ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEXTA-FEIRA

Quinta-feira, 9 de agosto

Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado.

INTERNACIONAIS

Aborto na Argentina

Reações de ativistas pro e contra legalização do aborto na Argentina (Foto: Eitan Abramovich e Alberto Raggio / AFP)
Reações de ativistas pro e contra legalização do aborto na Argentina (Foto: Eitan Abramovich e Alberto Raggio / AFP)

Mesmo após a rejeição no Senado, a legalização do aborto na Argentina pode voltar à pauta de discussões do Congresso. O Executivo argentino deve enviar ao parlamento uma proposta de reforma do Código Penal, que, entre mais de 500 artigos, deixaria sem punição as mulheres que abortarem, ou seja, seria uma forma mais branda de mudar a lei do que o projeto que foi descartado agora.

Guerra nas estrelas?

Mike Pence, vice-presidente americano, anuncia nesta quinta-feira (9) no Pentágono que os EUA pretendem criar uma força espacial até 2020 (Foto: Evan Vucci/ AP Photo)

Mike Pence, vice-presidente americano, anuncia nesta quinta-feira (9) no Pentágono que os EUA pretendem criar uma força espacial até 2020 (Foto: Evan Vucci/ AP Photo)

O vice-presidente norte-americano, Mike Pence, afirmou que os EUA querem criar uma força militar espacial até 2020. No anúncio, Pence afirmou que chegou o momento de ‘escrever o próximo grande capítulo da história’ e de se preparar para o ‘próximo campo de batalha’.

– Em junho, o presidente Trump já tinha dito que os EUA precisavammanter um domínio no espaço. “Nosso destino além da Terra não é apenas uma questão de identidade nacional, mas uma questão de segurança nacional”, disse o presidente americano. A proposta de criar o 6º ramo das Forças Armadas precisa de aprovação do Congresso.

Fonte: G1

NACIONAIS

Ausência do PT no debate prejudica Lula

Crédito: AFP/Arquivos

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 7 de abril de 2018 (Crédito: AFP/Arquivos)

Estadão Conteúdo

A ausência do candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) no primeiro debate presidencial das eleições 2018 reforça a inelegibilidade do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, avaliam analistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo na manhã desta sexta-feira, 10. Preso em Curitiba desde 7 de abril pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o petista não obteve autorização judicial para participar do programa.

O cientista político Rodrigo Prando, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, comenta que a ausência partido no debate faz o eleitorado entender algo que ainda não estava claro: a inelegibilidade do ex-presidente Lula. “Simbolicamente, foi importante para as pessoas entenderem que, juridicamente, a manobra do PT de colocar o Lula em evidência não surte efeito legal”, afirma. “É uma estratégia eleitoral, política”, diz.

Segundo Prando, isso faz com que eleitores que tinham o ex-presidente como opção passem a repensar as alternativas. “O PT optou por reafirmar o discurso de vítima, de perseguição, para mantê-lo em evidência. Isso teve bônus, como constar o nome nas pesquisas de intenção de votos, mas sua ausência no debate foi um ônus”, avalia.

Para Carlos Melo, cientista político e professor do Insper, a estratégia do partido é um “duplo erro”. “A ausência reforça a ideia de que o Lula não vai ser candidato e, ao mesmo tempo, não indica quem será”, diz. Para ele, os eleitores começam a perceber que a ausência do ex-presidente das eleições é um fato consumado e passam a retirá-lo do rol de possibilidades.

“O PT pode até não perder com isso, porque tem seu eleitorado cativo, mas certamente não ganha, já que a questão Lula passou ao largo do debate, foi considerada uma página virada pelos candidatos. Acho uma estratégia errada não ocupar espaços eleitorais que estão abertos”, afirma Melo.

Janela

Para Rafael Cortez, analista político e sócio da Tendências Consultoria, a estratégia do PT de fazer a defesa jurídica do ex-presidente da República limita a exposição do partido no período inicial da campanha e abre oportunidade para que outros presidenciáveis como Ciro Gomes (PDT) ocupem espaços.

“A defesa da candidatura até o limite formal (15 de agosto), a despeito dos evidentes obstáculos jurídicos à sua legalidade, tem como custo deixar uma janela para que outros candidatos mobilizem os eleitores”, diz Cortez.

Para ele, no entanto, a estratégia é correta diante do peso eleitoral de Lula. “Defendê-lo é reforçar o nome que pode fazer a transferência de votos para o ‘plano B’, ainda que o partido perca um pouco de sua exposição neste momento”.

Para o cientista político Humberto Dantas, da Fundação Getúlio Vargas, a ausência do PT representou a ausência de uma temática que seria explorada, como os escândalos do “Petrolão”, que desembocaram na Lava Jato. “No meu entender, inauguraria apenas mais uma frente de acusações.”

Sem ganhadores

Para Humberto, o debate não teve ganhadores. “Quem ganhou foi a apatia. Ganhou a vontade do eleitor de se abster, votar em branco ou votar nulo. Como esse grupo já lidera, sobretudo quando o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não aparece nas simulações das pesquisas eleitorais, tem tudo para se expandir nessas eleições”, destacou Dantas.

Transmissão paralela

O PT realizou uma transmissão ao vivo pelas redes sociais para compensar a ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no debate televisivo entre candidatos à Presidência nas eleições 2018.

Na ocasião, o vice na chapa de Lula, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, dedicou boa parte da sua fala para direcionar ataques ao PSDB do candidato Geraldo Alckmin e ao MDB do presidente Michel Temer e do candidato Henrique Meirelles.

Fonte: Isto É

Previsão é de frio recorde em SP e neve no Sul do País neste fim de semana

Crédito: Pixabay

Estadão Conteúdo

A massa de ar polar que levou neve ao Sul do Brasil também pode trazer frio recorde para o Estado de São Paulo. Segundo o Climatempo, as madrugadas de sábado, 11, e domingo, 12, devem ter temperaturas abaixo dos 10ºC em praticamente todos os municípios paulistas e não há previsão de chuva. O Sistema Cantareira segue em estado de alerta há 12 dias, estando com 39,9% da capacidade na sexta-feira, 10.

Nesta sexta-feira, na cidade de São Paulo, a mínima prevista é de 10ºC, enquanto a máxima é de 20ºC, com ventos moderados e noite gelada.

Durante a madrugada, já foram registradas temperaturas abaixo dessa média em bairros fora do eixo central, como Parelheiros (7,8ºC) e Capela do Socorro (8,1ºC), na zona sul, e Freguesia do Ó (9,4ºC), na zona norte, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE). Nos pontos mais altos da serra gaúcha e catarinense há previsão de neve.

Fortes ventos também atingem a região, resultado de um ciclone extratropical que se formou no oceano entre a costa da Região Sul e do Uruguai, segundo o Climatempo. Em Florianópolis, as rajadas de vento passaram dos 60 km/h na quinta-feira, 9, e chegaram a 51 km/h na capital paulista.

Neve em Santa Catarina

A neve voltou a cair na região serrana de Santa Catarina na quinta-feira, 9. O fenômeno ocorreu por volta das 14 horas quando os primeiros flocos foram registrados no município de Urupema, situado a 1.335 metros de altitude. Turistas que frequentavam a pacata cidade puderam até fazer pequenos bonecos de neve. Também nevou em São Joaquim, Urubici e Bom Jardim da Serra, onde as temperaturas chegaram a 0ºC, no entanto não houve acúmulo de gelo.

A previsão dos meteorologistas era que de que o fenômeno ocorresse também nas partes mais altas do Rio Grande Sul, como na região de Aparados e Serra, mas, para a tristeza dos turistas, isso não aconteceu.

Já para esta sexta-feira, 10, os municípios com maior chance de neve no estado gaúcho são Vacaria, São José dos Ausentes, Bom Jesus, Cambará do Sul e São Francisco de Paula.

Fonte: Estadão Conteúdo

Violência recorde

Selo mortes violentas (Foto: Editoria de Arte/G1)
Selo mortes violentas (Foto: Editoria de Arte/G1)

O Brasil bateu novo recorde e teve o maior número de assassinatos da história com 7 mortes por hora em 2017, segundo o Anuário da Segurança Pública. A situação também é alarmante para as mulheres, com a divulgação pela 1ª vez dos dados de violência domésticaVeja os números:

Os números de violência contra a mulher devem ser ainda maiores, já que DF, Espírito Santo, Tocantins, Mato Grosso e Roraima não informaram os dados.

Selo violência contra a mulher (Foto: Editoria de Arte/G1)
Selo violência contra a mulher (Foto: Editoria de Arte/G1)

Cifras da corrupção

Cerimônia em que o MPF anunciou a devolução de R$ 1 bilhão à Petrobras (Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Cerimônia em que o MPF anunciou a devolução de R$ 1 bilhão à Petrobras (Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A Operação Lava Jato devolveu R$ 1,034 bilhão a Petrobrasrecuperados por meio de acordos de delação premiada e leniência. A soma de dinheiro desviado devolvido à estatal já ultrapassa os R$ 2,5 bilhões, desde o início da investigação. Segundo levantamento de 2015, o rombo causado pela corrupção na Petrobras é de R$ 6 bilhões. O prejuízo geral causado pelas irregularidades pode chegar à casa dos R$ 42,8 bilhões, segundo a PF.

Efeito cascata bilionário

reajuste proposto de 16% nos salários dos ministros do STF pode gerar um efeito cascata de R$ 4 bilhões nas contas públicas, segundo consultorias do Congresso. Isso porque os vencimentos dos ministros representam o teto do funcionalismo público, e o aumento abre margem para mais rejustes a outros servidores.

– Ao justificar a proposta de aumento, o ministro Ricardo Lewandowski citou o dinheiro recuperado pelo Judiciário.

– Já a presidente do STF, Cármen Lúcia criticou o reajuste: ‘Não era o que eu queria’.

novo selo com frase de Lewandowski sobre reajuste no STF (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

novo selo com frase de Lewandowski sobre reajuste no STF (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

Eleições 2018

urna eletrônica, votação, eleição, eleições (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

urna eletrônica, votação, eleição, eleições (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

– O presidente do TSE, Luiz Fux, rejeitou a proposta de Gilmar Mendes e decidiu manter os horários locais de cada região do país para a votação e a divulgação dos resultados das eleições deste ano. O pedido de Gilmar Mendes sugeria que os resultados chegassem ao mesmo tempo em Brasília. Com a decisão, votações acontecerão das 8h às 17h, em todas as cidades brasileiras. O 1º turno da eleição é em 7 de outubro, e o 2º turno em 28 de outubro.

VALE ESTE - selo dança das cadeiras no Senado (Foto: Karina Almeida/G1)

VALE ESTE – selo dança das cadeiras no Senado (Foto: Karina Almeida/G1)

– 22 dos 54 senadores em exercício e cujos mandatos se encerram neste ano não vão disputar um novo nas eleições de 2018. Isso representa 27% do total de 81 senadores. Dos atuais ocupantes, 11 buscarão vagas de deputado, governador e vice, e os outros decidiram deixar a vida parlamentar.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Fechar Menu