ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUINTA-FEIRA

NACIONAIS

PP, DEM, PRB e SD fecham apoio para Geraldo Alckmin; anúncio será feito na próxima sexta (20)

O Centrão, bloco formado por PP, DEM, PRB e SD, acaba de fechar apoio à candidatura de Geraldo Alckmin.

O anúncio oficial será feito entre sexta (20) e a próxima semana.

A decisão foi tomada durante reunião de líderes com Alckmin em Brasília. Pesaram na decisão o DEM e o PRB, que não queriam apoiar Ciro Gomes (PDT).

Também foi dado como justificativa o medo que Ciro provoca empresariado, o que deve prejudicar, e muito, o financiamento da campanha.

Veja

 

Meirelles rejeita chance de impopularidade de Temer prejudicar sua campanha

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, pré-candidato do MDB à Presidência descartou a possibilidade de os baixos índices popularidade do presidente Michel Temer contaminarem sua campanha nas eleições de 2018. Em entrevista ao Broadcast Político, Meirelles empenhou-se em defender os feitos do governo diante da crise e minimizou a avaliação precária da gestão. Mas ressaltou que sua candidatura é a continuidade de seu próprio trabalho e não dos governos que integrou.

Meirelles citou não só o governo Temer, como também o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do qual foi presidente do Banco Central. “Eu represento o meu trabalho. Fui presidente do Banco Central durante oito anos no governo do Lula. E fui responsável pela estabilização da economia, pelo controle da inflação, pelo crescimento e por tratar de um ponto crítico na época, que era a área externa, a questão cambial. Fatores críticos que levaram o Brasil à crise de 2018”, afirmou o emedebista. “Isso não quer dizer que sou representante do governo Lula. Sou representante do trabalho que eu fiz.”

Sobre o fato de Temer ter optado por permanecer fora da campanha eleitoral, Meirelles emendou: “A decisão de participar ou não participar da campanha, seja do presidente da República ou qualquer líder do MDB, é uma questão individual. Aceito participações e apoio de todos os líderes, seja do MDB, partidos aliados ou outros setores da sociedade.”

Meirelles voltou a dizer que terá maioria na convenção do MDB, que deve confirmar em 2 de agosto sua candidatura ao Palácio do Planalto. Ele afirmou contar com algo em torno de 70% dos votos dos delegados. Questionado sobre como assegurar que esses votos se traduzam em apoio concreto nos Estados, o ministro disse entender que a candidatura própria inclusive ajuda os palanques regionais.

“Em um Estado aqui e outro ali pode haver uma questão pontual, mas absolutamente compreensível”, afirmou Meirelles.

De acordo com ele, a consolidação da candidatura também impacta em sua capacidade de atrair apoios fora do partido, seja de outras legendas ou de setores da sociedade civil. Ele pontuou que foi totalmente contornada, por exemplo, a indefinição sobre se ele seria capaz de angariar o apoio de seu próprio partido para concorrer.

“No momento em que o partido se formaliza, acho que isso aí vai ter um impacto muito grande. Muitas pessoas começam a mudar de posição. Primeiro, achavam que o MDB não iria se definir, e agora que enxergam que vai se definir. Muita gente começa a me procurar.”

Estadão Conteúdo

 

Criança separada do pai nos EUA voltará para a mãe no Brasil

O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, disse hoje (19) que o menino brasileiro de sete anos que está sozinho em um abrigo em Nova York (Estados Unidos) quer voltar para o Brasil. A situação desta família brasileira é dramática, pois encontra-se completamente desunida: o pai está preso no Texas, enquanto a mãe da criança, que está no Brasil, aguarda o retorno do filho. O pai também quer deixar os Estados Unidos.

Pai e filho foram separados há cerca de um mês com base na política migratória do governo do presidente norte-americano, Donald Trump, de tolerância zero. Crianças e adolescentes foram isolados dos pais, considerados imigrantes ilegais, que acabaram presos.

“Para a criança, o melhor é a saída voluntária porque isso não impede que ela volte ao país”, disse o ministro. “[O caso de haver uma criança sozinha] traz uma vulnerabilidade maior.” A logística para volta do menino ainda está sendo planejada e não se sabe se voltará antes ou junto com o pai.

Gustavo Rocha reiterou que os consulados e as organizações não governamentais estão prestando auxílio às famílias dos brasileiros. Ao retornar ao Brasil, o ministro disse que pretende esclarecer ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, como está sendo dado suporte aos pais e filhos.

Deportação

Após passar os últimos dias nos Estados Unidos, Gustavo Rocha disse que a expectativa é que as crianças e os adolescentes separados dos pais, apontados como imigrantes ilegais, sejam reunidos às famílias até o dia 26. A data foi fixada pela Justiça norte-americana. Segundo o ministro, a maioria das crianças com as quais ele conversou não quer retornar ao Brasil.

“É importante que haja uma reunião mais rápido o possível das famílias”, disse o ministro.

Paralelamente ao esforço de reunir as famílias, o Ministério dos Direitos Humanos vai orientar os imigrantes brasileiros que queiram deixar os Estados Unidos e retornar de forma voluntária para o Brasil. O empenho do governo brasileiro, segundo o ministro, é para evitar deportações. O processo de deportação inviabiliza o retorno de estrangeiros aos Estados Unidos – o que constituiria uma punição a mais às crianças e adolescentes.

“A informação mais recente é que ainda esta semana haverá reunião sobre a volta das crianças ao Brasil. Estou retornando ao Brasil para ver essa logística”, disse o ministro, informando que a lei norte-americana não trata de forma distinta a situação das crianças e adolescentes e dos pais adultos no que se refere ao processo de deportação.

Agência Brasil

Fonte: Blog do BG

 

QUINTA, 19/07/2018, 16:00

Polícia

‘Doutor Bumbum’ e mãe são levados para a delegacia da Barra da Tijuca, no Rio

Fátima e Denis Furtado, indiciados pela morte de uma paciente depois de uma cirurgia estética, estavam foragidos. Informação recebida pelo Disque Denúncia levou os policiais até a dupla.

Denis Furtado e a mãe estavam foragidos após morte de paciente. Foto: Divulgação/Polícia Militar do RJ (Crédito: )

Denis Furtado e a mãe estavam foragidos após morte de paciente.

Foto: Divulgação/Polícia Militar do RJ

 

QUINTA, 19/07/2018, 12:57

Política

PT ainda faz investidas para ter Manuela D’Ávila como vice em chapa para Presidência

As presidentes das duas siglas, Gleisi Hoffmann e Luciana Santos, se encontraram na sede do PC do B em São Paulo. Em pauta, além da aliança, está a tentativa de barrar o ‘namoro’ do PCdoB com o PDT de Ciro Gomes, que lança seu nome ao Planalto nesta sexta-feira.

Lula no lançamento da pré-candidatura de Manoela D'ávila pelo PC do B. Foto: Jorge William /Agência O Globo (Crédito: )

Lula no lançamento da pré-candidatura de Manoela D’ávila pelo PC do B. Foto: Jorge William /Agência O Globo

Fonte: CBN

 

LOCAIS

União

Rosalba oficializa aliança com Carlos Eduardo e indica filho para ser vice

Prefeita de Mossoró resolveu apoiar a candidatura do ex-chefe do Executivo natalense, e apontou seu filho o publicitário Kadu Ciarlini como nome ideal para formar chapa com Carlos Eduardo

No encontro, também estiveram presentes o prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB),
e o marido de Rosalba, Carlos Augusto Rosado

O PP confirmou nesta quinta-feira, 19, que apoiará a candidatura do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), ao Governo do Rio Grande do Norte.

O anúncio foi divulgado após reunião entre Carlos Eduardo e a prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP). Rosalba consolidou sua união com o pedetista no intuito de ajudá-lo a chegar ao Executivo Estadual. A prefeita, inclusive, sugeriu seu filho o publicitário Kadu Ciarlini para compor chapa como vice do ex-gestor de Natal.

“Recebo com alegria e honra o apoio da prefeita Rosalba Ciarlini, uma mulher que administra Mossoró com extrema competência, zelo e talento. São quatro mandatos. É um momento de extrema importância para a nossa
pré-candidatura. E a indicação do jovem Kadu Ciarlini muito me entusiasma, pois terei um companheiro de inteligência e capacidade de luta, que ingressa na política tendo ótimos referenciais “, disse Carlos Eduardo.

Rosalba também se mostrou satisfeita com a parceria: “O nosso grupo político, os nossos amigos, o nosso partido, analisaram as pré-candidaturas que estão colocadas e vimos que para o novo momento do Rio Grande do Norte, é necessário competência, trabalho e experiência e Carlos Eduardo, por ter sido prefeito quatro vezes, Secretário de Estado, deputado estadual , reúne as condições para um novo momento no Rio Grande do Norte”.

No encontro, também estiveram presentes o atual prefeito de Natal Álvaro Dias (MDB), o deputado federal Beto Rosado(PP), o ex-deputado federal Betinho Rosado e o marido de Rosalba, Carlos Augusto Rosado.

A convenção do PDT acontece no próximo dia 4 de agosto, quando os apoios e parcerias deverão ser oficializados.

Fonte: AGORA RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu