REFLEXÃO: INICIADO ESPIRITUAL, ETERNO APRENDIZ DE WAGNER BORGES

Na sessão REFLEXÃO desta sexta-feira um texto sobre “Iniciado Espiritual”, de Wagner Borges. Leia e veja se você já é deles ou está faltando pouco!

Iniciado Espiritual: Eterno aprendiz do Todo

Um iniciado nada julga; compreende a tudo, silenciosamente.

Porque o seu coração foi curtido na senda.

Ele não odeia; simplesmente porque vê além das emoções.

Diante da ingratidão, ele ora. E seu coração voa para o Céu…

Conhecedor dos mecanismos da reencarnação, ele abomina o racismo.

Consciente das leis de causa e efeito, ele jamais faz o mal para alguém.

O sucesso de alguém não o incomoda; pelo contrário, ele se alegra com os outros.

Ele medita e vê estrelas, pois descobriu o infinito em seu próprio coração.

Ele fia-se na Luz, pois, sem Ela, estaria cego na jornada.

Por isso, ele agradece ao Alto; e é fiel aos valores que esposa.

Ele é flexível, mas seus passos são firmes; e nada e nem ninguém roubará sua luz.

Mesmo conhecendo os arcanos espirituais, ele respeita a todos os que ainda não os conhecem.

Ah, ele jamais pisaria nos mais fracos e nem zombaria de suas aspirações.

Diante do ceticismo do mundo, ele caminha seguro em sua fé e em seu discernimento.

E, quando ele ora e irradia energias para a humanidade, seres de luz o abraçam em silêncio. Eles o têm como um filho querido e conhecem seu coração e suas aspirações espirituais.

Ah, o iniciado carrega a luz da vida universal em seus olhos…

Ele sabe que é uma estrela vestindo um corpo; e, por isso, mesmo na carne, ele brilha!

Diante dos assédios trevosos, ele opera com humildade e respeito, e ora ao Alto.

Docemente, com grande habilidade, ele transforma o denso em sutil, e agradece a Luz. Ah, o iniciado sabe que não há dinheiro no mundo que pague sua paz de espírito.

Ele sabe que a senda é em seu próprio coração; e, desrespeitá-la, seria desonrar a si mesmo. Por isso, ele persevera e continua sua jornada, mesmo sob pesadas provas e dificuldades.

Ele sabe que tudo passa… Menos a Luz que o guia. Ele sabe que Ela é perene.

Mesmo na noite mais escura, ele jamais se esquece da Luz. Pois, sem Ela, ele não é nada, e se perderia facilmente.

Então, ele anda no mundo das coisas ilusórias, mas sem ser enganado por elas.

Ele sabe que a luz universal também está nos grãos de areia, pois o Todo está em tudo! E ele sente isso em seu próprio coração. Por isso, caminha confiante e contente.

O iniciado tem defeitos, mas estuda e trabalha diligentemente para corrigi-los.

Ele não teme o seu lado sombrio; pelo contrário, quer integrá-lo na Luz.

Ah, nada nem ninguém, desse ou de outros planos, poderá drenar sua espiritualidade. Porque, aquilo que o Céu acendeu em seu coração, ninguém poderá apagar.

Nem homens, nem espíritos; nem o ceticismo do mundo. Nem nenhuma ingratidão.

Ele sabe que espiritualidade não é doutrina, mas estado de consciência.

E, por onde ele for, com quem for, a Luz sempre estará com ele.

Porque Ela e ele, em seu coração, são um só! E ele sabe disso. E agradece.

Ele se considera uma pessoa comum, mas é um iniciado espiritual.

Não porque tenha algum grau, título ou diploma iniciático; mas porque a Luz está nele. E os ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade norteiam seus passos na senda.

Sim, ele é um iniciado nas lides do espírito. E o seu coração é grande como a vida.

Tão grande que cabe a humanidade inteira dentro dele.

Autor: Wagner Borges

Fonte: Kathelencudo

Deixe uma resposta

Fechar Menu