PONTO DE VISTA: AS SUCINTAS PALAVRAS DE GILMAR TENTAM JUSTIFICAR O INJUSTIFICÁVEL

Caro(a) leitor(a),

A situação de Gilmar Mendes é tão delicada que ele já percebeu não valer a pena falar muito, pois quanto mais ele tentar se explicar mais enrolado vai ficar. Por isso a economia nas palavras nesse momento. Mas a imprensa precisa continuar imprensando ele e cobrando as devidas explicações para cada ocorrência ou fato que gere notícia ao seu respeito, pois foi através da pressão, tanto da imprensa quanto da população que conseguimos tirar do esgoto toda a sujeira que já emergiu. Então vamos continuar pressionando diariamente essas ratazanas até elas saírem totalmente do esgoto fundo da corrupção. O Brasil começou a ser passado a limpo e não pode parar. O auge dessa limpeza vai ser quando o judiciário também começar a pagar pelos seu crimes.

Com apenas duas palavras, finalmente Gilmar quebra o silêncio

O ministro Gilmar Mendes ante a insistência da imprensa, não teve mais como manter-se emudecido.

Disse apenas duas palavras sobre as ligações sinistras do ex-senador Aloysio Nunes.

– Foi solidariedade.

E complementou dizendo que não conversaram nada sobre Paulo Preto.

Ou seja, de acordo com o relato do ministro, Aloysio teria ligado para o seu gabinete afim de prestar solidariedade pela investigação da Receita e a ‘perseguição’ de que ele diz ser vítima.

O que não cola na brevíssima narrativa do senhor supremo é que durante o mês de fevereiro foram constatadas inúmeras ligações entre Gilmar e Aloysio.

Haja solidariedade!

Fonte: Jornal da Cidade On Line

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu