foi alvo de 690 foguetes disparados a partir de Gaza e atacou 350 alvos do Hamas e da Jihad Islâmica até agora, segundo as Forças de Defesa isralenses (IDF, na sigla em inglês).

NACIONAIS

Bolsas em queda

Investidor passa em frente a display de ações em Xangai, China, nesta segunda-feira (6) — Foto: Aly Song/Reuters

Investidor passa em frente a display de ações em Xangai, China, nesta segunda-feira (6) — Foto: Aly Song/Reuters

As bolsas asiáticas abriram a segunda em forte baixa após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar ontem que o país vai aumentar de 10% para 25% as tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses importados. Na sequência, as bolsas europeias também abriram em baixa, de mais de 1%. A expectativa é que o anúncio também afete o mercado no Brasil.

Enem 2019

Começam hoje as inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. O prazo vai até 17 de maio, e taxa de inscrição é de R$ 85. A prova será aplicada em dois domingos seguidos: 3 e 10 de novembro.

Bolsonaro vai aos EUA?

Presidente Jair Bolsonaro diz que vai aos Estados Unidos

Presidente Jair Bolsonaro diz que vai aos Estados Unidos

Dois dias após ter anunciado que havia desistido de ir a Nova York para receber um prêmio da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, Bolsonaro afirmou no domingo (6) que vai aos EUA. O presidente não deixou claro se vai para receber o prêmio ou se falava sobre outra possível viagem.

Nesta segunda, Bolsonaro participa de um evento pela manhã no Rio e depois volta para Brasília e se reúne com o ministro da Economia, Paulo Guedes. A homenagem ao presidente será no dia 14.

Emprego para detentos

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participa de cerimônia que reconhece o trabalho de empresas que contratam presos, condenados que já cumpriram sua pena e pessoas que cumprem penas alternativas.

150 concursos

Ao menos 150 concursos públicos estão com inscrições abertas no país e reúnem cerca de 19,5 mil vagas. Os salários chegam a R$ 26,7 mil, na Secretaria de Estado de Saúde de Santa Catarina.

Contas públicas

O governo divulga o resultado primário das contas do governo de março (que exclui os gastos com o pagamento de juros). Em fevereiro, o rombo foi de R$ 18,27 bilhões – mas o resultado foi o melhor para o mês desde 2015.

‘Vingadores: Ultimato’

Cena do filme 'Vingadores: Ultimato' — Foto: Divulgação/Marvel

Cena do filme ‘Vingadores: Ultimato’ — Foto: Divulgação/Marvel

A saga de super-heróis continua atingindo marcas sem precedentes de bilheteria pelo mundo e virou a 2ª maior bilheteria da história em apenas 11 dias. “Vingadores: Ultimato” ultrapassou os US$ 2 bilhões de arrecadação em uma semana e meia. “Avatar” levou 45 dias.

Curtas e rápidas

  • Crimes sexuais aumentam 14% no 1º trimestre no Estado de SP
  • Quase um mês após temporal, ruas da Zona Sul do Rio ainda têm rastro de destruição
  • Blog do Samy Dana: Devo usar minhas economias para abater financiamento estudantil?

Futebol

Gols do Fantástico: Fluminense vence o Grêmio em jogo com 9 gols

Gols do Fantástico: Fluminense vence o Grêmio em jogo com 9 gols

Desligou no fim de semana? Veja o que foi notícia

Incêndio em avião na Rússia mata 41 pessoas

Incêndio em avião na Rússia mata 41 pessoas

Impasse entre Globo e Palmeiras expõe crise em negócio milionário na TV

Uma partida sem nenhum atrativo especial, a disputa entre Palmeiras e CSA pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, em pleno 1º de maio, se tornou um marco no disputado mercado de direitos de transmissão esportiva. Pela primeira vez em cerca de duas décadas, um jogo do torneio não passou na televisão.

O “apagão” atingiu TV aberta, TV por assinatura, pay-per-view e streaming. Só os torcedores que compareceram ao estádio Rei Pelé, em Maceió, viram o empate em 1 a 1. O torcedor palmeirense em São Paulo teve de acompanhar o jogo por transmissões radiofônicas.

Houve tentativas de pirataria, via Facebook e YouTube, com o uso de celulares e câmeras, por pessoas que estavam dentro do estádio, mas os links foram logo “derrubados” por denúncias de um dos donos dos direitos.

Eis a novidade. A Globo tem os direitos de transmissão para TV aberta dos jogos de 19 times da Série A. Só não fechou acordo com o Palmeiras. A emissora também pode exibir as partidas de 18 times no pay-per-view (além da equipe paulista, não se acertou com Athletico-PR).

Sem concorrentes no mercado de TV aberta, a Globo se viu confrontada no mercado de TV por assinatura por um rival estrangeiro, o grupo Turner. Quando ainda tinha o canal Esporte Interativo, fechado no ano passado, a empresa americana assinou acordo de transmissão com sete equipes (Athletico-PR, Bahia, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos). Desta forma, ganhou o direito de exibir 42 partidas do Brasileirão neste ano, o que fará pelo canal TNT.Outros 13 clubes (Atlético-MG, Avaí, Botafogo, CSA, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, São Paulo e Vasco) fecharam com a Globo, que exibe as partidas pelo SporTV.

O impasse mais sério, pelo número de torcedores que impacta, é entre a Globo e o Palmeiras. É uma discussão complexa, sobre direitos e valores. Os argumentos do clube são baseados em dados objetivos, da mesma forma que os da emissora. Até o momento em que escrevo (quinta-feira à tarde), nenhuma das partes quer ceder nessa mesma discussão.

Como mostrou o jornalista Rodrigo Mattos em seu blog no UOL, Globo e Palmeiras estão perdendo muito dinheiro no confronto. O impasse, lembra ele, ocorre por culpa da legislação, que dá a cada clube direitos sobre a metade de um jogo, mais especificamente pela desunião das equipes, que não conseguem negociar em conjunto com as emissoras.

À medida em que os esportes se tornaram uma mercadoria valiosa para a televisão, a comercialização de direitos de transmissão se profissionalizou em todo o mundo. Na maior parte dos mercados, quem negocia com as TVs são as ligas, em nome das equipes.

Nos Estados Unidos, os direitos de transmissão de partidas de basquete (NBA) e de futebol americano (NFL) atingem a casa dos bilhões de dólares a cada temporada.No Brasil, como lembra Mattos, desde os anos 1980, todas as tentativas de associação dos clubes de futebol foram boicotadas pela principal entidade que comanda o esporte.

É preciso acrescentar que, pelo menos em um momento crucial, em 2011, a Globo teve papel preponderante, aliada à CBF (Confederação Brasileira de Futebol), na luta para esvaziar os esforços de organização das equipes.Na época, com medo de perder os direitos do Brasileiro para a Record, a Globo negociou diretamente com os clubes, causando a implosão do Clube dos 13, a entidade que os representava. Hoje, a emissora deve se arrepender do que fez naquele momento.

O texto é do colunista Maurício Stycer

NOTÍCIAS AO MINUTO

Comments

Falta de remédios ameaça dois milhões de pacientes no Brasil

No dia 12 de março de 2019, um ofício do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) endereçado ao gabinete do ministro Luiz Henrique Mandetta avisava: a situação dos estoques públicos de medicamentos em todos os estados da federação é crítica.

O documento traçava um panorama do desabastecimento, problema que se arrasta há anos, mas se agravou nos primeiros meses do governo Jair Bolsonaro.

De um total de 134 remédios que são distribuídos obrigatoriamente pelo Ministério da Saúde, 25 estão com estoques zerados em todos os estados do país e outros 18 devem se esgotar nos próximos 30 dias.

O GLOBO analisou relatórios de dez secretarias estaduais de Saúde e outro documento do Conass encaminhados ao governo federal cobrando providências para o problema. De acordo com eles, o país vive a maior crise de sua História na oferta de medicamentos para o sistema público de saúde.

Dois milhões de pacientes dependem de remédios que estão em falta ou que vão acabar nos próximos dias, segundo o Conass. Dentre os já esgotados, estão drogas para tratamento de doenças como câncer de mama, leucemia em crianças e inflamações diversas.

Também falta medicação para pessoas que receberam transplantes recentes de rins e de fígado. Sem isso, é possível que órgãos transplantados precisem ser removidos e descartados, já que as drogas servem para que o corpo do receptor consiga se adaptar. Em apenas em dez estados, incluindo Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco, mais de 20 mil transplantados dependem dos medicamentos fornecidos pelo governo federal.

O Ministério da Saúde afirma que, desde janeiro, tenta regularizar o abastecimento de medicamentos adquiridos. Segundo a pasta, muitos processos de compra não foram iniciados no tempo devido e, por isso, “as entregas estão ocorrendo de modo intempestivo”.

Ao todo, 12 processos de aquisição foram finalizados e 52 estão em andamento. “Assim, a expectativa é de assinatura dos contratos de compra para regularização do abastecimento de grande parte dos fármacos ainda no mês de maio”, diz a nota.

Alertas foram emitidos

O Ministério da Saúde já foi alertado diversas vezes sobre a escassez em que se encontram os estados. O documento mais recente, do Conass, diz que o desabastecimento atinge principalmente “portadores de doenças crônicas” e que causa “consequências sociais, clínicas, e não menos importante, econômicas”.

(mais…)

Comments

PF prende advogado por fraude durante exame da OAB

A Polícia Federal prendeu em flagrante na tarde deste domingo, 5, um advogado de 27 anos por suposta tentativa de fraude à segunda fase do exame da Ordem dos Advogados do Brasil.

Segundo a PF, após ‘uma denúncia anônima, os policiais federais foram até o local onde o suspeito realizava a prova e o entrevistaram’.

“O homem confessou o crime e informou aos policiais que havia acertado previamente de receber R$ 5 mil para realizar a fraude”, diz a Polícia Federal.

O advogado foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelos crimes de fraude em certame de interesse público e uso de documento falso.

“Se somadas, as penas podem chegar a 12 anos de reclusão”, afirma a PF.

FAUSTO MACEDO / ESTADÃO

Comments

Após críticas a general, Bolsonaro diz “Em meu governo, a chama da democracia será mantida sem qualquer regulamentação da mídia”

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo, 5, em sua conta no Twitter, que vai manter um governo sem qualquer tipo de regulamentação da mídia, inclusive as mídias sociais. “Em meu governo, a chama da democracia será mantida sem qualquer regulamentação da mídia, aí incluídas as sociais. Quem achar o contrário, recomendo um estágio na Coreia do Norte ou Cuba”, escreveu o presidente.

A manifestação ocorreu após uma série de ataques de bolsonaristas e seguidores do escritor Olavo de Carvalho ao ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz,  que em entrevista ao Estado e à Rádio Jovem Pan no mês passado citou a necessidade de se aprimorar a legislação que trata das redes sociais.

(O uso das redes sociais) Tem de ser disciplinado, até a legislação tem de ser aprimorada, e as pessoas de bom senso têm de atuar mais para chamar as pessoas à consciência de que a gente precisa dialogar mais, e não brigar”, disse na ocasião. No fim da tarde, o general se reuniu com Bolsonaro no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Santos Cruz passou a ser alvo de Olavo de Carvalho, considerado guru bolsonarista, nesta semana. Em postagem neste sábado, 4, Carvalho comparou o ministro a Ciro Gomes (PDT), candidato derrotado à Presidência, e disse que  Santos Cruz “fofoca e difama pelas costas”. O ministro respondeu as acusações em entrevista ao site Poder 360, acusando Olavo de ser “um desocupado esquizofrênico”.

A hashtag #ForaSantosCruz, em referência ao ministro da Secretaria de Governo, é um dos assuntos mais comentados no neste domingo, 5.

Mais cedo, dois filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), repercutiram nas redes sociais o tema regulamentação das mídas. O “zero dois” afirmou pelo Twitter que a “a internet livre foi o que trouxe Bolsonaro até à Presidência”. “Numa democracia, respeitar as liberdades não significa ficar de quatro para a imprensa, mas sempre permitir que exista a liberdade das mídias!”, escreveu Carlos.

(mais…)

Comments

Com Silvio Santos, Bolsonaro vê apoio na Previdência e crítica a ‘faroeste’ com as armas

ctv-i1e-bolsonaro silvio-santos

O presidente Jair Bolsonaro recebeu o apoio do empresário e apresentador Silvio Santos na defesa da reforma da Previdência durante entrevista exibida na noite desde domingo, 5, mas ouviu críticas do dono do SBT sobre a flexibilização da posse de armas no Brasil.

Ao comentar sobre o projeto da reforma, que está no Congresso, Bolsonaro buscou destacar que os principais objetivos são “ajudar os pobres” e garantir a sustentabilidade do sistema previdenciário para que futuras gerações tenham suas aposentadorias garantidas. “Deixo bem claro que essa reforma é para ajudar os pobres, é exatamente o contrário do que alguns políticos de esquerda vem falando”, declarou.

Na entrevista, Bolsonaro não chegou a abordar detalhes técnicos da reforma ou pontos considerados polêmicos, como a aposentadoria rural e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Sobre a tramitação do texto no Congresso, o presidente disse apenas que a maioria dos parlamentares já está “convencida” da necessidade de se aprovar a reforma, embora isso possa gerar “desgate político” a alguns setores.

A pauta da Previdência também foi exaltada pelo próprio Silvio Santos, que comentou diversas vezes na conversa com o presidente que a manutenção das regras atuais levaria a um quadro inflacionário no País. “Se não tiver a reforma da Previdência, vai ter inflação”, disse o empresário e apresentador.

Em outros momentos, quando Bolsonaro tentou mudar de assunto, Silvio Santos retomou o tema da reforma previdenciária, salientando que ela é mais importante do que outras medidas do governo. Ele disse que tem 88 anos e nem sabe se está aposentado ou não. “Já estou vivendo de gorjeta com 88 anos”, disse Silvio.

Faroeste. A única discordância entre os dois veio à tona quando o dono do SBT questionou o presidente sobre a flexibilização do posse de armas. Silvio disse que “não pode aprovar (a medida) porque vai virar o faroeste”. Bolsonaro respondeu que a medida já havia sido feita por decreto e que ela segue o modelo de política adotado nos Estados Unidos, onde o empresário tem residência.

“Mas nos Estados Unidos o cara vai para a cadeia e fica lá. Aqui é piada”, rebateu Silvio. O presidente enfatizou que o pacote anticrime do minsitro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) vai endurecer a pena para crimes violentos.

Durante a entrevista, Bolsonaro falou ainda brevemente sobre outras iniciativas de sua gestão, como a recém-assinada “MP da Liberdade Econômica”, para reduzir a burocracia e estimular investimento privado no País, e as mudanças que ainda serão propostas para a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), como ampliação da validade do documento de cinco para dez anos e do número máximo de pontos de infração de trânsito para o motorista ter a carteira cassada.

Em clima bastante discontraído, Silvio Santos disse que Bolsonaro havia chegado à Presidência da República por sorte porque “ninguém conhecia” e perguntou ao presidente como foi carregar a bolsa de colostomia na barriga após o atentado que ele sofreu durante a campanha eleitoral em 2018 e se ele tinha ciúmes da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

LOCAIS

Após solicitação, Ministério da Saúde destina R$ 50 milhões para construção de hospital em São Gonçalo; Prefeito comemora

Na última sexta-feira (3), o Ministério da Saúde (MS) abriu o seu Sistema de Cadastro de Proposta e inseriu R$ 50 milhões para construção de um hospital geral em São Gonçalo do Amarante/RN. Os recursos foram alocados na programação própria do ministério, no Orçamento Geral da União, e atendem ao pleito do prefeito Paulo Emídio, o Paulinho, e do deputado federal João Maia.

Paulinho comemorou a notícia e definiu como uma “grande conquista pra São Gonçalo, para a Grande Natal e para o Rio Grande do Norte”. “Esse novo hospital atende a necessidade da nossa população que já ultrapassa 100 mil habitantes, e vai auxiliar outros hospitais da Região Metropolitana. Isso ajuda na regionalização da saúde como deseja a governadora Fátima Bezerra”, afirmou o prefeito.

João Maia, que participou de várias audiências com o ministro Luiz Henrique Mandetta, destacou o equipamento como de extrema importância para o Estado. “Esse novo hospital é fundamental para São Gonçalo e importante para a metropolitana de Natal; vai desafogar o Hospital Walfredo Gurgel, diminuindo o fluxo de pacientes. Só temos que agradecer ao ministro Mandetta por atender esse nosso pleito”, disse João Maia.

O novo hospital já tem projeto pronto e será construído na região central da cidade, próximo ao campus do IFRN e do Museu Municipal. Terá capacidade para 120 leitos distribuídos nas clínicas médica, cirúrgica, pediátrica e obstetra, com Pronto Socorro adulto e infantil integrado ao SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Ainda contempla UTI neonatal e adulto, centro obstétrico com alojamento conjunto e servirá como hospital universitário para ensino de Medicina e outros cursos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Fonte: Bolg do BG

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0