REFLEXÃO: A LIBERDADE NO PERDÃO

Na sessão REFLEXÃO desta segunda-feira trago um texto iluminado do pensador Emmet Fox para você começar a sua semana com uma nova vida, livre e liberto a partir do PERDÃO. Leia o texto e reflita sobre ele. Vale a pena!

Libertar o outro significa libertar a si mesmo, porque o ressentimento é uma forma de ligação. É uma verdade cósmica que são necessárias duas pessoas para fazer um prisioneiro: o prisioneiro e o carcereiro. Não é possível alguém ser prisioneiro sozinho. Ou seja, o carcereiro é tão prisioneiro quanto o seu aprisionada. Quando você tem ressentimento de alguém, está ligado a esta pessoa por uma cadeia mental. Está amarrado a um nó cósmico ao que odeia.  Talvez a própria pessoa a quem você mais odeia no mundo inteiro seja exatamente aquela a quem você está se ligando por um laço mais forte que o aço. É isto que você quer? É assim que você deseja continuar vivendo? Lembre-se de que você pertence àquilo a que está ligado em pensamento, e que mais cedo ou mais tarde, se a ligação persistir, o objetivo de seu ressentimento será novamente atraído para a sua vida, talvez para causar mais dano. Ninguém deseja isso, de modo que você precisa cortar todas as ligações desse tipo mediante um ato claro de perdão. É preciso libertar a outra pessoa. Pelo perdão você se liberta e salva sua alma. E como a lei do amor funiciona da mesma forma para todos, você ajuda a salvar a alma de outra pessoa também.

Autor: Emmet Fox, Dia a Dia

Deixe uma resposta

Fechar Menu