ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

NACIONAIS

Tragédia em Brumadinho: buscas são retomadas, 37 mortes confirmadas, barragem 6 não tem mais risco de rompimento; SIGA


RESUMO

  • Uma barragem da mineradora Vale se rompeu na sexta-feira em Brumadinho (MG), e um mar de lama destruiu casas da região.
  • Rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.
  • Até o momento, há confirmação de 37 mortos; 16 foram identificados; 287 estão desaparecidos.
  • Às 5h30 deste domingo, uma sirene tocou para evacuação de casas, mas a barreira 6 não tem mais risco de romper.
  • Governo federal montou gabinete de crise; Bolsonaro sobrevoou a área no sábado de manhã.

ACOMPANHE

Presidente da Vale avalia como evitar novos acidentes:

Magno Dantas, repórter da TV Globo, relata que voluntários que estavam tentando cuidar de vacas presas na lama encontraram, por acaso, um ônibus soterrado. Neste momento, bombeiros vão ao local para checar se há vítimas dentro deste ônibus.

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) divulgou um alerta contra sites falsos criados para reunir donativos que seriam destinados às vítimas da tragédia da mina da Vale em Brumadinho. O MP-MG está recebendo denúncias no e-mail crimedigital@mpmg.mp.br e na página www.mpmg.br/conheca-o-mpmg/ouvidoria/fale-conosco/

Veja entrevista com a irmã de Daniel Muniz Veloso, uma das vítimas identificadas:

Irmã de vítima diz que espera haver mais fiscalizações

O Instituto Inhotim, que fica em Brumadinho e é um dos museus de arte contemporânea mais importantes do mundo, informou que vai continuar fechado ao menos até o dia 31 de janeiro, quinta-feira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Corpo de Daniel Muniz Veloso, terceirizado da Vale, que esperava o primeiro filho, é liberado de IML em BH. A mulher dele estava grávida de oito meses. Leia mais.

Daniel Muniz Veloso trabalhava em uma empresa terceirizada e está desaparecido

Daniel Muniz Veloso trabalhava em uma empresa terceirizada e está desaparecido (Foto: Arquivo pessoal)

Irmã de vítima diz que espera haver mais fiscalizações

O Instituto Inhotim, que fica em Brumadinho e é um dos museus de arte contemporânea mais importantes do mundo, informou que vai continuar fechado ao menos até o dia 31 de janeiro, quinta-feira.

Bombeiros rastejam na lama procurando por vítimas em Brumadinho.

Bombeiros marcam locais onde há a possibilidade de encontrar vítimas em Brumadinho

Bombeiros marcam locais onde há a possibilidade de encontrar vítimas em Brumadinho

Fonte: G1

Por G1 Minas — Belo Horizonte


Helicóptero de resgate sobrevoa lama em busca de vítimas de rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters

Helicóptero de resgate sobrevoa lama em busca de vítimas de rompimento de barragem em Brumadinho — Foto: Adriano Machado/Reuters

As buscas por sobreviventes do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho(MG), região metropolitana de Belo Horizonte, foram retomadas, após ficarem temporariamente interrompidas neste domingo (27) pelo risco de rompimento de uma outra barragem na região.

Os trabalhos haviam sido interrompidos mais cedo porque uma sirene de segurança foi acionada por volta das 5h30, e moradores de partes baixas da cidade começaram a deixar as suas casas em direção a regiões mais altas. O aviso era pelo risco de um novo rompimento de barragem da Vale no Córrego do Feijão.

Por volta das 15h, a Defesa Civil informou que os riscos de novo rompimento diminuiu, e as buscas por desaparecidos foram retomadas. Moradores que haviam sido desalojados foram autorizados a retornarem para suas residências.

O rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, da Vale, ocorreu no início da tarde da última sexta-feira (25). Um mar de rejeitos destruiu casas da região e a área administrativa da empresa.

Há ao menos 37 mortos e 81 desabrigados, segundo os bombeiros. Segundo o delegado Wagner Pinto de Souza, chefe da Polícia Civil de MG, 16 mortos foram identificados e 8 corpos foram entregues às famílias. Outras 192 pessoas foram resgatadas com vida e 23 feridos foram internados em hospitais. Além disso, 287 pessoas – entre moradores locais e funcionários da Vale – não puderam ser contatadas.

Susto após alerta de sirene

Imagem à esquerda mostra a barragem 6 do Córrego do Feijão antes do rompimento da barragem 1; à direita, a barragem 6 após o incidente. Moradores saíram da região por perigo de novo rompimento, desta vez da barragem 6 — Foto: Reprodução

Imagem à esquerda mostra a barragem 6 do Córrego do Feijão antes do rompimento da barragem 1; à direita, a barragem 6 após o incidente. Moradores saíram da região por perigo de novo rompimento, desta vez da barragem 6 — Foto: Reprodução

As sirenes de segurança foram acionadas após ser detectado um aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem 6, de acordo com a Vale. Como medida preventiva, a comunidade da região chegou a ser deslocada para os pontos de encontro determinados previamente pelo Plano de Emergência. Cerca de 3 mil moradores foram orientados a deixar suas casas.

Pedro Aihara, porta-voz dos bombeiros, disse que as áreas de risco eram os bairros de Parque da Cachoeira, Pires, Centro e Novo Progesso. Os moradores desses locais precisaram deixar as suas casas e se direcionarem a 3 pontos de encontro: Igreja Matriz, no centro, o quartel da Polícia Militar e Morro do Querosene. Segundo ele, esses locais são considerados seguros, mesmo se houver o rompimento.

Sirenes anunciam novo risco de rompimento de barragem em Brumadinho

Sirenes anunciam novo risco de rompimento de barragem em Brumadinho

Um morador da parte baixa de Brumadinho disse em entrevista ao vivo à GloboNews que se assustou com o alarme e que, inicialmente, não sabia do que se tratava exatamente. Segundo ele, os vizinhos começaram a ligar uns para os outros para entender o que estava acontecendo e foram para a parte alta da cidade só depois que a polícia militar confirmou que era para todos deixarem suas casas.

“Larguei a casa, peguei só uns suprimentos e documentos e fui embora. Não teve nenhum treinamento para saber se podíamos pegar mais coisas”, disse. Veja relatos de moradores.

Casal com familiares desaparecidos observa a área inundada após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. — Foto: André Penner/AP

Casal com familiares desaparecidos observa a área inundada após o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. — Foto: André Penner/AP

Nova decisão

A Justiça já bloqueou R$ 11 bilhões da Vale. Os bloqueios têm objetivo de garantir recursos para reparar os danos causados, indenizar as pessoas atingidas pela tragédia e custear despesas ambientais.

Veja as decisões de bloqueios de recursos da Vale:

Além disso, a companhia recebeu duas multas. Uma, de R$ 250 milhões, aplicada pelo Ibama, e outra, de R$ 99 milhões, aplicada pelo governo do estado.

O que se sabe até agora:

  • Há ao menos 37 mortos, 81 desabrigados e 23 feridos em hospitais, segundo os bombeiros; 192 sobreviventes foram resgatados.
  • De acordo com a Defesa Civil, 287 pessoas – entre moradores locais e funcionários da Vale – não puderam ser contatadas. No sábado, a Vale divulgou uma lista com mais de 250 nomes de funcionários com os quais não conseguiram contato (veja);
  • Familiares de desaparecidos buscaram informações no IML de BH. Uma força-tarefa foi formada, mas a identificação dos corpos é difícil;
  • Dezesseis corpos foram identificados – veja aqui a lista;
  • Bombeiros divulgaram lista de 183 nomes de pessoas que foram achadas vivas (veja);
  • A Vale já teve três bloqueios de recursos, de R$ 1 bilhão, R$ 5 bilhões e R$ 5 bilhões (veja) e recebeu multas no total de R$ 350 milhões;
  • As Polícias Federal e Civil abriram inquéritos sobre o rompimento (veja);
  • O presidente Jair Bolsonaro, ministros, o governador Romeu Zema e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge sobrevoaram a área e prometeram ações de investigação, punição e prevenção;
  • A ONU emitiu nota de pesar e ofereceu ajuda nos esforços de busca.

Por G1 Minas — Belo Horizonte


Bombeiros se arrastam na lama em busca de sobreviventes em Brumadinho

Bombeiros se arrastam na lama em busca de sobreviventes em Brumadinho

Os militares do Corpo de Bombeiros fazem buscas por vítimas rastejando na lama dos rejeitos de minério na tarde deste domingo (27) em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Eles precisam se deitar na lama para aumentar a área de atrito e não ficarem atolados.

Imagens mostram o trabalho dos militares com apoio de um helicóptero do Exército. Em outro ponto eles marcam com estacas locais de buscas no meio da lama. Quando ficam em pé a lama cobre os militares até a quase a cintura.

Bombeiros marcam locais onde há a possibilidade de encontrar vítimas em Brumadinho

Bombeiros marcam locais onde há a possibilidade de encontrar vítimas em Brumadinho

Outra imagem mostra um corpo sendo levado por um dos helicópteros que atuam no resgate. As buscas por vítimas foram retomadas nesta tarde após ficarem suspensas neste domingo por causa de risco de rompimento da barragem IV.

Helicóptero carrega corpo localizado em meio a lama provocada por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Reprodução/TV Globo

Helicóptero carrega corpo localizado em meio a lama provocada por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Reprodução/TV Globo

Até esta tarde, o número de mortes provocada pela barragem I da Mina Córrego do Feijão da Vale já havia deixado 37 mortos. Pelo menos 287 pessoas ainda estavam desaparecidas.

Fonte: G1

Por Vivian Reis e Marina Pinhoni, G1 SP

 


Presidente Jair Bolsonaro fala sobre a internação no Hospital Albert Einstein

Presidente Jair Bolsonaro fala sobre a internação no Hospital Albert Einstein

O presidente Jair Bolsonaro passou por uma avaliação clínica e foi submetido a exames laboratoriais e de imagem no Hospital Albert Einstein, em São Paulo na tarde deste domingo (27). Ele teve a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal confirmada para a manhã desta segunda-feira (28), em horário ainda a ser definido.

Segundo boletim médico divulgado na tarde deste domingo (27), Bolsonaro “foi submetido à avaliação clínica pré-operatória, exames laboratoriais e de imagem, com resultados normais. A cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal está confirmada para amanhã [segunda-feira] (28/01)”. O boletim é assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo (cirurgião), Leandro Echenique (clínico e cardiologista) e Miguel Cendoroglo (diretor superintendente do Einstein).

Porta-voz do governo fala sobre cirurgia de Bolsonaro

Porta-voz do governo fala sobre cirurgia de Bolsonaro

Em entrevista coletiva, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro “está muito tranquilo, esperando o jogo do Palmeiras”. O Palmeiras, time de Bolsonraro, joga contra o São Caetano às 19h deste domingo pelo Campeonato Paulista.

“O presidente está muito animado, feliz pelos resultados dos exames. O êxito da cirurgia fará com que ele possa desencadear suas atividades como presidente da República da melhor forma possível”, disse Rêgo Barros.

Ainda segundo o porta-voz, os médicos sinalizaram um período de dez dias de recuperação da cirurgia.

Boletim médico de Jair Bolsonaro foi divulgado na tarde deste domingo — Foto: ReproduçãoBoletim médico de Jair Bolsonaro foi divulgado na tarde deste domingo — Foto: Reprodução

Boletim médico de Jair Bolsonaro foi divulgado na tarde deste domingo — Foto: Reprodução

Chegada a SP

O avião presidencial decolou de Brasília por volta de 8h30 e pousou no Aeroporto de Congonhas, Zona Sul de São Paulo, às 10h. Bolsonaro viajou acompanhado de uma delegação, que incluía assessores e ajudantes de ordens, e da esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Ela deverá ficar com o presidente nos dias em que ele permanecer internado em São Paulo.

Também faziam parte da comitiva o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, e um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL).

Bolsonaro passa por cirurgia em São Paulo nesta segunda-feira (28)

Bolsonaro passa por cirurgia em São Paulo nesta segunda-feira (28)

Bolsonaro seguiu de carro do aeroporto até o hospital, trajeto que durou cerca de 20 minutos. O veículo que o levava foi acompanhado por um comboio de batedores do Exército, da Polícia Militar e carros do Corpo de Bombeiros.

Ele deu entrada no hospital às 10h33, depois de passar por uma garagem separada da entrada principal e sem falar com a imprensa, que o aguardava.

Às 15h36, Bolsonaro publicou um vídeo em seu perfil no Twitter gravado no quarto do hospital com o presidente usando a roupa de paciente. “Bem, hoje, domingo, voamos de manhã para SP, estou aqui em SP no Albert Einstein, onde amanhã a partir das 7h eu devo ser submetido a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia. Deve durar por volta de 3 horas, mas se Deus quiser correrá tudo muito bem. Muito obrigado a todos vocês, mais uma vez. E obrigado também pelas orações. O Brasil é nosso”, disse Bolsonaro no vídeo.

Bolsonaro chega a hospital onde vai passar por cirurgia neste segunda-feira (28)

Bolsonaro chega a hospital onde vai passar por cirurgia neste segunda-feira (28)

A cirurgia

Veja como deverá ser a terceira cirurgia de Jair Bolsonaro — Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte/G1

Veja como deverá ser a terceira cirurgia de Jair Bolsonaro — Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte/G1

Bolsonaro tem junto ao corpo uma bolsa de colostomia implantada em setembro do ano passado, quando foi operado após receber uma facada de Adélio Bispo de Oliveira durante campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). Esta será a terceira cirurgia à qual Bolsonaro será submetido desde o atentado.

A cirurgia é necessária para reconstruir o trânsito intestinal. Neste domingo, o presidente deverá se reunir com médicos, passar por exames de imagem e sangue pré-operatórios, ficar em repouso e iniciar jejum. A cirurgia está prevista para 6h desta segunda-feira e será comandada pelo gastroenterologista Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo.

Porta-voz do governo diz que a recuperação do presidente deve ser de 10 dias

Porta-voz do governo diz que a recuperação do presidente deve ser de 10 dias

Neste tipo de cirurgia, que costuma durar de três a quatro horas, os médicos retiram a bolsa de colostomia e religam as partes do intestino grosso que estavam separadas pela bolsa. O prazo de recuperação estimado é de dez dias.

Nos primeiros dias após a cirurgia, o presidente deverá ter uma dieta com água, suco e gelatina, conforme mostrou a GloboNews. Neste período ele vai precisar tomar antibióticos e anticoagulantes.

O porta-voz do governo, Otávio Santana do Rêgo Barros, afirmou que o gabinete da Presidência da República será transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, enquanto o presidente estiver se recuperando.

Vale divulga nova lista com nome de 287 desaparecidos; veja nomes

A mineradora Vale divulgou na tarde de hoje (27) uma nova lista com os nomes de 287 funcionários desaparecidos. Na última lista, divulgada na tarde de ontem (26), havia 252 nomes.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até o momento foram registradas 37 mortes e resgatados 192 sobreviventes. Segundo a Polícia Civil, 16 dos 37 mortos já foram identificados. Oito corpos já foram entregues aos familiares.

Segundo a Vale, essas são as pessoas com quem a empresa não conseguiu travar contato desde o acidente ocorrido na última sexta-feira (25), alguns nomes parecem estar repetidos.

Confira a lista

Adail Dos Santos Junior
Adair Custodio Rodrigues
Ademario Bispo
Adilson Saturnino De Souza
Adnilson Da Silva Do Nascimento
Adriano Aguiar Lamounier
Adriano Caldeira Do Amaral
Adriano Goncalves Dos Anjos
Adriano Junio Braga
Alaercio Lucio Ferreira
Alano Reis Teixeira
Alex Mario Moraes Bispo
Alex Rafael Piedade
Alexis Adriano Da Silva
Alexis Cesar Jesus Costa
Alisson Martins De Souza
Aloisio Carlos Mendes
Amanda De Araujo Silva
Amarina De Liordes Ferreira
Amauri Geraldo Da Cruz
Anailde Souza Pereira
Anderson Luiz Da Silva
Andre Luiz Almeida Santos
Andrea Ferreira Lima
Angélica Aparecida Ávila
Angelita Cristiane Freitas De Assis
Angelo Gabriel Da Silva Lemos
Anizio Coelho Dos Santos
Antônio Ribas
Armando Rage Grossi
Aroldo Ferreira De Oliveira
Bruna Lelis De Campos
Bruno Eduardo Gomes
Bruno Rocha Rodrigues
Camila Aparecida Da Fornseca Silva
Camila Aparecida De Oliveira
Camila Santos De Faria
Camilo De Lelis Do Amaral
Carla Borges Pereira
Carlos Alberto De Faria
Carlos Augusto Dos Santos Pereira
Carlos Eduardo De Farias
Carlos Eduardo De Souza
Carlos Eduardo Farias
Carlos Henrique De Faria
Carlos Roberto Da Silva
Carlos Roberto Da Silveira
Carlos Roberto Pereira
Cassia Regina Santos Souza
Cassio Cruz Silva Pereira
Cesar Augusto
Claudio Jose Dias Rezende
Claudio Leandro Rodrigues Martins
Claudio Marcio Dos Santos
Claudio Pereira Silva
Cleidson Aparecido Moreira
Cleiton Luiz Moreira Silva
Cleuzane Mascarenhas
Cristiane Antunes Campos
Cristiano Braz Dias
Cristiano Jorge Dias
Cristiano Serafim Ferreira
Cristiano Vinicius Oliveira De Almeida
Cristina De Paula Da Cruz Araújo
Daiana Caroline Silva Santos
Daniel Francisco Orlando
Daniel Guimaraes Almeida Abdalla
Daniel Muniz Veloso
David Marlon Gomes Santana
Davyson Christian Neves
Denilson Rodrigues
Dennis Augusto Da Silva
Diego Antonio De Oliveira
Diomar Custódio Da Silva
Dione Moreira De Souza
Dirceu Dias Barbosa
Djener Paulo Las Casas Melo
Duane Moreira De Souza
Edeni Do Nascimento
Edgar Carvalho Santos
Edimar Da Conceicao De Melo Sales
Edionio Jose Dos Reis
Edirley Antonio Campos
Ednilson Dos Santos Cruz
Edson Rodrigues Dos Santos
Edymayra Samara Rodrigues Coelho
Egilson Pereira De Almeida
Eliane De Oliveira Melo
Eliane Nunes
Eliandro Batista De Passos
Elis Moreira
Elis Morina
Eliveltom Mendes Santos
Elizabeth De Oliveira Espindola
Elizeu Caranjo De Freitas
Emael Gomes De Rezende
Emerson Jose Da Silva Augusto
Eridio Dias
Eudes Jose De Souza Cardoso
Eva Maria De Matos
Evandro Luiz Dos Santos
Evenir Nascimento
Everton Guilherme Ferreira Gomes
Everton Lopes Ferreira
Fabricio Lucio Faria
Fauller Douglas Da Silva Miranda
Felipe Jose De Oliveira
Fernanda Batista Do Nascimento
Fernanda Cristhiane Da Silva
Flaviano Fialho
Francis Eric Soares Silva
Francis Marques Da Silva
Genesio Veiga
George Conceicao De Oliveira
Geraldo De Medeiro Filho
Gilmar Jose Da Silva
Gilmar José Da Silva
Giovani Paulo Da Costa
Gisele Moreira Da Cunha
Gislene Conceicao Amaral
Glayson Leandro Da Silva
Gustavo Andrie Xavier
Gustavo Junior Souza
Heitor Prates
Helbert Vilhena Santos
Herminio Ribeiro Lima Filho
Hernane Junior Morais Elias
Hugo Maxs Barbosa
Iara Pereira Dos Santos
Icaro Douglas Alves
Izabela Barroso Câmara Pinto
Janice Helena Do Nascimento
Jhobert Donadonne Goncalves Mendes
João Marcos Ferreira Da Silva
João Marques Pereira Da Silva
Joao Paulo Autino
Joao Paulo De Almeida Borges
João Paulo Ferreira De Amorim Valadão
Joao Paulo Matar
Joao Paulo Pizzani Valadares Mattar
João Tomás De Oliveira
Joiciane De Fatima Dos Santos
Jonis Andre Nunes
Jorge Luiz Ferreira
Jose Carlos Domeneguete
José Dos Santos
Jose Eduardo Soares
Josiane De Souza Santos
Josilene Santos
Josue Oliveira Da Silva
Juliana Creizimar De Resende Silva
Juliana Esteves Da Cruz Aguiar
Juliana Parreiras Lopes
Julio Cesar Teixeira Santiago
Juraci Santos Padilha Souza
Jussara Ferreira Dos Passos
Katia Aparecida Da Silva
Katia Gisele Mendes
Laercio Leonardo Moraes
Lays Gabriela Souza Soares
Leandro Antonio Silva
Leandro Rodrigues Da Conceiçao
Lecilda De Oliveira
Lenilda Cavalcante Andrade
Lenilda Martins Cardoso Diniz
Leonardo Da Silva Godoy
Leonardo Pires De Souza
Leticia Mara Anizio De Almeida
Leticia Rosa Ferreira Arrudas
Levi Gonçalves Da Silva
Liz Mirna
Lourival Dias De Rocha
Luciana Aparecida Alves
Luciano De Almeida Rocha
Luciano Las Casas Goncalves
Lucio Rodrigues Mendanha
Luis Felipe Alves
Luiz Carlos Silva Reis
Luiz Cordeiro Pereira
Luiz De Oliveira Silva
Luiz Paulo Caetano
Manoel Wilton Alves De Souza
Marceleia Da Silva Prado
Marcelo Alves De Oliveira
Marciano Araujo Severino
Marcio De Freitas Grilo
Marcio Flavio Da Silva
Márcio Flávio Da Silveira Filho
Márcio Mascarenhas Filho
Marcio Paulo Mascarenhas
Marco Aurelio Santos Barcelos
Marcus Tadeu Ventura Do Carmo
Maria Bela Cardoso Alcantra
Marina De Lourdes
Marlon Rodrigues Goncalves
Martinho Ribas
Martinho Vidas
Mauricio Lauro De Lemos
Max Elias De Medeiros
Milton Xisto De Jesus
Miraceibel Rosa
Miraele Bil Rosa
Miramar Antonio Sobrinho
Mirdei Bil Rosa
Moel Borges
Moises Moreira De Sales
Natalia Fernanda Da Silva Andrade
Nathalia De Oliveira Porto Araujo
Nilson Dilermando Pinto
Ninrode De Brito Nascimento
Noe Sancao Rodrigues
Noel Borges
Olavo Henrique Coelho
Olimpo Gomes Pinto
Paulo Giovani Dos Santos
Paulo Natanael De Oliveira
Pedro Bernardino De Sena
Peterson Firmino Nunes Ribeiro
Priscila Elen Silva
Rafael Mateus De Oliveira
Ramon Junior Pinto
Rangel Do Carmo Januario
Reginaldo Garcia
Reinaldo Fernandes Guimarães
Reinaldo Goncalves
Reinaldo Simão De Oliveira
Renato Eustaquio De Sousa
Renato Rodrigues Da Silva
Renato Rodrigues Maia
Renato Vieira Caldeira
Renildo Aparecido Do Nascimento
Ricardo Eduardo Da Silva
Ricardo Henrique Veppo Lara
Robert Ruan
Roberto Ruan Oliveira Teodoro
Robson Mário
Rodney Sander Paulino Oliveira
Rodrigo Henrique De Oliveira
Rodrigo Miranda Dos Santos
Rodrigo Monteiro Costa
Rogerio Antonio Dos Santos
Roliston Teds Pereira
Ronnie Von Olair Da Costa
Rosaria Dias Da Cunha
Roselia Alves Rodrigues Silva
Rosiane Sales Souza Ferreira
Rosilene Ozorio Pizzani Mattar
Ruberlan Antonio Sobrinho
Samara Cristina Dos Santos Souza
Samuel Da Silva Barbosa
Sandro Andrade Goncalves
Sebastião Divino Santana
Sergio Carlos Rodrigues
Sirlei De Brito Ribeiro
Sueli De Fatima Marcos
Thiago Leandro Valentim
Thiago Mateus Costa
Tiago Augusto Favarini
Tiago Barbosa Da Silva
Tiago Coutinho Carmo
Tiago Tadeu Mendes Da Silva
Uberlandio Antonio Da Silva
Vagner Nascimento Da Silva
Valdeci De Souza Medeiros
Vanderlucio Dos Santos
Vania Maria De Carvalho Brito
Vinicius Henrique Leite Ferreira
Wagner Valmir Miranda
Walaci Junhior Candido Da Silva
Walisson Eduardo Paixao
Wallisson Pessoa Damasceno
Wanderson Carlos Pereira
Wanderson De Oliveira Valeriano
Wanderson Paulo Da Silva
Wanderson Soares Mota
Warley Gomes Marques
Warley Lopes Moreira
Weberth Ferreira Sabino
Wellington Alvarenga Benigno
Wellington Campos Rodrigues
Wenderson Ferreira Passos
Weslei Antonio Belo
Wesley Antonio Das Chagas
Wesley Assis (Zinho)
Wilson Jose Da Silva
Wiryslan Vinicius Andrade De Jesus
Zilber Lage De Oliveira

Comments

Presidente da Vale fala em aumentar normas de segurança para Minas

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, afirmou que é preciso “ir além e acima” na implementação de ações de segurança para a operação de barragens de minas. “Vamos criar um colchão de segurança bastante superior ao que a gente tem hoje para garantir que nunca mais aconteça um negócio desse”, afirmou o executivo, em entrevista à Globonews, ao comentar as ações que a Vale estava adotando após o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais.

“Não sei se é do conhecimento de vocês, mas eu me juntei à Vale um ano e meio atrás. Ou seja, um ano e meio depois do acidente da Samarco (empresa de propriedade da Vale responsável pela tragédia de Mariana, que matou 19 pessoas e contaminou o Rio Doce em 2015)”, disse Schvartsman, que seguiu: “Existia uma série de ações (de segurança) em andamento, que foram não de invenção da Vale, foram feitas por especialistas internacionais de renome, e nós seguimos à risca tudo, porque essa foi a orientação dos técnicos e eu não sou técnico de mineração”, afirmou.

“Então, segui a orientação dos técnicos e esse negócio deu no que deu. Quer dizer, não funcionou. 100% dentro de todas as normas e não houve solução. Qual é a solução então? Me parece que só tem uma. Nós temos de ir além de toda e qualquer norma internacional. Além e acima. Vamos criar um colchão de segurança bastante superior ao que a gente tem hoje para garantir que nunca mais aconteça um negócio desse.”

Schvartsman já havia declarado que o acidente em Brumadinho seria maior do que o de Mariana em número de mortos, mas menor no quesito de danos ao meio ambiente. Até as 18h15 deste domingo, 27, mais de 280 pessoas continuavam desaparecidas — 37 mortes estavam confirmadas. “A Vale está colocando tudo o que ela tem à disposição, recursos materiais sem limite. Nós temos 40 psicólogos, 60 assistentes sociais atendendo todas as famílias”, declarou.

Estadão Conteúdo

Comments

Diminui risco de novo rompimento de barragem em Brumadinho

As buscas por desaparecidos e vítimas do rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), na sexta-feira, 25, retomaram um pouco depois das 15h deste domingo depois que diminuiu o risco de que uma nova barragem também rompesse. Ainda há 287 pessoas desaparecidas.

O perigo, que vinha sendo aventado desde sábado, promoveu logo cedo a evacuação de moradores de suas casas. Às 5h30 soou uma sirene na cidade, informando que havia risco de rompimento de uma segunda estrutura, a barragem 6, que contém água. Segundo o Corpo de Bombeiros, um novo rompimento poderia afetar até 24 mil pessoas que vivem na região, comprometendo fornecimento de água e energia.

A corporação informou que havia de 3 milhões de m³ a 4 milhões de m³ de água no local, mas após procedimento de drenagem realizado desde sábado, o volume já havia caído para 840 mil m³, mas ainda havia o risco. Um pouco antes de 14h, os bombeiros disseram que cerca de 3 mil pessoas estavam sendo retiradas de suas casas, mas menos de uma hora depois informaram que o risco de rompimento havia diminuído e os moradores podiam voltar. Em nota, a Vale confirmou que a Defesa Civil baixou o nível de criticidade da barragem 6 de 2 para 1.

O Corpo de Bombeiros declarou que ainda trabalha com a possibilidade de encontrar sobreviventes. Há uma forte preocupação com a segurança e entrada de pessoas no perímetro da mina. As polícias Militar e Civil estão mobilizadas para impedir que pessoas entrem na área e prejudiquem o trabalho de busca de vítimas. As estradas foram bloqueadas e há policiais espalhados pela cidade para impedir a passagem.

A polícia também detectou tentativas criminosas de pessoas pedindo doações em dinheiro para ajudar famílias, em mensagens e contas espalhadas pela internet. As doações de mantimentos que a prefeitura de Brumadinho já recebeu até o momento, segundo a Polícia Militar, também são suficientes até o momento e, apenas em novos casos de necessidade, serão oficialmente comunicadas.

Estadão Conteúdo

Comments

Gestor que apostou em queda de ações da Vale doará ganho às vítimas em Brumadinho

O gestor da administradora de investimentos americana NCH Capital no Brasil, James Gulbrandsen, afirmou na noite de sábado (26), em sua conta no microblog Twitter, que doará às famílias vítimas em Brumadinho, em Minas Gerais, o equivalente ao ganho de performance da posição vendida na ação ordinária da Vale (VALE3) que ele possui no NCH Maracanã Long Biased FIM nesta segunda-feira, 28.

Após ficar fechada na sexta-feira, 25, devido ao feriado do aniversário de São Paulo, a Bolsa brasileira voltará a operar na segunda-feira, com perspectiva de forte queda nas ações ON da Vale. Na sexta-feira, o American Depositary Receipt (ADR) da Vale, negociado na bolsa de Nova York, registrou queda de 8,08%, para US$ 13,68.

Em entrevista ao portal da revista Exame, Gulbrandsen explica que há duas semanas a equipe da NCH Brasil realizou uma “short selling”, ou venda a descoberto, que consiste em vender, no mercado, um papel que não se espera que seu preço caia para depois recomprar mais barato e ganhar a diferença.

Segundo o gestor, a doação ocorrerá, uma vez que sua aposta para a queda das ações da empresa foi embasada em cima de uma desaceleração da China e não em uma tragédia ambiental e humana

“Infelizmente, a nossa posição deu lucro no curtíssimo prazo por um motivo muito triste, que é o rompimento da barragem em Brumadinho. Não podemos ficar com o ganho dessa operação”, disse Gulbrandsen à Exame.

Estadão Conteúdo

LOCAIS

Drenagem e urbanização do centro de captação de águas pluviais de Barra do Rio é entregue

“Uma tarde inesquecível para todos nós” disse emocionada Rosinete da Silva, moradora da Rua do Alto, na Praia de Barra do Rio ao participar na tarde desta quinta-feira, 24, a inauguração da drenagem e urbanização do centro de captação de águas pluviais na comunidade.

A solenidade aconteceu sob elogios dos moradores que não se cansavam de parabenizar o Prefeito Joaz Oliveira pela inauguração da obra aguardada há mais de 26 anos.

Para abrilhantar o momento histórico, a Banda de Música da Prefeitura de Extremoz encantou o público tocando grandes clássicos da Música como “Amigo” de Roberto Carlos e “My Way” de Frank Sinatra entre outros belíssimos sucessos.

Em seu discurso, o Prefeito Joaz Oliveira relembrou duas promessas que fez a comunidade de Barra do Rio já eleito. A primeira era melhorar a qualidade da água da praia com a perfuração de um novo poço e a segunda, a drenagem da Praia. Segundo o Prefeito Joaz Oliveira, orientado para não falar sobre o assunto da drenagem, pois o povo não acreditava mais em ninguém, ouviu as reivindicações dos moradores e empenhou sua palavra que realizaria a tão sonhada obra de drenagem e a perfuração de um novo poço.

“Hoje, nesta tarde vivemos um momento histórico para Barra do Rio ao entregar a esta comunidade, a drenagem e urbanização do centro de captação de águas pluviais e de termos perfurado um novo poço nesta praia em 2018. Agradeço a Deus por estar dividindo com todos vocês a alegria de um sonho realizado e agradeço a cada morador pela confiança”, disse o Prefeito Joaz Oliveira.

Para o aposentado João da Silva (Joca Bigodinho) que reside na Rua Principal, a drenagem de Barra do Rio é motivo de felicidade para todos os moradores, pois ele mesmo já teve a casa invadida várias vezes pelas águas nos períodos de chuvas e confessa com emoção da sua satisfação em testemunhar a inauguração de uma obra que ele mesmo não acreditava mais que ia ser realizada.

Já Seu Sebastião (Seu Babau), que mora em frente ao centro de captação de águas pluviais, a obra beneficia todos os moradores da praia e veranistas que sofriam muito em épocas de chuvas com as ruas alagadas e agora vai poder dormir tranquilo nos dias chuvosos sem a preocupação de acordar com água pelo joelho.

O centro de captação de águas pluviais é obra realizada SAAE e tem uma área verde, uma praça, parque infantil, iluminação de led, uma fonte luminosa e um quiosque.

O evento contou com a participação do Prefeito Joaz Oliveira, do Diretor Presidente do SAAE, Jailton Tinôco, de vereadores e secretários e da população da comunidade.

Comments

Em reunião na Prefeitura de Extremoz, Caixa Econômica anuncia a retomada dos financiamentos habitacionais no município para 2019

Na manhã desta sexta-feira, 25, aconteceu uma importante reunião na sede da Prefeitura Municipal de Extremoz com representantes da Caixa Econômica Federal e da Prefeitura.

Na ocasião os representantes da Caixa informaram a abertura do Orçamento Nacional para 2019 em todo país e anunciaram a grande expectativa de novos contratos de financiamentos para Extremoz, onde, somente, nos próximos 60 dias deverão ser contratados pelo menos R$ 15 milhões em novos financiamentos habitacionais, como informou a gerência, ocasionando no reaquecimento do mercado imobiliário do município. Os últimos anos tem sido de grande avanço para o mercado da Construção Civil na cidade de Extremoz, por ser a mais próxima da capital. O que antes eram visitantes em busca das atrações turísticas, sossego e qualidade de vida, agora são novos munícipes que escolhem Extremoz como cidade para morar.

Estiveram presentes à reunião, o prefeito Joaz Oliveira, o Gerente Regional da Caixa Econômica, Tiago Helgueira Nene, representando a Superintendência Geral do RN, a Gerente Geral da agência de Extremoz, Silvana Golar, o Gerente Geral da agência Potengi, Berlamino Dutra, o Secretário de Meio Ambiente e Urbanismo de Extremoz, Augusto Frazão e a secretária de Finanças do munícipio, Maria Mércia de Brito.

Tratou-se ainda da adoção de medidas de governança corporativa e modernização da gestão para tornar os serviços prestados ainda mais eficientes ao cidadão e contribuinte.

O Prefeito Joaz Oliveira disse que a reunião foi fundamental para a definição de metas para o desenvolvimento econômico local e falou da importância da retomada dos financiamentos para o aquecimento da economia do Município, pois possibilita a distribuição de renda através da geração de empregos, proporcionando ainda, o aumento da arrecadação na cidade, o que permite ao município realizar, em tempos de queda de arrecadação, o pagamento regular dos servidores, encargos e fornecedores, como também, investimentos em infraestrutura, saúde e educação.

Fonte: Blog do BG

 

Por G1 RN

 


Operações resgataram 25 pessoas em trabalho análogo à escravidão em 2018, no RN — Foto: MPT/Divulgação

Operações resgataram 25 pessoas em trabalho análogo à escravidão em 2018, no RN — Foto: MPT/Divulgação

Em 2018, 25 trabalhadores foram resgatados no Rio Grande do Norte após serem encontrados em condições degradantes no trabalho de extração da carnaúba e em cerâmicas da região do Vale do Açu. Os dados são da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), ligada ao Ministério da Economia e foram divulgados pelo Ministério Público do Trabalho por causa da celebração do Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, nesta segunda-feira (28).

Ao todo, o número de trabalhadores flagrados em condições análogas às de escravo no país chegou a 1.723 no ano passado. Entre 1995 e 2018, 61 trabalhadores foram achados nessa condição no Rio Grande do Norte.

Os resgates no estado em 2018 aconteceram no mês de novembro, em duas operações no Vale do Açu. Na soma, 25 pessoas foram retiradas de condições degradantes de trabalho.

Nas frentes de trabalho de extração da palha da carnaúba, que foram alvo da primeira operação, nenhum trabalhador encontrado havia sido registrado. Não havia equipamentos de proteção individual, apesar dos riscos que envolvem a atividade, nem controle de jornada de trabalho. Na ocasião, foram resgatados 19 trabalhadores, todos dormindo e fazendo refeições sem abrigo, na caatinga.

Já a operação realizada pelo Ministério Público do Trabalho e pelo Grupo Especial Móvel de Fiscalização no setor ceramista, que fiscalizou 31 olarias e cerâmicas, constatou descumprimentos de normas básicas de segurança, salubridade e higiene.

Segundo o depoimento de um dos trabalhadores, as refeições eram preparadas em fogueiras improvisadas no chão da olaria, e não havia banheiros. Foram resgatados seis trabalhadores que localizados dormindo e fazendo suas refeições sem condições de higiene e segurança, nas cerâmicas.

O número corresponde a 70% da marca histórica do Estado até então, que havia registrado o resgate de 29 trabalhadores que atuavam em Alto do Rodrigues, em 2004, e sete trabalhadores localizados em Maxaranguape, em 2008, todos empregados como mão-de-obra na fruticultura.

Dados nacionais

Em todo o país, somente no ano passado, o MPT recebeu 1.251 denúncias, ajuizou 101 ações civis públicas e celebrou 259 termos de ajuste de conduta (TACs) relacionados a trabalho escravo. Entre as atividades econômicas com maior número de trabalhadores nessas condições estão a pecuária e o cultivo de café. Segundo dados do Observatório Digital do Trabalho Escravo no Brasil, ferramenta desenvolvida pelo MPT em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), 30,9% dos trabalhadores em condições análogas às de escravo são analfabetos e 37,8% possuem até o 5º ano incompleto.

Os dados apontam é no meio rural onde os casos são mais frequentes. Segundo o levantamento nacional, foram flagrados 523 trabalhadores em condições análogas às de escravo em área urbana, enquanto que no meio rural foram registrados 1.200 casos.

A coordenadora regional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conaete), procuradora do Ministério Público do Trabalho Lys Sobral Cardoso, afirmou que os casos de trabalho escravo urbano têm como um dos fatores o êxodo rural, que continua acontecendo no país. “Os trabalhadores continuam saindo do meio rural para o meio urbano. Por falta de oportunidades, eles se sujeitam a qualquer oferta de trabalho que surge, o que aumenta sua vulnerabilidade”, explica.

Fonte: G1RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu