ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

A 1ª reunião ministerial do governo Bolsonaro. A Petrobras sob novo comando. A declaração da ministra dos Direitos Humanos sobre meninos e meninas. No Ceará, medo nas ruas com novos ataques a ônibus. E mais: as estreias do cinema em 2019, as novidades do carnaval e uma imagem inédita do lado oculto da Lua.

NACIONAIS

‘Nosso Guantánamo’

O govenador do RJ, Wilson Witzel, que já falou em treinar snipers para abater criminosos, voltou hoje a dizer que os traficantes devem ser tratados como terroristas e foi além: afirmou que o estado deveria ter uma prisão como a de Guantánamo, a base militar que os americanos mantêm em Cuba para confinar acusados de terrorismo. Witzel discursou na posse do novo chefe da Polícia Civil:

“Aumentar o limite [de pena] de 30 para 50 anos, aumentar o regime integralmente fechado por toda a pena, sem visitas, estabelecimentos prisionais fechados, longe da civilização… Nós precisamos ter o nosso Guantánamo. É preciso colocar os terroristas em locais em que a sociedade se livre definitivamente deles.”

Contexto: inaugurada após os atentados de 11 de setembro de 2001, a prisão de Guantánamo abrigou pelo menos 700 pessoas e ficou conhecida após denúncias de tortura e violações dos direitos humanos. Rodaram o mundo as imagens dos prisioneiros (sobretudo afegãos, sauditas e paquistaneses) de macacão laranja. Barack Obama prometeu fechar a base em seu governo, mas não cumpriu.

Em São Paulo, o governador João Doria afirmou em entrevista à GloboNews que pretende isolar os chefes de facções criminosas que estão presos.

1ª reunião

O presidente Jair Bolsonaro reuniu pela 1ª vez seu time de ministros para discutir as medidas prioritárias do governo. Na saída, Onyx Lorenzoni (chefe da Casa Civil) afirmou que a ordem é revisar medidas tomadas na reta final do governo Temer. Segundo ele, foi identificada uma “movimentação incomum” de recursos e nomeações nos últimos 30 dias.

Outras decisões que, segundo Onyx, foram tomadas no encontro:

  • fazer um pente-fino em conselhos ligados ao Poder Executivo;
  • o preenchimento dos cargos de 2º e 3º escalões seguirá critérios técnicos e terá que respeitar “a afinação com o projeto que representamos”, disse o ministro;
  • enxugar a estrutura dos ministérios nos estados para permitir a venda de imóveis federais;
  • revisar os contratos de locação da União.

Leia mais:

Petrobras

Roberto Castello Branco foi empossado no comando da Petrobras e mostrou estar alinhado ao ministro da Economia, o liberal Paulo Guedes, de quem é amigo. O novo presidente da estatal criticou a existência de monopólios, para ele “inadmissíveis”, e disse que o Estado deve se intrometer o menos possível da gestão da economia. “Quanto maior a intromissão do Estado, mais restrita é a liberdade, menor é o crescimento e maiores as oportunidades para distribuição de favores. É a construção de uma fábrica de pobres”, afirmou.

Sob nova direção

Equipes do Palácio do Planalto estão retirando dos gabinetes o retrato do agora ex-presidente Michel Temer. A foto de Bolsonaro, que passará a decorar os ambientes oficiais, ainda não foi feita.

Retrato oficial de Temer é retirado do Palácio do Planalto após fim do mandato — Foto: Reprodução

Retrato oficial de Temer é retirado do Palácio do Planalto após fim do mandato — Foto: Reprodução

No Palácio da Alvorada, onde Bolsonaro vai morar com a mulher, a filha e uma enteada, cadeiras vermelhas foram trocadas por azuis.

Funcionários retiram cadeiras vermelhas do Palácio da Alvorada — Foto: Reprodução

Funcionários retiram cadeiras vermelhas do Palácio da Alvorada — Foto: Reprodução

Meninos e meninas

Caiu nas redes sociais um vídeo em que a nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, anuncia o que chamou de “uma nova era no Brasil”:

“Menino veste azul e menina veste rosa”, afirmou ela.

“Menino veste azul e menina veste rosa”, diz ministra Damares Alves em vídeo

A ministra disse que foi uma metáfora e que crianças podem se vestir com qualquer cor, desde que se sintam bem.

Glossário de citações

Chamou a atenção ontem o grande número de citações no discurso do novo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O chanceler mencionou Raul Seixas e Renato Russo, uma série de TV espanhola, filmes e o poeta português Fernando Pessoa. O G1 explica algumas dessas referências.

Movimentações no Congresso

A colunista Julia Duailibi informa que o PT descartou endossar a reeleição de Rodrigo Maia para presidir a Câmara. O motivo é o apoio do PSL ao deputado do DEM. Por outro lado, o presidente da Câmara recebeu hoje o “sim” do PRB. O PSOL, por sua vez, trabalha para lançar a candidatura de Marcelo Freixo, segundo apuração da colunista Andréia Sadi. Para a presidência do Senado, o PSL lançou a pré-candidatura de Major Olimpio.

Mercado

A bolsa fechou em alta de novo e voltou a quebrar recorde. Os investidores estão otimistas com a aprovação de reformas no governo Bolsonaro. Ações da Eletrobras e da Petrobras subiram. O dólar encerrou o dia a R$ 3,75, menor valor desde 16 de novembro.

Lá fora, as ações da Apple despencaram após a fabricante do iPhone revisar para baixo sua previsão de faturamento. A empresa diz que a perspectiva de desaceleração da economia chinesa e a guerra comercial com os EUA impactam os negócios. O anúncio desagradou os investidores.

Indústria

As vendas de veículos novos cresceram pelo 2º ano seguido no Brasil. A alta foi de 14,6%, segundo as concessionárias. Os números incluem automóveis, caminhões, ônibus, picapes e furgões. Entre os carros, o Onix foi o campeão pelo 4º ano. Veja o top 10:

  1. Chevrolet Onix: 210.458 unidades vendidas
  2. Hyundai HB20: 105.506
  3. Ford Ka: 103.286
  4. Volkswagen Gol: 77.612
  5. Chevrolet Prisma: 71.735
  6. Volkswagen Polo: 69.584
  7. Renault Kwid: 67.320
  8. Fiat Strada: 67.227
  9. Fiat Argo: 63.011
  10. Jeep Compass: 60.284

As vendas de motos voltaram a aumentar após 7 anos, mas continuam no patamar de 2014.

Ataques em Fortaleza

12 suspeitos foram detidos após uma série de ataques com ônibus incendiados e a explosão de uma bomba em um viaduto na Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Pelo menos 18 ocorrências foram registradas desde ontem à noite. A polícia investiga a motivação das ações criminosas. A circulação de ônibus foi reduzida em Fortaleza durante a tarde. O governo do estado pediu apoio da Força Nacional.

Frota de ônibus foi reduzida em Fortaleza após veículos serem incendiados — Foto: Messias Borges/SVM

Frota de ônibus foi reduzida em Fortaleza após veículos serem incendiados — Foto: Messias Borges/SVM

Caras novas

Tomaram posse os deputados e senadores eleitos nos Estados Unidos em novembro. Pela 1ª vez, Trump terá que lidar com maioria opositora na Câmara. No Senado, o controle continua com os republicanos. Há mudanças notáveis: o número de deputadas é recorde, e nunca houve tantos políticos de origens étnicas diversas, como hispânicos. Uma das novas caras é Alexandria Ocasio-Cortez, que aos 29 anos se tornou a mais jovem deputada dos EUA. Ela é de origem porto-riquenha e se define como socialista democrática.

Alexandria Ocasio-Cortez, Ann McLane Kuster e Barbara Lee, todas democratas, tiram foto durante cerimônia de posse. — Foto: J. Scott Applewhite/AP Photo

Alexandria Ocasio-Cortez, Ann McLane Kuster e Barbara Lee, todas democratas, tiram foto durante cerimônia de posse. — Foto: J. Scott Applewhite/AP Photo

Lado oculto da Lua

Enfim, a humanidade pôde saber como é o lado oculto da Lua. A nave chinesa Chang’e 4, lançada para estudar a composição do terreno, fez as primeiras fotos da região, que não é vista daqui da Terra.

Primeira imagem do lado oculto da Lua feita pela sonda. — Foto: Administração Nacional Espacial da China/Xinhua News Agency via AP

Primeira imagem do lado oculto da Lua feita pela sonda. — Foto: Administração Nacional Espacial da China/Xinhua News Agency via AP

As estreias de 2019

Prepare a pipoca: entram em cartaz neste ano novos filmes com heróis e vilões (entre eles “Vingadores: Aniquilação”), as versões em carne e osso de “Rei Leão”, “Aladdin” e “Turma da Mônica”, cinebiografias musicais (Elton John, Erasmo Carlos e Gal Costa) e sequências de “Rambo” e “Velozes e Furiosos”. Quer saber o que mais vem por aí? Veja no vídeo:

Filmes de 2019: quais filmes vão entrar em cartaz? Veja trailers dos lançamentos do ano

Filmes de 2019: quais filmes vão entrar em cartaz? Veja trailers dos lançamentos do ano

Vem, carnaval!

Começou o ano novo e a gente já está pensando no carnaval, é claro. O G1 preparou um roteiro com as atrações mais esperadas deste ano, que marca o retorno de Ivete Sangalo à folia de Salvador. Veja aqui o que deve bombar em 2019.

Também teve isso…

 

Decreto que flexibiliza posse de arma sai este mês

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (3) que o decreto flexibilizando a posse de armas de fogo sai ainda em janeiro. Bolsonaro disse que o decreto vai tirar a “subjetividade” do Estatuto do Desarmamento.

“Ali, na legislação diz que você tem que comprovar efetiva necessidade. Conversando com o [ministro da Justiça] Sergio Moro, estamos definindo o que é efetiva necessidade. Isso sai em janeiro, com certeza”, disse em entrevista ao SBT, a primeira após ter assumido a Presidência da República.

Ele disse que uma das ideias é comprovar a efetiva necessidade com base em estatísticas de mortes por arma de fogo. Assim, moradores de locais com altos indíces de mortalidade teriam mais facilidade em adquirir armas.

“Em estado, por exemplo, o número de óbitos por arma de fogo, por 100 mil habitantes, seja igual ou superior a dez, essa comprovação de efetiva necessidade é fato superado. Vai poder comprar sua arma de fogo. O homem do campo vai ter direito também”.

Além disso, o presidente quer aumentar o limite de armas por cidadão. Para ele, o limite de duas armas por pessoa pode ser aumentado, sobretudo para agentes de segurança. Nesse caso, o limite pode subir para “quatro ou seis armas”.

O presidente avalia que a violência “cairá assustadoramente” com a medida. “Eu vou buscar a aprovação, botar na lei também, a legítima defesa da vida própria ou de outrem, do patrimônio próprio ou de outrem. Você estará no excludente de ilicitude. Você pode atirar. Se o elemento morrer, você responde, mas não tem punição. Pode ter certeza que a violência cai assustadoramente no Brasil”.

Porte de arma

O decreto a ser editado pelo governo diz respeito à posse de arma de fogo, que permite ao cidadão ter a arma em casa ou no local de trabalho. Já o porte diz respeito à circulação com arma de fogo fora de casa ou do trabalho.

Sem se alongar muito, Bolsonaro diz que também flexibilizará o porte de arma. “A questão do porte vamos flexibilizar também, pode ter certeza. Podemos dar por decreto, porque tem alguns requisitos para cumprir. E esses requisitos são definidos por decreto.”

Agência Brasil

Comments

Cirurgia do presidente para retirada da bolsa de colonoscopia é confirmada para 28 de janeiro

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, em entrevista ao SBT, que será feita em 28 de janeiro a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia que usa desde o atentado que sofreu em setembro.

Bolsonaro explicou que a data foi escolhida em razão do Fórum Econômico Mundial, que ocorre entre 22 e 26 de janeiro em Davos. “Tinha até a data de 21 de janeiro. Mas eu pedi para adiar uma semana, porque o Paulo Guedes acha importante irmos em Davos”, disse.

O presidente disse ainda “confiar” no vice Hamilton Mourão e no trabalho que ele vai fazer enquanto ele estiver fora do País e se recuperando da cirurgia. “Ele é pessoa competente e disciplinada. Não terá nenhuma aventura”, brincou.

Bolsonaro voltou a dizer que houve uma trama em torno do seu atentado e disse que há pessoas que protegem Adélio Bispo. “Tem gente com dinheiro e preocupada em ele abrir a boca, por isso tinha quatro advogados para defender ele. Eles fizeram a cabeça dele”, disse.

Estadão Conteúdo

Comments

Bolsonaro propõe idade mínima de 62 anos para homem e 57 para mulher; presidente fala em extinção da Justiça do Trabalho

O presidente Jair Bolsonaro disse que a proposta de reforma da Previdência em discussão no governo prevê a idade mínima de 62 anos para os homens e 57 anos para as mulheres com aumento gradativo. Segundo Bolsonaro, seria mais um ano a partir da promulgação e outro em 2022, mas com diferenças de idade mínima de acordo com a categoria profissional e a expectativa de vida.

Segundo Bolsonaro, o futuro presidente avaliaria a necessidade de novos ajustes no sistema previdenciário. “Quando você coloca tudo de uma vez só no pacote, você pode errar, e nós não queremos errar”, disse em entrevista ao SBT, a primeira após ter tomado posse.

O presidente indicou que as medidas visam principalmente a previdência dos servidores públicos. “O que mais pesa no Orçamento é a questão da previdência pública, que terá maior atenção da nossa parte. Vamos buscar também eliminar privilégios”, afirmou o presidente, que descartou aumentar a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores, hoje em 11%.

Aprovação

Bolsonaro disse que a reforma não vai estabelecer regras únicas para todos os setores e todas as categorias profissionais. Citou a expectativa de vida no Piauí, que é 69 anos, argumentando que seria “um pouco forte estabelecer a idade mínima de 65 anos”, como previa o texto da reforma enviado ao Congresso pelo governo do ex-presidente Michel Temer.

A diferenciação visa, conforme Bolsonaro, facilitar a aprovação no Congresso, mas também evitar “injustiça com aqueles que têm expectativa de vida menor”. O presidente voltou a dizer que poderá aproveitar a proposta já em tramitação na Câmara dos Deputados, com alguns ajustes.

“O que queremos é aproveitar a reforma que já está na Câmara, que começou com o senhor Michel Temer. A boa reforma é aquela que passa na Câmara e no Senado, não aquela que está na minha cabeça ou na [cabeça] da equipe econômica”, afirmou.

Bolsonaro argumentou que a reforma é necessária para impedir que o país “em mais dois ou três anos entre em colapso”, a exemplo do que ocorreu com a Grécia. “Agora todos terão de contribuir um pouco para que ela seja aprovada. Eu acredito que o Parlamento não vai faltar ao Brasil”, disse.

Justiça do Trabalho

Segundo o presidente, o governo poderá propor a extinção da Justiça do Trabalho, transferindo para a Justiça comum as ações trabalhistas. “Qual país do mundo que tem? Tem que ser Justiça comum e tem que ter a sucumbência – quem entrou na Justiça e perdeu tem de pagar”, argumentou.

Bolsonaro disse que, antes da reforma trabalhista, havia 4 milhões de ações trabalhistas em tramitação. “Ninguém aguenta isso. Nós temos mais ações trabalhistas que o mundo inteiro. Algo está errado, é o excesso de proteção”, afirmou.

O presidente voltou a criticar o excesso de encargos trabalhistas, que acabam onerando a mão de obra no país. Bolsonaro afirmou que não vai mexer em direitos trabalhistas previstos na Constituição, mas que vai aprofundar a reforma trabalhista. “O Brasil é um país de direitos em excesso, mas falta emprego. Nos Estados Unidos, não têm quase direito trabalhista. Não adianta você ter direitos e não ter emprego”, afirmou.

Agência Brasil

Comments

Bolsonaro diz que não vai declarar guerra a governadores de oposição

Na primeira entrevista concedida após a posse, o presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (3) que não pretende retomar a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) nem aumentar alíquotas. Avisou ainda que, mesmo com, a oposição de alguns governadores, não pretende partir para o enfrentamento.

“Não posso fazer uma guerra com os governadores do Nordeste, atrapalhando as pessoas [da região]”, afirmou o presidente com exclusividade ao SBT. Ele aproveitou para brincar: “Espero que não venham pedir dinheiro”.

Impostos

Bolsonaro negou que pretende retomar a cobrança do imposto sobre cheques e elevar alíquotas para a contribuição previdenciária do funcionalismo público. Segundo ele, o que planeja é implementar a fusão de tributos, mas não detalhou como será feito.

De acordo com o presidente, é fundamental buscar os pontos pelos quais escoam o dinheiro público. Ele levantou dúvidas sobre a liberação de recursos para eventos esportivos e culturais que, na sua avaliação, são elevados. Para ele, há indícios de corrupção na movimentação financeira de órgãos públicos.

O presidente afirmou que manterá o Bolsa Família. No entanto, vai revisar o programa para evitar desvios, mas jamais acabar com os repasses. “Seria um ato de desumanidade retirar a bolsa para essas famílias”, disse.

Após o PSL, partido de Bolsonaro, fechar hoje apoio à reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ele optou pela neutralidade. O presidente da República disse não ter restrições aos nomes já postos para comandar a Casa, mas quer a vitória de alguém que consiga dialogar com ele. “Nós queremos é dialogar com quem quer dialogar.”

Política externa

Bolsonaro afirmou que pretende ir aos Estados Unidos para se reunir com o presidente norte-americano, Donald Trump. Questionado se o norte-americano não viria para o Brasil, disse que sabia do seu lugar.

“Eu reconheço a minha posição, nós sabemos que ele é o homem mais poderoso do mundo, gostaria muito que nós visitássemos, mas já sinalizei para o [secretário de Estado norte-americano] Mike Pompeo que em março eu gostaria de fazer uma visita [aos Estados Unidos].”

De acordo com o presidente, a parceria com os norte-americanos pode país pode ser “bélica”, indo além das questões ecônomicas. “A aproximação minha com os Estados Unidos é econômica, mas pode ser bélica. Podemos fazer acordos também.” Bolsonaro disse que o Brasil não quer ter “superpoderes na América do Sul”, mas quer ter “supremacia”.

Questionado sobre a aliança da Rússia com a Venezuela, fortalecendo o país sul-americano, Bolsonaro disse que acompanha as intenções do governo de Nicolás Maduro. “O Brasil tem de se preocupar com isso, sim.”

O presidente negou que a aproximação com Israel poderá prejudicar a relação com os países árabes. Para ele, “grande parte do mundo arábe está se alinhando com os Estados Unidos.”

Agência Brasil

Toffoli dá 48 horas para Justiça informar sobre saúde de João de Deus

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deu prazo de 48 horas para que a Justiça de Abadiânia, em Goiás, informe o estado de saúde do médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. Com base nas informações, Toffoli decidirá sobre o pedido de liberdade feito pela defesa do médium ao STF.

“Oficie-se, com urgência, mediante fax ou e-mail, ao juízo de Direito da Vara Única de Abadiânia/GO para que, colhendo informações junto ao Núcleo de Custódia onde ele se encontra recolhido, informe à Corte, em até 48 horas, a sua atual condição, bem como se o estabelecimento em questão oferece assistência e tratamento médicos adequados à situação”, decidiu Toffoli.

O médium está preso desde 16 de dezembro sob a acusação de violação sexual mediante fraude e dois crimes de estupro de vulnerável,

Ontem (2) a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás (DGAP) informou que João de Deus está com infecção urinária.

João de Deus tem 76 anos, submeteu-se em 2015 a uma cirurgia e tratamento por causa de um câncer no estômago e, segundo a assessoria da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium prestava atendimento espiritual, é cardiopata.

Comments

Dólar fecha em queda e Bolsa bate recorde pelo segundo dia consecutivo

Foto: Agência Brasil

O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (3), segundo dia funcionamento da B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, neste ano. A moeda norte-americana ficou em R$ 3,7542, uma variação negativa de 1,43%.

O Ibovespa, indicador de desempenho das ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, fechou o dia com alta de 0,61%, totalizando 91.564 pontos, batendo novo recorde nominal do ano. O recorde anterior, de 91.012 pontos, foi registrado ontem (2).

Os papéis com melhor desempenho no pregão de hoje foram: Sabesp (alta de 7,71%), Eletrobras PNB (alta de 6,01%) e Eletrobras (alta de 5,98%).

Agência Brasil

Comments

Castelo Branco assume Petrobras com críticas a monopólio

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O aumento da competição no setor de petróleo no país vai beneficiar os consumidores brasileiros. A avaliação é do novo presidente da Petrobras, Roberto Castelo Branco, que tomou posse nesta quinta-feira (3), na sede da companhia, no Rio de Janeiro. “Abrindo a economia, tendo mais competidores. Quanto maior a competição, o benefício se dá em favor do consumidor. Se nós tivermos um único produtor, não será bom para o consumidor”, disse Castelo Branco.

Ele explicou o que define como preço justo do produto, conceito igualmente defendido pelo diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Biocombustíveis e Gás Natural (ANP), Décio Odone, e pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, presentes à solenidade e que discursaram antes dele.

“A Petrobras seguirá o preço de paridade internacional, sem subsídios e sem exploração de poder de monopólio. Nós somos amantes da competição e detestamos a solidão nos mercados. Queremos companhias, queremos competir”, disse Castelo Branco.

Segundo ele, a prioridade é fazer crescer a produção de petróleo no país: “O Brasil é muito rico em recursos naturais e tem um potencial imenso para explorar, especialmente na mineração e no petróleo.”

O presidente da estatal também lembrou que haverá muita dedicação da companhia na produção de gás natural, um importante recurso cada vez mais utilizado pelos países, como a China.

“Eu sou muito otimista em relação ao gás natural. Não só a produção de gás natural no Brasil tende a aumentar muito e ter novas aplicações para ele. Como por exemplo, a China já usa gás liquefeito de petróleo para abastecer sua frota de caminhões. Já existem mais de 200 mil caminhões abastecidos por gás natural. Isto é mais barato, uma energia mais limpa e, no caso do Brasil, atenderá o interesse dos caminhoneiros e da indústria do transporte de cargas”, disse Castelo Branco.

Também participaram da cerimônia o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

Por G1 RN

 


Crime aconteceu no conjunto José Sarney, na Zona Norte de Natal — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

Crime aconteceu no conjunto José Sarney, na Zona Norte de Natal — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (3) o policial militar suspeito de ter matado o irmão, Carlos Alberto Ferreira, de 53 anos, e a cunhada, Maria de Fátima Alves da Cruz, de 48 anos, no dia 18 de dezembro passado, na Zona Norte de Natal. O soldado da PM havia se apresentado dois dias depois do crime, contudo ficou em liberdade por livrar o flagrante. Agora ele está detido sob força de mandado de prisão preventiva.

A prisão do PM de 41 anos é resultado de investigação realizada pela Delegacia da Zona Norte da Divisão de Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O soldado foi preso no bairro Nossa Senhora da Apresentação.

“Nossas investigações apontam que Carlos Alexandre teria matado o irmão e a cunhada motivado por uma questão judicial que envolvia uma dívida de R$ 40 mil. No dia do crime, o suspeito havia participado de uma audiência e, durante a noite, foi até a casa do irmão para cometer o crime. Carlos Alberto foi atingido pelos disparos de arma de fogo, socorrido, mas não resistiu. E a esposa morreu na residência, após ter sofrido quatro disparos, um deles na cabeça”, detalhou o delegado da DHPP, Roberto Andrade.

No dia em que se apresentou à polícia, o soldado prestou depoimento aos investigadores da Divisão de Homicídios. “Durante depoimento, alegou que não lembrava de ter cometido crime algum, pois estaria sob efeito de substâncias que teriam apagado a memória dele na noite do crime”, revela o delegado Roberto Andrade.

Nesse mesmo dia, a pistola que estava em posse do policial militar, pertencente à PM do Rio Grande do Norte, foi apreendida. A arma será periciada com o intuito de descobrir a possível utilização dela para matar as vítimas.

O crime

Segundo a Polícia Civil, o PM teria entrado pelos fundos da casa no conjunto José Sarney e, armado, surpreendido o casal, que morava na residência. A mulher foi atingida na cabeça e morreu na hora. Já o irmão do policial, foi baleado no abdômen e socorrido até a Unidade de Pronto Atendimento do Potengi. Porém, não resistiu aos ferimentos.

Carlos Alberto Ferreira tinha 53 anos, e a mulher dele, Maria de Fátima Alves da Cruz Ferreira, 48.

Segundo relatos de testemunhas, há 10 dias vários disparos foram feitos no portão da casa do casal.

A Polícia Civil também contou que recebeu informações de que, há alguns anos, os irmãos tinham uma empresa de manutenção de equipamentos de panificação. Porém, houve um desentendimento familiar e a sociedade acabou.

Fonte: G1RN

Por G1 RN


Trânsito no bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal — Foto: Canindé Soares

Trânsito no bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal — Foto: Canindé Soares

A Secretaria de Tributação do Rio Grande do Norte (SET) publicou a tabela com os valores do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e o calendário do pagamento de 2019, que começa em março. A taxa de licenciamento anual dos veículos, cobrada pelo Departamento de Trânsito (Detran), não sofreu reajuste e vai custar R$ 90 neste ano.

A alíquota do IPVA também não foi alterada em relação a 2018, sendo correspondente a 3% do valor venal do veículo. Ou seja, se um veículo novo custa R$ 40.000, por exemplo, o proprietário pode fazer um cálculo simples para saber quanto terá que pagar:

40.000 x 0,03 = R$ 1.200.

No caso de veículos usados, o valor utilizado no cálculo segue a Tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômica) – que aponta o preço dos veículos ano a ano. A partir de 10 anos, o veículo fica isento do imposto. O governo publicou uma tabela com os respectivos valores de IPVA, levando em conta essa tabela. Você pode consultar essa tabela aqui.

O pagamento do IPVA em cota única e no prazo estabelecido terá desconto de 5%, já computado na respectiva guia de recolhimento. O imposto só pode ser parcelado se o valor total do débito for maior ou igual a R$ 100. O calendário de pagamento está disponível no site da Secretaria de Estado da Tributação.

Como pagar

Os débitos do imposto podem ser quitados sem a necessidade de guia de pagamento, bastando que o contribuinte dirija-se a um dos postos do correspondente bancário denominado Nossa Agência e mencione a placa de seu veículo. Essa forma de pagamento permite baixa imediata do débito nos sistemas de informática do Detran/RN e da Secretaria da Tributação.

Outra forma de pagar o imposto é através dos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil (para correntistas deste banco), com a utilização dos seguintes passos:

  • Pagamento;
  • Pagamento sem código de barras;
  • Tributos / IPVA – Demais Taxas;
  • IPVA – Taxas Detran;
  • Indicação do Estado da Federação;
  • Renavam e data de pagamento;
  • Seleção do IPVA, Licenciamento ou DPVAT (seguro), um por vez

Guia de Pagamento

Para a quitação do débito através de guia de pagamento, esta deve ser obtida pela internet, por intermédio do site do Detran (digitar a placa e o RENAVAM do veículo e, em seguida, clicar com o mouse sobre cada cota do imposto, taxa ou seguro), ou em qualquer Central do Cidadão, ou repartição fiscal do Estado do Rio Grande do Norte.

A guia de pagamento pode ser paga em toda a rede bancária. Após a data de vencimento, a guia deve ser inutilizada, devendo-se obter um novo boleto com vencimento atualizado, que apresentará o correto cálculo de juros, multa e correção monetária.

Licenciamento

Os proprietários de veículos automotores do Rio Grande do Norte já podem conferir nosite do Departamento Estadual de Trânsito os valores e boletos da taxa de licenciamento referente a 2019.

Este ano o Detran passou a não emitir o carnê físico de taxas e impostos relacionados aos veículos e o usuário deve buscar a emissão dos boletos via site do Departamento, unidades físicas do Detran distribuídas no estado, agências do PágFácil, Banco do Brasil ou por meio do aplicativo oficial do Detran produzido para smartphones.

Por G1 RN

 


"Gigante", Léo Santana animou o público na segunda noite de Carnatal, em dezembro — Foto: Elias Medeiros

“Gigante”, Léo Santana animou o público na segunda noite de Carnatal, em dezembro — Foto: Elias Medeiros

A cidade de Macau, no litoral Norte potiguar, recebe neste domingo (6) um show do cantor baiano Léo Santana. O evento começa a partir das 17h, no Clube da Praia de Camapum.

Além de Léo Santana, vão participar da festa a banda de forró Circuito Musical e Igor Karuso e Raphael Alencar, tocando swingueira. A organização do evento tem expectativa de público superior a 6 mil pessoas.

O show entrou no último lote de ingressos com setores na área vip e pista. No espaço vip, os ingressos custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Já na pista, as senhas custam R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia), com opções de desconto na compra de ingressos casados.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Sambista Marcos Souto vai comandar a roda de samba semanal no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal — Foto: Divulgação

Sambista Marcos Souto vai comandar a roda de samba semanal no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal — Foto: Divulgação

A partir desta sexta-feira (4), Natal ganha mais uma roda de samba semanal. Será o “Samba Souto”, comandada pelo sambista Marcos Souto, e que acontecerá a partir das 18h, no espaço Arena Show de Bola, em Cidade Satélite, zona Sul da capital. Depois de uma apresentação em janeiro do ano passado, o evento Samba Souto volta com calendário fixo na cidade, durante todo o ano. O ingresso custa R$ 10 e é vendido na hora.

Marcos Souto, idealizador do projeto, tem experiência com rodas de samba em Natal, uma vez que participou, durante 6 anos, a extinta Quinta Viva do Samba, que acontecia na Praça André de Albuquerque, no centro histórico da cidade. Nesta edição de estreia, o sambista terá como convidado Berthone Oliveira, que participará do evento com um repertório de clássicos do samba.

A roda do “Samba Souto” é composta pelos seguintes músicos: Marcos Souto (cavaco e voz); Mazo Martini (violão 7 cordas); Leís Ferreira (banjo e voz); Deo do Pandeiro (pandeiro); Bruno Pessoa (percussão geral e voz) e Marcelo Conceição (percussão geral).

Serviço:

  • O que: Samba Souto
  • Quando: todas as sextas-feiras, com estreia dia 4 de janeiro
  • Onde: Arena Show de Bola, Av. dos Xavantes, Cidade Satélite (em frente ao terreno da OAB/RN)
  • Hora: 18h
  • Ingressos: R$ 10

Fonte: G1RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu