SAÚDE ESPORTIVA: ESTUDO DIZ QUE É MUITO MAIS SAUDÁVEL FOCAR NA QUALIDADE DOS ALIMENTOS DO QUE NA QUANTIDADE DE CALORIAS

 

Dieta boa não é aquela que reduz calorias, diz estudo

Quer emagrecer? Então comer menos talvez não seja a melhor opção

Créditos: Kiselev Andrey Valerevich/Shutterstock

Para muitos, fazer uma dieta boa é reduzir drasticamente o número de calorias consumidas por dia. Como se somente essa estratégia permitisse a perda de peso.

Mas, de acordo com um novo estudo publicado na revista científica de medicina JAMA, não é bem assim que acontece. É muito mais saudável focar na qualidade os alimentos que na quantidade de calorias.

Descobriu-se que as pessoas que reduzem o consumo de açúcar, grãos refinados e alimentos altamente processados e se concentraram em consumir mais vegetais e alimentos integrais – sem se preocuparem com a quantidade de calorias ou em limitar as porções, perderam quantidades significativas de peso ao longo de um ano.

Além disso, o estudo relevou que o sucesso desse modelo de dieta (baseado nos nutrientes e não nas calorias), não parece ter sido influenciado pela genética dos participantes. Nem pela resposta do organismo aos carboidratos consumidos.

Por isso, trata-se de uma descoberta que lança dúvidas sobre a ideia cada vez mais popular de que as dietas devem ser recomendadas às pessoas com base em sua composição de DNA ou em sua tolerância a carboidratos ou gorduras.

A pesquisa também dá um forte apoio à ideia de que é a qualidade da dieta que ajuda as pessoas a perderem peso, como afirma conteúdo publicado no site do NY Times.

E sugere ainda que as autoridades de saúde encorajem as pessoas a evitarem alimentos ultra processados. Isso porque são feitos com amido refinado e açúcar. Como é o caso do pão branco, farinha refinada, lanches e bebidas açucaradas.

Fonte: Runnersworld

Deixe uma resposta

Fechar Menu