ECONOMIA: NOVO AUMENTO DA GASOLINA E DO DIESEL

A nova política de preços dos combustíveis implementada pela Petrobrás desde outubro de 2017 não está agradando nada nada ao consumidor e em particular a quem trabalha com transporte de mercadoria. A princípio os preços dos combustíveis variam de acordo com o mercado do barril de petróleo no mercado internacional. Enquanto o dólar estava estável com relação as outras moedas os pequenos movimentos quase que diários nos preços dos combustíveis, as vezes era para cima e as vezes para baixo não havendo tendência de aumento de preço real. Entretanto o dólar sofreu uma valorização real em relação a todas as moedas que já persiste por mais de duas semanas e não há previsão de queda. Com isso o preço do diesel e da gasolina disparou nos últimos 20 dias. A gasolina com uma valorização de 16,07 e o diesel 12,30. Dai os protestos de hoje dos caminhoneiros por todo o país.

Petrobras anuncia novo aumento para o diesel e a gasolina

Agência Brasil

Os preços do diesel e da gasolina voltam a subir nas refinarias a partir de amanhã (22). Segundo informações do site da Petrobras, a gasolina subirá 0,9% e o diesel 0,97%. Com a alta, o preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716.

Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias. A exceção ocorreu entre os dias 12 e 15 deste mês, quando a estatal interrompeu a sequência de altas ao manter o preço da gasolina em R$ 1,9330, e entre os dias 19 e 21 quando os preços passaram para R$ 2,0680. Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07%.

O produto iniciou o mês custando R$ 2,0877 na porta das refinarias, sem a incidência de impostos, e passará a valer a partir da meia-noite de hoje R$ 2,0867, contra os R$ 2,0680 que vigora desde o último aumento, no sábado passado (19).

Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio. Com o último aumento, o preço do produto passará de R$ 2,3488 – preço que passou a valer também no último sábado – para R$ 2,3716. É o sétimo aumento consecutivo do produto.

A Petrobras rebate as criticas às altas constantes dos derivados a atribui as elevações de preços às oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo. Segundo a estatal, “os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo”.

Segundo a companhia, a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

Fonte: Isto É Dinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sign up
Lost your password? Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.
We do not share your personal details with anyone.
0