NEGÓCIOS: CHINA REAGE EM GUERRA COMERCIAL CONTRA OS EUA

China reage em guerra comercial com os EUA

Por BBC

13/05/2019

Signs with the US flag and Chinese flag are seen at the Qingdao free trade port area in Qingdao in China's eastern Shandong province on May 8, 2019.Foto: GETTY IMAGES.

A China disse que irá impor tarifas de US$ 60 bilhões em bens norte-americanos a partir do próximo dia 1° de junho, estendendo a guerra comercial bilateral.

A medida ocorre três dias depois que os EUA mais do que dobraram as tarifas sobre os US $ 200 bilhões das importações chinesas.

Mais cedo, o presidente dos EUA Donald Trump disse que os consumidores norte-americanos não pagariam tarifas mais altas em produtos chines importados e advertiu a China a não proceder com a decisão.

Mas Beijing disse que não engoliria nenhum “fruto amargo” que prejudicasse os seus interesses.

A China aumentou os impostos em mais de 5 mil produtos norte-americanos, com as novas taxas variando entre 5% e 10%.

Entre os itens afetados, estão os produtos de carne de vaca, cordeiro e porco, bem como as diversas variedades de vegetais, frutas, óleo de cozinha, chá e café.

US China trade war graphicPresentational white spaceIlustração mostra como as tarifas vieram se alterando ao longo da guerra comercial desde julho de 2018. Imagem: BBC.

A medida foi anunciada em uma declaração pela Comissão de Politica Tarifaria do gabinete da China, Conselho de Estado.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, disse em uma entrevista coletiva em Pequim que a China “nunca se renderá à pressão externa”.

Os mercados dos EUA reagiram mal ao movimento. Poucos minutos após a abertura, o Dow Jones Industrial Average caiu mais de 460 pontos, ou 1,8%, enquanto que a base ampla S&P 500 também caiu 1,8% e o Nasdaq perdeu 2,3%.

Os mercados na Europa também estavam deprimidos pela última rodada de tarifas, com o FTSE 100 de Londres caindo cerca de 0,5%, enquanto os principais índices de Frankfurt e Paris caíram mais de 1%.

“A China não deve retaliar – só vai piorar!” Trump twittou pouco antes de a notícia da decisão chinesa chegar.

Trump também disse que a China “tirou tanta vantagem dos EUA por tantos anos”.

Ele acrescentou que os consumidores dos EUA poderiam evitar as tarifas comprando os mesmos produtos de outras fontes.

“Muitas empresas tarifárias vão deixar a China pelo Vietnã e outros países asiáticos. É por isso que a China quer fazer um acordo tão ruim!” ele disse.

Os EUA argumentam que o superávit comercial da China com os EUA é o resultado de práticas desleais, incluindo o apoio do Estado a empresas nacionais. Também acusa a China de roubar propriedade intelectual de empresas norte-americanas.

A última rodada de negociações comerciais entre EUA e China terminou em Washington na sexta-feira sem um acordo.

A abordagem de Trump na disputa o colocou em desacordo com seu próprio conselheiro econômico, Larry Kudlow, que disse que “ambos os lados vão sofrer”.

Fonte: BBC

Tradução: Deborah Braga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0