ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA SEGUNDA-FEIRA

NACIONAIS

Visitante morre em brinquedo do Beach Park, no Ceará.

Carlos Madeiro Colaboração para o UOL,

em Maceió 16/07/201818h08 > Atualizada 16/07/201819h14.

Imagem do projeto do Vainkará, onde teria ocorrido o acidente

Imagem do projeto do Vainkará, onde teria ocorrido o acidente.

Um visitante do Beach Park, em Aquiraz (na Grande Fortaleza), morreu após um acidente no parque aquático na tarde desta segunda-feira (16). Segundo a empresa, “a equipe de segurança aquática realizou o atendimento à vítima de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito.”

A vítima foi Ricardo José Hilário Silva, 43, radialista e conhecido como Ricardo Hill. A informação foi confirmada pela Band FM Sorocaba (SP), onde ele trabalhou como locutor, e pela Nova Brasil FM, onde trabalhava atualmente. HIl estava de férias.

Apesar de confirmar o fato, o parque não divulgou a atração em que teria ocorrido o acidente.

Segundo relatos nas redes sociais, o visitante teria se acidentado no Vainkará, brinquedo inaugurado no último sábado (14). A atração custou R$ 15 milhões e foi a 19ª lançada pelo parque. Com 150 metros de comprimento e 30 m de altura – equivalente a um prédio de oito andares -, a aventura consiste em até quatro pessoas descerem um imenso tobogã em uma boia.

A vítima estaria em uma boia com outras três pessoas e teria sido arremessada para fora do local.

Radialista Ricardo José Hilário Silva, 43, conhecido como Ricardo Hill,

morreu em um acidente em um dos brinquedos do Beach Park.

Devido ao acidente, a atração foi fechada e só voltará a abrir após investigação da polícia. O parque também não funcionará nessa terça-feira (17).

“O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família. Também reforça seu compromisso prioritário com a segurança e a integridade de seus visitantes e por isso realiza treinamentos com a equipe de segurança e de primeiros socorros diariamente”, informou a direção do parque.

O Beach Park existe há 33 anos e está instalado em uma área à beira-mar de mais de 200.000 m², que além do parque aquático, conta com quatro resorts. Em 2017, um milhão de pessoas visitaram o empreendimento.

Fonte: Notícias UOL on line

 

Brasil e Argentina assinam acordo de cooperação judicial sobre a Lava Jato

As procuradorias-gerais de Brasil e Argentina oficializaram nesta segunda-feira (16) um acordo de cooperação judicial para compartilhar provas obtidas nas investigações do escândalo de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

O acordo possibilitará que os tribunais argentinos usem delações premiadas e acordos de leniência firmados no Brasil, dentro da Lava Jato, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR) em nota.

“Diversos casos relativos à empreiteira Odebrecht tramitam na Argentina e, com as informações e provas fornecidas pelo Brasil, será possível, pela primeira vez, acusar ex-funcionários envolvidos em irregularidades”, indicou a PGR em comunicado.

A assinatura do documento ocorreu na sexta-feira (13) e é resultado de negociações que se intensificaram nos últimos seis meses.

Veja

PF investiga conta na Espanha atribuída a Dirceu

A Polícia Federal abriu novo inquérito para investigar o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil/Governo Lula). A PF informou ao juiz Sérgio Moro sobre a abertura do inquérito sobre supostas propinas na Espanha em benefício de Dirceu citada pelo ex-vice-presidente da Engevix Gerson Almada.

De acordo com o ofício, por ordem do delegado Christian Robert Wurster, foi instaurado o ‘inquérito nº 0752/2018-4 – SR/PF/PR para apurar possível ocorrência do delito’ de lavagem de dinheiro, ‘além de todas as demais circunstâncias, porquanto Gérson de Mello Almada, teria pago valores decorrentes da Petrobrás a José Dirceu, por intermédio de uma ‘conta-corrente’ mantida com a Engevix e Milton Pascowitch’.

Em depoimento prestado em julho de 2017, com sigilo levantado em 1.º de dezembro, Almada disse saber de uma suposta conta em Madri, administrada pelo lobista Milton Pascowitch, abastecida por propinas de contratos da Petrobrás.

Os beneficiários da conta seriam o ex-presidente Lula e o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil). O depoimento do empreiteiro foi anexado à denúncia do Ministério Público Federal sobre propinas de R$ 2,4 milhões das empreiteiras Engevix e UTC para Dirceu (Casa Civil – Governo Lula).

No mesmo depoimento, Almada confessou que firmou ‘contratos dissimulados’ com a empresa de comunicação Entrelinhas com o fim de pagar propinas a Dirceu.

O empreiteiro afirmou que ‘o objeto dos contratos, anexados aos autos, nunca foi prestado à Engevix e que, mediante o fornecimento das notas fiscais pela Entrelinhas, a empreiteira pagou de 2011 a 2012, o valor de R$ 900 mil’.

Em dezembro, a Lava Jato pediu ao juiz federal Sérgio Moro que a Polícia Federal investigue as novas revelações do empreiteiro.

Em fevereiro, o juiz federal Sérgio Moro abriu nova ação penal contra o ex-ministro por supostas propinas de R$ 2,4 milhões das empreiteiras Engevix e UTC. Foi nos autos desta ação que Almada citou a conta na Espanha.

O magistrado, no entanto, ponderou que todos os réus nesta ação já foram condenados na Lava Jato e decidiu suspender a ação por um ano. “Não vislumbro com facilidade interesse do Ministério Público Federal no prosseguimento de mais uma ação penal contra as mesmas pessoas, a fim de obter mais uma condenação”.

Dirceu foi condenado por Moro em duas ações penais a penas que somam 32 anos e 1 mês de prisão – 20 anos e 10 meses em um processo e 11 anos e 3 meses em outro.

Estadão Conteúdo

LOCAIS

Surge uma nova esquerda? Candidatura de empresário pelo PSOL no RN vira notícia nacional

O projeto do PSOL no Rio Grande do Norte para as eleições deste ano, com o professor Carlos Alberto, vem repercutindo.

A edição desta segunda-feira do jornal Folha de S.Paulo dedicou reportagem inteira ao assunto, ocupando metade de uma página do chamado Primeiro Caderno, o espaço mais nobre da publicação.

A matéria já abre convidando para a reflexão sobre a mudança na postura, já que o PSOL é conhecido pela retórica de oposição ao capitalismo.

O texto da Folha é basicamente um perfil superficial de Carlos Alberto, descrito na reportagem como “sócio de sete restaurantes fast-food” e que “promete acabar com privilégios das grandes empresas se eleito”. O texto, por outro lado, explora aspectos de que fala Carlos Alberto que não são prerrogativas de um governador, posto que ele vai disputar.

“É essa a nova esquerda que as pessoas esperam. Não a esquerda que vai se abraçar com a direita, com os partidos tradicionais e que pratica a velha política”, afirmou o empresário à Folha, em crítica ao projeto do PT, partido que deixou após se decepcionar com a legenda

A íntegra da reportagem pode ser lida neste link.

 

Ministro potiguar do STJ preside comissão que estudará atualização da Lei de Entorpecentes

A Comissão formada para estudar e apresentar anteprojeto para atualização da Lei de Entorpecentes é presidida pelo O ministro do Superior Tribunal de Justiça Marcelo Navarro Ribeiro Dantas.

Além dele, o grupo para analisará a legislação é integrado ainda pelo Juiz Federal do Rio Grande do Norte Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª Vara da JFRN. A procuradora da República potiguar Cibele Benevides Guedes da Fonseca também participa do grupo, onde figuram outros 10 juristas.

A comissão tem o prazo de 120 dias para concluir os trabalhos. O ato de instituição da comissão foi assinado pelo presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Rodrigo Maia.

Fonte: Blog do BG

Deixe uma resposta

Fechar Menu