PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

 

A Câmara instala hoje a comissão especial que vai analisar a reforma da Previdência. Essa é a 2ª etapa da tramitação da proposta. O presidente Bolsonaro assina decreto que acaba com o horário de verão neste ano. No extremo leste da Rússia, o presidente do país, Vladimir Putin, se reúne pela 1ª vez com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un. O encontro inédito ocorre poucos meses após o fracasso da cúpula entre Kim e Donald Trump. O Japão estipula fiança de US$ 4,5 milhões para o ex-presidente da Nissan Carlos Gohsn. E um dos filmes mais aguardados do ano estreia no Brasil. ‘Vingadores: Ultimato’ deve dominar as salas de cinema a partir desta quinta.

INTERNACIONAIS

Carlos Ghosn

Carlos Ghosn — Foto: Eric Gaillard/Reuters

Carlos Ghosn — Foto: Eric Gaillard/Reuters

Um tribunal de Tóquio aprovou pedido da defesa do ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, Carlos Ghosn, e determinou sua liberdade sob fiança de 500 milhões de ienes (US$ 4,5 milhões de dólares). Com isso, o executivo indiciado por violações financeiras, pode deixar a prisão a qualquer momento. O brasileiro foi preso no Japão no dia 19 de novembro do ano passado e solto sob pagamento de fiança no dia 6 de março último, após mais de 100 dias detido. Mas foi preso novamente no dia 4 de abril por novas acusações das autoridades.

Putin e Kim

O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder norte-coreano Kim Jong-un — Foto: Sergei Ilnitsky / Pool / via Reuters

O presidente russo, Vladimir Putin, e o líder norte-coreano Kim Jong-un — Foto: Sergei Ilnitsky / Pool / via Reuters

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, se reúne pela 1ª vez com o presidente russo, Vladimir Putin, na cidade portuária de Vladivostok, no extremo leste da Rússia. O encontro inédito ocorre poucos meses após o fracasso da cúpula entre Kim e o presidente dos EUA, Donald Trump, no Vietnã. A conferência em fevereiro terminou antes do previsto e sem acordo. O norte-coreano pediu ao presidente russo que eles trabalhem juntos para explorar formas de resolver o problema da desnuclearização da península coreana e o diálogo com os EUA.

O que esperar do encontro? O impasse internacional sobre programa nuclear norte-coreano deve estar no centro das discussões, mas a expectativa é que os líderes sentem à mesa de negociação com intenções diferentes. Entenda o que cada um quer.

G1 Ouviu: novo álbum da Pink

O álbum que vai ajudar Pink a abastecer o repertório de seu primeiro show no Brasil, no Rock in Rio, não está entre os melhores dos 20 anos de carreira da cantora americana. Ela lança seu oitavo disco, “Hurts 2B Human” e parece várias cantoras em uma. Em quase todas as 13 músicas, performances e arranjos mudam conforme o produtor ou compositor.

Morre ator da série ‘Dallas

O ator Ken Kercheval, durante 70º Aniversário da Academia de Televisão, em Los Angeles, em 2 de junho de 2016 — Foto: Chris Delmas / AFP Photo

O ator Ken Kercheval, durante 70º Aniversário da Academia de Televisão, em Los Angeles, em 2 de junho de 2016 — Foto: Chris Delmas / AFP Photo

NACIONAIS

Reforma da Previdência

Rodrigo Maia, o homem forte da Câmara dos Deputados, concede entrevista à GloboNews

Rodrigo Maia, o homem forte da Câmara dos Deputados, concede entrevista à GloboNews

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse na noite de ontem em entrevista à GloboNews que “ninguém explicou o que é a nova política ainda” e criticou a associação que se faz do Parlamento com a “velha política”. Para Maia, não se pode criminalizar todo tipo de indicação política no governo.

“É toma lá dá cá quando o Parlamento olha para o governo, mas não é toma lá dá cá quando o governo que escolher o relator da reforma da Previdência?”, afirmou Maia

Pronunciamento na TV: Mais cedo, o presidente Bolsonaro agradeceu em rede nacional pelo “empenho e o trabalho da maioria” dos deputados e pelo “comprometimento” de Maia com a reforma da Previdência.

Comissão especial: O presidente da Câmara instala hoje a comissão que irá analisar a proposta de reforma da Previdência. O colegiado terá como responsabilidade discutir o conteúdo do texto aprovado na CCJ.

Votações no Congresso

A Câmara aprovou na noite de ontem um projeto que anistia partidos políticos que não investiram o mínimo previsto em lei em ações para incentivar a participação da mulher na política. A proposta já passou pelo Senado e vai à sanção presidencial.

No Senado, os parlamentares aprovaram um projeto que prevê de 2 a 8 anos de prisão para quem praticar calúnia com finalidade eleitoral. Eles também deram aval à medida provisória (MP) que viabiliza a aplicação de recursos do FGTS em empréstimos para Santas Casas. Ambas as matérias vão para sanção.

Fim do horário de verão

O presidente Bolsonaro assina hoje decreto que acaba com o horário de verão neste ano. A medida já havia sido anunciada por ele durante café da manhã com jornalistas. Em 2017, durante o governo Temer, o Ministério de Minas e Energia apontou que a economia gerada com o horário de verão havia caído significativamente.

Imposto de renda

 — Foto: Arte G1

— Foto: Arte G1

Entregou a declaração do Imposto de Renda com erros? Veja o que fazer. E não se esqueça que o prazo para entrega da declaração acaba na terça e o atraso pode gerar multa.

Demissão voluntária

Fachada da sede do Petrobras em São Paulo — Foto: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo

Fachada da sede do Petrobras em São Paulo — Foto: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo

Petrobras informou na noite de ontem a abertura de um programa de demissão voluntária (PDV). A medida será voltada para os funcionários que estejam aposentados até junho do ano que vem, quando as inscrições serão encerradas. De acordo com a companhia, a estimativa é que aproximadamente 4,3 mil empregados participem.

‘Vingadores’ e mais estreias

Hoje tem estreia de um dos filmes mais aguardados do ano: “Vingadores: Ultimato”. Mas a conclusão da saga da Marvel não é a única novidade. Filme sobre a última chance para um negociante de arte prestes a se aposentar e história baseada em uma grande fuga de um campo de extermínio nazista também estão no cardápio. Saiba mais sobre essa e outras estreias

Assista ao Trailer de

Assista ao Trailer de “Vingadores: Ultimato”

Bagagens em voos nacionais

As empresas aéreas brasileiras começaram este mês a intensificar a fiscalização do tamanho das bagagens de mão dos passageiros em voos nacionais dessas companhias. E a partir de hoje as bagagens que estiverem acima do tamanho padrão terão que ser despachadas em quatro aeroportos do país: Juscelino Kubitschek (Brasília); Afonso Pena (Curitiba); Viracopos (Campinas/SP) e Aluízio Alves (Natal).

Supernatural

Jensen Ackles e Jared Padalecki em cena de 'O erro francês', episódio de 'Supernatural' — Foto: Divulgação

Jensen Ackles e Jared Padalecki em cena de ‘O erro francês’, episódio de ‘Supernatural’ — Foto: Divulgação

Antes do fim de ‘Supernatural’, atores relembram ‘episódios que poderiam ter matado a série’. Penúltima temporada da trama termina hoje. Jared Padalecki e Jensen Ackles falam de mudanças em 14 anos de programa e relação com fãs que ‘cresceram assistindo’ à história.

G1 jogou: Mortal Kombat

'Mortal Kombat 11': assista do trailer oficial

‘Mortal Kombat 11’: assista do trailer oficial

É até difícil de acreditar, mas o sangue e a violência não são o grande destaque de “Mortal Kombat 11”, novo capítulo da franquia de games de luta lançado na terça-feira (23). Mais doido ainda é pensar que isso é algo bom, reflexo de um sistema de lutas tão divertido que ofusca o brilho da marca registrada da série. G1 jogou.

Acumulou! 💰

 — Foto: Marcelo Brandt / G1

— Foto: Marcelo Brandt / G1

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.145 da Mega-Sena, realizado na noite de ontem. O prêmio acumulou. O próximo concurso será no sábado (27) e a bolada estimada é de R$ 105 milhões.

Desafio Natureza

Pinheiro da América do Norte invade as dunas de Florianópolis

Pinheiro da América do Norte invade as dunas de Florianópolis

Nas dunas da Lagoa da Conceição, a presença das árvores da espécie Pinus elliottii, nativa do Hemisfério Norte, já se tornou banal. São centenas espalhadas por Florianópolis graças a uma política pública dos anos 1960 que buscava aumentar a área verde e garantir a fixação das dunas. Mas os prejuízos superaram os supostos benefícios. A meta agora, prevista em lei, é eliminar todas da ilha até 2022. Entenda.

Desaparecidos em Brumadinho

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, completa três meses nesta quinta. Até o momento, 233 mortos foram identificados pelo Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Civil de Minas Gerais. Outras 37 famílias continuam esperando que seus entes sejam encontrados pelo Corpo de Bombeiros. Veja quem são eles.

Curtas e Rápidas:

Futebol

  • 23 horas: Melgar x Palmeiras
  • 19h15: Londrina x Bahia
  • 21h30: Santa Cruz x Fluminense

Previsão do tempo

Previsão do tempo com Eliana Marques

Previsão do tempo com Eliana Marques

Hoje é dia de…

  • Semana e o Dia Nacional da Educação Infantil
 Fonte: G1

Tenente-coronel responsável por fiscalizar armas do exercito é preso acusado de desvio de armamento

Tenente-coronel Alexandre de Almeida. O militar era a mais importante autoridade do setor no controle de armas que circulam no Rio de Janeiro e Espírito Santo Foto: Felipe Cavalcanti / Divulgação / Exército
Tenente-coronel Alexandre de Almeida. O militar era a mais importante autoridade do setor no controle de armas que circulam no Rio de Janeiro e Espírito Santo Foto: Felipe Cavalcanti / Divulgação / Exército

Um esquema de desvio de armas do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 1ª Região Militar do Exército levou à prisão oex-chefe da unidade, o tenente-coronel Alexandre de Almeida . O militar era a mais importante autoridade do setor no controle de armas que circulam no Rio de Janeiro e Espírito Santo . Preso nesta terça-feira, ele tinha como atribuições fiscalizar: a importação e o comércio de armas, os clubes de tiro, o comércio de explosivos, a blindagem de veículos, além das atividades de caçadores, atiradores e colecionadores, estes últimos são conhecidos pela sigla CACs.

O governo estuda, para os próximos dias, facilitar a aquisição de armas pelos CACs, por meio de um decreto que o presidente Jair Bolsonaro pretende assinar, aumentando o tempo de validação dos registros. A investigação do Exército ocorre também no momento em que o arsenal e a concessão de registros para caçadores, atiradores e colecionadores de armas de fogo dá um salto nos últimos cinco anos, como o GLOBO revelou na última segunda-feira. As novas autorizações para a categoria passaram de 8.988, em 2014, para 87.989, em 2018, ou seja, um aumento de 879%. Atualmente, há 255.402 licenças ativas no Brasil. Já o número de armas nas mãos dos CACs foi de 227.242 para 350.683 unidades.

De acordo com o inquérito policial-militar instaurado pelo Exército, armas desviadas pelo tenente-coronel Alexandre de Almeida eram repassadas ao Guerreiros Escola de Tiro e Comércio de Armas , na cidade de Serra, no Espírito Santo, por intermédio do irmão do oficial, Rafael Felipe de Almeida. O fio da meada foi o desvio de uma pistola calibre 9mm, da marca Taurus, entregue por um coronel ao Serviço de Produtos Controlados, assim que este oficial passou à reserva. Ao se informar em dezembro do ano passado sobre o destino da arma, o oficial descobriu que a pistola tinha sido repassada ilegalmente para o CAC Rafael de Almeida, que a enviou para o clube capixaba.

Após busca e apreensão no clube de tiro, o Exército constatou a existência de um esquema regular de desvio de armas do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 1ª Região Militar para o mercado negro. O dono do clube, Marcos Antônio Loureiro de Souza, admitiu que a unidade havia recebido 110 “armas antigas”, que foram recolhidas por ele na própria casa do tenente-coronel e levadas para Vila Velha. Pelo lote, Marco Antônio disse que havia acertado o pagamento de R$ 90 mil, em 12 prestações, das quais já havia pago três, no ano passado, imaginando que o dinheiro iria para o filho do falecido dono da coleção de 110 armas.

O dono do clube capixaba contou ainda que, após ouvir do tenente-coronel que a sua geladeira estava velha, comprou um aparelho doméstico novo para Almeida. O eletrodoméstico foi entregue na residência do oficial do Exército, na Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. Marco Antônio também entregou ao Exército registro de conversas mantidas com o tenente-coronel pelo aplicativo Whatsapp. Nelas, Almeida orienta o empresário a afirmar aos investigadores que a pistola 9mm, que motivou o início do inquérito policial-militar, “nunca esteve na empresa”.

No clube de tiro capixaba, o Exército apreendeu cinco armas brasonadas (pertencentes ao patrimônio do Exército Brasileiro), três delas atribuídas à Almeida e duas à Rafael. No entanto, não há nenhum registro no Serviço de Produtos Controlados de que as cinco armas apreendidas na filial do clube, em Vila Velha, pertenceram algum dia ao oficial e ao seu irmão. Havia apenas uma pasta arquivada em nome de Rafael mas que, no entanto, não tinha relação alguma com as armas em questão. A constatação chocou representantes do Ministério Público Militar (MPM) que lidam com as investigações sobre desvio de armas, uma vez que revelou a fragilidade do sistema.

O GLOBOComments

Comments

Bolsonaro pede para que ministros evitem temas polêmicos nas redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro pediu para que os ministros de seu governo evitem temas polêmicos nas redes sociais. O assunto foi tratado na reunião ministerial que ocorre toda semana.

Segundo um dos ministros presentes, Bolsonaro disse que tem muito trabalho a ser feito e que certos comentários podem tirar o foco do que realmente importa.

Já Carlos Bolsonaro, filho do presidente, segue atacando o vice Hamilton Mourão em suas redes sociais.

MÔNICA BERGAMO

Comments

Mourão muda discurso radical com treinamento de mídia e objetivos políticos

A modulação do discurso do general da reserva Hamilton Mourão (PRTB), de teor radical quando estava na ativa no Exército, polêmico na campanha e moderado na Vice-Presidência, é resultado de um misto de orientação e instinto.

Auxiliares que trabalharam na eleição, na transição e no governo dizem que Mourão é convicto de suas opiniões, mas, antes disso, sensível para perceber o vento e ágil para se adequar a novos tempos.

Não se trata apenas de opiniões sobre aborto (que seja decisão da mulher) ou Venezuela (contra intervenção militar). Há por trás de seus contrapontos ou divergências em relação ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) recados e objetivos políticos.

A postura do vice causou ira na ala do governo ligada ao escritor Olavo de Carvalho, que vê nela interesses em derrubar o presidente. Seus filhos Eduardo e Carlos, este último especialmente, foram a público atacar Mourão. O vice está abatido, dizem aliados, chateado e irritado com a proporção que o caso tomou. Nesta quarta (24), alvo de novas críticas de Carlos, Mourão disse a jornalistas: “Vira a página”.

Diante da crise, há na mesa da Vice-Presidência algumas recomendações. Entre outras, sugeriu-se que ele deixe a gritaria com os detratores, busque alinhamento de discurso com Bolsonaro ou exponha de forma franca o confronto.

Caso Mourão opte pela terceira via, ficará clara a sua insatisfação com o papel que lhe foi atribuído por Bolsonaro.

Mourão sempre disse que não queria ser um vice decorativo. Sugeriu ter uma função de coordenador de ministérios, mas não foi atendido. O seu partido, PRTB, se frustrou por ter só dez cargos no governo.

Mas a atitude de independência não se deve só a objetivos políticos específicos. Mourão passou por intensivão de treinamento de mídia.

Na campanha, declarações causaram polêmicas, e começou o enquadramento.

Na primeira agenda pública depois de ser oficializado vice de Bolsonaro, em agosto, Mourão foi acusado de racista.

“Temos uma certa herança da indolência, que vem da cultura indígena. Eu sou indígena. Meu pai é amazonense. E a malandragem é oriunda do africano”, declarou no RS.

Sem equipe de comunicação própria, Mourão ouviu a assessoria de imprensa do PRTB, que correu para apagar o incêndio com referência ao contexto da herança cultural.

Em setembro, ele voltaria a causar rebuliço ao defender que o Brasil elaborasse uma nova Constituição, mas não necessariamente por Assembleia Constituinte, e sim por um conselho de notáveis.

De novo a assessoria correu para tentar convencê-lo a recuar. Desta vez, ele bateu o pé. Interlocutores dizem que até hoje crê nesse modelo.

Já na véspera do primeiro turno, em outubro, Mourão voltou à cena. “Meu neto é um cara bonito, viu ali? Branqueamento da raça”, comentou.

No dia seguinte, concordou com assessores que era preciso se recolocar. “Eu fui idiota, porque eu brinco e as pessoas não entendem o que é uma brincadeira e o que não é.”

Eleito vice de Bolsonaro, Mourão passou a ter rotina de briefings e treinamento midiático, como é costume entre autoridades de alto escalão.

No início da noite, reunia-se com assessores para uma preparação para a próxima jornada. Recebia sugestões sobre como abordar os assuntos esperados para o dia seguinte e um resumo do que seria tratado em suas audiências. De manhã, mais uma sessão.

Segundo testemunhas, Mourão estava sempre bem informado e era de poucas perguntas. Em vez de apontar discordâncias e aspectos negativos, Mourão foi instruído a ressaltar aquilo que aprovava naquele assunto.

Ao ocupar o anexo 2 da Presidência, onde fica o gabinete do vice, Mourão completou o processo de institucionalização. Segundo auxiliares, foi rápido ao entender a liturgia de sua função e a necessidade de falar para 200 milhões de cidadãos, em postura diversa da de Bolsonaro, que manteve o tom de campanha.

Mourão passou a usar como referência para seus comentários a legislação ou o entendimento acordado no país. É o caso do aborto (o que a lei prevê deve ser respeitado), a Venezuela (Brasil é signatário de acordos que vetam intervenções), o ex-deputado do PSOL Jean Wyllys (todo cidadão tem de ter seus direitos individuais preservados).

Em março, já com dois meses no cargo, Mourão mostrou que não seria tão completamente domesticado. Questionado sobre críticas de Olavo de Carvalho, ele mandou um beijo, se negando a comentar. “Beijinhos, pô”, despediu-se.

Antes de entrar para a vida política, Mourão se envolveu em casos rumorosos no Exército ao chamar de herói o coronel Carlos BrilhanteUstra, reconhecido pela Justiça como torturador, e ao sugerir uma intervenção militar para resolver a crise política.

Questionado sobre tais declarações, Mourão costuma dizer que foram tiradas de contexto e que nunca teve ímpetos antidemocráticos.

Próximo de Mourão, o general Sérgio Etchegoyen afirma que o vice tem uma visão ponderada do mundo. “Sempre foi assim. Agora, ele é um homem de opiniões firmes e contundente. A característica dele é coragem moral. Quem não souber lidar com isso não vai entendê-lo”, afirmou o ex-ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional).

FOLHAPRESS

 

ACHOU RUIM: PT aciona Supremo contra portaria de Sérgio Moro que endureceu regras de visitas em presídios federais

O Partido dos Trabalhadores e o Instituto Anjos da Liberdade entraram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra portaria do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que tornou mais rígidas as regras para as visitas sociais aos presos em penitenciárias federais de segurança máxima. O PT e o instituto querem assegurar o direito às visitas sociais, nos pátios dos presídios, de familiares dos detentos.

De acordo com a norma editada por Moro, a visita no Sistema Penitenciário Federal pode ocorrer em pátio de visitação, em parlatório e por videoconferência. No entanto, quando se tratar de presídio federal de segurança máxima, as visitas serão restritas ao parlatório (quando há uma barreira física entre o preso e o visitante) e por videoconferência, “sendo destinadas exclusivamente à manutenção dos laços familiares e sociais, e sob a necessária supervisão”.

Antes da edição da portaria, era comum que as visitas ocorressem nos pátios dos presídios. A portaria diz, no entanto, que a restrição não se aplica aos presos com perfil de réu colaborador ou delator premiado. Neste caso, será permitido visita social nos pátios.

“DENUNCISMO”. Para o PT e o Instituto Anjos da Liberdade, a portaria traz uma “discriminação favorecendo os denunciantes, o denuncismo autoritário, o uso da tortura psicológica” para forçar a colaboração premiada dos detentos.

“Os filhos de presos não podem ser sequestrados pelo Estado para fazerem os pais colaborarem, delatarem”, sustentam a sigla e o instituto, que alegam que o objetivo da portaria “é obter delações, colaborações, o objetivo oculto pode ser busca do caos social, busca da desestabilização para justificar medidas de exceção”.

Procurado pela reportagem, o Ministério da Justiça e Segurança Pública não havia se manifestado até a publicação deste texto. O relator da ação é o ministro Edson Fachin.

Em quase meses de presidência de Jair Bolsonaro (PSL), o Supremo Tribunal Federal (STF) foi acionado ao menos 25 vezes para barrar medidas do Palácio do Planalto, aponta levantamento feito pelo Estado. A “campeã” de contestações é a Medida Provisória que reforça o caráter facultativo da contribuição sindical, alvo de 12 ações.

FAUSTO MACEDO / ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

NOVELA CONTINUA: Olavo diz que Bolsonaro o transformou em ‘boi de piranha’

O escritor Olavo de Carvalho publicou uma reclamação contra o presidente da República nesta tarde de quarta, 24, em rede social. Ele agradeceu, em tom irônico, “a chance que o senhor me deu de ser o seu boi-de-piranha”, em referência ao primeiro posicionamento de Jair Bolsonaro, por meio de nota, contra os ataques do polemista que mora na Virgínia (EUA) ao vice Hamilton Mourão e aos militares do governo. No manifestação, o presidente afirmara que as declarações de Olavo “não contribuem” para o “projeto de governo”.

Na postagem de hoje, sem fazer menção direta à nota, Olavo acrescenta que o presidente deixa nas suas costas “pelo menos metade das pancadas que lhe eram dirigidas e em seguida sendo acusado de ter o comportamento divisionista que de fato é o do seu querido vice-presidente”. Em seus perfis de rede social, o escritor já publicou uma série de postagens contra Mourão, criando celeuma na base militar da Presidência. A uma delas, o vice reagiu, dizendo que Olavo deveria se limitar à função de “astrólogo”. Pelo menos, dois filhos do presidente acreditam na tese olavista de que Mourão conspira contra Bolsonaro.

BR 18 / ESTADÃO

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Natal precisa saber o que esperar de seu futuro, dizem especialistas

Segundo os especialistas, já está mais do que clara a necessidade da capital retomar seu processo de ocupação em áreas relegadas a segundo plano

José Aldenir / Agora RN

Natal, muitas possibilidades de crescimento dependentes da revisão do Plano Diretor

Dentro das ações que marcarão a atualização do Plano Diretor de Natal, o prefeito Álvaro Dias examina a possibilidade de chancelar um estudo elaborado à várias mãos com especialistas do setor para projetar o modelo de crescimento urbano pretendido pela cidade nos próximos anos.

A informação foi repassada por três arquitetos e urbanistas que participaram, esta semana, do programa “Agora é a Hora”, comandado por Renato Dantas, na 97,9 FM.

Durante uma hora e meia, os arquitetos Felipe Bezerra, Luciano Barros e Fabiano Pereira debateram os caminho do Plano Diretor de Natal, que está recebendo sua primeira atualização depois de 12 anos, e falaram sobre as prioridades mais aguardadas tanto pela população como pelo mercado imobiliário.

Segundo os especialistas, já está mais do que clara a necessidade da capital retomar seu processo de ocupação em áreas relegadas a segundo plano em favor do adensamento de municípios vizinhos, como Parnamirim, que passaram a receber todos os maiores lançamentos imobiliário.

“Esse engessamento precisa ceder lugar a empreendimentos de priorizem a construção de pequenas unidades abaixo do mínimo permitido, que é 35 m², seguindo uma tendência das cidades brasileiras”, lembrou Luciano Barros.

Para os especialistas, é preciso que áreas importantes da cidade, como a Redinha e a Ribeira, sejam vocacionadas para permitir que as pessoas e negócios voltem a ocupar essas áreas, hoje abandonadas e à mercê da insegurança urbana.

“Não é mais novidade que o mercado que foi a partir da última atualização do Plano Diretor que Natal passou a privilegiar as grandes unidades habitacionais e complicou imensamente a burocr5acioa de licenciamentos para construtores, que agora a atual administração municipal pretende descomplicar”, afirmou Luciano Barros.

O arquiteto Felipe Bezerra lembrou as mudanças sociais ocorridas nos últimos 10 anos e que precisam agora ser incorporadas pelo Plano Diretor, aproveitando a possibilidade aberta também com a revisão do Plano de Obras, cuja a operacionalização não passa por audiências públicas, o que facilita a atuação direta dos técnicos da prefeitura.

¨Densidade, gabaritos de construções e requalificação de áreas a partir da valorização de suas vocações, favorecendo sempre moradias junto a atividades comerciais deve ser a tônica da revisão do Plano Diretor”, opinou Felipe Bezerra.

Todos os debatedores do programa concordaram que é preciso estudar maneiras de “desafetar” algumas vias em Ponta Negra com o objetivo de abrir áreas livres para que empreendedores possam estabelecer atividades comerciais que complementem a vocação da região.

Fonte: Agora RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0