ÚLTIMAS NOTÍCIAS DESSA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Ex-governador do Espírito Santo é assassinado em plena luz do dia. Reforma da Previdência dos servidores da cidade de SP é aprovada. João de Deus dá seu primeiro depoimento ao Ministério Público. Polícia prende suspeito de matar rapaz gay na Paulista. Caça de baleias é liberada novamente no Japão. E a incrível história do homem que sobreviveu a uma tromba d’água em MG e voltou andando para casa. Veja o que foi notícia nesta quarta-feira.

INTERNACIONAIS

Visita surpresa

Militar norte-americana faz selfie com Donald Trump e Melania durante visita do presidente ao Iraque — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

Militar norte-americana faz selfie com Donald Trump e Melania durante visita do presidente ao Iraque — Foto: Jonathan Ernst/Reuters

O presidente dos EUA Donald Trump e sua mulher Melania viajaram ao Iraque de surpresa para um encontro de Natal com os militares em missão no país. É a primeira visita de Trump a uma área de combate. O líder norte-americano afirmou que não tem planos de retirar tropas do país do Oriente Médio e que poderia usar esta base para ‘fazer alguma coisa na Síria’.

Terremoto na Itália

Um terremoto de magnitude 5,1 atingiu a região de Catânia, no sul da Itália, causou desabamentos e deixou pelo menos 30 feridos. Desde o começo da semana, quando entrou em erupção o vulcão Etna, o mais ativo da Europa, foram registrado mais de 100 tremores. Este foi o mais forte até agora.

Escombros são vistos em frente a igreja danificada após terremoto nesta quarta-feira (26) na Sicília, na Itália — Foto: Orietta Scardino/ANSA Via AP

Escombros são vistos em frente a igreja danificada após terremoto nesta quarta-feira (26) na Sicília, na Itália — Foto: Orietta Scardino/ANSA Via AP

Visita surpresa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajou para o Iraque na noite de segunda para uma visita de Natal surpresa aos militares norte-americanos em missão país. Foi a primeira visita de Trump a tropas em área de combate. O presidente afirmou que não tem planos de retirar os soldados do território iraquiano e que poderia usar o país como base “para se quisermos fazer alguma coisa na Síria”.

Caça liberada

O Japão anunciou que retomará a caça comercial de baleias em suas águas territoriais a partir de julho. O país também vai deixar a Comissão Internacional da Baleia, da qual era membro desde 1951. Desde 1987, o Japão permite que se matem baleias apenas com fins científicos, mas a questão é controversa. Críticos e organizações de proteção dos animais afirmam que o programa é usado para encobertar a caça comercial, já que a carne é vendida no mercado.

Mais notícias do mundo:

NACIONAIS

Ex-governador assassinado

 — Foto: Reprodução/ TV Gazeta

— Foto: Reprodução/ TV Gazeta

Gerson Camata, ex-governador do Espírito Santo, foi morto a tiros na frente de um restaurante em plena luz do dia em Vitória. O suspeito do crime é um ex-assessor do político. Segundo a polícia, ele confessou e afirmou que a motivação foi uma ação judicial que gerou o bloqueio de R$ 60 mil em sua conta bancária.

Camata foi governador do Espírito Santo entre 1982 e 1986, exerceu três mandatos como senador, de 1987 até 2011. Ele ainda foi vereador de Vitória, deputado estadual e deputado federal.

Reforma aprovada

Por 33 votos a 17, a Câmara de SP aprovou a reforma da Previdência para servidores municipais. A contribuição passará de 11% para 14% e será criado um sistema de previdência complementar para novos trabalhadores com remuneração superior ao teto de R$ 5,6 mil. A vortação foi marcada por protestos. Do lado de fora, bombas de gás lacrimogênio, spray de pimenta e balas de borracha foram usadas pela Guarda Civil Municipal para dispersar os manifestantes.

Depoimento João de Deus

O médium João de Deus prestou hoje o 1º depoimento ao Ministério Público de Goiás e voltou a negar que tenha abusado sexualmente de pacientes. O advogado do médium diz que ele afirmou que não se lembra das mulheres que o acusam. Os promotores que investigam o caso já ouviram 77 mulheres que afirmam terem sido vítimas de João de Deus e trabalham para concluir a denúncia que precisa ser encaminhada à Justiça até o fim da semana. O médium está preso há 11 dias e nega as acusações.

Sobrevivente da cachoeira

Eduardo foi único sobrevivente de tromba d'água em São João Batista do Glória (MG) — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

Eduardo foi único sobrevivente de tromba d’água em São João Batista do Glória (MG) — Foto: Graziela Fávaro/EPTV

O homem que sobreviveu a uma tromba d’água em cachoeira de MG relata como conseguiu escapar de tragédia que matou 5 pesoas. Eduardo Gomes Moraes conta que escalou um paredão para sair do local e que andou por 3 dias até chegar em casa. O tempo todo conseguiu beber água dos rios e comeu dois sanduíches que estavam em uma mochila. O pai de Eduardo contou que estava sem esperanças de encontrar o filho. O reencontro com a família, em casa, foi marcado de emoção. Uma multidão foi até o local.

“A reação do meu pai foi boa demais. Pai, essa foi pra dar uma reviravolta. E Deus não faz por linhas tortas”

Crime na Paulista

Homem suspeito de matar um rapaz gay na Avenida Paulista confessou crime ao ser preso. Ele se diz arrependido, nega que o assassinato foi motivado por homofobia e que usou canivete para se defender. A polícia deve indiciá-lo por homicídio qualificado por motivo futil. Em depoimento, um colega de trabalho afirma que tentou impedir o cozinheiro de esfaquear o rapaz.

Explosão

Explosão em apartamento provocou incêndio em prédio de Farroupilha — Foto: Claudia Soares/arquivo pessoal

Explosão em apartamento provocou incêndio em prédio de Farroupilha — Foto: Claudia Soares/arquivo pessoal

14 pessoas ficaram feridas depois que a explosão em um apartamento lançou escombros na rua em Farroupilha, no Rio Grande do Sul. A dona do apartamento sofreu queimaduras e também foi levada para o hospital. Ela disse que o acidente ocorreu após acender a luz. O prédio foi interditado para avaliação da estrutura.

Olha que legal 🙂

No meio do noticiário intenso e muitas vezes pesado de 2018, o G1também mostrou histórias bonitas, que trouxeram esperança, emocionaram e podem servir de lições para a gente aplicar em 2019. Veja no vídeo:

10 lições que aprendemos com as notícias mais legais de 2018

10 lições que aprendemos com as notícias mais legais de 2018

Também teve isso…

Desenho sobre refugiados de aluno de 9 anos de Mococa foi escolhido em concurso da ONU — Foto: Arquivo pessoal

Desenho sobre refugiados de aluno de 9 anos de Mococa foi escolhido em concurso da ONU — Foto: Arquivo pessoal

Fonte: G1

Temer analisa argumentos da Defensoria Pública antes de decidir sobre indulto de Natal

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Michel Temer passou esta quarta-feira (26) analisando argumentos da Defensoria Pública da União (DPU) em defesa da concessão do indulto de Natal. Ele deve tomar uma decisão até a próxima sexta-feira (28).

A Defensoria enviou um ofício ao presidente depois que o Palácio do Planalto comunicou a decisão de Temer de não conceder o benefício neste ano.

No documento, a DPU afirma que o sistema carcerário brasileiro vive um “estado de coisas inconstitucionais”, o que já foi reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O órgão sustenta que a não edição do decreto só agravará a crise nas prisões do país.

A Constituição permite ao presidente conceder indulto (perdão da pena) a condenados que atendam aos requisitos especificados no decreto presidencial, geralmente editado todos os anos. Na prática, se beneficiado, o preso tem a pena extinta e pode deixar a prisão.

Temer havia decidido não editar o decreto neste ano, mas voltou atrás. O indulto concedido no ano passado foi contestado pela Procuradoria Geral da República (PGR) no Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento do caso ainda não foi concluído.

O ministro Luiz Fux pediu vista (mais tempo para análise da ação), o que adiou a conclusão do julgamento. Antes, a maioria dos 11 ministros (seis) já tinha votado a favor da manutenção do decreto do presidente; dois foram contra. Não há data para o julgamento ser retomado.

No ofício enviado ao presidente, a DPU propõe que, caso não seja possível manter o mesmo texto do decreto editado no ano passado, Temer edite novo indulto excluindo-se condenados por crimes contra a administração pública.

“Com efeito, os condenados por crimes contra a administração pública que se beneficiariam pelo texto do Decreto de 21 de dezembro de 2017 se tratam de absoluta minoria se comparados com a grande massa de condenados e encarcerados que podem ser contemplados pelo indulto, como forma de política criminal”, afirma a DPU.

Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, questionou nesta quarta, após comparecer ao velório do advogado e ex-deputado Sigmaringa Seixas, em Brasília, as razões pelas quais o STF ainda não concluiu o julgamento da ação que contesta o decreto de indulto do ano passado.

“O indulto é uma tradição no Brasil. Eu não sei por que nós não concluímos o julgamento da Adin [ação direta de inconstitucionalidade] que impugnou o anterior de 2017. Agora, precisamos pensar nas verdadeiras panelas de pressão que são as penitenciárias brasileiras”, disse.

O decreto de indulto do ano passado reduziu para um quinto o período de cumprimento de pena exigido para que o preso por crimes sem violência ou grave ameaça pudesse receber o benefício e obter liberdade. Valeria para aqueles que reunissem essas condições em 25 de dezembro de 2017, entre os quais presos por corrupção.

A Procuradoria Geral da República (PGR) foi então ao Supremo contra o ato de Temer, e o ministro relator, Luís Roberto Barroso, concedeu uma liminar (decisão provisória) que suspendeu os efeitos de parte do decreto.

G1

Comments

Retomada à caça de baleias no Japão é retrocesso, diz ministro do Meio Ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, chamou hoje (26) de “grande retrocesso no cenário global” a decisão anunciada pelo governo do Japão de retomar a caça das baleias e deixar Comissão Internacional da Baleia (CIB). Em nota, o Ministério do Meio Ambiente informa que tal iniciativa “ ignora a posição majoritária dos países”. Ressalta ainda que o Brasil é um defensor de todas as formas de vida.

“O Brasil historicamente postula pela defesa de todas as formas de vida nos mares do planeta, principalmente dos cetáceos [animais marinhos que pertencem à classe dos mamíferos], que têm muitas espécies ameaçadas de extinção”, diz o comunicado. “Temos muito a avançar e somente por meio da atuação integrada dos países-membros da CIB poderemos ter êxito na proteção dessas espécies e em outras agendas relacionadas, como o combate ao lixo no mar e ao aquecimento global.”

O texto destaca também que há no Brasil um esforço para garantir a preservação de várias espécies. “Em nossa zona exclusiva, protegemos as baleias jubarte e franca, os golfinhos, as tartarugas e manejamos a pesca de espécies comerciais para garantir a sobrevivência das espécies mais exploradas. Além disso, ampliamos as unidades de conservação costeiras marinhas de 1,5% para 26%, para preservar os hábitats da fauna marinha.”

O comunicado lembra que, na Declaração de Florianópolis, foi reafirmada a importância da manutenção da moratória à caça comercial de baleias e da obrigação da CIB de garantir financiamento adequado para atividades de conservação e uso não letal e não extrativo de cetáceos, como o turismo de avistamento.

O governo da Austrália também lamentou a decisão das autoridades japonesas e apelou para que revisem a medida e abandonem a iniciativa de retomar a caça comercial de baleias a partir de julho de 2019.

Agência Brasil

Comments

Dólar tem alta generalizada com vendas de Natal e perspectiva de alta de juros

O dólar registrou fortes ganhos ante moedas pares e emergentes em meio a recuperação das bolsas de Nova York, vendas no varejo acentuadas e perspectiva de continuidade de elevações de juros nos EUA diante da aceleração do petróleo e manutenção do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, no cargo como presidente da instituição.

Lojistas entregaram o maior crescimento de vendas entre varejistas nos Estados Unidos nos últimos seis anos, apontam dados preliminares do Mastercard SpendingPulse, com um avanço de 5,1% entre 1º de novembro e 24 de dezembro na comparação com igual período do ano passado. Essa conta exclui apenas a comercialização de automóveis.

Fortes dados econômicos reforçam o argumento de que o Federal Reserve seja mais agressivo na política monetária. As expectativas de taxas mais altas tendem a impulsionar o dólar, o que se torna mais atraente para os investidores em busca de rendimento quando as taxas sobem. Contribui também para esta perspectiva o avanço de 8% do petróleo, o que eleva a expectativa de aceleração da inflação.

A perspectiva de avanço de juros ganhou força também depois que o diretor do Conselho de Assuntos Econômicos da Casa Branca, Kevin Hassett, disse que o emprego de Jerome Powell como presidente do Federal Reserve está “100% seguro”. Sua fala veio depois que a rede de TV americana CNN divulgou que assessores tentam marcar uma reunião entre o presidente americano, Donald Trump, e Powell, o que gerou preocupação em torno da possibilidade de Trump forçar um pedido de demissão do dirigente, uma vez que o presidente americano não tem poupado críticas em relação aos apertos monetários em seu país.

A moeda norte-americana também se beneficiou de uma recuperação antecipada nas ações dos EUA, depois que uma forte venda na segunda-feira colocar o Dow Jones e o S&P 500 à beira de um território baixista. Nesta quarta, as bolsas de Nova York subiram em torno de 5%, registrando o maior desempenho diário desde 2009.

No fim dos negócios em Nova York, o dólar subia a 111,31 ienes, de 110,33 ienes na segunda-feira, e o euro recuava a US$ 1,1356, de US$ 1,1420. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Estadão Conteúdo

Comments

Mais um secretário de Temer é anunciado na equipe de Bolsonaro

A assessoria do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) informou hoje (26) que o atual secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial da pasta, Igor Calvet, foi convidado para compor a equipe econômica do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Calvet será secretário adjunto da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, secretaria cujo titular será o economista Carlos Alexandre da Costa.

A pasta da Economia, sob o comando de Paulo Guedes, será criada no próximo governo, a partir da junção das atribuições dos ministérios da Fazenda, Planejamento, além do próprio MDIC, que serão extintos. Com o anúncio de Calvet, a equipe econômica de Guedes e Bolsonaro soma dez nomes que atuam no governo de Michel Temer.

“Calvet foi escolhido, principalmente, por importantes entregas apresentadas como o programa Brasil Mais Produtivo, cuja eficiência e eficácia foram atestadas pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe das Nações Unidas (Cepal) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Outra agenda coordenada por Calvet que chamou a atenção da equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro, foi a Estratégia Nacional de Disseminação do BIM. “O modelo de gestão de informação BIM aumenta a produtividade e reduz custos e riscos na construção civil. Além disso, por fornecer informações precisas sobre quantidade e qualidade de materiais e prazo das obras, promove a transparência de processos licitatórios e compras públicas”, informou o MDIC, em nota.

Igor Calvet é funcionário de carreira do governo federal, no cargo de especialista em políticas públicas e gestão governamental. É bacharel em Relações Internacionais, mestre e doutorando em Ciência Política.

Agência Brasil

Comments

Gastos obrigatórios vão extrapolar teto em R$ 22 bi em 5 anos, diz consultoria

Sem a revisão das despesas do governo, os gastos obrigatórios da União ultrapassarão o teto em R$ 22,3 bilhões a partir de 2022, aponta estudo da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof).

Entre 2010 e 2018, as despesas públicas obrigatórias apresentaram um aumento real (acima da inflação) acumulado de 35,6%.

De acordo com a consultoria, que presta serviços e assessoramento para Câmara dos Deputados e Senado, os problemas já poderão ser vistos em 2020, quando a parcela do orçamento livre para movimentação pelo governo será negativa. Ou seja, em um ano o orçamento estará totalmente ocupado por gastos que não poderão ser cortados ou comprimidos.

Para conter o aumento da despesa obrigatória, o estudo sugere um cenário alternativo, com medidas de redução de gastos e corte em diversos benefícios do INSS.

A análise propõe a revisão de auxílios-doença judiciais do INSS com mais de seis meses de duração. O pente-fino já acontece atualmente para os benefícios com mais de dois anos. Também pede revisão das aposentadorias por invalidez concedidas há mais de dois anos, para quem tem menos de 55 anos.

Os consultores também indicam uma auditoria nos benefícios rurais e cancelamento dos pagamentos indevidos mediante cruzamentos de dados com cadastros públicos, inclusive declaração de imposto de renda. Ainda na área rural, pede para que se deixe de aceitar a declaração de sindicato de trabalhadores rurais como documento de comprovação de tempo de segurado especial. No lugar dela, o estudo sugere uma declaração anual dos trabalhadores.

Com as ações propostas no INSS, de acordo com o texto da consultoria, haveria uma economia de R$ 270,4 bilhões.

Além da seguridade, entre as medidas que levariam a queda dos gastos, o Conof aponta para a correção do salário mínimo apenas pela inflação do ano anterior, a partir de 2020, sem incorporação da variação real do PIB.

Para os servidores do Executivo, o estudo propõe que não haja reajuste em 2020 e 2021, e, em 2022 e 2023, o aumento anual seja feito pelo IPCA.

No Executivo, os consultores indicam que é possível economizar com aluguéis de imóveis.

Segundo o relatório, as propostas sugeridas levariam a uma redução de despesas de R$ 497,2 bilhões.

Nesse cenário alternativo, o teto de gastos seria cumprido. Por outro lado, o valor no orçamento livre de restrições seria positivo apenas até 2021.

Segundo os responsáveis pelo estudo, uma melhoria definitiva das contas só virá com reformas, como a previdenciária.

“O que se pode concluir, tão somente, é que o cenário alternativo ampliaria o fôlego fiscal do Poder Executivo para a implementação de reformas estruturantes que aprimorem a racionalização do gasto público”, afirma o estudo.

O estudo “Projeções orçamentárias” faz ainda uma análise das renúncias tributárias e dos riscos fiscais da revisão da Lei Kandir, que está sendo debatida no Congresso Nacional.

Essa lei, isentou o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço) de produtos primários e semi-industrializados destinados à exportação. Em contrapartida, houve subsídio para os produtos nacionais pelas perdas ocasionadas pela desoneração do ICMS.O

O texto ainda aborda a reavaliação dos benefícios fiscais, de forma a baixa-lo de 4% para 3,5% do PIB. Em valores absolutos, essa redução representaria uma economia potencial da ordem de R$ 40 bilhões.

Comments

Governo Fátima terá Mineiro no Governo Cidadão e articulação, Caramuru no Igarn e Theodorico no Ipem

Três novos nomes serão anunciados em breve para compor o governo Fátima Bezerra. São eles o deputado estadual Fernando Mineiro, o suplente de senador Theodorico Neto e o agrônomo Caramuru Paiva.

Mineiro, que é deputado estadual e que não conseguiu se eleger deputado federal nas eleições desse ano, será deslocado para coordenar o Governo Cidadão, acumulando a função de coordenador político do governo junto às bancadas estadual e federal.

Caramuru Paiva, que foi candidato a deputado federal pelo PT com 23.813 votos, vai assumir o Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn).

Já Theodorico Neto, que em janeiro passa a ser o primeiro suplente do senador Jean-Paul Prates, vai assumir a chefia do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem).

Comments

ITEP inaugura Central de Identificação para ampliar serviços à população

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) inaugurou na tarde desta quarta-feira, 26, o prédio que abrigará a Central de Identificação do RN, localizada na av. Duque de Caxias, na Ribeira. Com 1.400 m² de área, o prédio, que no passado abrigou a Delegacia Regional do Trabalho, passou por obras orçadas em R$ 194 mil com recursos do próprio órgão.

O diretor geral do ITEP-RN, Marcos Brandão, destacou a importância do novo espaço para a população que busca os serviços do Instituto. “Aqui abrigará todo o serviço do Instituto de Identificação desafogando o atendimento nas Centrais do Cidadão e oferecendo um espaço amplo e acessível à população que busca os serviços de emissão de RG´S com tecnologia biométrica, o que deve ocorrer a partir da segunda quinzena de janeiro”, explicou Brandão.

A estrutura de três andares receberá a central de emissão de carteiras de identidade e as estruturas administrativas de Identificação e Criminalística do ITEP-RN. A solenidade de inauguração contou com o descerramento da placa e uma missa de confraternização.

Comments

‘Sou um cara de negócios. Eu faço dinheiro’, diz Queiroz sobre caso Coaf

O ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Fabrício Queiroz, falou em público pela primeira vez sobre as movimentações atípicas de R$ 1,2 milhão em sua conta, apontadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e que levantaram uma crise em torno do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), pai de Flávio. Ele atribui o dinheiro a seus negócios com venda de carros.

“Sou um cara de negócios. Eu faço dinheiro”, disse Queiroz, em entrevista ao SBT. “Compro, revendo, compro, revendo, compro carro, revendo carro, sempre fui assim. Gosto muito de comprar carro em seguradora, na minha época lá atrás, eu comprava um carinho, mandava arrumar, vendia.”

A entrevista completa vai ao ar no SBT Brasil desta quarta-feira, 26. Queiroz passou a ser o pivô da principal problema político do presidente eleito Jair Bolsonaro quando o Estado revelou, no dia 6 de dezembro, que um retalório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) apontou movimentações atípicas em suas contas.

Segundo o documento, o ex-assessor do senador eleito, Flávio Bolsonaro, movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Uma das movimentações foi o depósito de um cheque de R$ 24 mil na conta da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro ­- no início de dezembro, Bolsonaro disse que o cheque era o pagamento de um empréstimo. O Estado revelou ainda funcionários do gabinete de Flávio chegaram a depositar 99% do que receberam no período na conta de Queiroz, e que a maioria das transferências foram feitas no dia ou em datas próximas ao pagamento na Alerj.

Esta é a primeira vez que o ex-assessor fala publicamente sobre o assunto. Por duas vezes, Queiroz alegou problema de saúde para não comparecer ao depoimento que seria prestado ao Ministério Público nos dias 19 e 21 deste mês. No dia 7 de dezembro, Flávio Bolsonaro disse ter conversado com Queiroz, e afirmou que ele teria lhe dado “explicações convincentes” para o episódio, mas não disse quais seriam elas. O MPRJ informou que também pedirá para que Flávio Bolsonaro preste esclarecimentos sobre o caso, no dia 10 de janeiro.

Estadão Conteúdo

 

Por G1 RN

 


Sede do Comando-Geral da PM do Rio Grande do Norte, na Zona Leste de Natal — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Sede do Comando-Geral da PM do Rio Grande do Norte, na Zona Leste de Natal — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Após a paralisação dos policiais civis do Rio Grande do Norte, o Comando-Geral da Polícia Militar, em Natal, e as delegacias regionais de Caicó e Mossoró passaram a concentrar as autuações de flagrantes. A informação foi confirmada pela Delegacia Geral de Polícia Civil.

Ainda segundo a Degepol, policiais foram remanejados para o Comando da PM, na Avenida Rodrigues Alves, Tirol, Zona Leste da capital, para realizar o serviço.

Em protesto contra o atraso no pagamento dos salários, policiais civis e servidores da Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) iniciaram na manhã desta quarta-feira (26) uma paralisação denominada ‘Operação Zero’. A orientação é para que agentes e escrivães de todo o Rio Grande do Norte não abram as delegacias e parem de trabalhar por tempo indeterminado.

O Governo do Estado não pagou o 13º salário de 2017 dos servidores públicos que ganham acima de R$ 5 mil. Além disso, ainda não divulgou quando vai pagar os salários de dezembro nem o 13º deste ano.

Fonte: G1RN

 

Por G1 RN

 


Natal em Natal tem shows de Dorgival Dantas e Cláudia Leitte nesta semana — Foto: Emanuel Tadeu/Aliança e Medow/Divulgação

Natal em Natal tem shows de Dorgival Dantas e Cláudia Leitte nesta semana — Foto: Emanuel Tadeu/Aliança e Medow/Divulgação

O Festival de Música de Natal entra na sua última semana de programação que vai até a quarta-feira (2). O Natal em Natal é promovido pela prefeitura e tem opções para diferentes gostos e estilos musicais. Os shows acontecem nos Polos Natalinos Centro (Palco João Pessoa), Zona Norte (ginásio Nélio Dias); Árvore de Mirassol, Ponta Negra (Praça do Gringos) e vai até Santos Reis com shows no Polo Natalino Zona Leste.

A programação segue nesta quarta-feira (26) no Polo Natalino Mirassol, a partir das 19h com show de Alana Araújo. Nesta quinta (27), tem o primeiro dia de shows na Zona Norte da capital, com a Companhia de Dança “Pra Dançar” abrindo a noitada, seguida de Arquivo Vivo e Dorgival Dantas, que começa a tocar a partir das 22h.

Na sexta-feira (28) tem Kanelinha e CPI do Forró abrindo a noite a partir das 19h, Quarteto Linha às 20h30 e Grafith às 22h. Todos os shows são gratuitos e acontecem na área externa do ginásio Nélio Dias.

No sábado (29), Ponta Negra vai receber a apresentação de Cláudia Leitte, que começa às 22h30 e terá ainda show de Isaque Galvão.

A programação do Natal em Natal segue até dia 29 no Polo Natalino Centro (João Pessoa) e Espaço Cultural Ruy Pereira, com shows de artistas potiguares, diariamente. No Polo Santos Reis tem festa até o dia 5 de dezembro. Para o Réveillon está acertado show pirotécnico em dois pontos (Ponte Newton Navarro e Ponta Negra) com 12 minutos de duração e shows na Redinha.

Programação Festival De Música do Natal Em Natal

Polo Natalino Zona Norte (Palco Nélio Dias)

  • “Pra dançar” CIA de dança 27/12 20h
  • Arquivo Vivo 27/12 20h30
  • Dorgival Dantas 27/12 22h
  • Kanelinha & CPI do Forró 28/12 19h
  • Quarteto Linha 28/12 20h30
  • Banda Grafith 28/12 22h

Árvore De Mirassol

  • Alana Araújo 26/12 19h
  • Mariloh 04/01 19h
  • Luizinho Nobre 05/01 19h
  • Laryssa Costa 06/01 19h

Polo Natalino Zona Sul (Palco Ponta Negra)

  • Isaque Galvão 29/12 21h
  • Claudia Leite 29/12 22h30

Polo Natalino Cidade Alta (Palco João Pessoa)

  • Banda de Flauta Doce 26/12 17h
  • Amâncio Sobrinho e Felipe Pereira 26/12 17h30
  • Batuque de Um Povo 26/12 18h
  • Andiara Freitas 26/12 19h
  • Boi de Reis M. Marinheiro 27/12 17h30
  • Jamily Mendonça 27/12 18h
  • Laryssa Costa 27/12 19h
  • Grupo Lapinha 28/12 17h30
  • Choro Bom 28/12 18h
  • Grupo Araruna 29/12 11h30
  • Congo de Calçolas 29/12 12h
  • Dodora Cardoso 29/12 12h30
  • Samura e Banda 29/12 13h30

Polo Natalino Cidade Alta (Palco Espaço Cultural Ruy Pereira)

  • Alphorria 28/12 20h
  • Jaina Elne 28/12 22h

Reveillon

Polo Natalino Zona Norte (Palco Redinha)

  • Luizinho Nobre 31/12 23h
  • Carlos Zens 31/12 0h30
  • Jaina Elne 31/12 1h40
  • Debinha Ramos 31/12 2h50
  • Perfume de Gardênia 31/12 4h

Polo Natalino Zona Leste (Palco Santos Reis)

  • Wilson Silva 02/01 21h
  • Pretta 02/01 22h30
  • Panka de Bakana 03/01 21h
  • Igor Dantas 03/01 22h30
  • Batuque Resistência 04/01 21h
  • Luizinho Nobre 04/01 21h30
  • As Nordestinas 05/01 21h
  • Isaque Galvão 05/01 22h30

Fonte: G1RN

 

Por G1 RN

 


Mar avança sobre rodovia em Barra de Cunhaú no RN

Mar avança sobre rodovia em Barra de Cunhaú no RN

O avanço do mar tem causado preocupação no distrito de Barra do Cunhaú, em Canguaretama, Litoral Sul potiguar. A força da maré já atingiu uma rodovia estadual (a RN-269) e se aproxima de casas da região (veja o vídeo acima). Para realizar obras de contenção, como a instalação de um paredão de pedras (enrocamento), a prefeitura decretou situação de emergência na cidade.

O feriado de Natal, nesta terça-feira (25), foi de trabalho de instalação das pedras, na praia. O serviço emergencial, que tem o objetivo de retardar o avanço do mar, foi determinado na última sexta-feira (21) e começou no fim de semana, após uma reunião da prefeitura com técnicos da UFRN e da Defesa Civil.

Os especialistas apontaram a necessidade de projetos mais avançados, porém recomendaram o enrocamento para retardar a erosão, enquanto o município busca recursos federais.

Prefeitura realiza obra emergencial de enrocamento na praia de Barra do Cunhaú, no RN — Foto: Prefeitura de Canguaretama/Cedida

Prefeitura realiza obra emergencial de enrocamento na praia de Barra do Cunhaú, no RN — Foto: Prefeitura de Canguaretama/Cedida

Segundo o decreto municipal, ao longo das últimas décadas, a erosão costeira causou um avanço de mais de 100 metros. O mar já destruiu imóveis e agora afeta a RN-269, causando danos de locomoção para moradores e frequentadores da praia. O fluxo de veículos é interditado quando a maré fica cheia.

“Buscamos uma solução conjunta para essa situação, batendo em muitas portas dos governos estadual e federal. Infelizmente, o Estado e a União também estão com limitações financeiras. A partir do momento que foi indicada a necessidade urgente de obras de contenção no local, eu determinei o início dos trabalhos (de enrocamento)”, afirmou a prefeita Fátima Marinho.

Ainda de acordo com ela, o Poder Executivo vai buscar recursos e projetos para uma solução definitiva, mas precisa das obras emergenciais para garantir a segurança dos moradores e frequentadores da região.

A prefeitura afirmou que ainda não tem o levantamento do custo do trabalho emergencial.

Mar avança sobre rodovia em Barra de Cunhaú no RN — Foto: Alexandre Gomes/Reprodução/Vídeo

Mar avança sobre rodovia em Barra de Cunhaú no RN — Foto: Alexandre Gomes/Reprodução/Vídeo

Fonte: G1RN

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu