ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

Novos números da corrida eleitoral nos estados. Pesquisa Datafolha mostra as intenções de voto para o governo de SP, RJ, MG e DF, e o Ibope, para SE e PA. Na disputa presidencial, saiba mais sobre as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente e para o Bolsa Família. No Maranhão, preso o ex-secretário de saúde do estado, por suspeita de desvio de dinheiro. O último artigo do jornalista saudita que teria sido torturado e morto em Instambul. E a mais nova ameaça de Trump na fronteira com o México. O que foi notícia nesta quinta-feira:

INTERNACIONAIS

Apelo por liberdade

Jamal Khashoggi, jornalista crítico ao governo da Arábia Saudita, desapareceu após entrar no consulado do seu país em Istambul — Foto: Reprodução/TV Globo

Jamal Khashoggi, jornalista crítico ao governo da Arábia Saudita, desapareceu após entrar no consulado do seu país em Istambul — Foto: Reprodução/TV Globo

Em último texto, o jornalista saudita Jamal Khashoggi defendeu a liberdade de expressão nos países árabes. O artigo foi publicado pelo jornal americano “The Washington Post”. Jamal desapareceu no dia 2 de outubro ao entrar no consulado saudita em Istambul, na Turquia. Jornal turco afirma que ele foi morto e decapitado após tortura.

Fronteira ameaçada

Presidente dos EUA, Donald Trump, deu entrevista na Casa Branca, em Washington, nesta terça-feira (9) — Foto: Evan Vucci/AP

Presidente dos EUA, Donald Trump, deu entrevista na Casa Branca, em Washington, nesta terça-feira (9) — Foto: Evan Vucci/AP

Donald Trump ameaçou fechar a fronteira dos EUA com o Méxicopara evitar imigração ilegal em um momento em que uma grande caravana com imigrantes da Guatemala, de Honduras e de El Salvador, segue na direção do território americano. O presidente americano afirmou em publicação no Twitter que pode interromper todas as ajudas a esses países latinos, “que parecem não ter quase nenhum controle sobre sua população”.

Meghan Markle ganha abraço de menino de 5 anos durante visita a Dubbo, na Austrália — Foto: Phil Noble/Reuters

Meghan Markle ganha abraço de menino de 5 anos durante visita a Dubbo, na Austrália — Foto: Phil Noble/Reuters

Roger Waters e banda em Salvador — Foto: Alan Oliveira/G1

Roger Waters e banda em Salvador — Foto: Alan Oliveira/G1

 

NACIONAIS

Pesquisas nos estados

Os institutos Ibope e Datafolha divulgaram novas pesquisas com as intenções de voto para os governos de SP, RJ, MG e DF, SE e PA. Veja abaixo:

Disputa presidencial

Propostas dos candidatos

Selo saiba mais as propostas dos presidenciáveis — Foto: Editoria de Arte/G1

Selo saiba mais as propostas dos presidenciáveis — Foto: Editoria de Arte/G1

Fato ou Fake

Veja as checagens de conteúdos suspeitos desta quinta-feira:

Suspeita de desvios

Ex-secretário de Saúde do Maranhão é preso pela Polícia Federal

Ex-secretário de Saúde do Maranhão é preso pela Polícia Federal

ex-secretário de Saúde do Maranhão Ricardo Murad foi alvo de uma operação que apura desvios de mais de R$ 2 milhões de recursos públicos no estado. Murad se apresentou à PF após agentes não o encontrarem em casa ao cumprir mandado de prisão. Ele é cunhado de Roseana Sarney (MDB), ex-governadora do estado, e foi secretário estadual entre 2012 e 2014, durante o quarto mandato de Roseana no Maranhão.

Polícia Federal procura o presidente do PROS, Eurípedes Júnior

Polícia Federal procura o presidente do PROS, Eurípedes Júnior

Em outra operação, a PF tentou prender presidente nacional do PROS, Euripedes Júnior. Ele é suspeito de participar de esquema que desviou mais de R$ 2 milhões da Saúde da prefeitura de Marabá, no Pará. Ele não foi encontrado, e segundo o advogado, ele deve se apresentar à polícia. O PROS afirmou que não há qualquer envolvimento do partido ou do presidente da sigla em atos ilícitos.

Traficante sequestrado

Corregedoria prende policiais por corrupção e sequestro no Rio

Corregedoria prende policiais por corrupção e sequestro no Rio

Dois delegados e cinco inspetores da Polícia Civil do RJ foram presos suspeitos de sequestrar um traficante para pedir propina na Baixada Fluminense. Em vídeo, um agente aparece extorquindo a mulher do suspeito detido em uma delegacia. Ele foi solto após pagar R$ 10 mil. Em outro caso, policiais não registraram ocorrência de agressão contra mulher após receberem R$ 400. Grupo se autointitulava “Bonde dos Coroas”.

Curtas e rápidas

Fonte: G1

 

PESQUISA DATAFOLHA VOTOS VÁLIDOS: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição presidencial. No cenário considerando apenas os votos válidos, ou seja, desconsiderando os votos brancos, nulos e abstenções, o candidato Jair Bolsonaro aumentou a vantagem para Fernando Haddad.

Jair Bolsonaro (PSL): 59%
Fernando Haddad (PT): 41%

No levantamento anterior, Bolsonaro tinha 58% e Haddad, 42%.


Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibope foi contratada pela TV Globo e “Folha de S.Paulo” e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-07528/2018. Foram escutados 9.137 eleitores em 341 municípios entre os dias 17 e 18 de outubro. A pesquisa foi calculada com margem de erro de 2% e com grau de confiança de 95%.

Comments

Ministério do Trabalho encontra 1,2 mil em situação semelhante à escravidão este ano

 

Até outubro deste ano, foram encontrados 1.246 trabalhadores em situação semelhante à escravidão. O balanço foi divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), responsável por coordenar a fiscalização deste tipo de prática e as operações de libertação. Destes, 620 foram resgatados pelas equipes de auditores fiscais.

A três meses do fim do ano, o número de encontrados já é quase o dobro do registrado em todo o ano passado, quando foram descobertas 645 pessoas em condições insalubres, sendo 639 resgatadas. Em 2016 foram 917 encontrados e 777 resgatados. Do total encontrado neste ano, 651 trabalhadores foram formalizados e foram pagos R$ 1,7 milhão em verbas rescisórias. As ações chegaram a 159 estabelecimentos usando este tipo de trabalho.

Das fiscalizações, 869 encontraram situações análogas à escravidão em estabelecimentos no meio urbano e 377, no campo. Os três ramos econômicos onde essa condição foi mais encontrada foram a pecuária, a produção de café e o plantio de florestas. No recorte geográfico, Minas Gerais foi o estado com maior incidência do problema, com 754 casos. Em seguida vieram Pará, com 129, e Mato Grosso, com 128.

Seita evangélica

Dos 1.246 trabalhadores encontrados em situação análoga à escravidão, quase metade (565) foi descoberta em uma ação denominada Operação Canaã. Os fiscais do trabalho identificaram essas pessoas aliciadas pela seita evangélica Traduzindo o Verbo, com atuação em Minas Gerais e em mais dois estados. A operação também explica a discrepância do número registrado no estado em relação aos demais, com média de 10 a 20 pessoas.

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae), Maurício Krepsky, os trabalhadores foram atraídos com a promessa de construir um “reino divino na terra” e depois passaram a ser colocados para trabalhar em estabelecimentos comerciais (como postos, restaurantes e lojas) e em fazendas.

Esses trabalhadores não foram resgatados por não terem aceitado deixar a seita e abandonar os trabalhos. “Eles continuaram nas fazendas que estavam submetidos a esta condição. Em alguns estabelecimentos houve orientação para interdição. Eles diziam que era para consumo próprio, mas a gente teve indícios de que o lucro ia para os coordenadores da seita”. A Polícia Federal prendeu 13 pessoas ligadas à seita.

Agência Brasil

Comments

Juiz eleitoral reafirma ‘elementos de prova’ de caixa 2 de Haddad

O juiz Francisco Shintate, da 1º Zona Eleitoral de São Paulo, afirmou em despacho que existem “elementos de prova” de caixa 2 na campanha de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo em 2012.

Com isso, segundo Aguirre Talento, do Globo, o juiz afastou os argumentos apresentados na defesa prévia do petista, que havia solicitado a rejeição da denúncia movida contra ele sob acusação de falsidade ideológica eleitoral.

O Antagonista

Fonte: Blog do BG

LOCAIS

 EDUCAÇÃO

Câmara criará projeto para regulamentar situação dos professores e educadores infantis de Natal

Foto: Elpídio Júnior

Um dos problemas enfrentados pelos servidores do ensino público municipal é a distinção dos planos de carreiras dos educadores infantis e professores, que apresentam cargas horárias e remunerações diferentes. Para tentar encontrar uma solução para esse problema, a Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal realizou uma audiência pública na tarde desta quinta-feira (18) e, entre os encaminhamentos, ficou definido que a Casa irá apresentar um projeto de lei.

O assunto é discutido para elaboração de um projeto desde 2013 por parte do Executivo, mas nunca foi apresentado por falta de consenso entre a Prefeitura e o sindicato da categoria. E os debates desta quinta foram prejudicados exatamente pela falta de representantes da Secretaria Municipal de Educação (SME) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), mas a vereadora Eleika Bezerra (PSL), presidente da Comissão, explicou que os vereadores não podem ficar inertes e adiantou que irá propor uma lei.

“Já faz alguns anos que, estranhamente, professores e educadores têm dois planos de carreira e salários. Como é que profissionais da mesma rede de ensino têm essa distinção? O Sindicato tem uma posição, a Secretaria tem e um grupo de professores outra. Nós, enquanto Câmara, tentamos um consenso. Infelizmente ainda não se conseguiu. Hoje tivemos ausências importantes, mas tiramos o encaminhamento que essa Casa vai elaborar um projeto de lei e oferecer ao Município uma solução”, adiantou.

Participaram dos debates representantes do Conselho Municipal de Educação, da Secretaria de Estado de Educação (Seec), da Secretaria Municipal de Administração (Semad), além de mães de alunos que precisam de atenção especial em sala de aula.

Os vereadores Nina Souza (PDT), Sandro Pimentel (PSOL) e Sueldo Medeiros (PHS), que também integram a comissão temática da Casa também participaram da audiência pública.

Comments

Por G1 RN

 

A Comperve divulgou nesta quinta (18) os resultados das provas objetivas dos concursos dos editais nº 016/ 2018 e 017/ 2018, para preenchimento de cargos técnico-administrativos em educação na UFRN. Confira AQUI.

Segundo as regras dos editais, a data da divulgação do resultado da prova discursiva será no dia 7 de novembro de 2018, enquanto que o resultado final tem publicação prevista para o mês de dezembro.

As vagas disponibilizadas neste concurso estão divididas em dois editais. O primeiro, de número 016/2018, traz informações sobre os cargos de Analista de Tecnologia da Informação, Arquiteto e Urbanista, Bibliotecário-Documentalista, Enfermeiro, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecatrônica, Farmacêutico, Jornalista, Médico/Endoscopia Peroral, Médico/Oftalmologia, Médico/Psiquiatria, Psicólogo Escolar, Técnico em Assuntos Educacionais, Tecnólogo/Formação Secretariado, Tecnólogo/Formação Marketing, Zootecnista, Assistente em Administração, Técnico em Contabilidade, Técnico em Enfermagem e Assistente de Aluno.

Já o edital de número 017/2018 tem detalhes para Desenhista Técnico/Área Comunicação Visual, Desenhista Técnico/Área Web designer, Técnico em Artes Gráficas, Técnico em Eletromecânica, Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais e Operador de Luz.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio Grande do Norte condenou o Banco do Brasil a pagar R$ 30 mil como indenização por dano moral a uma ex-funcionária, vítima de perseguição “sistemática” de um superior imediato. A decisão da 1ª Turma manteve a condenação da 12ª Vara do Trabalho de Natal.

No processo, a gerente contou que trabalhou no banco entre 1986 e 2016, ano em que se aposentou. Ela contou que assumiu em 2001 a função de gerente de relacionamento sem nenhum problema, até a chegada, em 2013, de um novo gerente-geral, que teria iniciado “uma conduta desonrosa” de perseguição, sem nenhuma razão aparente.

Em sua defesa, o Banco do Brasil negou a ocorrência do assédio e argumentou que as alegações da ex-gerente não seriam verdadeiras e atingiriam a dignidade íntima do gerente-geral.

No entanto, para a juíza convocada Daniela Lustoza Marques de Souza, relatora do processo no TRT-RN, “os depoimentos prestados denunciam que a bancária era alvo de tratamento discriminatório dentro de seu ambiente de trabalho”.

A juíza elencou uma série de comportamentos que comprovam a perseguição, como a exclusão da gerente em reuniões em que colegas de mesmo nível participavam e a ausência de envio de comunicações que deveriam ser de seu conhecimento.

Daniela Lustoza reconheceu, ainda, que a ex-gerente recebeu tratamento rude na frente de seus colegas e foi prejudicada por uma avaliação que impediu a sua ascensão salarial. Para a juíza, em virtude da “repetição de atos com a finalidade específica de desestabilização da empregada, mediante processo calculado e cruel, é cabível o deferimento de indenização em razão dos danos decorrentes de tal procedimento”.

TRT-RN, Tribunal Regional do Trabalho do RN — Foto: Divulgação/TRT

TRT-RN, Tribunal Regional do Trabalho do RN — Foto: Divulgação/TRT

Deixe uma resposta

Fechar Menu