ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

João de Deus é indiciado pela Polícia Civil e pede liberdade para o STF. Pouso de emergência em aeroporto de MG assusta passageiros. Embraer e Boeing têm acordo bilionário suspenso. Brasil ganha mais 10 milhões de internautas em 1 ano. E tudo o que você precisa saber sobre o ano em tecnologia.

NACIONAIS

Médium indiciado

O médium João de Deus foi indiciado pela Polícia Civil por violação sexual mediante fraude. O inquérito é baseado no depoimento de uma vítima atendida pelo médium em outubro. Ela afirma que João pediu segredo após o abuso. O Ministério Público já recebeu mais de 500 relatos de assédio. O religioso nega as acusações e entrou com pedido de liberdade no STF, no qual alega ser idoso, réu primário e doente.

Susto em voo

Pneus do avião da TAM que fez pouso de emergência em Confins — Foto: Reprodução

Pneus do avião da TAM que fez pouso de emergência em Confins — Foto: Reprodução

Um avião da Latam fez um pouso de emergência no aeroporto internacional de Confins, em Minas Gerais, após apresentar uma pane elétrica grave durante a madrugada. Ninguém ficou ferido. Passageiros relataram momentos de pânico durante a manobra.

Os pneus foram danificados durante o pouso e tiveram que ser trocados para a retirada da aeronave da pista. Essa operação deixou o aeroporto fechado durante todo o dia, cancelando voos. A FAB ajudou a companhia aérea na remoção.

Acordo suspenso

A Justiça Federal de SP suspendeu pela segunda vez o acordo entre as empresas Embraer e Boeing. A nova ação foi apresentada por sindicatos de trabalhadores em regiões onde a Embraer mantém fábricas no país. Os gigantes da aviação confirmaram nesta semana uma parceria de US$ 5,5 bilhões para criar nova empresa e esperavam o aval do governo

Movimentações políticas

As lideranças do PSB, PDT e do PCdoB na Câmara dos Deputados anunciaram a formação de um bloco de oposição ao governo de Jair Bolsonaro. O PT, adversário no 2º turno do presidente eleito, ficou de fora. No Twitter, Bolsonaro comentou o acordo:

“Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil!”

Aécio sob suspeita

A Polícia Federal fez buscas nesta manhã na casa da mãe do senador e deputado eleito Aécio Neves e em endereços ligados a ele e ao primo. Havia a suspeita de que esses locais serviriam para a ocultação de documentos “escusos”, que poderiam revelar provas de propina recebida da J&F . O advogado do político classificou a busca como “lamentável”.

Mercado de trabalho

O Brasil criou mais de 58,6 mil vagas de trabalho com carteira assinada em novembro, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). É o melhor resultado para o mês desde 2010. O resultado positivo foi puxado principalmente pelo comércio.

Conectados

Em apenas 1 ano, o número de internautas no Brasil cresceu cerca de 10 milhões. Mais de 20% deles são idosos. O uso de TV para acessar a internet aumentou 57%. Outros destaques do estudo são:

  • o número de domicílios com acesso à web subiu para 75%, contra 69% em 2016;
  • principal finalidade de acesso é enviar mensagens pelas redes sociais;
  • celular continua sendo o principal dispositivo para usar a internet, responsável por 98% dos acessos.

Retrospectiva 2018

Selo retrospectiva tecnologia feed - VERSÃO 2 — Foto: Infografia: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1

Selo retrospectiva tecnologia feed – VERSÃO 2 — Foto: Infografia: Alexandre Mauro/Editoria de Arte G1

O ano foi agitado para a tecnologia: muita gente entendeu que as gigantes da indústria sabem para onde vamos, com quem falamos e o que fazemos. É justamente por essa capacidade que as principais empresas, como Facebook, Twitter e Google, estiveram em xeque, seja por vazamento de dados, boatos ou interferências em eleições. Juntamos tudo o que você precisa saber sobre o que aconteceu em 2018 nesta área.

Também teve isso…

Fonte: G1

 

“Levo como mágoa os ataques de natureza moral”, diz Temer

O presidente Michel Temer disse hoje (20) que as únicas coisas que o aborreceram no período em que esteve à frente da Presidência da República foram “os ataques de natureza moral”. Em uma pequena cerimônia de confraternização com os servidores do Palácio do Planalto, Temer reafirmou que sempre levou uma vida “muito correta”.

“Não foi fácil [as reformas que fizemos]. Primeiro, por uma oposição legítima, política e feroz, pesada. Mas isso não me assustou, porque aprendemos a viver na democracia. Mas, de outro lado, eu levo como uma mágoa os ataques de natureza moral. Eu tive uma vida na universidade, na profissão, uma vida pública muito exata, muito correta”, disse o presidente.

“Eu tive uma vida muito enaltecida e, apesar de tudo, muito discreta. Portanto, quando vêm os ataques de natureza moral, isso me chateia. É a única coisa que me aborrece”, completou.

Ao longo de 2017, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou Temer por duas vezes: envolvimento nos desvios de recursos da Petrobras e obstrução de Justiça. A Câmara dos Deputados não autorizou a investigação pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A terceira denúncia foi apresentada ontem (19), a menos de 15 dias do fim de seu mandato presidencial.

Temer foi denunciado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro com base no inquérito que investiga o suposto favorecimento à empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado em maio do ano passado. Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que o presidente “irá provar nos autos sua inocência.”

Confraternização

O presidente se encontrou com os servidores da Presidência no Salão Nobre do Palácio do Planalto. “Toda vez que vocês encontrarem uma dificuldade, vocês têm que vitalizar-se. A dificuldade não pode impedi-los de prosseguir. Quando me dizem que eu estou bem, eu digo: deve ser os problemas que eu tive ao longo do tempo. Porque isso nos leva ao enfrentamento”, acrescentou.

Após o discurso, no qual exaltou o trabalho de todos, Temer tirou fotos com vários servidores e recebeu os cumprimentos. Ao final, subiu a rampa que dá acesso ao terceiro andar, onde fica sua sala, sem falar com a imprensa.

Agência Brasil

Comments

Seca atingiu 38 milhões de brasileiros em 2017 e cheias, 2 milhões

No ano passado, quase 38 milhões de brasileiros foram atingidos por secas e 2 milhões foram afetados por cheias e inundações. Os dados constam da décima edição do relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2018, divulgado quarta-feira (19) pela Agência Nacional de Águas (ANA). O relatório traz informações sobre o volume e a qualidade da água, seus diferentes usos e as ações de gestão e regulação realizadas para minimizar os impactos das crises hídricas no país.

De acordo com o informe, o volume de água sob a forma de chuva recebido pelo Brasil em 2016 correspondeu a 12,9 trilhões de metros cúbicos (m³) e a evapotranspiração chegou a 10,2 trilhões de m³. Da parcela de chuva restante, parte infiltrou -se no solo, alcançando as reservas subterrâneas, e parte alcançou rios e córregos por meio de escoamento superficial.

Considerando a contribuição de outros países amazônicos, 5,7 trilhões de m³ de água escoaram em rios no território nacional. Ao todo, saíram do País cerca de 7,4 trilhões de m³ de água em 2016.

O relatório reitera que, apesar de o Brasil ser um dos países com maior disponibilidade de água doce do mundo, os recursos hídricos estão distribuídos de forma desigual no território, espacial e temporalmente. Esses fatores, somados aos usos da água pelas diferentes atividades econômicas nas bacias hidrográficas brasileiras e os problemas de qualidade de água geram áreas de conflito.

Segundo o relatório, 80% das pessoas atingidas por secas encontravam-se na Região Nordeste, especialmente no Semiárido da Bahia, do Ceará e de Pernambuco. Os três estados totalizaram 55,5% dos registros de eventos de seca do país.

Quanto à seca ou estiagem, cerca de 51% (2.839) dos municípios brasileiros decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública entre 2003 e 2017. No total, foram quantificados 2.551 eventos de seca associados a danos humanos, quase quatro vezes mais que os de cheias (661). Fazendo um retrospecto dos últimos cinco anos, 2017 foi o mais crítico quanto aos impactos da seca sobre a população.

Com relação às cheias, o documento informa que, dos 5.570 municípios brasileiros, 2.680 (48%) decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública devido a cheias pelo menos uma vez de 2003 a 2017. Cerca de 89% (2.375) desses municípios localizam-se nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste.

“Em 2017, cerca de 3 milhões de pessoas foram afetadas por cheias (alagamentos, enxurradas e inundações) no Brasil. O dano humano mais perceptível em função das cheias é a perda da residência das pessoas afetadas. Danos mais graves (óbitos, desaparecimentos, enfermidades e ferimentos) afetaram menos de 5% dessas pessoas”, diz o relatório.

O informe da Agência Nacional de Aguas destaca que a precipitação média anual do Brasil é de 1.760 milímetros (mm), mas, por causa das suas dimensões continentais, o total anual de chuva varia de menos de 500 mm na região semiárida do Nordeste, a mais de 3.000 mm na região amazônica.

“Em média, cerca de 260 mil m³/s [metros cúbicos por segundo] de água escoam pelo território brasileiro. Apesar da abundância, cerca de 80% desse total encontram-se na região amazônica, onde vive a menor parte da população e a demanda de água é menor”, diz o relatório.

O documento diz também que os baixos índices de precipitação, a irregularidade do seu regime e temperaturas elevadas durante todo ano, entre outros fatores, contribuem para os reduzidos valores de disponibilidade hídrica observados no Nordeste brasileiro, em particular na região semiárida e no nordeste setentrional (estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco), que tem 88% do seu território no Semiárido.

O relatório da ANA mostra que, no ano passado, a retirada total de água estimada foi de 2.083 m³/s. A maior parte desse volume foi para a irrigação (52%), abastecimento humano (23,8%) e indústria (9,1%). Juntos, esses setores representaram cerca de 85% da retirada total. Volumes menores foram usados para matar a sede de animais (8,0%), em termelétricas (3,8%), para consumo rural (1,7%) e na mineração (1,6%).

De acordo com o estudo, a demanda pelo uso da água no Brasil é crescente, com um aumento estimado de 80% no total retirado nas últimas duas décadas. A previsão é que, até 2030, a retirada aumente 24%. “O histórico da evolução dos usos da água está diretamente relacionado ao desenvolvimento econômico e ao processo de urbanização do país,” diz o relatório.

No balanço, a agência reguladora ressalta que, diante desse quadro, a discussão sobre reúso de água no Brasil está ganhando força devido à necessidade de melhorar a disponibilidade hídrica, principalmente no Nordeste e nos grandes centros urbanos brasileiros, “onde o balanço hídrico quali-quantitativo é “crítico, e pelo crescimento populacional e os efeitos das mudanças climáticas que tendem a aumentar a pressão sobre os recursos hídricos. Além disso, considera-se o fato de que o reúso de efluente sanitário tratado é uma alternativa comprovada para a melhoria da disponibilidade hídrica em certos contextos, e já em andamento no Brasil, embora ainda de maneira limitada.”

Para tanto, o país estabeleceu como meta para o reúso não potável direto de aproximadamente 13 m³/s até 2030, frente aos quase 2 m³/s estimados em 2017. Se esse número for alcançado, ele representará 4% do total de água reusada no mundo. No médio prazo (cinco a 10 anos), o potencial para reúso planejado de efluente sanitário no Brasil é estimado entre 10 e 15 m³/s, comparando à capacidade instalada atual.

“No longo prazo, espera-se o alcance de algo em torno de 175 m³/s, valor bastante considerável e que será de grande importância para o incremento das fontes de abastecimento no país. O total de investimentos antecipados para atingir 10 m³/s de água reutilizada até 2030 foi estimado entre R$ 4 e 6 bilhões, o correspondente a algo entre R$ 300 e 500 milhões por ano, em média, de 2018 até 2030”, diz o relatório.

Agência Brasil

Comments

Mais Médicos: 2,4 mil vagas ainda precisam ser preenchidas

Balanço divulgado hoje (20) pelo Ministério da Saúde mostra que 5.846 médicos que se inscreveram no Programa Mais Médicos se apresentaram nas cidades escolhidas ou iniciaram as atividades. Restam 2.448 vagas em 1.177 municípios e 28 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) para serem ocupadas. Os interessados em participar da seleção para as vagas que não foram preenchidas têm até amanhã (21) para se inscrever no site do programa.

Esses profissionais vão substituir os médicos cubanos que começaram a deixar o país no mês passado. Podem participar da nova chamada apenas os médicos que possuem registro no Brasil (CRM).

O Ministério da Saúde diz que atualizará o sistema ainda nesta quinta-feira com as vagas disponíveis. Os médicos que decidirem não comparecer mais às atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde. Aqueles que desistiram ficam impossibilitados de escolher outro município.

Próximas etapas
A pasta informa que, ao todo, 10.205 profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior, sem registro no Brasil, completaram a inscrição de participação no Programa Mais Médicos. O prazo para o envio da documentação dos profissionais encerrou no último domingo (16). As documentações de todos ainda estão em análise conforme edital.

Caso as vagas não sejam preenchidas nesta segunda etapa, nos dias 27 e 28 de dezembro, os médicos brasileiros formados no exterior terão acesso ao sistema para escolherem as vagas em aberto. Posteriormente, nos dias 3 e 4 de janeiro de 2019, os médicos estrangeiros terão a mesma oportunidade.

O Programa Mais Médicos foi criado em 2013 para ampliar a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 DSEIs levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros.

Comments

Novembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2010

Foto:: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Beneficiada pelo comércio e pelos serviços, a criação de empregos com carteira assinada atingiu, em novembro, o maior nível para o mês em oito anos. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 58.664 postos formais de trabalho foram criados no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível tinha sido em novembro de 2010, quando as admissões tinham superado as dispensas em 138.247. A criação de empregos totaliza 858.415 de janeiro a novembro e 517.733 nos últimos 12 meses.

Na divisão por ramos de atividade, apenas dois dos oito setores pesquisados criaram empregos formais em novembro. O campeão foi o comércio, com a abertura de 88.587 postos, seguido pelo setor de serviços (34.319 postos). Os seis demais setores fecharam vagas no mês passado.

O nível de emprego caiu na indústria de transformação (-24.287 postos), na agropecuária (-23.692 postos), na construção civil (-13.854 postos), na administração pública (-1.122 postos), na indústria extrativa mineral (-744 postos) e nos serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento (-543 postos).

Tradicionalmente, a geração de emprego no comércio e nos serviços é normal nos últimos meses do ano, por causa das vendas de Natal e da movimentação para as festas de fim de ano. A indústria demite por ter terminado a produção das mercadorias a serem comercializadas no período natalino, enquanto a agricultura está em um período de plantio da maioria das safras.

Destaques

No comércio, o ramo varejista foi o grande destaque, com a abertura de 82.747 pontos formais, seguido pelo ramo atacadista, com 13.168 vagas. Nos serviços, a criação de empregos foi impulsionada por serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção e redação (13.895 postos); comércio e administração de imóveis, valores mobiliários e serviço técnico (12.447 postos) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (8.278 postos).

Na indústria de transformação, que liderou o fechamento de vagas em novembro, as maiores quedas no nível de emprego ocorreram na indústria de produtos alimentícios e de bebidas (-6.511 postos); na indústria química de produtos farmacêuticos, veterinários e perfumaria (-5.318 postos) e na indústria têxtil e de vestuário (-5.036 postos).

Regiões

Três das cinco regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em novembro. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 35.069 postos, seguido pelo Sul (24.763 vagas) e pelo Nordeste (7.031 vagas). Influenciado pela entressafra, o Centro-Oeste fechou 7.537 postos. O Norte registrou 932 vagas a menos no mês passado.

Na divisão por estados, 19 unidades da Federação geraram empregos e oito demitiram mais do que contrataram. As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em São Paulo (abertura de 17.754 postos), no Rio de Janeiro (13,7 mil), no Rio Grande do Sul (10.121) e em Santa Catarina (9.192). Os estados que lideraram o fechamento de vagas formais foram Goiás (-6.160 postos), Mato Grosso (-3.427) e Tocantins (-1.135).

Agência Brasil

Comments

Bolsonaro reage à formação de bloco de oposição na Câmara: “Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil”

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

PDT, PSB e PCdoB confirmam bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara. Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil! 👍🏻

9.071 pessoas estão falando sobre isso

Em nota conjunta, os partidos PSB, PDT e do PCdoB na Câmara dos Deputados anunciaram hoje (20) que vão compor um bloco de oposição ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, na próxima legislatura, que oficialmente começa em fevereiro de 2019.

Bolsonaro reagiu, em sua conta no Twitter, à formação do bloco de oposição. “PDT, PSB e PCdoB confirmam bloco de oposição a Bolsonaro na Câmara. Se me apoiassem é que preocuparia o Brasil”, disse o presidente eleito. “Não darei a eles o que querem!.”

A formalização do bloco começou a ser negociada após as eleições. O PT não integrará o grupo.

Em nota conjunta, as legendas que formarão o bloco destacam que vão atuar para fortalecer as posições e ações políticas e parlamentares.

“[PDT, PSB e PCdoB] comporão um bloco partidário que fortaleça as posições políticas e a ação parlamentar desses partidos que têm identidade histórica e mais aqueles que eventualmente ao bloco queiram se reunir”, diz a nota oficial.

Agência Brasil

Comments

Temer cria empresa pública de navegação aérea a partir da Infraero

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Michel Temer criou hoje (20), por meio de medida provisória, a empresa pública NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea S.A. Segundo o texto, a empresa será criada a partir da cisão parcial da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Com essa cisão, haverá a transferência para a NAV Brasil de tudo que diz respeito à navegação aérea, incluindo incorporação de empregados, acervo técnico, acervo bibliográfico e acervo documental dessa área.

A NAV Brasil será vinculada ao Ministério da Defesa, por meio do Comando da Aeronáutica. Os recursos da empresa advirão de tarifas de navegação aérea, recursos provenientes de convênios, ajustes ou contratos, dentre outras fontes.

A Infraero é uma empresa pública que administra 55 aeroportos no país, incluindo Congonhas (São Paulo), Santos Dumont (Rio de Janeiro), Afonso Pena (Curitiba), Recife e Manaus.

Uber retoma testes com carros autônomos após acidente fatal

(Foto: Reprodução)

A Uber retomou os testes com carros autônomos nesta quinta-feira, 20. A empresa passou algum tempo longe dos experimentos com seus veículos após uma grande polêmica devido ao atropelamento e morte de uma pedestre na cidade de Tempe, no Arizona. Agora os testes foram retomados na cidade de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia.

Os testes foram retomados apenas dois dias após a Uber receber autorização por escrito das autoridades de trânsito de Pittsburgh para a retomada dos testes. No entanto, o projeto foi profundamente reduzido para se adequar às novas regras impostas à companhia.

Com as novas restrições, os veículos experimentais poderão circular apenas dentro de um trajeto pré-definido de apenas 1,6 quilômetro. Além disso, inicialmente apenas dois veículos estarão circulando dentro desse circuito, mas a previsão é que mais carros sejam incluídos nos testes com o tempo.

A empresa também teve que mudar outras coisas em relação aos experimentos que eram realizados no Arizona. Agora, a Uber terá duas pessoas em cada carro durante os testes, o que é uma resposta ao acidente fatal: a empresa tinha apenas um motorista de emergência dentro de cada carro, que também tinha a missão de ajudar na coleta de dados, o que fazia com que ele não prestasse 100% de atenção no trânsito. Assim, em caso de emergência ficava mais difícil retomar o controle do carro, como foi visto no acidente fatal no Arizona.

A ideia da Uber para Pittsburgh era estabelecer um serviço de transporte autônomo, que permitisse coletar passageiros sem depender de motorista. Com as novas restrições, a empresa não poderá coletar passageiros durante esta etapa experimental.

Olhar Digital

Fonte: Blog do BG

LOCAIS

Por G1 RN

 


Prédio da Governadoria do RN — Foto: Thyago Macedo

Prédio da Governadoria do RN — Foto: Thyago Macedo

Os policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte vão receber o 13º salário de 2017 no dia 28 de dezembro. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

As associações que representam as categorias tiveram reunião com os representantes do Governo na tarde desta quinta-feira (20) para cobrar os pagamentos. Em seguida, o governador teve um encontro com os comandantes das forças militares estaduais e a secretária de Segurança, Sheila Freitas, para tentar chegar a uma solução para o atraso. Depois disso ficou acertado o pagamento para o dia 28.

Até agora, apenas os servidores que têm salários superiores a R$ 5 mil tiveram o 13º salário do ano passado creditado nas contas. Os bombeiros e policiais militares que recebem menos que isso ameaçavam fazer paralisações, caso não houvesse acordo para o pagamento.

Fonte: G1RN

Por G1 RN


Tribunal de Justiça do RN — Foto: Eduardo Maia

Tribunal de Justiça do RN — Foto: Eduardo Maia

A Justiça determinou o bloqueio de R$ 2.613.861,62 das contas do Governo do Rio Grande do Norte para o pagamento dos 13º salários de 2017 dos delegados da Polícia Civil. O montante, de acordo com a decisão judicial, deve ser retirado do dinheiro destinado às verbas para publicidade.

A determinação é do juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas e foi proferida nesta terça-feira (19). “Penso que a obrigação deve ser satisfeita, uma vez que envolve verba de natureza alimentar, garantida constitucionalmente aos servidores públicos, de sorte que o bloqueio do montante correspondente se afigura como o único meio encontrado por este magistrado para conferir, em termos de efetividade jurisdicional, o cumprimento da decisão posta nos presentes autos”, alegou o magistrado.

O Governo do Estado efetuou o pagamento do 13º salário do ano passado aos servidores que recebem até R$ 5 mil. Contudo os funcionários que ganham acima desse valor, incluindo os delegados de polícia, ainda não tiveram os valores creditados.

A decisão da Justiça Estadual foi motivada por uma ação movida pela Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol/RN).

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Governadora eleita do RN Fátima Bezerra foi diplomada nesta quarta-feira (19) — Foto: Assessoria de Imprensa

Governadora eleita do RN Fátima Bezerra foi diplomada nesta quarta-feira (19) — Foto: Assessoria de Imprensa

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) negou o pedido de suspensão do diploma da governadora eleita do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT) e do seu vice, Anternor Roberto (PCdoB). A solicitação para suspender a diplomação partiu do Ministério Público Eleitoral.

A decisão do juiz Wlademir Soares Capistrano é desta quarta-feira (20). O magistrado argumenta que a tutela de urgência impetrada pelo MP não cumpre com os requisitos necessários à concessão. “A relevância do fundamento e o perigo da demora da prestação jurisdiciona”, explica.

“Além de ferir frontalmente os postulados da ampla defesa e do contraditório, subverteria a lógica do sistema de impugnações de mandatos (diplomas) eletivos, de modo a afastar a presunção de legitimidade do sufrágio popular”, complementa o magistrado.

O MP Eleitoral pediu a suspensão por suspeita de gasto ilícito de recurso de campanha.

Sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte — Foto: Igor Jácome/G1

Sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte — Foto: Igor Jácome/G1

Fonte: G1RN

Estudo da UFRN com saguis abre novas portas para pesquisas sobre depressão em seres humanos

As doenças neuropsiquiátricas são as patologias não contagiosas mais conhecidas no mundo e serão, até 2020, a principal causa de incapacidade humana, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Como os fatores desencadeadores desse problema são muito diversificados, apenas um terço dos pacientes apresenta alguma resposta aos medicamentos receitados.

A ciência tem trabalhado para achar respostas mais urgentes, porém ainda existem muitas limitações que dificultam a acurácia dos resultados observados. No entanto, um recente estudo do Instituto do Cérebro (ICe), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), abre uma nova janela em favor das pesquisas nesta área.

O estudo, desenvolvido pelos pesquisadores Viviane Brito Nogueira, Danilo Imparato e Sandro Souza, sob orientação da neurocientista Bernardete Sousa, chefe do Laboratório de Endocrinologia Comportamental do ICe, investigou a expressão gênica no córtex frontal de seres humanos e saguis (Callithrix jacchus) e constatou que a semelhança entre as duas espécies também aparece em nível molecular.

A conclusão publicada na Brain and Behavior trouxe duas descobertas importantes para a ciência: a existência de uma expressão semelhante em termos de genes, vinculada a determinadas doenças neuropsiquiátricas, e um viés análogo na expressão de genes em machos e fêmeas de ambas as espécies. Estas descobertas confirmam o sagui como um modelo importante para estudar as doenças neuropsiquiátricas, já que os seres humanos não podem ser manipulados a nível laboratorial e em teste de drogas.

Por compartilhar 45,01% dos genes enviesados por sexo com os humanos no córtex frontal, o sagui já vem sendo utilizado como modelo animal nas neurociências há algum tempo. Porém, a nível molecular e considerando a diferença entre os sexos, o novo estudo é uma grande novidade no mundo.

Segundo biotecnóloga Viviane Nogueira, estudo é uma grande novidade no mundo – Foto: José de Paiva rebouças

Conforme a pesquisa, a diferenciação no cérebro de machos e fêmeas não reflete simplesmente na distinção dos hormônios gonadais (esteroides sexuais), mas também dos mecanismos de sinalização sináptica. Isso pode ajudar a explicar melhor por que homens são mais propensos a desenvolver autismo e esquizofrenia, enquanto as mulheres estão mais susceptíveis a ansiedade e depressão.

Testes anteriores

A UFRN é referência nas pesquisas com sagui porque já o utiliza em estudos sobre doenças neuropsiquiátricas como modelo importante na adolescência. No mundo, os animais mais comuns nas pesquisas em neurociências são ratos e camundongos.

“Os primatas, por terem características mais próximas dos seres humanos, têm um poder de validação maior em relação a uma transposição de dados, com os cuidados que se deve ter, em relação aos seres humanos”, contextualiza Bernardete Sousa.

Professora Titular da área de Neuroendocrinologia do Instituto de Cérebro – Foto: Anastácia Vaz

Testes anteriores de indução de quadros de depressão realizados em outros estudos da UFRN mostraram que estes animais respondem aos sintomas com características semelhantes aos humanos. Eles apresentam alteração no peso corporal, anedonia e diminuição de mobilidade, todos os fatores que apontam para um quadro que lembra a depressão.

Banco de dados molecular

Uma importante ferramenta em bioinformática criada durante esse novo estudo reúne um banco de dados molecular de saguis. O CajaDB fornece uma interface intuitiva para visualizar e explorar dados de genômica, transcriptômica e de splicing alternativo desse modelo animal.

O aplicativo não apenas permite que o usuário navegue pelos dados, mas também oferece suporte a análises biológicas, como análise de enriquecimento funcional (ontologia) e rede proteína-proteína.

O objetivo é que esses recursos centralizados forneçam benefícios aos pesquisadores no tratamento de questões científicas. O aplicativo está disponível aqui.

Com informações da UFRN

 

FOTO: Polícia Civil prende suspeito de matar agente penitenciário em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma ação conjunta da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e da Delegacia de Polícia Civil de Monte Alegre cumpriu, nesta quinta-feira (20), dois mandados de prisão preventiva em Natal, contra Alexsandro do Nascimento Rosário, vulgo “Ninho”, de 20 anos. Ele é suspeito de ter matado o agente penitenciário Thiago Jefferson Bezerra de Lima em outubro de 2017, no bairro Bom Pastor.

O outro mandado de prisão é referente a um roubo praticado em conjunto com a sua atual companheira Alane Gomes de Aguiar, de 24 anos, também presa no dia de hoje mediante mandado de prisão preventiva. Na ocasião, o casal abordou dois irmãos em uma moto no dia 13 de novembro deste ano, na cidade de Monte Alegre-RN, onde Alane foi presa.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Deixe uma resposta

Fechar Menu