ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA

 

Alerta para o meio ambiente: o Brasil tem mais de 200 barragens com alto potencial de dano. No 6º dia de buscas em Brumadinho, autoridades contabilizam 99 mortos e passam a fazer a identificação das vítimas por DNA e arcada dentária. O presidente Jair Bolsonaro deixa a UTI dois dias após a cirurgia e já faz exercícios em hospital. No Rio de Janeiro, o médico conhecido como Dr. Bumbum deixa a prisão após 6 meses. E a chuva em São Paulo destrói hangares em aeroporto. O que foi notícia nesta quarta:

INTERNACIONAIS

Mais frio que a Antártica

Mais de 200 milhões de pessoas vão enfrentar temperaturas congelantes nos Estados Unidos nos próximos dias. Segundo os meteorologistas, é a mais intensa onda de frio das últimas décadas. As condições extremas são causadas por uma massa de ar gelado conhecida como vórtice polar e podem fazer a temperatura chegar a -53°C. Entenda o fenômeno.

 — Foto: Unsplash

— Foto: Unsplash

NACIONAIS

99 mortos

No 6º dia de buscas, chegou a 99 o número de mortos na tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte. Outras 259 pessoas estão desaparecidas.

Números da tragédia:

Identificação dos corpos

A identificação as vítimas é feita prioritariamente por exame de DNA e arcada dentária, segundo o delegado Arlen Bahia, da Polícia Civil. De acordo com ele, os corpos estão chegando ao Instituto Médico Legal (IML) em estado avançado de decomposição. “Então, a partir daí, principalmente em relação aos segmentos corpóreos, nós temos de montar um quebra-cabeça”, afirmou.

Já os bombeiros passaram a usar máscaras no trabalho de resgate para suportar o mau cheiro. O equipamento também evita a inalação de resíduos tóxicos.

Militares israelenses buscam vítimas da tragédia com barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Washington Alves/Reuters

Militares israelenses buscam vítimas da tragédia com barragem da Vale em Brumadinho — Foto: Washington Alves/Reuters

Hóspedes de pousada

O arquiteto Luiz Taliberti Ribeiro da Silva, de 31 anos, foi reconhecido hoje pela mãe. A noiva dele, que está grávida de 5 meses, o pai, a madrasta e a irmã continuam desaparecidos. A família viajou a Brumadinho para conhecer o Instituto Inhotim e estava hospedada na pousada Nova Estância, que foi devastada pela onda de lama. “Meu filho ia ser pai. Meu primeiro neto, Lorenzo. Minha casa está cheia de presentes de neném”, disse Helena Taliberti, mãe de Luiz.

Arquiteto Luiz Taliberti Ribeiro da Silva viajou para Brumadinho para conhecer Inhotim — Foto: Redes sociais

Arquiteto Luiz Taliberti Ribeiro da Silva viajou para Brumadinho para conhecer Inhotim — Foto: Redes sociais

Alerta

O Brasil tem hoje quase 200 barragens de mineração com alto potencial de dano – mesma classificação da barragem que se rompeu em Brumadinho, segundo a Agência Nacional de Mineração. Já o risco de acidente envolvendo a Mina Córrego do Feijão era considerado baixo. Em Minas Gerais, há duas barragens que combinam elevado potencial de dano e risco alto de acidente; veja quais são.

Mais sobre a tragédia:

Recuperação de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Bolsonaro se recupera de cirurgia realizada na segunda para retirada de uma bolsa de colostomia. Segundo boletim médico, ele realizou exercícios de fisioterapia respiratória e motora e caminhou no corredor. O presidente reassumiu o cargo nesta manhã e vai despachar em um escritório montado no hospital.

Lula não vai a enterro

O ex-presidente Lula decidiu não deixar hoje a prisão no Paraná para encontrar familiares em uma unidade militar, após a morte de um de seus irmãos. Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá, morreu de câncer ontem, aos 79 anos. A saída do ex-presidente foi autorizada no início da tarde pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, mas o corpo de Vavá foi enterrado às 13h em São Bernardo do Campo (SP).

“Na verdade, a decisão foi absolutamente inócua. A decisão foi proferida quando o corpo já estava baixando a sepultura, o enterro já estava acontecendo. Então, nesse sentido, a decisão não tem mesmo como ser cumprida”, disse o advogado de Lula Manoel Caetano Ferreira.

O ex-presidente pediu ontem à Justiça do Paraná para deixar a prisão e participar do enterro do irmão, mas a juíza Carolina Lebbos negou a saída. Ela se baseou nos argumentos da PF, que disse que não havia condições logísticas e tempo hábil para levar Lula a São Bernardo do Campo. Os advogados, então, recorreram ao STF.

Dr. Bumbum solto

O médico Denis Cesar Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, deixou hoje a prisão em Bangu, no Rio. Ele estava preso desde julho, acusado da morte da bancária Lilian Calixto. Na época, o médico admitiu ter aplicado 300 ml de PMMA – um derivado do acrílico – na paciente. Dr. Bumbum terá que ficar em casa à noite e nos dias de folga, enquanto estiver sendo investigado, e não pode deixar o Rio de Janeiro.

Protestos na Venezuela

Em novo dia de protestos na Venezuela, o oposicionista Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino, instou as Forças Armadas a não reconhecerem mais o líder chavista como autoridade máxima do país. Maduro, por sua vez, pediu lealdade aos militares.

Chuva em SP

O temporal que atingiu a cidade de São Paulo alagou a pista e destelhou ao menos três hangares do aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte. Um deles foi completamente destruído. A chuva também provocou 68 quedas de árvores, alagou uma linha de trem e fez um córrego transbordar na região do Jaçanã.

Chuva derrubou portões de hangar no aeroporto Campo de Marte — Foto: GloboNews/Reprodução

Chuva derrubou portões de hangar no aeroporto Campo de Marte — Foto: GloboNews/Reprodução

Crimes no DF

A polícia prendeu um homem de 32 anos suspeito de matar a médica Gabriela Cunha, de 44 anos, no Distrito Federal. Segundo a investigação, ele usou o WhatsApp da vítima por dois meses para se passar por Gabriela e enganar a família dela. O homem movimentou cerca de R$ 200 mil da conta bancária da médica.

A médica Gabriela Cunha foi morta pelo motorista particular no Distrito Federal — Foto: Facebook/Reprodução

A médica Gabriela Cunha foi morta pelo motorista particular no Distrito Federal — Foto: Facebook/Reprodução

Prouni

O Ministério da Educação (MEC) liberou consulta às mais de 243 mil bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (Prouni) do 1º semestre de 2019. As inscrições serão abertas nesta quinta-feira (31) e vão até o dia 03 de fevereiro.

Carnaval 2019

Porta-bandeira do Salgueiro volta a ensaiar um mês depois de ter bebê

Porta-bandeira do Salgueiro volta a ensaiar um mês depois de ter bebê

Também teve isso…

 

BRUMADINHO: Número de mortos em rompimento de barragem sobe para 99

Foto: Washington Alves/Reuters

As equipes de resgate confirmam, até o momento, a morte de 99 pessoas com o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), sendo que 57 delas já foram identificadas. Ainda há 259 desaparecidos e outras 176 pessoas estão fora de suas casas. Novo balanço sobre mortos e desaparecidos será atualizado apenas ao fim da tarde desta quinta-feira, 31.

As buscas voltarão a ser concentradas amanhã na área do refeitório, afirma o porta-voz dos Bombeiros, tenente Pedro Aihara. De acordo com ele, a chuva de hoje não afetou significativamente o nível de água da barragem. As buscas foram interrompidas por cerca de uma hora.

O major Flávio Santiago, porta-voz da PM de Minas Gerais, afirmou que o pelotão de Operações Especiais e o Comando Ambiental chegarão amanhã para auxiliar no acesso das equipes a pontos de difícil alcance. Segundo ele, as equipes utilizarão, inclusive, equipamentos de rapel em áreas altas.

Estadão Conteúdo

Comments

Lama da barragem da mina em Brumadinho já percorreu 100 km

Levantamento realizado pela consultoria Ramboll indica que a lama da barragem da mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), já percorreu cerca de 100 quilômetros. Pelos cálculos da consultoria, a lama está descendo a uma velocidade de 1 quilômetro por hora, mais lentamente do que no vazamento de Mariana (MG), ocorrido em 2015.

Com base em informações de dezenas de nanosatélites, a equipe de geosoluções da consultoria estima que a lama deverá alcançar o reservatório da refinaria de Três Marias, que fica a 340 quilômetros do local do acidente. Isso significa, necessariamente, que a lama deve ultrapassar a barreira do reservatório de Retiro Baixo.

Diferentemente de Mariana, a lama de Brumadinho desce mais lentamente porque ela está mais densa. No primeiro episódio, uma segunda barragem – de água – também se rompeu, fazendo com que a lama se diluísse e ampliasse a área atingida.

Comments

Toffoli evita falar sobre decisão envolvendo ida de Lula a enterro de irmão

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli , deixou um evento em São Paulo nesta quarta-feira sem comentar a liberação que deu ao ex-presidente Lula para encontrar com familiares após o enterro de seu irmão.

O magistrado falou por quase duas horas a investidores no encerramento de um seminário organizado pelo banco Credit Suisse. Ao final do discurso, o ministro foi abordado pela imprensa mas não quis dar entrevista.

À plateia, Toffoli destacou o papel do Supremo para a democracia brasileira, elogiou o Congresso e apresentou a pauta de julgamento da Corte para este semestre. Em nenhum momento abordou o assunto do dia referente a Lula.

Pela manhã, o presidente do STF concedeu a Lula o direito de sair da prisão em Curitiba para se solidarizar com familiares pela morte de seu irmão, Vavá. A permissão não chegou a tempo para quebo petista pudesse participar do enterro. Por isso, Lula desistiu de encontrar os parentes.

O Globo

Comments

Reforma será enviada com proposta para militares no 1º semestre, confirma Mourão

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quarta, 30, que a proposta da reforma da Previdência que o governo enviará para o Congresso ainda neste ano incluirá os militares. De acordo com Mourão, o governo pode enviar uma proposta de emenda constitucional e um projeto de lei para abarcar os militares ainda no primeiro semestre deste ano. Questionado sobre se o envio dos dois textos seria simultâneo, ele afirmou não saber. “O presidente decide”, disse.

O vice-presidente afirmou ainda que a expectativa do governo com o início dos trabalhos do Congresso é “a melhor possível” e que a renovação dos parlamentares é positiva.

“Expectativa é a melhor possível. Houve renovação grande. Acreditamos que a força dos novos vai favorecer aí esse entendimento do Congresso com as responsabilidades que eles tem perante o Brasil”, disse.

Questionado sobre o favoritismo do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que busca a reeleição, e do senador Renan Calheiros (MDB-AL), que já comandou o Senado, e o fato de eles serem antigos no Congresso, Mourão apenas respondeu: “vou usar uma expressão em inglês. ‘Welcome aboard’ para os dois. Bem-vindos aos dois”. Mourão deverá participar da primeira sessão legislativa na próxima segunda-feira, 4.

Bolsonaro

Mourão contou que pretendia visitar o presidente Jair Bolsonaro, internado no hospital Albert Einstein em São Paulo, na sexta-feira, 1º. Mas, disse, a família pediu que ele fosse somente na semana que vem. Bolsonaro passou por uma cirurgia na última segunda, 28, para a retirada de uma bolsa de colostomia. Ele reassumiu a Presidência da República nesta manhã de quarta, mas está despachando do hospital.

Agenda

Mourão se reuniu com o ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, nesta tarde. O encontro não estava previsto em sua agenda oficial. De acordo com ele, os dois trataram apenas sobre processos de nomeações nos Estados. O vice-presidente não detalhou que tipos de nomeações foram discutidas. Questionado como elas seriam feitas afirmou que serão “tudo, menos um balcão de negócios”.

Estadão Conteúdo

Comments

Fusão de pastas na Economia faz governo cortar 2,9 mil cargos

Foto: Agência Brasil

A fusão de ministérios da área econômica em um só fez o governo cortar 2,9 mil cargos. A redução de pessoal desta ordem de grandeza já era esperado desde o período de transição. O balanço final foi divulgado pelo Ministério da Economia nesta quarta-feira, quando a nova estrutura entrou oficialmente em vigor.

O Ministério da Economia é a fusão de quatro pastas: Fazenda; Planejamento, Desenvolvimento e Gestão; Indústria, Comércio Exterior e Serviços; e Trabalho.

Essas estruturas foram substituídas por sete secretarias especiais: Fazenda; Receita Federal; Previdência e Trabalho; Comércio Exterior e Assuntos Internacionais; Desestatização e Desinvestimento; Produtividade, Emprego e Competitividade; e Desburocratização, Gestão e Governo Digital, além da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

O governo não informou quanto foi possível economizar, em remunerações, com a diminuição de pessoal. Ao todo, foram cortados 243 cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS), 389 Funções Comissionadas do Poder Executivo (FCPE) e mais de 2.355 funções gratificadas, totalizando 2.987 cargos extintos.

A nova estrutura conta agora com 3.612 cargos comissionados, sendo a maioria de DAS. O remanejamento foi determinado por decreto do dia 2 de janeiro, mas só entrou em vigor por causa do período para realização de trâmites burocráticos, como a publicação de atos de nomeação.

O Globo

 

Petrobras se desfaz da refinaria de Pasadena, alvo da Lava Jato

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou nesta quarta-feira a venda da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, para a francesa Chevron por US$ 562 milhões, cerca de R$ 2 bilhões. É o capítulo final de um dos projetos mais polêmicos da estatal, alvo da Operação Lava-Jato.

O negócio inclui todo o sistema de infraestrutura, tanques com capacidade de armazenamento de 5,1 milhões de barris de petróleo e derivados, estoques associados e um terminal marítimo, considerado o principal atrativo por sua localização vantajosa. A unidade tem capacidade de processar 110 mil barris por dia.

A venda de Pasadena é o desfecho de um projeto cercado de irregularidades que causaram um prejuízo milionário à estatal, segundo o Tribunal de Contas da União (TCU). A Petrobras comprou, em 2006, uma fatia de 50% na refinaria da belga Astra Oil por US$ 360 milhões. O valor era bem superior ao pago, um ano antes, pela belga Astra Oil para ficar com toda a unidade: US$ 42,5 milhões. Os gastos com a refinaria aumentariam anos depois, quando a Petrobras se desentendeu com a Astra, e uma decisão judicial a obrigou a comprar a participação da sócia. No total, Pasadena custou à Petrobras US$ 1,18 bilhão, cerca de R$ 4,4 bilhões no câmbio de ontem.

O caso ganhou repercussão nacional porque a compra foi realizada quando a ex-presidente Dilma Rousseff, então ministra-chefe da Casa Civil, era presidente do Conselho da Petrobras. O negócio fazia parte de uma estratégia da Petrobras de se internacionalizar no mercado de combustíveis e Dilma disse ter dado o aval ao negócio baseada em um resumo executivo falho apresentado pelo ex-diretor Internacional Nestor Cerveró, um dos primeiros executivos da estatal presos na Lava-Jato.

À Justiça, Cerveró disse que Dilma sabia de todos os detalhes do negócio, que envolveu a arrecadação de propina para políticos. Ela sempre negou

Em comunicado ao mercado, a Petrobras também informou que fez nesta quarta o pagamento de US$ 682,6 milhões (cerca de R$ 2,5 bilhões) para um fundo que investirá em projetos anticorrupção, no âmbito de um acordo firmado com o Ministério Público Federal em setembro de 2018. A cifra representa 80% do valor do acordo firmado pela estatal com autoridades dos EUA para cessar ações relacionadas ao esquema de corrupção desvendado pela Lava-Jato.

O Globo

Comments

Bolsonaro não se pronunciará sobre decisão referente a Lula, diz porta-voz

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Santana do Rêgo Barros, disse que o presidente Jair Bolsonaro não vai se pronunciar em relação à liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ir ao velório do irmão dele. “As questões referentes à Justiça devem estar atinentes ao ambiente da Justiça. Então sobre este ponto o presidente não se pronuncia”, disse o porta-voz.

Mais cedo, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, acolheu parcialmente o pedido apresentado ontem pela defesa de Lula para participar do velório do irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, que morreu aos 79 anos.

Embora Toffoli tenha autorizado o deslocamento do corpo de Vavá para uma unidade militar na região do ABC e uma reunião de Lula com seus familiares, a decisão ocorreu quando o sepultamento já estava sendo encerrado. Vavá foi sepultado às 13 horas de hoje, em São Bernardo do Campo.

“A decisão foi absolutamente inócua, foi proferida quando o corpo já estava baixando na sepultura”, afirmou advogado de Lula, Manoel Caetano Ferreira. “O presidente não concordaria em se reunir com sua família num quartel. Disse isso claramente, seria um vexame, um desrespeito com a família”, emendou o advogado.

 

Verba do Governo Federal para Brumadinho será usada em compra de cestas básicas e alojamento

Foto: Washington Alves/Reuters

Os R$ 801,974 milhões que o governo federal destinou para ações emergenciais em Brumadinho (MG) vão ser usados prioritariamente para ações de socorro e assistência às vítimas do rompimento da barragem no município mineiro, como fornecimento de cestas básicas e oferta de alojamento, detalhou o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 30.

Ele citou que poderão ser comprados kits de emergência como barracas para dormitório, água, colchões, alimentação e materiais de higiene pessoal. O material visa a atender principalmente crianças e idosos e inclui ainda fraldas descartáveis, disse Rêgo Barros.

Em nota, o Ministério da Economia acrescentou que, caso necessário, “há a possibilidade de aumentar a dotação orçamentária a qualquer tempo e sem limite de valor para tais ações, respeitando a meta fiscal e o teto de gastos e dentro do universo de ações que são de competência do governo federal”. Os recursos liberados fazem partes de valor já assegurado no Orçamento de 2019, esclareceu a pasta.

Estadão Conteúdo

Comments

Sisu: aluno tem até 4 de fevereiro para comparecer à instituição

Começou hoje (30) o prazo de matrícula dos selecionados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Os estudantes têm até o dia 4 de fevereiro para comparecerem às instituições de ensino. Os estudantes devem estar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Quem tiver o interesse e preencher os requisitos pode pleitear assistência estudantil para cobrir custos como transporte e moradia. Segundo o Ministério da Educação (MEC), os programas de assistência estudantil são implementados diretamente pelas instituições, por isso os candidatos devem buscar informações sobre os programas existentes na própria instituição de ensino.

O resultado do Sisu está disponível desde o dia 28, na página do programa.

Os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso podem integrar a lista de espera do programa. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 5 de fevereiro.

A adesão pode ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição.

Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.

A partir desta edição do Sisu, os estudantes que forem selecionados em qualquer uma das duas opções não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, aqueles que eram selecionados na segunda podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção.

Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram.

Agência Brasil

Comments

Caixa quer vender área de loterias, seguros, cartões e gestora até junho do ano que vem

O novo presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães Foto: Dida Sampaio/Estadão

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou nesta quarta-feira, 30, que o objetivo de sua gestão é vender todos as quatro subsidiárias da instituição, tidas como não são centrais ao negócio do banco público.

Assim, devem ser vendidas as área de gestora de recursos, a empresa de loterias, de seguros e de cartões.

Outro objetivo da nova gestão é também listar os papéis da Caixa na bolsa, mas em Nova York. O executivo acredita que ao menos duas destas empresas devem fazer a abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) este ano e, em uma “previsão conservadora”, disse ele, até junho de 2020 todas estas companhias devem estar com capital aberto.

No discurso de posse, o executivo havia afirmado que o objetivo era vender as quatro empresas durante os quatro anos do governo de Jair Bolsonaro, mas após suas primeiras semanas no comando do banco, encurtou o prazo para meados do ano que vem.

Loteria pode ser a primeira

A empresa de loterias do banco, disse Guimarães, tem chances de ser a primeira a lançar ações, pois já está mais preparada, disse durante palestra em evento com 650 investidores, empresários e analistas promovido pelo Credit Suisse.

Pedro Guimarães ressaltou que o objetivo das operações não é vender 100% das subsidiárias, mas uma fatia menor e, em um segundo, uma opção é fazer uma oferta subsequente (follow-on, pelo jargão do mercado financeiro).

“Não penso que IPOs tem que ser 30%, 40% ou 50%, prefiro fazer menor.” Operações menores, disse ele, conseguem atrair os pequenos investidores.

Venda do banco

Sobre a abertura de capital da própria Caixa, Guimarães disse que essa é uma decisão do ministro da Economia, Paulo Guedes. Seu mandato no banco público, disse ele, é vender as subsidiárias. O executivo ressaltou ainda que a privatização da Caixa não está em discussão no governo.

Guimarães disse não gostar do modelo parcerias e fusões para o banco e acredita que o mais viável é vender as empresas por meio de ofertas de ações. Ele disse que o banco planeja criar algum mecanismo nos papéis para atrair pessoas físicas.

O executivo prometeu um choque de gestão no banco. Ele destacou que só o fato de abrir o capital pode ajudar o lucro de algumas das subsidiárias aumentar em 50%, como já aconteceu com empresas semelhantes do Banco do Brasil.

Estadão

 

LOCAIS

Empossados novos membros do Conselho Superior da PGE

Foto: Ivanízio Ramos

A governadora Fátima Bezerra e o vice Antenor Roberto deram posse a quatro novos membros do Conselho Superior da Procuradoria Geral do Estado. A cerimônia foi realizada na tarde desta quarta-feira, 30, na sede da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no bairro do Tirol em Natal.

Por meio do gesto simbólico de colocar a toga com o auxílio de familiares, tomaram posse o procurador-geral Luiz Antônio Marinho da Silva, o procurador-geral adjunto José Duarte Santana, a subprocuradora-geral consultiva Janne Maria de Araújo e a corregedora-geral Leila Tinoco da Cunha Lima Almeida.

“É enorme a minha alegria em participar desta solenidade. Sem dúvida nenhuma estamos diante de excelentes quadros que o povo do RN dispõe na PGE, alçados agora para novas funções, sobretudo em um momento tão delicado que o nosso estado e país vivem”, destacou a governadora. No discurso, ela também enfatizou o importante papel da Instituição que exerce a defesa da cidadania e da sociedade, pois “na medida em que a Procuradoria atua como uma espécie de advogado do próprio Estado, ela está defendendo os direitos da população”.

A chefe do Executivo quebrou o protocolo ao convidar, em ato categórico de respeito, o procurador estadual e vice-governador Antenor Roberto para declarar oficialmente os colegas empossados.

O procurador-geral, em discurso norteado por gratidão, compromisso e diálogo, também reforçou a responsabilidade da Instituição: “É imprescindível a solidariedade de todos para buscar a recuperação do RN. A PGE é um órgão estratégico do Estado, faz parte da governadoria e pode contribuir muito para implementação das políticas públicas e implantação do programa de governo e consequente desenvolvimento do RN”. Entre as ações para a gestão, o procurador geral citou o alinhamento de algumas metas para o aperfeiçoamento da instituição como definição da nova sede, a atualização da lei orgânica e a recuperação dos créditos inscritos na dívida ativa mediante implementação de ferramentas criativas que impulsionem a arrecadação.

Também participaram da solenidade o presidente da Associação dos Procuradores do Estado do RN, Nivaldo Brum; o desembargador Virgílio Fernandes Macedo Júnior, vice-presidente do Tribunal de Justiça do RN; o promotor de justiça Carlos Henrique Rodrigues, da Procuradoria Geral de Justiça; o deputado Souza Neto, representando a Assembleia Legislativa, além de desembargadores, procuradores e servidores do Estado.

 

Governo do RN propõe manter parcelamento de salários aos servidores

O Governo do Rio Grande do Norte propôs às entidades sindicais a manutenção do parcelamento dos salários, com a antecipação de 30% dos vencimentos até o dia 10 do mês trabalhado, situação que aconteceu neste mês de janeiro. A proposta foi apresentada na reunião com a cúpula do Governo e o Fórum dos Servidores do RN, que aconteceu na na tarde desta quarta-feira (30), no Gabinete Civil, o Centro Administrativo. Os representantes do funcionalismo público, no entanto, apresentaram uma contraproposta.

A ideia do Executivo, de acordo com o chefe do Gabinete Civil Raimundo Alves, é manter o mesmo cronograma de antecipação do pagamento dos salários em fevereiro e março, a exemplo do pagamento realizado em janeiro com a antecipação de 30% da folha salarial no dia 10 – ainda foi antecipado o pagamento integral dos profissionais que atuam na área de segurança pública e para os servidores que recebem até R$ 3 mil no dia 16 de janeiro.

Entretanto, o Fórum apresentou uma contraproposta de antecipar 40% da folha salarial no dia 10 e efetuar o pagamento integral para os servidores que ganham até R$ 6 mil. “O Governo ficou de analisar a proposta”, informou Rivânia Moura, presidente da Associação dos Docentes da UERN (Aduern).

Sobre o pagamento do passivo salarial, que soma R$ 978 milhões referentes ao 13° salário de 2017 de quem ganha acima de R$ 5 mil, salários de novembro de 2018 para servidores acima de R$ 5 mil, dezembro integral e 13° salário de 2018 de 104 mil servidores também pendentes, foi fechado acordo para que seja apresentado um calendário de pagamento até o dia 28 de fevereiro.

“Esse entendimento é do Fórum, mas cada categoria tem autonomia para deliberar os próprios rumos e os servidores da Saúde decidiram em assembleia entrar em greve a partir do dia 5 de fevereiro”, disse o coordenador geral do Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (SindSaúde-RN), Manoel Egídio. O sindicalista lembrou que está agendada nova rodada de negociação para próxima semana, na terça-feira (05), mas que só uma definição sobre os pagamentos atrasados podem evitar a greve.

Tribuna do Norte

 

Igarn, Defesa Civil e UFRN testam nova tecnologia de inspeção de barragens

FOTO: ASSECOM/RN

Uma parceria inovadora está sendo firmada entre o Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) e Defesa Civil, junto à Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por meio do Departamento de Geofísica, trará o auxílio de equipamentos para detecção de fissuras abaixo do solo e das estruturas (que não são vistas apenas com inspeções visuais), análise geológica fornecida pelo próprio departamento, além de utilização de sensores sismográficos, registradores digitais e antenas de GPS, que proporcionarão a otimização dos serviços de inspeção de barragens no RN.

Nesta quarta-feira (30) foi organizada uma visita à barragem de Campo Grande, localizada em São Paulo do Potengi em que representantes do Igarn, Defesa Civil e UFRN discutiram e avaliaram a utilização dos equipamentos no reservatório como uma fase de testes. Posteriormente, serão visitadas as barragens públicas de Passagem das Traíras (em São José do Seridó), Gargalheiras (Acari) e Calabouço (Passa e Fica), e as particulares, Barbosa de Baixo (Caicó) e Riacho do Meio (Equador).

O estudo visa garantir a otimização das vistorias nos reservatórios potiguares possibilitando o monitoramento remoto dos mananciais. O objetivo é que em um segundo momento todos os reservatórios ou outras construções no estado que possam oferecer algum risco de desastre possam ser mapeados.

 

Por Acson Freitas, Inter TV Cabugi

 


Empresário Luiz Hugo perdeu o controle do carro, saiu da pista e capitou o veículo — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Empresário Luiz Hugo perdeu o controle do carro, saiu da pista e capitou o veículo — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Um empresário morreu após sofrer um acidente nesta quarta-feira (30) em uma rodovia próxima ao município de São José De Mipibu, na Grande Natal. Ele era o ex-marido da empresária Maria da Conceição Barbosa, que foi assassinada no interior do estadoapós um sequestro em outubro do ano passado.

Luiz Hugo Vital Barbosa tinha 57 anos de idade e, no momento do acidente, seguia sozinho em uma caminhonete Hillux no sentido da BR-101 que leva a Natal. O empresário perdeu o controle do veículo, saiu da pista e capotou o carro, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Familiares contaram para a polícia que o Luiz Hugo saiu para fazer um depósito no banco. O dinheiro não foi encontrado, apenas um envelope de depósito rasgado. Uma pistola calibre 380 prateada também foi encontrada dentro do veículo. A arma estava com um carregador cheio. A Polícia Civil recolheu o material para perícia.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


Técnicos vistoriaram a barragem Passagem das Traíras e pretendem ir aos outros reservatório do Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação/Igarn

Técnicos vistoriaram a barragem Passagem das Traíras e pretendem ir aos outros reservatório do Rio Grande do Norte — Foto: Divulgação/Igarn

Uma nova tecnologia de detecção de fissuras será usado nas barragens do Rio Grande do Norte, para identificar as rachaduras que estão embaixo do solo ou as presentes nos próprios reservatórios, mas que não podem ser vistas em inspeções visuais. A utilização do método é uma parceria firmada entre o Governo do Estado e a UFRN.

A cooperação está sendo firmada entre o Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), a Defesa Civil e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por meio do Departamento de Geofísica.

A análise geológica será fornecida pelo próprio departamento, além da utilização de sensores sismográficos, registradores digitais e antenas de GPS, que permitem a otimização dos serviços de inspeção de barragens.

Nesta quarta-feira (30) foi organizada uma visita à barragem de Campo Grande, localizada em São Paulo do Potengi, em que representantes do Igarn, Defesa Civil e UFRN discutiram e avaliaram a utilização dos equipamentos no reservatório como uma fase de testes.

Posteriormente, segundo o Igarn, serão visitadas as barragens públicas de Passagem das Traíras (em São José do Seridó), Gargalheiras (Acari) e Calabouço (Passa e Fica), e as particulares, Barbosa de Baixo (Caicó) e Riacho do Meio (Equador).

O Instituto de Águas afirma que o estudo visa a garantir a otimização das vistorias nos reservatórios potiguares e possibilitar o monitoramento remoto dos mananciais. O objetivo é que, em um segundo momento, todos os reservatórios ou outras construções no Rio Grande do Norte que possam oferecer algum risco de desastre possam ser mapeados.

Fonte: G1RN

Por G1 RN

 


RN tem 1.623 bolsas disponíveis no Prouni para primeiro semestre de 2019 — Foto: Reprodução/RBS TV

RN tem 1.623 bolsas disponíveis no Prouni para primeiro semestre de 2019 — Foto: Reprodução/RBS TV

A partir desta quarta-feira (30), estudantes que desejam ingressar no ensino superior por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni) poderão consultar as bolsas disponíveis e as instituições participantes do processo seletivo do primeiro semestre de 2019. No estado do Rio Grande do Norte, são ofertadas 1.623 bolsas, sendo 1.152 integrais e 471 parciais. No total, esta edição do ProUni oferta 243.888 bolsas em todo o país, sendo 116.813 integrais e 127.075 parciais, em 1.239 instituições de educação superior no Brasil. Segundo o Ministério da Educação, esta é a maior oferta de vagas da história do ProUni, desde sua criação, em 2005.

As inscrições começam na quinta-feira (31) e acabam às 23h59 do dia 3 de fevereiro, seguindo o horário oficial de Brasília. A consulta pública de bolsas do Prouni está disponível na página do programa na internet. O estudante poderá pesquisar as bolsas ofertadas por curso, instituição ou município.

Podem se inscrever no processo seletivo do ProUni estudantes brasileiros sem diploma de curso superior e que tenham participado do Enem 2018, tendo obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do Exame e nota superior a zero na redação. Para concorrer às bolsas integrais o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Já para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Além disso, os estudantes devem satisfazer a pelo menos uma das seguintes condições para participar do programa: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou da rede particular, na condição de bolsista integral da própria escola; ser pessoa com deficiência; ou ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrante de quadro de pessoal permanente de instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura. Neste último caso, não é necessário comprovar renda.

Programa

O ProUni tem como finalidade a concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições de educação superior privadas. Desde que foi criado há mais de uma década, o programa oferece, em contrapartida, isenção de tributos às instituições que aderem ao programa.

O programa conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que confere transparência e segurança ao processo. Possui também ações conjuntas de incentivo à permanência dos estudantes nas instituições, como a Bolsa Permanência e o Fundo de Financiamento Estudantil (Novo Fies), que possibilita ao bolsista parcial financiar parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa. O ProUni já atendeu mais de 2,47 milhões de estudantes, sendo 69% com bolsas integrais.

Fonte: G1RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu