ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEXTA-FEIRA

NACIONAIS

Após 3 anos, Marta Suplicy se desfilia do MDB e anuncia que não disputará reeleição

Em carta, senadora afirmou que, neste momento, atuará na sociedade civil, não mais no parlamento. Blog informou que ela estava entre cotados para compor chapa de Henrique Meirelles.

Por Delis Ortiz, Filipe Matoso e Gustavo Garcia, TV Globo e G1, Brasília

A senadora Marta Suplicy durante discurso na tribuna do Senado no último dia 10 de julho (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A senadora Marta Suplicy durante discurso na tribuna do Senado no último dia 10 de julho (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A assessoria da senadora Marta Suplicy (SP) divulgou uma carta nesta sexta-feira (3) na qual informou que ela se desfiliou do MDB, não disputará a reeleição e passará a atuar na sociedade civil, deixando o Congresso Nacional.

Ex-prefeita de São Paulo (2001 a 2004), Marta se filiou ao MDB em setembro de 2015 após 33 anos no PT.

“Anuncio que não concorrerei à reeleição a senadora da República pelo estado de São Paulo e comunico a minha desfiliação do Movimento Democrático Brasileiro (MDB)”, afirmou.

Pouco antes de a carta de Marta Suplicy ser divulgada, o MDB já havia informado a desfiliação:

“O presidente do MDB, senador Romero Jucá, confirma o pedido de desfiliação da senadora por São Paulo, Marta Suplicy, que sai por motivos pessoais”.

>>> Leia mais abaixo as íntegras da carta de Marta Suplicy e da nota do MDB

Mais cedo, nesta sexta, o colunista do G1 e da GloboNews Valdo Cruz informou que Marta estava entre os cotados para compor a chapa de Henrique Meirelles, candidato do MDB à Presidência.

Na ocasião em que se filiou ao MDB, em um evento em São Paulo, Marta se dirigiu ao presidente Michel Temer, à época presidente do partido, e afirmou que ele era a pessoa capaz de reunificar o país.

“A gente quer um Brasil livre da corrupção […]. Michel, conte comigo para reunificar os sonhos, reunificar o país. Vamos todos unir o Brasil”, disse Marta, à época.

Íntegra

>>> Carta de Marta Suplicy

Leia abaixo a íntegra da carta de Marta Suplicy, enviada pela assessoria da senadora:

CARTA AOS PAULISTAS

Muitas vezes, vi-me em tempos de travessia. Em alguns deles, acreditei ter luzes no outro lado do rio. Agora, com toda a energia necessária para continuar remando, tomei a decisão sobre o futuro da minha vida política, encarando a realidade de frente, para poder seguir com coerência, ousadia e coragem.

Anuncio que não concorrerei à reeleição a senadora da República pelo Estado de São Paulo e comunico a minha desfiliação do Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Não é novidade que os partidos políticos brasileiros, de forma geral, encontram-se fragilizados, acuados e sem norte político. Não mais conseguem dar respostas à crise de credibilidade que se abateu sobre eles e nem tampouco estão empenhados na mudança de posturas que os levaram à mais grave crise de suas histórias. Orientam suas movimentações políticas pela lógica exclusiva de fazerem crescer suas bancadas parlamentares com o objetivo perverso e mesquinho de fortalecerem-se na divisão e loteamento de cargos e espaços de poder.

A relação de grande parte dos partidos e de parlamentares com o Executivo na base de nomeações e vantagens levou ao insuportável “toma lá dá cá”, afrontando todos os padrões de dignidade e honradez da sociedade. Esse sistema faliu e precisa ser, urgentemente, reformado.

O Congresso Nacional, hoje, na sua maioria, não tem se colocado a favor das causas progressistas, fundamentais para o avanço da sociedade. Ao contrário, tornou-se refém de uma agenda atrasada dos costumes da sociedade, negando-se a reconhecer e a regulamentar as relações entre as pessoas de forma a contemplar as diversidades das sociedades modernas e a respeitar os direitos individuais do ser humano.

Quero agradecer aos 8,3 milhões de paulistas que me deram a oportunidade de, nos últimos 8 anos, trabalhar como senadora defendendo as bandeiras que me levaram à vida pública: o combate às desigualdades e às injustiças sociais, a militância pelos direitos de cidadania das mulheres e da população LGBTI e pela igualdade de oportunidades para todos.

Neste momento, creio que poderei contribuir mais para mudanças atuando na sociedade civil do que continuando no parlamento. Permanecerei participando politicamente da vida pública brasileira. A partir de 2019, não mais como parlamentar, mas em todas as trincheiras que me levem ao lado da defesa dos interesses dos mais pobres, dos injustiçados e na luta pelo empoderamento das meninas e das mulheres.

Estou convencida de que o Brasil precisa de um projeto nacional de desenvolvimento estruturado que abranja setores fundamentais para o crescimento do país. Temos de aumentar, significativamente, a produção e a riqueza. Isso possibilitará todo brasileiro e toda brasileira terem educação de qualidade, saúde, segurança e um emprego para trabalhar e viver com dignidade.

São Paulo, 03 de agosto de 2018.

Senadora Marta Suplicy

>>> Nota do MDB

Leia abaixo a íntegra da nota do MDB:

O presidente do MDB, senador Romero Jucá, confirma o pedido de desfiliação da senadora por São Paulo, Marta Suplicy, que sai por motivos pessoais. Os dois se falaram há pouco pelo telefone. O partido lamenta mas respeita a decisão da senadora. Pessoalmente, o senador afirma “ter carinho e respeito por toda sua trajetória ao longo dos anos na vida pública e política do País”. A senadora estava filiada ao MDB desde setembro de 2015.

Fonte: G1

Toffoli rejeita pedido de Lula para tirar de Moro processo sobre sítio de Atibaia

Crédito: Agência Brasil

O ministro do STF Dias Toffoli (Crédito: Agência Brasil)

Estadão Conteúdo

 

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou o pedido da defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para que o ministro reconsiderasse sua decisão liminar que manteve a ação penal do sítio de Atibaia nas mãos do juiz Sergio Moro.

Na quarta-feira, 1º, os advogados do petista, condenado e preso na Lava Jato, enviaram pedido de reconsideração da decisão até que o STF defina definitivamente onde a ação deve tramitar. Se Toffoli não atendesse a esse primeiro pedido, solicitavam prioridade na tramitação da ação, que tenta retirar de Moro o processo de Atibaia, incluindo-o na pauta de julgamento da próxima terça-feira, 7, na Segunda Turma. Além de Toffoli, compõem a turma os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Edson Fachin.

Segundo Toffoli, a defesa deveria ter apresentado um agravo (tipo de recurso) para tentar reformar a decisão, que foi assinada no início de maio. O ministro então destaca que, para fazer isso, o prazo dos advogados já teria expirado. “Por sua vez, a petição em questão foi protocolada em 1º/8/18, quando, há muito, expirado o prazo para interposição do recurso cabível, seja pelo prazo estipulado no art. 317 do RISTF (5 dias) ou pelo prazo do art. 1.003, ? 5º c/c art. 219 do novo CPC (15 dias úteis).”, assinala o ministro na decisão assinada nesta quinta, 2, e publicada nesta sexta-feira, 3.

O pedido liminar negado por Toffoli em maio solicitava que o processo do sítio ficasse suspenso até que a Corte decida onde a ação deve tramitar. Para a defesa de Lula, o caso não deveria ficar nas mãos do juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, já que a Segunda Turma decidiu em abril tirar de Moro os termos de colaboração que tinham menção a fatos investigados nesse processo.

Quando rejeitou a liminar, Toffoli afirmou que a decisão de retirar do juiz federal de Curitiba as menções ao ex-presidente feitas por delatores da Odebrecht envolvendo o sítio e o Instituto Lula – que embasou a reclamação – não discutiu sobre a competência de Moro para conduzir as ações penais em curso contra o petista.

No caso do sítio, Lula é investigado por supostamente receber das empreiteiras OAS, Odebrecht e Schahin vantagens indevidas de R$ 1,1 milhão por meio de reformas no Sítio Santa Bárbara, que frequentou diversas vezes, em Atibaia.

Em manifestação enviada ao STF também na quarta-feira, a Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu que a ação penal permaneça em Curitiba. Raquel Dodge defende que há conexão do caso com a Operação Lava Jato.

Para a procuradora-geral da República, o fato de a Corte ter decidido que determinados depoimentos deveriam ser enviados a São Paulo não significa que também seria competência da Justiça paulista processar e julgar a ação penal sobre o sítio.

“O STF decidiu pela remessa dos mencionados termos de depoimento à SJ/SP em caráter precário ou provisório, e – o mais importante – com base em elementos de prova limitados acerca do tema”, escreveu Raquel.

Fonte: Isto É

Vice de Lula deve ser indicado em convenção neste sábado

Vice de Lula deve ser indicado em convenção neste sábado

Estadão Conteúdo

 

O PT vai indicar o nome de um vice para compor a chapa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, no encontro nacional do partido que ocorre neste sábado, dia 4, em São Paulo. Um dos nomes cogitados é o do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Existem outras opções.

A escolha de Haddad, segundo dirigentes, seria um indicativo de que ele é o favorito para substituir Lula na disputa ao Planalto caso o ex-presidente seja barrado pela Lei da Ficha Limpa.

As outras opções são Manuela d’Ávila, oficializada candidata à Presidência pelo PCdoB, ou um vice “laranja”, do PT, que cumpriria a função de ser porta-voz de Lula durante a campanha, mas que poderia ser substituído em um segundo momento, quando a situação do ex-presidente estiver definida.

A indicação de Jaques Wagner, outro “plano B”, para vice seria mais difícil, porque o ex-ministro vai ter de registrar a candidatura ao Senado pela Bahia também até Domingo.

A estratégia inicial do PT era que o encontro nacional amanhã homologasse o nome de Lula para candidato a presidente e delegasse à direção nacional do partido a incumbência de escolher o vice até o 14 de agosto. No entanto, os advogados do PT chagaram à conclusão de que a estratégia é arriscada, já que, embora haja jurisprudências conflitantes, a lei eleitoral prevê a escolha de candidatos a presidente e vice até 24 horas depois do prazo final para as convenções, que vence domingo.

Caso o nome de Haddad seja escolhido para vice, o ex-prefeito pode tanto ser substituído por um representante de outro partido quanto ser colocado na cabeça da chapa, no lugar de Lula. O nome preferido para ser o vice “definitivo” é o da presidenciável do PCdoB. “O único nome que temos a possibilidade de ter agora é a Manuela”, afirmou o ex-ministro Gilberto Carvalho. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Isto É

LOCAIS

Informe

Corrida na região da Arena muda trânsito e itinerário de ônibus neste sábado

Av. Prudente de Morais entre a Rua Raimundo Chaves e a Arena das Dunas sentido Petrópolis é o trecho de maior fluxo que sofrerá bloqueio

Neste sábado, 4, acontece o Circuito Nordeste de Corridas e, com isso, várias vias no entorno da Arena das Dunas serão fechadas das 13h às 18h. É o que informa a Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU).

Para realização do evento, serão fechadas a Rua Raimundo Chaves entre a Av. Prudente de Morais e a BR-101 Sul, a rua sem nome entre o Centro Administrativo e a Arena das Dunas, a Marginal da BR-101 sentido Parnamirim, Túnel da UFRN, a Rua Coronel João Medeiros inteira e o Anel Viário da UFRN até a altura do campo de futebol da UFRN.

Segundo Carlos Eugênio Barbosa, chefe do Setor de Intervenção Viária da STTU, Av. Prudente de Morais entre a Rua Raimundo Chaves e a Arena das Dunas sentido Petrópolis é o trecho de maior fluxo que sofrerá bloqueio, mas apenas parcial. “Neste caso, o motorista que vai para Petrópolis pode utilizar as ruas São José e Jaguarari como rota alternativa, assim como a própria Av. Senador Salgado Filho”, pontuou.

TRANSPORTE PÚBLICO

Além de alterar o trânsito, a corrida também mudará o itinerário das linhas de ônibus. Segundo a STTU, as linhas 02, 04, 07, 07A, 08, 10/29, 26, 33, 37, 44, 46, 50, 51, 52, 60, 63, 63A, 72, 77, 79, 503 e 599 deixarão de entrar na Marginal da BR-101 Sul na altura do Centro Administrativo, seguindo pela pista expressa da rodovia federal até a agulha de acesso ao Natal Shopping. Com isso, a parada de ônibus do Centro Administrativo e da Academia WM serão desativadas.

Já a linha 08 mudará apenas no sentido Mirassol, seguindo direto da Av. Amintas Barros para Av. Sen. Salgado Filho e acessando a BR-101 Sul, de onde segue normalmente.

Por sua vez, a linha 10/29 operará com itinerário de domingo durante todo o período da corrida. Ou seja, a linha não acessará o Anel Viário da UFRN para chegar a Nova Descoberta, mas sim a Rua Coronel Norton Chaves, onde chega a Rua Djalma Maranhão e segue o itinerário normal.

A linha 30 também operará com itinerário de domingo, também sem acessar o Anel Viário da UFRN e seguindo pela BR-101 Sul tanto na ida como na volta. A linha 31, por sua vez, será desativada durante a corrida, conforme ocorre aos domingos.

Já as linhas 33 e 44 mudam de itinerário apenas no sentido Cidade Satélite, entrando da Av. Prudente de Morais para Av. Miguel Castro, depois na Rua São José, Av. Amintas Barros, Av. Sen. Salgado Filho e BR-101 Sul, de onde seguem o itinerário normal.

As linhas 33A mudará apenas no sentido Petrópolis, deixando de entrar na Av. Lima e Silva e Marginal da BR-101 Sul. A linha entrará da Av. Prudente de Morais na Av. Amintas Barros, em seguida, para a Av. Sen. Salgado Filho, seguindo seu trajeto normal.

Por sua vez, a linha 39 muda de itinerário apenas no sentido Ribeira a partir da Av. Cap.-Mor Gouveia, entrando à esquerda na Rua São José, depois entra na Av. Amintas Barros e chega na Av. Sen. Salgado Filho, de onde segue normalmente.

Já linha 41A muda de itinerário apenas no sentido Ribeira a partir da Av. Cap.-Mor Gouveia, entrando à esquerda na Rua São José, depois entra na Av. Amintas Barros e chega na Av. Prudente de Morais, de onde segue seu itinerário normal.

A linha 48 muda de itinerário apenas no sentido Campus Universitário, deixando de entrar no Anel Viário da UFRN e retornando da Rua Coronel Norton Chaves.

Por fim, a linha 66 muda de itinerário no sentido Cidade da Esperança a partir da Av. Eng. Roberto Freire, seguindo direto para Marginal da BR-101 e entrando na Rua Coronel Norton Chaves e Rua Djalma Maranhão, de onde segue seu trajeto normal. Já na volta para Ponta Negra, a linha muda a partir da Av. Antônio Basílio, seguindo direto para Av. Xavier da Silveira, Rua Djalma Maranhão, Rua Coronel Norton Chaves, Viaduto do Quarto Centenário, Av. Lima e Silva, Rua Moraes Navarro, Av. Miguel Castro, Av. Sen. Salgado Filho, BR-101 Sul, Viaduto de Ponta Negra e chega a Av. Eng. Roberto Freire, seguindo seu itinerário normal.

Em caso de dúvidas os usuários podem ligar para o Alô STTU – no telefone 156 – ou perguntar pelo Twitter oficial, o @156Natal.

Decisão

Robinson diz que seu candidato a vice será divulgado hoje: “Vai surpreender”

Governador e pré-candidato à reeleição afirma que, antes de tomar a decisão, está ouvindo opiniões de PR, Pros e PSDB, partidos que apoiam sua candidatura

Robinson Farias - Governador RN (7)
Governador Robinson Faria (PSD) terá candidatura homologada no domingo, 5

O governador Robinson Faria, pré-candidato à reeleição pelo PSD, afirmou que o nome do candidato a vice-governador em sua chapa deverá ser divulgado até o final desta sexta-feira, 3, e que a escolha levará em conta as opiniões de partidos aliados, como PR, Pros e PSDB.

Único candidato ou pré-candidato a governador que não anunciou seu companheiro de chapa até o momento, Robinson destacou que a demora “não é por falta de opção”. “Temos diversos nomes conversando conosco sobre a candidatura a vice-governador. Estão especulando que eu estou sem candidato, mas vai aparecer um vice que vai surpreender”, anunciou o governador, em entrevista à TV Band Natal.

Nos últimos dias, o nome do empresário Ruy Gaspar (PSD), ex-secretário estadual de Turismo, passou a ser cogitado para o posto. De acordo com Robinson, Ruy é um “bom nome”, mas outros postulantes estão sendo analisados. “A discussão não é só com o PSD. Estamos conversando com os partidos aliados, que estão opinando sobre o candidato a vice-governador. Não quero fazer uma escolha verticalizada”, emendou.

A convenção do PSD, que vai homologar a candidatura de Robinson Faria à reeleição, será realizada na manhã do próximo domingo, 5, em Natal. Porém, de acordo com o governador, o anúncio do candidato a vice será feito antes. “Acredito que até meia-noite teremos o nome”, concluiu.

Fonte: AGORA RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu