ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEGUNDA-FEIRA

Por G1

 

Sigilo quebrado. O juiz Sérgio Moro liberou trechos da delação de Palocci na Lava Jato. O ex-ministro afirmou que as campanhas de Dilma custaram R$ 1,4 bilhão e que Lula usou o pré-sal para beneficiar o PT. Eleições 2018: A 6 dias do 1º turno, a PF instala em Brasília um centro integrado para monitorar a eleição. E o G1 compara as 11 pesquisas de Ibope e Datafolha que saíram até agora, e mostra a evolução dos presidenciáveis. A alfinetada de Trump na política comercial do Brasil com os EUA. E sai o primeiro Nobel do ano, para um tratamento contra o câncer. O que foi notícia nesta segunda-feira:

NACIONAIS

A delação de Palocci

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci está preso desde setembro do ano passado — Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci está preso desde setembro do ano passado — Foto: Rodolfo Buhrer/Reuters

O juiz Sérgio Moro quebrou o sigilo da delação de Antonio Palocci na Lava Jato. No acordo de colaboração, fechado com a PF em abril, o ex-ministro afirmou que as campanhas de eleição e reeleição de Dilma custaram R$ 1,4 bilhão, e parte desse dinheiro seria de caixa 2. Palocci também afirmou que 900 medidas provisórias aprovadas nos governos do PT envolveram pagamento de propina, e que Lula usou o pré-sal para beneficiar o partido. O ex-presidente afirma que o Palocci mente e que Moro atua politicamente ao tirar sigilo da delação.

Eleições 2018

 — Foto: Arte/G1

— Foto: Arte/G1

A série de pesquisas realizadas pelo Ibope e Datafolha realizadas desde de agosto mostra a evolução da intenção de voto dos candidatos à Presidência. O G1 mostra em uma sequência de infográficos a comparação entre os resultados obtidos pelos presidenciáveis em 11 sondagens divulgadas até agora.

 — Foto: Editoria de Arte/G1

— Foto: Editoria de Arte/G1

Sistema integrado

Inauguração do centro de controle das eleições, em Brasília — Foto: Fernanda Calgaro/G1

Inauguração do centro de controle das eleições, em Brasília — Foto: Fernanda Calgaro/G1

A Polícia Federal instalou em Brasília o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições 2018 (CICCE). O objetivo é dar apoio à Justiça Eleitoral e aos demais integrantes do sistema de segurança pública para agilizar investigação de infrações penais eleitorais. Na prática, poderá haver, por exemplo, o compartilhamento de dados entre os órgãos em tempo real.

Disputa presidencial

Veja como foram as atividades de campanha dos candidatos à Presidência nesta segunda:

Fato ou Fake

Presidenciáveis em debate na TV Record: Álvaro Dias (Podemos), Fernando Haddad (PT), Henrique Meirelles (MDB), Geraldo Alckmin (PSDB), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (PSOL) — Foto: Marcelo Chello / CJPRESS / ESTADÃO CONTEÚDO

Presidenciáveis em debate na TV Record: Álvaro Dias (Podemos), Fernando Haddad (PT), Henrique Meirelles (MDB), Geraldo Alckmin (PSDB), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (PSOL) — Foto: Marcelo Chello / CJPRESS / ESTADÃO CONTEÚDO

Veja o que é #FATO ou #FAKE nas falas dos presidenciáveis no debate da Record. Oito candidatos participaram do debate: Alvaro Dias, Cabo Daciolo, Ciro Gomes, Fernando Haddad, Geraldo Alckmin, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles e Marina Silva.

Curtas e rápidas

Trajeto de voo da Latam — Foto: Reprodução/Flightradar24

Trajeto de voo da Latam — Foto: Reprodução/Flightradar24

LOCAIS

Eleições 2018: MPF emite recomendação para postos de combustíveis do RN

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma recomendação aos postos de gasolina e ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Rio Grande do Norte (Sindipostos/RN). O objetivo é fiscalizar a venda de combustíveis para os candidatos que estão participando das Eleições 2018 e evitar, por exemplo, o uso da verba de campanha para compra de votos.

De acordo com a recomendação, todas as aquisições deverão ser formalizadas através de “contrato com o posto revendedor ou de venda com emissão de nota fiscal em que fique registrada a identificação do candidato, com o número do seu CNPJ de campanha e a referência do cheque de campanha utilizado para o seu pagamento”. O documento também alerta que esse processo não deve interferir no atendimento dos demais clientes, muito menos haver .

A Lei das Eleições (9.504/97) aponta que a distribuição gratuita e desmedida de bens ou valores (incluídos aí os combustíveis) em período eleitoral pode configurar crime de compra de votos (art. 299 do Código Eleitoral). A prática pode resultar também em representação por captação ilícita de sufrágio, podendo levar, inclusive, à cassação do registro ou do diploma do candidato envolvido e à aplicação de multa.

O cidadão que souber de irregularidades envolvendo qualquer conduta vedada no período eleitoral pode denunciar o caso através da Justiça Eleitoral, com o aplicativo Pardal, ou ao Ministério Público Eleitoral, pela Sala de Atendimento ao Cidadão.

Recomendação

Confira a recomendação na íntegra

Comments

BNDES aprova financiamento de R$ 619 milhões para eólicas no RN

Foto: Gustavo Gargioni

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de 619,4 milhões de reais para parques eólicos da elétrica Copel no Rio Grande do Norte, informou a instituição financeira em nota nesta segunda-feira.

Os empreendimentos beneficiados somarão uma capacidade de cerca de 313 megawatts, sendo 180,6 megawatts do Complexo Eólico Cutia e 132,3 megawatts do Complexo Bento Miguel, que deverão estar em operação comercial plena e parcial em janeiro de 2019, respectivamente.

Segundo o BNDES, os empréstimos correspondem a cerca de 30 por cento do investimento total previsto nos projetos. A Copel também deverá emitir debêntures de infraestrutura para obter recursos para os empreendimentos, adicionou o banco.

Os financiamentos serão liberados para a Cutia Empreendimentos Eólicos S.A., subsidiária integral da Copel responsável pelos parques.

Comments

Vacinação anti-rábica é prorrogada até o dia 26 em Parnamirim

Foto: ASCOM

A campanha de vacinação anti-rábica foi prorrogada até o dia 26, em Parnamirim. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira, 01, pela coordenação do Centro de Zoonoses que no último sábado, 29, realizou o dia D de imunização. No município foram vacinados 16.608 animais contra a raiva até o momento. Josivan Gomes explica que do total de 16.608 animais, 13.288 foram cães e 3.320 gatos. “Tivemos uma boa cobertura de vacinação. As pessoas realmente estão mais conscientes sobre a importância de se vacinar os animais para podermos evitar a raiva, que é uma doença que mata”, disse.

O coordenador recomenda que a população fique atenta aos casos suspeitos de morcegos infectados. Entre os sinais a serem observados estão morcegos caídos, mortos e voando ou se alimentado durante o dia. Nestes casos a orientação é não pegar o animal com as mãos, jogar um pano em cima do animal e ligar para o Centro de Zoonoses através dos números 3644-8185 e 3644-8186.

Ainda estão disponibilizados alguns pontos fixos diários de vacinação nos horários das 7h às 11h e das 13h às 16h no Centro de Zoonoses, em Cajupiranga e na Casa de Apoio do Calazar, no Centro.

Comments

INTERNACIONAIS

EUA x Brasil

Trump critica relação comercial dos EUA com o Brasil

Trump critica relação comercial dos EUA com o Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou as relações comerciais dos EUA com o Brasil. Durante entrevista coletiva na Casa Branca, para falar sobre o novo acordo comercial entre EUA, Canadá e México, ele sugeriu que o Brasil trata as companhias norte-americanas injustamente.

“É uma beleza. Eles cobram de nós o que querem. Se você perguntar a algumas empresas, eles dizem que o Brasil está entre os mais duros do mundo, talvez o mais duro. E nós não os chamamos e dizemos ‘ei, vocês estão tratando nossas empresas injustamente, tratando nosso país injustamente”

Tragédia na Ásia

Motoqueiros passam ao lado de um barco em meio a entulhos e construções destruídas em Palu, na Indonésia, após área ser atingida por um terremoto e um tsunami — Foto: Jewel Samad/AFP

Motoqueiros passam ao lado de um barco em meio a entulhos e construções destruídas em Palu, na Indonésia, após área ser atingida por um terremoto e um tsunami — Foto: Jewel Samad/AFP

Subiu para 844 o número de mortos após o terremoto de 7,5 graus que provocou um tsunami na Ilha de Sulawesi, na Indonésia, na sexta-feira. O desastre também deixou 540 feridos e 16.732 deslocados. As buscas por sobreviventes continuam em Palu e Donggala, as áreas mais devastadas. Enquanto a ajuda humanitária não chega, o país enfrenta uma onda de saques.

Nobel de Medicina

Dois cientistas ganham prêmio Nobel de Medicina por pesquisa sobre câncer

Dois cientistas ganham prêmio Nobel de Medicina por pesquisa sobre câncer

James P. Allison e Tasuku Honjo são os ganhadores do Prêmio Nobel 2018 de Medicina. A Academia Sueca anunciou que o americano e o japonês irão dividir o prêmio de 9 milhões de coroas suecas, equivalente a R$ 4.098.402. Os dois desenvolveram pesquisas, separadamente, sobre duas proteínas produzidas por tumores — a CTLA-4 e a PD-1 — que paralisam o sistema imune do paciente durante o tratamento de câncer.

Tipos de tratamento contra o câncer: Nobel de medicina foi para descobertas em imunoterapia — Foto: Claudia Peixoto/Arte G1

Tipos de tratamento contra o câncer: Nobel de medicina foi para descobertas em imunoterapia — Foto: Claudia Peixoto/Arte G1

Morre Charles Aznavour

Nesta foto de arquivo tirada em 15 de janeiro de 2010, o cantor e compositor francês Charles Aznavour fala aos jornalistas após gravar, com uma dezena de rappers e pop stars franceses, um videoclipe para arrecadar fundos para o Haiti, atingido pelo terremoto em Paris. — Foto: Bertrand LANGLOIS / AFP

Nesta foto de arquivo tirada em 15 de janeiro de 2010, o cantor e compositor francês Charles Aznavour fala aos jornalistas após gravar, com uma dezena de rappers e pop stars franceses, um videoclipe para arrecadar fundos para o Haiti, atingido pelo terremoto em Paris. — Foto: Bertrand LANGLOIS / AFP

Charles Aznavour, popstar da música francesa, morreu aos 94 anos na madrugada. Ele estava em sua casa no Alpilles, sul da França, depois de voltar de uma turnê no Japão. A causa da morte não foi divulgada. O cantor, conhecido pelo sucesso ‘She’, teve uma carreira de mais de 80 anos, e era frequentemente descrito como o Frank Sinatra da França.

 Fonte: G1

Deixe uma resposta

Fechar Menu