ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA TERÇA-FEIRA

Por G1

 

O que pensam os deputados federais que tomam posse em 2019? O G1 procurou os eleitos para saber a opinião deles sobre 18 temas como, aborto, maconha e armas. Em Brasília, o reajuste aos ministros do STF continua repercutindo. Questionado sobre o assunto, o presidente eleito Jair Bolsonaro mandou os repórteres perguntarem ‘para o Temer’: “O Temer que decidiu sancionar, tá ok?”. Pela manhã, o atual governo afirmou que o impacto nas contas públicas pode passar de R$ 1,6 bilhão. E mais: a novela da Libertadores continua. A Conmebol adiou novamente a decisão sobre a partida, enquanto o Boca Juniors não quer entrar em campo.

INTERNACIONAIS

Impasse portenho

A Conmebol adiou a decisão sobre a 2ª partida da final da Libertadores. O impasse permanece 3 dias após atentado contra ônibus do Boca Juniors por torcedores do River Plate. O Boca, no entanto, não quer entrar em campo. O presidente do clube disse não concordar com a realização da partida e entrou com recurso para ser declarado campeão.

Primeira-dama dos EUA, Melania Trump, mexe em árvore de natal da Casa Branca — Foto: Reprodução Instagram/ @FLOTUS

Primeira-dama dos EUA, Melania Trump, mexe em árvore de natal da Casa Branca — Foto: Reprodução Instagram/ @FLOTUS

 

NACIONAIS

Deputados eleitos

O que pensa a nova Câmara — Foto: Alexandre Mauro/G1

O que pensa a nova Câmara — Foto: Alexandre Mauro/G1

Em levantamento exclusivo, o G1 ouviu os deputados federais eleitos sobre temas que estarão na pauta de votações da Câmara. Dos 513 parlamentares, 412 responderam – o que representa 80% da nova Casa.

Veja os resultados:

ECONOMIA

POLÍTICA

QUESTÕES SOCIAIS

EDUCAÇÃO

RELIGIÃO E FUTEBOL

‘Pergunta para o Temer’

Jair Bolsonaro concede entrevista no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) — Foto: Guilherme Mazui, G1

Jair Bolsonaro concede entrevista no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) — Foto: Guilherme Mazui, G1

Pergunta para o Temer. O Temer que decidiu sancionar, tá ok? Quem vai pagar é toda a população brasileira é quem vai pagar. É todo mundo!”
— Presidente eleito Jair Bolsonaro

Novo ministro

Bolsonaro anunciou hoje que o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Tarcísio Gomes de Freitas assumirá o Ministério da Infraestrutura. Segundo Freitas, a pasta ficará com a estrutura do atual Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Pedido de liberdade

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, liberou para julgamento na Segunda Turma do STF o novo pedido de liberdade do ex-presidente Lula. Na decisão, ele pede que o processo seja julgado na semana que vem, no dia 4. Os advogados do petista alegam parcialidade do juiz Sérgio Moro, que aceitou convite para ser ministro.

Aids no Brasil

Cerca de 73% dos novos infectados por HIV no Brasil são do sexo masculino, sendo que 70% estão entre os 15 e 39 anos. Esses são os dados do novo balanço sobre a doença no país, divulgado pelo Ministério da Saúde. A taxa de mortalidade caiu 16,5% e a de detecções teve queda de 16% em 4 anos.

Outros destaques do relatório são:

  • De 1980 a junho de 2018, o Brasil registrou 926.742 casos de Aids, uma média de 40 mil novos casos por ano
  • Detecção do vírus em bebês, contaminados através de transmissão vertical, caiu 43% em 10 anos
  • 92% das pessoas em tratamento no país tem o vírus indetectável no organismo

Alteração de DNA

comunidade científica chinesa criticou o cientista do país que afirmou ter feito a primeira edição genética de bebês para torná-las imunes ao HIV. Em carta aberta mais de 100 pesquisadores condenaram o uso da tecnologia Crispr na experiência.

Crisp — Foto: Betta Jaworski/G1

Crisp — Foto: Betta Jaworski/G1

Ataque em restaurante

Laudo aponta que sushiman foi morto com quatro tiros pelas costas

Laudo aponta que sushiman foi morto com quatro tiros pelas costas

Policiais que atiraram e mataram sushiman que teve surto e ameaçou colegas em um restaurante de SP foram afastados. Decisão foi tomada após laudo apontar que 4 tiros atingiram o homem pelas costas. Delegacia instaurou inquérito para apurar as causas e eventuais responsabilidades pela morte.

Tem isso também…

Fonte: G1

No Twitter, presidente eleito comemora adesão ao Mais Médicos

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

Após Cuba irresponsavelmente retirar-se do Mais Médicos por não aceitar dar liberdade e salário integral aos seus cidadãos, quase 100% das vagas já foram preenchidas por brasileiros. Está claro que o acordo do PT era pretexto para financiar a ditadura membro do foro de São Paulo.

8.015 pessoas estão falando sobre isso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), usou hoje (27) sua conta no Twitter para criticar o acordo firmado com Cuba, em 2013, para o envio de profissionais cubanos para o programa Mais Médicos. Segundo ele, o acordo entre Brasil e Cuba “era pretexto para financiar a ditadura”.

Após o anúncio do Ministério da Saúde de Cuba sobre o fim do acordo, no último dia 14, foi aberto um edital para a substituição dos 8.517 cubanos que deverão deixar o Brasil. Bolsonaro comemorou o fato de mais de 96% das vagas terem recebido inscrições de profissionais.

“Após Cuba irresponsavelmente retirar-se do Mais Médicos por não aceitar dar liberdade e salário integral aos seus cidadãos, quase 100% das vagas já foram preenchidas por brasileiros”, disse o presidente eleito, referindo-se às críticas que faz ao governo de Cuba e à exigência das autoridades cubanas de repasse de parte do salário dos médicos para o país.

Em seguida, Bolsonaro criticou novamente o acordo firmado durante o governo da presidente Dilma Rousseff, há cinco anos. “Está claro que o acordo do PT era pretexto para financiar a ditadura membro do foro de São Paulo”, acrescentou.

Segundo o presidente eleito, o PT tinha um amplo plano de manutenção no poder. “Há outros acordos suspeitos claramente inviáveis que reforçam a ideia de que nosso país estava disfarçadamente servido de fonte de renda de partidos alinhados ideologicamente na América Latina. Não Mais.” Ele não detalhou suas suspeitas.

Banco Central voltará a leiloar dólares das reservas nesta quarta

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Pelo segundo dia seguido, o Banco Central (BC) voltará a leiloar dólares das reservas internacionais para segurar a cotação da moeda norte-americana. Em comunicado divulgado no fim da tarde, a autoridade monetária informou que venderá US$ 1 bilhão das reservas com compromisso de recompra, quando o dinheiro volta para o caixa do banco depois de alguns meses.

Os leilões de linha ocorrerão amanhã (28) em duas etapas, das 12h15 às 12h20 e das 12h35 às 12h40. O volume será menor que o ofertado nesta terça (27). Hoje, o BC leiloou US$ 2 bilhões das reservas internacionais, também com compromisso de recompra.

A atuação do Banco Central conseguiu conter o dólar nesta terça-feira. O dólar comercial interrompeu uma sequência de cinco sessões de alta e fechou o dia vendido a R$ 3,877, com queda de 1,04%. Ontem, a divisa tinha subido 2,49%, a maior alta percentual diária desde o fim de junho, e encerrado a sessão vendido a R$ 3,918, no maior nível desde o início de outubro.

Agência Brasil

STJ adia julgamento de ação que tramita há 123 anos no país

A família real portuguesa alega ter direito à indenização do governo brasileiro pela tomada do palácio após o fim da monarquia e a proclamação da República

Palácio da Guanabara, sede do governo do RJ: os recorrentes são herdeiros da Princesa Isabel (Halley Pacheco de Oliveira/Wikipedia/Divulgação)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou para 6 de dezembro o julgamento de uma ação que trata da posse do Palácio da Guanabara, atual sede do governo do Rio de Janeiro. O processo está em tramitação há 123 anos e é o mais antigo em andamento no país.

A questão seria julgada nesta terça-feira (27), mas um pedido de adiamento feito pela família Orleans e Bragança foi aceito pelo ministro Antônio Carlos Ferreira, relator dos dois processos que tratam do assunto.

No processo, a família real portuguesa alega ter direito à indenização do governo brasileiro pela tomada do palácio após o fim da monarquia e a proclamação da República, em 1889. Segundo a família Orleans e Bragança, o palácio fazia parte dos bens privados da família, que também pediu à Justiça a restituição do imóvel.

Em mais de cem anos de tramitação, houve diversas decisões do Judiciário. Na década de 1960, a ação foi encerrada, mas o caso foi reaberto. Os recorrentes são herdeiros da Princesa Isabel.

Exame

Novo recurso do WhatsApp ajuda quem recebe muitos áudios

(Reprodução/Getty Images)

Um novo recurso do WhatsApp vai ajudar quem recebe muitas mensagens de áudio dos amigos. Em uma versão preliminar do aplicativo para smartphones Android, a empresa testa a reprodução contínua dos recados de voz, assim como acontece hoje no Facebook Messenger.

De acordo com o WABetaInfo, que testa versões novas do app antes do lançamento oficial, o recurso ainda não está disponível, mas deverá ser liberado, em breve, para quem usa a versão beta do WhatsApp da Google Play Store, no Android.

Ao fim de cada mensagem de voz, o aplicativo emite um som para sinalizar que ela terminou. Imediatamente em seguida, a mensagem seguida é tocada. Quando todas acabam, um som diferente é tocado para avisar o usuário que ele ouviu todo o conteúdo da sequência de recados.

Exame

LOCAIS

TRE cassa prefeita, vice, presidente da Câmara e vereadores de Santa Cruz; novo presidente do Legislativo assumirá comando da cidade

A prefeita de Santa Cruz, Fernanda da Costa, e seu vice, Ivanildo Ferreira Lima, foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral em sessão nesta terça-feira.

O presidente da Câmara deve assumir o comando da cidade, para a qual eleição suplementar será convocada. Como o presidente da Câmara, Monik de Melo, também foi afetado com a decisão, o novo presidente da Câmara assumirá o posto.

No mesmo julgamento, foram cassados e afastados os vereadores: Tarcisio Reinaldo, Ana Fabrícia de Araujo, Mauro Augusto, Jeferson Monik de Melo, Thiago Augusto Fonseca Gomes e Raimundo Fernandes Soares.

Os suplentes desses vereadores devem assumir os postos.

O julgamento se deu em ação de investigação eleitoral sobre abuso de poder econômico e político na eleição de 2016.

Mais informações ao longo da cobertura.

Comments

Unimed Natal adota campanha Mude1Hábito e promove ações que incentivam qualidade de vida

Trocar o elevador pela escada, beber mais água, consumir mais frutas e verduras. Atitudes simples como essas podem fazer a diferença na qualidade de vida das pessoas. Foi pensando nisso que a Unimed Natal aderiu o Mude1Hábito, uma campanha desenvolvida pela Unimed do Brasil com o propósito de encorajar práticas mais saudáveis.

É nesse sentido que a cooperativa natalense tem investido em propostas que incentivam a qualidade de vida. Uma delas é a roleta móvel dividida em categorias que incentivam atividades como a dança, a leitura e a ingestão de alimentos saudáveis.

Para participar da brincadeira, o participante deve girar a roleta e onde parar ele receberá uma dica referente à temática sinalizada. A roleta móvel e outras ações, como a distribuição de saladas de frutas, massagens, distribuição de copos alusivos e ecobags, foram realizadas em mais de 30 eventos patrocinados e apoiados pela Unimed Natal.

Deixe uma resposta

Fechar Menu