ECONOMIA: SOBE O PREÇO DAS PASSAGENS DE ÔNIBUS

A coluna ECONOMIA desta quarta-feira traz a decisão do Conselho Municipal dos Transportes de Natal, tomada esta manhã, sobre o aumento no preço das passagens.

Conselho de Transportes aprova aumento duplo das passagens; maior preço ficou em R$ 4

Conforme decidido pelo Conselho Municipal dos Transportes de Natal, usuários do transporte público da capital que quiserem aproveitar os serviços de ônibus terão que pagar R$ 4 no dinheiro, ou R$ 3,90 no cartão

Por Agora RN

Preço das passagens se dividiu em duas modalidades e aumentaram. José Aldenir / Agora RN

Redação

A população natalense que quiser utilizar o transporte público na capital terá que desembolsar mais para poder passar pela catraca. Foi definido na manhã desta quinta-feira, 16, por 13 votos a favor e 7 contra, novo aumento no preço das passagens de ônibus pelo Conselho Municipal dos Transportes de Natal.

Até ontem, era cobrado o preço único de R$ 3,65. A partir de agora, porém, os usuários terão duas modalidades de pagamento com preço aumentado. Para quem quiser pagar em dinheiro, o valor da passagem subiu para R$ 4 (acréscimo de 6,7%). Já para aqueles que utilizam o cartão, o preço a ser pago será de R$ 3,90.

A reunião que definiu o aumento das passagens foi marcada por forte bate-boca entre a secretária Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) Elequicina Santos, e vereadores da Câmara Municipal de Natal, como Raniere Barbosa (Avante) e Divaneide Basílio (PT), além do deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL).

Em certo ponto, a secretária se irritou com o protesto dos parlamentares e dirigiu-se a eles afirmando que “na Câmara mandam vocês, aqui, não”.

A única contrapartida imposta às empresas foi a entrega de um micro-ônibus para o transporte classificado “porta-a-porta. Este é destinado a pessoas que possuem o benefício da gratuidade.

A expectativa é de que o Executivo Municipal sancione o novo valor já nesta sexta-feira, 17, por meio do Diário Oficial do Município. Já no domingo, 19, os novos preços devem começar a ser praticados.

Fonte: Agora RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu