ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEXTA-FEIRA

NACIONAIS

Peritos já sabem onde começou o fogo no Museu Nacional; hipótese de incêndio criminoso não é descartada

Local exato onde incêndio começou não foi divulgado pela Polícia Federal para não atrapalhar as investigações. Quinta da Boa Vista recebeu manifestantes neste 7 de setembro.


Por RJTV

 

Veja no RJ2: peritos da PF identificam onde começou o fogo no Museu Nacional

Veja no RJ2: peritos da PF identificam onde começou o fogo no Museu Nacional

Os peritos da Polícia Federal já sabem onde começou o fogo no Museu Nacional. Mas, para evitar especulações sobre a causa da tragédia, ainda não divulgaram o local exato. A hipótese de incêndio criminoso não está descartada pelos investigadores, conforme apurou o RJTV.

Incêndio no Museu Nacional (Foto: GloboNews)

Incêndio no Museu Nacional (Foto: GloboNews)

O Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, foi destruído por um incêndio de grandes proporções no dia 2 de setembro.

Nesta sexta-feira (7), muita gente aproveitou o feriado para passear na Quinta da Boa Vista. Foi lá, no palácio que abrigava o Museu Nacional, que teve início o processo de independência do Brasil. Em agosto de 1822, Dom Pedro viajou para São Paulo e nomeou a princesa Leopoldina regente interina do Brasil. Dez dias depois, ela recebeu uma carta de Portugal com péssimas notícias. As medidas anunciadas acabavam com o poder de Dom Pedro e ainda ameaçam dividir o Brasil.

Leopoldina não pode esperar pela volta do príncipe e, após uma reunião com o conselho de ministros, assinou a declaração de Independência do Brasil dentro do palácio da Quinta da Boa Vista. O famoso Grito do Ipiranga só aconteceu cinco dias depois.

Foto do palácio localizado na Quinta da Boa Vista antes do incêndio que destruiu o Museu Nacional (Foto: Divulgação/Museu Nacional)

Foto do palácio localizado na Quinta da Boa Vista antes do incêndio que destruiu o Museu Nacional (Foto: Divulgação/Museu Nacional)

Manifestações populares

Os visitantes da Quinta da Boa Vista também aproveitaram o feriado de 7 de setembro para protestar contra a ruptura com as origens do país que estavam guardadas no Museu Nacional. Os índios da Aldeia Maracanã participaram da manifestação. Um antropólogo disse que a coleção com cerca de 20 mil peças dos primeiros habitantes do país foi destruída.

Em outros setores do museu, mais perdas de objetos ligados à nossa identidade. Na parte africana, por exemplo, o destaque era o trono do Rei do Daomé. No legado europeu, a coleção que pertenceu à imperatriz Teresa Cristina, mulher de Dom Pedro II: milhares de achados nas cidades de Pompéia e Herculano – objetos que resistiram às lavas do vulcão Vesúvio, na Itália há quase 2 mil anos.

Pela manhã, foi celebrada uma missa de desagravo ao museu na Igreja Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Centro. A cerimônia cobrou mais atenção ao patrimônio histórico do país.

O esforço agora é pela reconstrução e pelo levantamento do acervo que escapou do fogo. Cerca de 1,5 milhão de peças, das coleções botânicas, de mamíferos e répteis, além de livros, estavam em outros prédios. Uma equipe já foi formada para entrar no museu a partir da segunda-feira para procurar e recolher peças do acervo.

“Muito material tende a ser preservado. O fato de parte da parede, parte do assoalho terem caído, é para gente uma possibilidade de preservação de algum material. Eu estive lá dentro do palácio. Vi armários cheios. Chegamos a abrir algumas gavetas com acervo. Porém, é um acervo fragilizado”, disse o diretor do Museu Nacional, Alexander Kelner.

Museu Nacional: arte mostra o que havia em cada um dos pavimentos do prédio destruído por incêndio (Foto: Infográfico: Claudia Peixoto, Juliane Monteiro e Karina Almeida/G1)

Museu Nacional: arte mostra o que havia em cada um dos pavimentos do prédio destruído por incêndio (Foto: Infográfico: Claudia Peixoto, Juliane Monteiro e Karina Almeida/G1)

Fonte: G1

Bolsonaro está consciente e em boas condições clínicas, diz boletim médico

Hospital Albert Einstein disse que presidenciável passou por exames laboratoriais e de imagens e foi avaliado por equipe multiprofissional.


Por G1 SP

 

Boletim médico diz que Jair Bolsonaro está em boas condições clínicas

Boletim médico diz que Jair Bolsonaro está em boas condições clínicas

Boletim médico divugado às 14h20 pelo Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, onde o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) está internado desde a manhã desta sexta-feira (7) informa que ele está consciente e em boas condições clínicas. O presidenciável foi esfaqueado durante ato de campanha no Centro de Juiz de Fora (MG).

“O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein na manhã de hoje, 7, encontra-se consciente e em boas condições clínicas. O paciente está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) onde realizou exames laboratoriais e de imagens e foi avaliado por equipe multiprofissional”, informa o boletim.

“O tratamento iniciado anteriormente em Juiz de Fora (MG) está sendo continuado. A equipe médica responsável pelo paciente é formada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo e o clínico e cardiologista Leandro Santini Echenique”, completa.

Jair Bolsonaro chegou ao hospital em estado crítico

Jair Bolsonaro chegou ao hospital em estado crítico

O hospital, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que não vai mais divulgar boletins sobre o estado de saúde do candidato nesta sexta-feira.

Ainda nesta tarde, o coordenador da campanha de Bolsonaro, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), esteve no hospital e concedeu entrevista a jornalistas. Ele disse que acredita que Bolsonaro estará em “plena forma” daqui a 10 ou 12 dias e fez um apelo para que correligionários e apoiadores não vão ao centro médico porque não poderá haver visitas.

“Temos a certeza e a segurança de que tudo vai correr bem”, disse Lorenzoni.

A transferência de Bolsonaro da Santa Casa de Juiz de Fora para o centro médico da capital paulista foi decidida pela família após médicos considerarem o estado de saúde dele “extremamente estável”.

Em sua conta no Twitter, Bolsonaro afirmou que está bem e se recuperando e agradeceu à família e aos médicos.

Boletim médico informa boas condições do candidato Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein (Foto: Divulgação/Hospital Albert Einstein)Boletim médico informa boas condições do candidato Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein (Foto: Divulgação/Hospital Albert Einstein)

Boletim médico informa boas condições do candidato Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein (Foto: Divulgação/Hospital Albert Einstein)

Jair Bolsonaro é levado até ambulância para ser transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Jair Bolsonaro é levado até ambulância para ser transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Transferência

O voo com o candidato pousou no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, às 9h44 desta sexta. Cerca de 20 minutos depois, uma ambulância levou o candidato do hangar até o helicóptero Águia, da Polícia Militar.

A aeronave o levou em cerca de 5 minutos até o heliponto do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, no Morumbi, bem perto do Einstein.

Lá ele foi colocado em uma ambulância do próprio hospital e rapidamente levado ao centro médico. A transferência não foi feita diretamente para o Albert Einstei porque o heliponto do hospital está bloqueado.

Mais dois suspeitos são investigados pelo ataque a Bolsonaro

Mais dois suspeitos são investigados pelo ataque a Bolsonaro

Pós-operatório

Bolsonaro estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde passou por uma cirurgia após o ataque que sofreu (entenda a cirurgia ao final da reportagem).

O médico do Albert Einstein que foi a Juiz de Fora e o acompanhou durante o voo, o gastroenterologista Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, gravou um vídeo em que elogiou a equipe da Santa Casa.

“Chegando lá, encontrei o candidato excelentemente atendido pela equipe do doutor Eduardo, da UTI, que devem ser parabenizados. Uma cirurgia muito bem feita, de alta complexidade, pelo doutor Luiz Henrique, brilhante cirurgião de Juiz de Fora. Ou seja, um tratamento perfeito”, disse.

“O deputado já estava acordando, já estava bem consciente, ele recebeu pouca transfusão de sangue em função do grave sangramento que ele teve. E hoje, apresentando melhora, nós optamos, juntamente com a equipe de Juiz de Fora, trazê-lo para cá e vamos continuar o tratamento dele no Hospital Israelita Albert Einstein”, acrescentou.

Segundo médicos ouvidos pela reportagem, o candidato está “extremamente estável”, e não havia risco para a transferência. Por isso, a família de Bolsonaro decidiu pela internação no Einstein.

Colostomia: entenda o procedimento que passou Bolsonaro (Foto: Igor Estrella e Alexandre Mauro/G1)Colostomia: entenda o procedimento que passou Bolsonaro (Foto: Igor Estrella e Alexandre Mauro/G1)

Colostomia: entenda o procedimento que passou Bolsonaro (Foto: Igor Estrella e Alexandre Mauro/G1)

Fonte: G1

 

Agressor de Bolsonaro será transferido para presídio federal

Audiência de custódia de Adelio Bispo de Oliveira foi realizada na tarde desta sexta-feira (7) em Juiz de Fora.


Por G1 Zona da Mata

 

Adelio Bispo de Oliveira foi preso na quinta-feira (6) (Foto: Reprodução/GloboNews)

Adelio Bispo de Oliveira foi preso na quinta-feira (6) (Foto: Reprodução/GloboNews)

Adelio Bispo de Oliveira, 40 anos, preso por esfaquear o candidato à presidência pelo PSL Jair Bolsonaro, na tarde de quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG), será transferido para um presídio federal. A decisão foi tomada pela Justiça Federal durante a audiência de custódia na tarde desta sexta-feira (7). No entanto, a unidade para qual ele irá ainda não foi definida. A audiência foi acompanhada pelo Ministério Público Federal (MPF). A informação foi confirmada pela secretaria da Vara de Plantão da Justiça Federal em Juiz de Fora.

Até a definição de qual unidade irá recebê-lo, Adelio voltará para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora. A reportagem não conseguiu contato da defesa de Adelio.

Adelio foi indiciado pela Polícia Federal (PF) pelo crime de “atentado pessoal por inconformismo político” com base no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional. Por essa acusação, ele pode ser condenado a uma pena de 3 a 10 anos de prisão. A legislação prevê ainda que se a agressão resultar em lesão corporal grave, a pena pode ser até mesmo dobrada. A PF pode indiciá-lo no início da investigação porque ele foi preso em flagrante, o que permitiu o indiciamento imediato.

O deputado federal Delegado Francischini, líder do PSL na Câmara dos Deputados, está em Juiz de Fora e acompanha os desdobramentos do caso. Em entrevista antes da audiência, ele informou que o partido havia solicitado à Polícia Federal a transferência de Adelio para um presídio federal de segurança máxima. O deputado pede ainda que as investigações prossigam para identificar se há outras pessoas envolvidas.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que a Polícia Federal (PF) trabalha com a hipótese de que o agressor agiu sozinho, como “lobo solitário”. Ele ainda disse que três pessoas são investigadas.

Fotos mostram agressor momentos antes do ataque a Jair Bolsonaro

Fotos mostram agressor momentos antes do ataque a Jair Bolsonaro

Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo na manhã desta sexta-feira (7). Bolsonaro estava internado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG), onde passou por uma cirurgia após o ataque que sofreu na quinta-feira (6) em Minas Gerais.

Boletim médico divugado às 14h20 desta sexta pelo Hospital Albert Einstein informa que Bolsonaro está consciente e em boas condições clínicas.

“O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, internado no Hospital Israelita Albert Einstein na manhã de hoje, 7, encontra-se consciente e em boas condições clínicas. O paciente está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) onde realizou exames laboratoriais e de imagens e foi avaliado por equipe multiprofissional”, informa o boletim.

“O tratamento iniciado anteriormente em Juiz de Fora (MG) está sendo continuado. A equipe médica responsável pelo paciente é formada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo e o clínico e cardiologista Leandro Santini Echenique”, completa.

O hospital, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que não vai mais divulgar boletins sobre o estado de saúde do candidato nesta sexta-feira.

Fonte: G1

Ministro condena radicalização e atentado contra Bolsonaro

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilO ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, condenou hoje (7), em Brasília, o ataque sofrido pelo candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, ferido por uma facada durante um ato de campanha, na tarde de quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG).

Etchegoyen acompanhou nesta manhã o desfile de Sete de Setembro, na Esplanada dos Ministérios.

“O mais importante nesse momento é baixar a temperatura e acalmar, mostrar para a sociedade a monstruosidade que foi feita ontem contra nossa democracia. Chamar à razão, baixar a temperatura e chegar à conclusão inevitável de que a radicalização vai destruir nossa democracia. Ela não pode continuar”, disse.

O ministro afirmou que a Polícia Federal (PF) está investigando o caso e que a violência é inaceitável nas eleições.

“O Brasil lutou muitos anos para chegar aonde chegou, com um modelo democrático onde todos nós celebramos, festejamos, e do qual não podemos nos afastar. Não é possível que tenha sido para isso que nós construímos a democracia. Não é possível que nós tenhamos evoluído tanto para admitirmos que, numa disputa democrática, numa campanha eleitoral tão importante, num momento tão sério, nós reduzamos a facadas, tiros ofensas e agressões, essa festa. É um desrespeito ao país, é um desrespeito à nossa história, é um desrespeito à sociedade”, completou.

Bolsonaro foi transferido nesta manhã de Juiz de Fora para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com a assessoria do hospital, o candidato será submetido a uma série de exames.

Agência Brasil

Datafolha vai a campo e divulga resultado na segunda; Ibope, na terça

O Instituto Datafolha realiza pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República em âmbito nacional na próxima segunda-feira (10) e divulga seus resultados no mesmo dia. Será a primeira pesquisa a refletir os efeitos do ataque com faca ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na intenção de voto dos eleitores. O candidato foi esfaqueado em ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na quinta-feira (6), e está hospitalizado em São Paulo por conta da agressão.

O Ibope também registrou uma pesquisa eleitoral nacional, que começou a ser feita no dia 5 (quarta-feira) e termina no dia 11 (terça-feira), mesmo dia em que está prevista a sua divulgação. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi informado que o próprio instituto é o contratante e que serão entrevistadas 2002 pessoas, com margem de erro de 2 pontos percentuais. Para essa pequisa, o questionário do Ibope não traz mais nenhum cenário com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No lugar, o Ibope apresenta aos entrevistados um cenário sem nenhum candidato pelo Partido dos Trabalhadores (nem Lula, nem Fernando Haddad, atual candidato à vice-presidente pelo Partido dos Trabalhadores).

A pesquisa do Datafolha foi contratada pelo jornal “Folha de S. Paulo” e pela “TV Globo” e ouvirá 2820 pessoas, com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A amostragem também não traz mais cenários com o presidente Lula e testa Fernando Haddad como candidato petista, além de investigar o potencial de transferência de votos do ex-presidente.

A pesquisa do Datafolha pergunta também aos eleitores qual problema considera o principal do país e qual deve ser a prioridade do novo presidente. Além disso, questiona se o entrevistado assistiu às propagandas do horário eleitoral.

 

Valor

Comments

Seleção Brasileira de volta ao MetLife

Foram cerca de quatro anos de diferença entre a vitória de 1 a 0 em cima do Equador e o treino desta quinta-feira (6) da Seleção Brasileira no Estádio MetLife. A belíssima arena, com capacidade para 82.500 pessoas, receberá novamente um amistoso do Brasil nesta sexta-feira (7), contra os Estados Unidos.

No trabalho de véspera, o técnico Tite comando o seu tradicional treino “invisível”, ou fantasma para alguns, quando 11 jogadores exercitam o posicionamento e a movimentação da equipe sem um adversário do outro lado.

Além disso, os jogadores ainda fizeram atividades de bolas paradas, com cobranças de escanteio, faltas e pênaltis. Tudo isso debaixo de um forte calor na cidade de Nova Jérsei.

Nesta sexta-feira, Brasil e Estados Unidos se enfrentam às 20h05 (21h05 de Brasília). Após o confronto, a delegação embarca para Washington D.C., onde fará novo amistoso, desta vez contra El Salvador.

Comments

PF faz ‘mutirão’ para esclarecer facada em Bolsonaro

A Polícia Federal concentra esforços para chegar a uma conclusão sobre o atentado contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Além das equipes da unidade de Juiz de Fora (MG), a corporação enviou policiais de Brasília e de outras regiões de Minas para fortalecer a investigação e entregar uma resposta sobre as motivações e responsáveis pelo crime o mais rápido possível.

Golpeado na região do abdome na tarde desta quinta-feira, 6, enquanto fazia campanha em Juiz de Fora, Bolsonaro foi atendido na Santa Casa da cidade, onde passou por uma cirurgia. Ele foi transferido na manhã desta sexta, 7, para São Paulo, onde ficará internado no Hospital Israelista Albert Einstein, no Morumbi. O estado de saúde dele é considerado grave, mas estável.

A ordem para que o crime seja solucionado em menor tempo possível partiu do diretor-geral da PF Rogério Galloro. O chefe da corporação tem dito a seus diretores que o momento é de serenidade e profissionalismo.

Dentro da PF, a velocidade da investigação é vista como imprescindível para evitar que teorias da conspiração surjam e que o clima na corrida eleitoral aumente ainda mais.

O homem que esfaqueou o candidato é Adelio Bispo de Oliveira. Ele foi transferido na manhã desta sexta-feira, 7, da sede da Polícia Federal em Juiz de Fora para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (CERESP), também no município mineiro.

Uma fonte da PF disse ao Estado que a corporação vai pedir que ele seja mantido em um local isolado e que sua segurança seja reforçada para evitar qualquer tipo de retaliação que possa acirrar ainda mais o clima da campanha eleitoral.

Ainda nesta manhã, a Polícia Federal liberou um segundo suspeito do atentado, que, sem ligação direta com o ato, teria incitado a violência. Ele foi ‘detido, ouvido e liberado, mas segue na condição de investigado’, informou a PF. Ao todo, segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, três pessoas são investigadas.

Estadão Conteúdo

Comments

Uber vai banir usuários com nota baixa; saiba como ver sua avaliação

Usuários do Uber precisam ficar atentos às notas que recebem dos motoristas. Os clientes mal avaliados no aplicativo correm o risco de ser suspensos. O recurso está ativo desde junho deste ano, mas foi implementado de forma silenciosa.

A nota máxima é cinco. Passageiros com nota quatro, ou menor, recebem alertas sobre a própria avaliação e orientações para recuperá-la. Caso o usuário continue a usar a plataforma, mas mantenha a pontuação baixa, a conta é banida.

O caso ganhou repercussão após a Uber anunciar a implementação do recurso na Austrália e Nova Zelândia. Por lá, o sistema deve entrar em vigor a partir de 19 de setembro.

Veja

Fonte: Blog do BG

 

LOCAIS

 

PAPO DE FOGÃO: Programa trará preparo do tradicional queijo manteiga do Seridó com Dona Gertrudes

 

O Papo de Fogão deste sábado (8) vai continuar com a série especial sobre Caicó e vai mostrar a Queijaria Dona Gertrudes e o preparo do tradicional queijo manteiga do Seridó.

O programa também terá a famosa Malassada do bar do Macaco e ainda a participação do Chef e professor da Unifanor de Fortaleza, Edilberto Costa, mostrando curiosidades gastronômicas do Japão.

O Papo de Fogão vai ao ar, às 9h deste sábado, na TV Ponta Negra.

Fonte: Blog do BG

Eleições 2018

Juiz adverte Carlos Eduardo por não cumprir regra do programa eleitoral

Ele apareceu em apenas 22% do tempo, infringindo o artigo 54 da Lei das Eleições; normas do TSE determinam que 75% do tempo da propaganda na TV precisam ser ocupados pelo candidato

Prefeito Carlos Eduardo - Câmara Cidadã -ZN (62)

José Aldenir/Agora Imagens

Carlos Eduardo Alves será advertido pela Justiça Eleitoral e, caso volte a reincidir na infração da legislação, será penalizado com multas

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio Grande do Norte divulgou na noite desta quinta-feira (6) decisão judicial contra o candidato a governador Carlos Eduardo Alves (PDT), da coligação 100%, por propaganda irregular. O juiz federal Almiro Lemos entendeu que Carlos Eduardo não cumpriu a regra do protagonismo do candidato em um de seus programas no horário eleitoral gratuito na televisão. Ele apareceu em apenas 22% do tempo, infringindo o artigo 54 da Lei das Eleições. As normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinam que 75% do tempo da propaganda na TV precisam ser ocupados pelo candidato, e apenas 25% pelos apoiadores, locutores ou recursos gráficos.

A representação foi ajuizada pela Coligação Trabalho e Superação e acatada pela justiça eleitoral, que entendeu que, como o programa político é pago com recursos públicos, o tempo deve ser outorgado ao candidato. A decisão favorável saiu na noite do dia 6, assinada pelo relator, o juiz Almiro José da Rocha Lemos. “A liminar pleiteia a proibição imediatamente da veiculação de propaganda eleitoral por parte dos representados em que o candidato não seja o protagonista de 75% do tempo a que ele é destinado na televisão na forma acima demonstrada sob pena de desobediência e aplicação de multa diária”, diz o texto.

O juiz constatou as irregularidades ao perceber que Carlos Eduardo Alves só apareceu 35 segundos dos dois minutos e 35 segundos a que a coligação tem direito na propaganda gratuita. Praticamente, todo o tempo foi usado para depoimento de populares, de terceiros e cenas computadorizadas.

“Tem-se, portanto, que o candidato esteve em cerca de 22% do tempo total, sendo parcela substancial do programa ocupada por fala de um contendor e depoimento de populares de maneira que é ostensiva inobservância do dever do protagonismo. Assistir, pois, razão ao representante da ocorrência de irregularidades”, confirma Almiro Lemos, baseando-se no descumprimento do dever de protagonismo e utilização de computação gráfica verificados uso do locutor para comentar feitos de gestão e propostas de campanha veículo ação de cenas externas e cenário exclusivamente virtual.

Carlos Eduardo Alves será advertido pela Justiça Eleitoral e, caso volte a reincidir na infração da legislação, será penalizado com multas. Além disso, o candidato ainda será punido com perda de tempo no horário destinado à coligação 100% RN após o julgamento do mérito, que vai estabelecer quanto tempo será retirado do seu programa eleitoral. A decisão atende a representação de número 0600906-47.2018.6.20.0000.

Fonte: AGORA RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu