REFLEXÃO: MULHERES QUE AINDA NÃO DECIDIRAM PELO SEU VOTO REFLITAM BASTANTE E VOTEM CERTO

PONTO DE VISTA

Caro(a) leitor(a),

Já expliquei aqui que não sou Bolsonaro de coração, nem por ideologia, mas única e exclusivamente por necessidade ou conveniência, como queira chamar.

O meu candidato, em princípio iria ser João Amoêdo. É o candidato hoje do NOVO. Não apenas do Partido NOVO, mas principalmente pelas novas ideias para exercermos a nossa cidadania. O Partido NOVO tem diretrizes e princípios que se coadunam com os meus e acho que, com a maioria do povo brasileiro, das pessoas de bem. 

Ai você pode perguntar! Então por que você não vota nele no primeiro turno?

Eu explico. Nas eleições anteriores eu fiz isso. Votei no candidato com quem eu me identificava mais no primeiro turno e no segundo por eliminação e/ou anulei meu voto. Não deu certo. Primeiro porque não é correto votar nulo. Assim você não exerce a sua cidadania. É como, para o católico, ir à missa e não comungar. Não deu certo porque, quando anulei meu voto nas duas eleições em que Lula concorreu com Alckmin e com José Serra, o nosso país acabou nas mãos da maior organização criminosa que se tem conhecimento no mundo até hoje. E agora essa mesma Organização Criminosa ameaça voltar ao poder novamente. Por isso decidi votar logo no primeiro turno no único oponente capaz de bater esse mensageiro do maligno. E tem que ser agora, porque o mal se corta pela raiz. Erva daninha não se deixa nem nascer. Esse oponente se chama Jair Bolsonaro.  Nós sabemos que se ele ganhar a vida desses criminosos vai ficar bastante difícil e de todos os outros criminosos desse país. A limpeza vai ser geral. Essa limpeza é urgente, pois quase não existe mais espaço onde o cidadão de bem circular.

Espero que as mulheres que ainda não decidiram pelo seu voto estejam enxergando o abismo que se encontra bem a nossa frente e o risco iminente de cairmos nele. Por isso Vamos liquidar essa fatura logo no primeiro turno. Falta muito pouco.

Por Lucas Gelape e Rafael Miotto

 

Eleições 2018 G1 — Foto: Arte/G1

Eleições 2018 G1 — Foto: Arte/G1

A parcela de eleitoras que, a cerca de 10 dias da eleição, não têm um candidato definido para a Presidência é a maior em 20 anos, segundo levantamento do G1 com pesquisas do Instituto Datafolha.

O percentual de mulheres que disseram que não iriam votar em ninguém, não sabiam em quem votar ou votariam em branco/nulo no último levantamento, divulgado em 28 de setembro, atingiu 18%.

Esse percentual é o maior, para a mesma época da campanha, desde 1998, quando foi de 19% (veja a evolução no quadro abaixo).

Além disso, o número de 2018 representa uma alta de 4 pontos percentuais em relação a 2014, quando havia sido de 14%. A variação é inédita desde, pelo menos, 1994, eleição mais antiga para o qual havia dados disponíveis.

A diferença entre homens e mulheres nesse ponto também voltou a patamares da década de 1990: cerca de 8 pontos, intervalo semelhante ao registrado em 1994 e 1998.

Eleitores sem candidato definido, Datafolha — Foto: Alexandre Mauro / G1 Arte

Eleitores sem candidato definido, Datafolha — Foto: Alexandre Mauro / G1 Arte

Para este levantamento, foram consideradas as pesquisas com entrevistas realizadas em:

  • 20 a 22 de setembro de 1994
  • 24 e 25 de setembro de 1998
  • 26 e 27 de setembro de 2002
  • 22 de setembro de 2006
  • 21 e 22 de setembro de 2010
  • 25 e 26 de setembro de 2014 e
  • 26 a 28 de setembro de 2018.

Sobre a pesquisa de 26 a 28 de setembro de 2018

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 9 mil eleitores em 343 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 26, 27 e 28 de setembro
  • Registro no TSE: BR-08687/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”.
Fonte: G1

Deixe uma resposta

Fechar Menu