TECNOLOGIA: CONHEÇA O POCOPHONE F1, O BARATINHO DA XIAOMI

Na sessão TECNOLOGIA DESTE SÁBADO uma novidade que pode chegar ao Brasil a qualquer momento para revolucionar o mercado. O POCOPHONE F1, o baratinho da XIAOMI que concorre com o iphone da APPLE. Conheça as suas vantagens e desvantagens no artigo abaixo.

Os pontos fortes e fracos do Pocophone F1, o famoso baratinho da Xiaomi

 

A Xiaomi se popularizou em seu país natal sob o carinhoso apelido de “Apple da China”, mas põe em prática uma política muito diferente quanto à antiga fonte de inspiração. Ao passo que a Maçã vende celulares por US$ 1.000 ou mais, por exemplo, a empresa asiática já prometeu que não terá smartphones que ultrapassem o valor de US$ 699.

A fim de perpetuar essa forma de se fazer negócios, a Xiaomi tomou o ano de 2018 para lançar uma subsidiária chamada Poco, especializada exatamente no tal custo-benefício. O primeiro resultado da iniciativa foi o Pocophone F1, que chegou às lojas neste mesmo ano. Ele reinventou o significado de “top de linha” ao se tornar a opção mais em conta a vir com o poderoso processador Snapdragon 845.

Brigando com outros “assassinos de flagships”, como o portfólio inteiro da OnePlus, sua rival conterrânea, o Pocophone F1 teve as características lapidadas até chegar ao preço original de US$ 300 – a título de comparação, o OnePlus 6T pode ser encontrado por a partir de US$ 549. Mas será que essas concessões submetidas pela Xiaomi comprometem a qualidade do dispositivo? Depende muito do estilo de uso de cada pessoa.

Estamos falando de uma solução que impressiona até mesmo os mais exigentes dos entusiastas, mas que também está longe de ser à prova de falhas. Seguindo a lógica de tirar o band-aid em um puxão rápido e firme, vamos começar pelos motivos para não comprar o Pocophone F1.

Não compre o Xiaomi Pocophone F1 se…

… você ama tirar fotos

Os pontos fortes e fracos do Pocophone F1, o famoso baratinho da Xiaomi

Assim como a maioria dos celulares anunciados em 2018, o Pocophone F1 tem duas câmeras principais. A primeira delas, e também a mais poderosa, engloba um sensor de 12 megapixels. Embora essa resolução tenha virado tendência na categoria, acaba sendo afetada pela abertura razoável de f/1.9 – número que determina a quantidade de luz que passa através das lentes – e pelo pós-processamento de imagem, que deixa a desejar. Por sua vez, a segunda peça é de 5 megapixels e não oferece nenhuma “carta na manga”, estando lá apenas para ajudar na percepção de profundidade, isto é, a distância entre os objetos visíveis nas camadas do cenário.

Entenda bem, as câmeras do Xiaomi Pocophone F1 não são necessariamente terríveis, mas sim apresentam resultados intermediários, e não de elite.

… você tem a água como inimiga

Os pontos fortes e fracos do Pocophone F1, o famoso baratinho da Xiaomi

Nadando no sentido contrário de outros carros-chefes (trocadilho intencional), o Pocophone F1 não emprega certificações IP. Em outras palavras, tenha muito cuidado para não estar com ele no bolso quando cair na piscina. Por conta de os conectores e saídas não serem selados, o smartphone baratinho não é à prova d’água. Na verdade, a Xiaomi usou sua conta no Twitter para confirmar a resistência a respingos, algo que a Motorola vem oferecendo há um tempo em sua linha de portáteis, mas não há nada que proteja contra submersão.

Isso não quer dizer que o aparelho será perdido para sempre caso caia na privada, somente que não há nenhuma garantia que previne infiltrações fatais. Como qualquer eletrônico, se isso acontecer, talvez nem mergulhar em um pote de arroz resolva.

… você se importa com o luxo

Os pontos fortes e fracos do Pocophone F1, o famoso baratinho da Xiaomi

Até recentemente, os smartphones de ponta usavam carcaças de metal para promoverem uma experiência refinada e duradoura. Com o advento do carregamento sem fio, contudo, os produtos elitizados iniciaram a troca pelo vidro, material que possibilita o reabastecimento por indução. Interessada apenas em lançar uma alternativa acessível, a Xiaomi optou por não usar nenhum desses dois tipos – no lugar, entrou o policarbonato, que não só inviabiliza o carregamento wireless, mas também prejudica o visual e a longevidade.

Bem como os motoristas que escolhem o carro pelo conforto, existem aqueles que priorizam a aparência e a elegância do celular. Se você não é desses, provavelmente não será afetado por essa questão.

Então, por que devo comprar um Xiaomi Pocophone F1?

Os pontos fortes e fracos do Pocophone F1, o famoso baratinho da Xiaomi

É fácil de identificar o usuário que se satisfaria perfeitamente com o Xiaomi Pocophone F1. Se você passou pelos filtros acima, por exemplo, já está meio caminho andado. Essencialmente, o smartphone da Poco é destinado aos que buscam, acima de tudo, desempenho. Tanto na abertura de apps quanto na reprodução de jogos pesados, o celular “barateza” dá conta do recado – pelo valor cativante, ele consegue ser tão veloz quanto adversários quase triplamente mais caros, como o é o caso do Galaxy Note 9. Na hipótese de você ter se enquadrado em tudo o que esse último parágrafo disse, comemore, pois o Pocophone F1 é a escolha certa para o seu gosto.

Onde comprar

Infelizmente, a Xiaomi, e consequentemente a Poco, ainda não trabalham de modo oficial em solo brasileiro. Por conta disso, é necessário recorrer às revendedoras nacionais ou à importação, pagando uma quantia ligeiramente superior. No botão verde, abaixo, você por ter acesso ao menor preço na GearBest, uma das lojas mais confiáveis e conhecidas do ramo.

Confira todos os celulares lançados pela Xiaomi no Comparador do TecMundo. Se não quiser importar, uma boa alternativa ao Pocophone F1 à venda no Brasil é o ASUS Zenfone 5Z.

Fonte: va.newsrepublic.net

Recomendação

Deixe uma resposta

Fechar Menu