ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSE DOMINGO

NACIONAIS

 

DOMINGO, 02/09/2018, 12:23

Política

Haddad intensifica agenda de campanha, mas mantém discurso pró-Lula

Enquanto PT não decide o candidato à Presidência, Fernando Haddad, ainda registrado como vice na chapa presidencial de Lula, vem se esquivando de questionamentos da imprensa e de eleitores. Após a decisão do TSE de barrar a candidatura de Lula, Haddad intensificou a campanha e, neste fim de semana, esteve em Pernambuco e Alagoas. Nesta segunda-feira, irá a Curitiba, onde Lula está detido, para discutir como fica a aliança e quais os próximos passos. Em Minas, ato pró-PT contou com participação de ex-presidente Dilma Rousseff, candidata ao Senado pelo Estado.

Fernando Haddad FOTO: Ricardo Stuckert (Crédito: )

Fernando Haddad FOTO: Ricardo Stuckert

Marina se nega a posar para foto com eleitora que usava ‘bacamarte’

Ao chegar ao Centro de Tradições Nordestinas de São Paulo, a presidenciável da Rede foi abordada por uma mulher que usava roupas tradicionais e portava este tipo de arma cenográfica, conhecida como bacamarte. Marina só aceitou registrar a imagem depois que ela tirou o adereço, e disse que a postura era preventiva para que não fosse acusada de fazer apologia às armas.

Marina Silva, presidenciável da Rede FOTO: Valter Campanato/Agência Brasil (Crédito: )

Marina Silva, presidenciável da Rede FOTO: Valter Campanato/Agência Brasil

Em reduto de Lula, Alckmin critica PT: ‘uma enganação que estão fazendo’

O presidenciável tucano cumpriu agenda de campanha no ABC paulista. Ele estava acompanhado do candidato ao governo João Doria (PSDB), ao lado de quem tem sido pouco visto desde o início da campanha. Alckmin afirmou, entre outras coisas, que o PT tenta esconder o real candidato a presidente, no caso, Fernando Haddad.

Geraldo Alckmin, do PSDB. Foto: Divulgação/Flickr Governo do Estado de SP (Crédito: )

Geraldo Alckmin, do PSDB. Foto: Divulgação/Flickr Governo do Estado de SP

Ciro dispara contra FHC, Bolsonaro, Doria e Haddad

O presidenciável do PDT cumpre agenda em Jundiaí, interior de São Paulo, onde foi recebido por cerca de 300 militantes. Entre as várias críticas feitas, disse que Haddad não tem qualificação para governar o Brasil e que o país não pode ser um ‘laboratório’ em alusão aos testes de nomes indicados por Lula. Na conversa com jornalistas, chamou Doria de ‘farsante’ e FHC, de radical livre.

Ciro, em agenda de campanha em Jundiaí FOTO: Guilherme Balza (Crédito: )

Ciro, em agenda de campanha em Jundiaí FOTO: Guilherme Balza

Fonte: CBN

Caminhoneiros descartam nova greve, mas consumidores fazem fila em postos

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) decidiu ajustar a tabela de preços mínimos de frete por causa da alta recente de 13% no preço do diesel nas refinarias. Nesta segunda-feira, 03, técnicos da agência se reúnem com o ministro do Transportes, Valter Casimiro Silveira, para definir a calibragem do reajuste.

O tabelamento do frete rodoviário foi um dos pedidos dos caminhoneiros atendidos pelo governo Michel Temer para por fim, em maio deste ano, à paralisação da categoria que durou 11 dias e provocou grave crise de abastecimento no País. Uma lei sancionada em 8 de agosto estabelece que uma nova tabela de preços deve ser publicada toda vez que o diesel variar mais do que 10%. A expectativa é de os ajustes sejam anunciados em poucos dias.

Durante este fim de semana, nota distribuída por uma entidade de caminhoneiros convocando, por rede social e aplicativos de celular, uma nova greve para o dia 9 causou apreensão. A convocação, feita pela União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC) não foi reconhecida por outras entidades representativas dos caminhoneiros, como a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) – a principal liderança da greve de maio – e sindicatos de diversas regiões do País.

Apesar disso, o temor de um novo período de desabastecimento provocou filas em postos de gasolina em algumas regiões. Foram registradas longas filas de carros em Belo Horizonte (MG) e Recife (PE) neste domingo.

A ANTT se apressou em divulgar, no site, no sábado, nota informando não ter sido procurada pela UDC e que já estava discutindo a tabela de frete. Hoje, diante do recrudescimento dos rumores, nova nota informa que a tabela será revista em função do preço do diesel. Caminhoneiros também reclamam que a ANTT precisa fiscalizar a aplicação da tabela por parte dos contratantes, o que não estaria ocorrendo em várias partes do País.

A ANTT argumenta, no entanto, que precisa de uma regulamentação específica para poder fiscalizar os preços cobrados no transporte de cargas – algo que nunca foi feito no Brasil. Isso demanda discussões com todos os envolvidos e abertura de consulta pública, cujo prazo pode chegar a 60 dias. Na prática, a fiscalização não começará imediatamente.

Um dos principais líderes da greve dos caminhoneiros realizada em maio, Wallace Landim, conhecido como Chorão, descartou a possibilidade de nova paralisação da categoria nesta semana, rebatendo rumores que circularam no fim de semana. Chorão disse que a próxima manifestação da categoria está convocada para o dia 12 de setembro, quando os caminhoneiros devem fazer um protesto em frente à a ANTT em Brasília, para cobrar fiscalização para o cumprimento do tabelamento de frete.

Já o presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Pará (Sindicam-PA), Eurico Tadeu Ribeiro dos Santos, afirmou que “oportunistas” estão usando o nome da categoria. Segundo ele, não há neste momento perspectiva de greve semelhante à ocorrida em maio.

“O governo fez a parte dele, criou todas as condições, criou a tabela do frete”, afirmou. “Tem gente usando a categoria para se promover.”

Estadão Conteúdo

Comments

Apenas 3,5% das presas com direito ao indulto conseguiram o benefício

Apenas 3,5% das mulheres detentas com direito ao indulto recebem, de fato, o benefício. O número faz parte da pesquisa Indulto do Dia das Mães 2017, elaborada pela Pastoral Carcerária, que utilizou dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), das secretarias estaduais de Segurança Pública e dos tribunais de justiça das unidades da Federação.

O indulto representa extinção da punição, ou seja, a pena não precisa ser mais cumprida. Pode ser concedido a pessoas presas em qualquer regime de cumprimento de pena, desde que enquadradas nos requisitos previstos em decreto.

A pesquisa foi baseada no decreto de indulto de 12 de abril de 2017 que, segundo o Depen, beneficiaria cerca de 14 mil detentas, que atendiam às regras iniciais para a concessão da medida. No país há aproximadamente 42 mil presas. Segundo o levantamento da Pastoral Carcerária, o indulto que deveria beneficiar mais de um terço das mulheres presas acabou por ser aplicado apenas em 488 casos.

“O que a gente constatou de forma geral é que por mais abrangentes que sejam as condições do decreto do indulto, e elas foram de fato abrangentes, não existem os mecanismos para controlar a aplicação e para ver se o indulto está sendo de fato concedido às mulheres encarceradas, uma a uma”, destaca Luisa Cytrynowicz, responsável pela pesquisa.

“Não basta publicar um decreto e dizer que 14 mil mulheres serão beneficiadas. É preciso que alguém proceda a identificação desses casos, encaminhe eles para os juízes competentes e que os juízes de fato declarem a concessão do indulto”, acrescenta.

O decreto dispõe condições para o indulto que, entre outras exigências, prevê que a presa não tenha sido condenada por cometer crime mediante violência ou grave ameaça. No entanto, a decisão de aplicar o indulto cabe aos juízes de cada caso.

“Os juízes rejeitaram mais de três quartos dos pedidos que eles receberam, sendo que o decreto do indulto tem requisitos bastante claros. Não tem por onde fugir e ainda assim as pessoas fogem. O que a gente constata é uma política de grande importância, mas que faltam mecanismos para sua aplicação e para seu controle”, ressalta Cytrynowicz.

A reportagem procurou o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que ainda não se manifestou.

Agência Brasil

Comments

‘Nordeste brasileiro não é um problema, é uma solução’, diz Marina Silva

Principal herdeira dos votos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, barrado de participar das eleições 2018 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em função da Lei da Ficha Limpa, Marina Silva (Rede) fez uma visita neste domingo, 2, ao Centro de Tradições Nordestinas (CTN), na zona norte de São Paulo, e distribuiu afagos ao eleitorado nordestino.

“O Brasil tem que entender que o Nordeste brasileiro não é um problema, é uma solução”, disse a candidata a jornalistas, depois de uma visita de cerca de uma hora. Segundo a última pesquisa do Ibope/Estadão/TV Globo, de 20 de agosto, no cenário sem Lula nas urnas, Marina sai de 6% para 12%. O petista, que registrou 60% das intenções de voto no Nordeste, deve recorrer da decisão do TSE.

Questionada sobre o que diria para os eleitores nordestinos de Lula agora, Marina disse que “as políticas de inclusão social como o Bolsa Família, vamos manter e melhorar cada vez mais”. “Nós podemos criar um novo ciclo de prosperidade para criar empregos no Brasil e, principalmente, na região Norte e Nordeste”, completou. Para tanto, prometeu investir em energia éolica, solar, e no turismo.

Propaganda do PT

Sobre a propaganda eleitoral do PT na televisão e rádio, que não deixa claro se o candidato é Lula ou Fernando Haddad, Marina disse que “provavelmente, tudo ainda será adequado”. “Há uma decisão da Justiça que já foi tomada e provavelmente tudo isso será adequado de acordo com as notificações judiciais. A Justiça está fazendo seu trabalho. Eu não tenho nenhuma ansiedade tóxica em relação ao processo político”, disse, quando questionada se tentaria judicializar a questão.

Bolsonaro

No local, a candidata conversou e tirou foto com eleitores. Uma senhora vestida de Maria Bonita, com um bacamarte (espécie de espingarda) de brinquedo a tiracolo fez um repente para a candidata e, quando pediu para tirar foto, Marina disse pediu para que a arma não aparecesse. “A gente é de paz aqui”, disse à senhora.

Aos jornalistas depois, a ex-ministra disse que não queria que “passasse a imagem de que estou fazendo apologia às armas”. “Até porque não é isso que ela (a senhora vestida de Maria Bonita) faz. Quem entende de cultura e de literatura, sabe fazer a diferenciação”.

Em outro momento, um homem que almoçava com sua esposa grávida pediu que a candidata gravasse um vídeo para convencer o seu pai a não votar no candidato do PSL, Jair Bolsonaro. No vídeo, Marina diz: “Estou aqui com seu filho, sua nora e seu neto. Vote pelo futuro do Brasil, vote Marina Silva presidente”. Questionado pela reportagem se ele próprio votaria nela, o homem disse que nas eleições passadas sim, mas que neste ano estava indeciso.”

Estadão Conteúdo

Comments

MEC divulga nesta segunda índice de qualidade do ensino básico

Nesta segunda-feira (3), o Ministério da Educação (MEC) vai divulgar como está a qualidade do ensino brasileiro. Trata-se do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), calculado para o país, estados, municípios e escolas. Cada ente federado e unidade escolar tem uma meta para ser alcançada. O índice é divulgado a cada dois anos. A última divulgação foi referente ao ano de 2015. Agora, serão anunciados os dados de 2017.

O Ideb é composto pela taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, a meta é cumprida desde 2005, quando o índice começou a ser calculado. Para 2015, a meta estipulada era de índice 5,2 e a etapa alcançou 5,5. Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013. Em 2015, o índice esperado de 4,7 e também não foi alcançado. A etapa registrou 4,5.

No ensino médio, a meta não é alcançada desde 2013, e está estagnada em 3,7 desde 2011. A indicador estabelecido para 2015 era de 4,3.

Para especialistas, os resultados de 2017 devem seguir a mesma tendência dos anos anteriores. “Se a gente considerar os resultados das avaliações anteriores, acho que infelizmente a gente está em um processo bem semelhante ao que a gente tinha demonstrado em 2013 e 2015. Ao mesmo tempo que é triste essa dificuldade que se tem nos anos finais do ensino fundamental e médio, isso é um pouco reflexo de não termos políticas estruturantes nessas etapas”, diz o diretor do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Martins Faria.

Agência Brasil

Comments

Partido Novo entra com ações no TSE contra propagandas eleitorais do PT com Lula

O Partido Novo, do candidato à Presidência da República João Amoêdo nas eleições 2018, entrou neste domingo, 2, com três ações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra propagandas eleitorais da chapa do PT para o Planalto. Na primeira, distribuída ao ministro Luis Roberto Barroso, o partido acusa a coligação “O Povo Feliz de Novo” de descumprir ordem judicial; as outras duas acusam a chapa petista de fazer propaganda irregular. A ação contra as propagandas transmitidas no rádio estão com o juiz Luis Felipe Salomão; já a representação contra os programas de TV estão com o juiz Carlos Bastide Horbach.

Nas três ações, o partido cita a decisão do TSE de impugnar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, definida na madrugada de sábado, 1, e as propagandas veiculadas pelos petistas na televisão e no rádio deste mesmo dia. Para o Novo, a chapa do PT “deixa claro que não está disposta a seguir o caminho da legalidade”.”A Corte deliberou que a coligação poderia prosseguir com a propaganda eleitoral desde que Lula não praticasse atos de campanha, em especial no rádio e na televisão, até que se proceda à substituição”, justifica o partido.

O Novo questiona as inserções em que Fernando Haddad diz ser candidato a vice-presidente e critica o que chama de “fraude” em relação ao fato do ex-prefeito ser chamado de “representante de Lula”. “Trata-se de um descarado ato de campanha do candidato cujo registro foi impugnado, o que não apenas descumpre a decisão desta Corte, mas também viola a legislação eleitoral em inúmeros pontos”, defende o partido. “Se houve uma tentativa de ser sutil, com todo o respeito, os representados falharam na sua tarefa.”

São citados trechos de propagandas que, na avaliação do Novo, transmitem o protagonismo das peças a Lula – e não a um candidato habilitado pela Justiça Eleitoral. O partido afirma que, no programa veiculado em bloco, à tarde e à noite de sábado, Haddad “reforça a intenção de descumprir a decisão que indeferiu o registro de candidatura” de Lula ao dizer, no vídeo, que “a decisão tá tomada, nós vamos com o Lula até o fim”.

A ação pede a concessão de medida cautelar para determinar a retirada de onze publicações da página de Lula no Facebook, além da suspensão da veiculação da propaganda em bloco e em inserções, no rádio e TV, das propagandas exibidas pela coligação no sábado, 1.

Estadão Conteúdo

Ambev abre inscrições para estágio em todo o Brasil com remuneração de R$ 1.528

A Ambev abriu neste domingo as inscrições para seu programa de estágio. Estudantes de todo o país podem candidatar-se até o 1º de outubro no site da empresa (clique aqui). A remuneração dos estagiários pode chegar a 1.528 reais, segundo o site Love Mondays, que faz a avaliação de empresas com base no depoimento de funcionários.

Para participar, os jovens devem estar no penúltimo ou último ano da faculdade e possuir inglês intermediário. A empresa oferece vagas em todos os estados do Brasil – serão selecionados estudantes de 195 cursos universitários (confira a lista).

Veja

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

Complexo Penal João Chaves ganha berçário e brinquedoteca

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc/RN) entrega nesta segunda-feira (03/09), a partir das 9h30, o berçário e a brinquedoteca do Complexo Penal João Chaves, ala feminina, localizada na Zona Norte de Natal.

Os ambientes forma projetados para atender as internas e suas crianças (residentes e visitantes), fortalecendo o vínculo da mãe com o filho, humanizando e descaracterizando o ambiente da prisão.

O berçário atende 04 bebês (hoje há dois na CPJC) e possui, berços, cadeira específica para amamentação e banheiro específico. Já a brinquedoteca vai atender cerca de 15 crianças que frequentam semanalmente o Complexo, nos três dias de visita. É dotada de espaços lúdicos e brinquedos diversos, para as mais variadas faixas etárias infantis.

Os recursos para a implementação de ambos foram da própria Sejuc, doações e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), totalizando R$ 25 mil. Além disso, as presas classificados em serviços de implementação dos espaços, obtiveram remissão de pena, graças ao trabalho empreendido e que colabora com o novo projeto de ocupação de apenados da secretaria. A cada três dias de serviço diminuíram um de permanecia na unidade.

“Com a implementação da berçário e brinquedoteca na João Chaves, avançamos no aspecto de prestar melhor assistência a este público privado de liberdade, com espaços para interação familiar e também resgate dos vínculos,numa ação sócio educativa”, explicou o titular da Sejuc, Mauro Albuquerque.

Para a Diretora da João Chaves, Jacinta Maria da Costa, os espaços valorizam as internas, e pode até influenciar no índice de reincidência. “O berçário e principalmente a brinquedoteca, no sentido do trabalho sócio educativo, também busca prevenir a não marginalização da população infanto juvenil, filhos das internas”.

A exemplo de todo o Sispern, a Complexo Penal João Chaves também passa por transformações significativas baseadas na reestruturação física, valorização de agentes e adoção de procedimentos padrão. A unidade, que integra o Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte (Sispen), gerido pela Sejuc, teve os espaços comuns reformados e deve formar cerca de 30 presas este mês, alfabetizadas em parceria com a Secretaria Estadual de Educação. Também desenvolve o projeto de economia solidária Flor de Mandacaru com ensino de artesanato variado e produção de peças em crochê, pintura, bordados, macramê e confecção de bonecas, produtos que trazem satisfação e orgulho também para as famílias das internas.

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta

Fechar Menu