PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA TERÇA-FEIRA

7 de agosto, terça-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

Por G1

 

O 1º dia de fronteira fechada para os venezuelanos. O acesso ao Brasil pelo estado de Roraima está bloqueado desde ontem à noite após ordem judicial. Em decisão paralela, a ministra Rosa Weber decidiu contra o fechamento da fronteira e mandou notificar o juiz. Aumenta a pressão sobre Teerã: entraram em vigor hoje as sanções econômicas impostas ao Irã após a retirada dos EUA do acordo nuclear iraniano. Na Colômbia, o presidente direitista Iván Duque toma posse. E o G1 desafia as bailarinas do Faustão a ensinar as danças de ‘Fortnite’, o game de tiro que faz os jogadores gastarem até R$ 10 mil na brincadeira.

INTERNACIONAIS

Venezuelanos barrados

Fronteira do Brasil foi fechada para venezuelanos na tarde desta segunda-feira (6) (Foto: Wendel Pereira do Vale / Arquivo pessoal)

Fronteira do Brasil foi fechada para venezuelanos na tarde desta segunda-feira (6) (Foto: Wendel Pereira do Vale / Arquivo pessoal)

A Polícia Federal fechou a fronteira da Venezuela com o Brasil em Roraima, após ordem judicial que vetou a entrada de venezuelanos no país. Logo depois, a ministra Rosa Weber negou um pedido sobre o assunto feito em abril pelo governo do estado. A decisão da ministra do STF não revogou a ordem do juiz, mas mandou notificá-lo. Caberá a ele decidir se volta atrás ou se mantém o fechamento, mesmo contrariando o STF.

Sanções ao Irã

A Casa Branca disse que quer exercer uma “pressão máxima” sobre o Irã por meio de novas sanções, que passaram a valer hoje e serão intensificadas em 7 de novembro. As medidas, que entram em vigor depois da retirada dos EUA do acordo nuclear iraniano, miram compras iranianas de dólares, comércio de metais, carvão, software industriais e o setor automobilístico do país.

Frango é a causa número um de intoxicações alimentares seguido de porco

Saiba qual alimento é a causa número um de intoxicações alimentares

De acordo com uma análise norte-americana recente, feita pelo Centro de Controle e de Prevenção de Doenças (CDC), em Portugal, entre 2009 e 2015 mais de 100 mil pessoas teriam sido afetadas por surtos de doenças provocados por alimentos contaminados. E entre eles há um em particular que se destaca: o frango. Esta carne foi confirmada pela CDC como sendo a causa de mais de três mil (cerca de 12%) dos casos.

Porco e produtos hortícolas alcançaram a segunda e terceira posição pela número de doenças provocadas, ambos com mais de 2,500 casos registrados, ou cerca de 10% cada.

Entre 2009 e 2015, e de acordo com o relatório, foram registrados 5,760 surtos, os quais resultaram em 100,939 doenças, 5,699 hospitalizações, e 145 mortes.

Cerca de metade desses surtos de envenenamento alimentar foram atribuídos à contaminação da bactéria do norovírus, seguida pela salmonela, listeriose e E.coli – que ao todo foram responsáveis por 82% dos internamentos hospitalares e de óbitos.

O que deve fazer

Para se proteger da ocorrência de intoxicações alimentares, a entidade recomenda que se cozinhe sempre e prolongadamente o frango (e a carne em geral), ingerindo esses alimentos bem passados. A carne das aves deverá ser cozinhada à temperatura de 145 graus centígrados e a carne vermelha, a 160 graus. A CDC alerta ainda para que coloque as respectivas sobras prontamente na geladeira.

Além disso, é importante escorrer os sucos da carne embalada, já que esses líquidos em particular podem conter salmonela.

Por fim, mantenha as carnes cruas separadas de quaisquer outros alimentos na cozinha, e use tábuas diferentes para as cortar e preparar o alimento.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5NU2fkZsu

Guerra comercial de Trump já afeta McDonald’s, Harley-Davidson e Whirlpool

Apesar de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, insistir que as tarifas comerciais de seu governo estão funcionando bem, as preocupações do Fed, o banco central americano, e de empresas americanas quanto à política comercial de Washington aumentaram de forma significativa. Nos resultados corporativos divulgados recentemente, companhias dos EUA mostraram que estão atentas ao cenário de maior cautela global, enquanto algumas empresas já apontaram que viram seus resultados prejudicados pelo embate tarifário travado por Trump.

Em documento, o Fed mostrou que a maioria de suas agências regionais vê com atenção os desdobramentos da política comercial de Washington. “As tarifas contribuíram para o aumento nos preços de metais e de madeira. No entanto, a extensão do repasse das empresas para os preços ao consumidor permaneceu de leve a moderada”, mostrou o Livro Bege, sumário das avaliações de cada uma das unidades do banco central dos EUA sobre o desempenho da economia americana.

O resultado não poderia ser diferente e algumas empresas americanas já relataram sofrer com as disputas tarifárias sino-americanas. “O impacto dentro do mercado chinês da incerteza das discussões comerciais foi claro. O mercado foi atingido, o que, por sua vez, afetou a confiança do consumidor – o que nos faz ter de ajustar nossos planos para que possamos ser competitivos lá”, apontou o McDonald’s em seu balanço.

Fuga. A Harley-Davidson foi uma das mais afetadas pelas tensões. Após anunciar há dois meses que transferiria parte de suas operações para o exterior, na tentativa de fugir das barreiras impostas pela União Europeia em retaliação às tarifas americanas sobre o aço e o alumínio europeus, a companhia sofreu duras críticas vindas de Trump. “Tomamos a melhor decisão dadas as circunstâncias”, afirmou a companhia.

A fabricante de motocicletas disse, ainda, que espera absorver uma parcela significativa dos custos adicionais por meio de um gerenciamento disciplinado de seus negócios, mas, por causa das tarifas, a Harley-Davidson cortou suas projeções de margem operacional para todo o ano de 2018.

Quem também reclamou do impacto das tarifas foi a Whirlpool. Logo após a divulgação de seus números, a empresa, que controla as marcas Brastemp e Cônsul no Brasil, viu suas ações despencarem mais de 8% em Nova York. Ao justificar o resultado aquém do esperado, a empresa foi taxativa ao dizer que “tivemos uma queda temporária, mas significativa da demanda da indústria americana, ventos contrários às tarifas americanas e a greve dos caminhoneiros no Brasil”. Para a Whirlpool, as incertezas relacionadas às barreiras americanas sobre o aço e o alumínio importados pelos EUA “levaram a um aumento dos custos de certos componentes estratégicos”.

ESTADÃO CONTEÚDO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5NU4pIggR

NACIONAIS

Desembargador que mandou soltar Lula cometeu crime funcional, diz PGR

Desembargador que mandou soltar Lula cometeu crime funcional, diz PGR

O desembargador Rogerio Favretto, que durante um plantão no Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) concedeu um habeas corpus ao ex-presidente Lula, no início de julho, contratou o advogado criminal Pierpaolo Bottini.

É que, de acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S. Paulo”, a Procuradoria-Geral da República (PGR) entendeu que Favretto cometeu crime de prevaricação (crime funcional praticado pelo funcionário público contra a administração pública) ao aceitar o pedido de liberação de Lula feito pelos deputados Paulo Pimenta (PT-RS), Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Teixeira (PT-SP).

Na ocasião, o juiz Sérgio Moro estava de férias, mas telefonou para delegados da PF e pediu que não cumprissem a ordem do desembargador plantonista. Em tempo, vale ressaltar que Favretto já foi filiado ao PT.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5NU3AbQvn

TCU apura uso de R$ 2,6 bi pagos a advogados públicos

O TCU (Tribunal de Contas da União) instaurou um procedimento para investigar o pagamento de honorários de sucumbência —uma espécie de penduricalho— para advogados públicos federais.

Segundo relatório da Sefip (Secretaria de Fiscalização de Pessoal), estão sob análise R$ 2,6 bilhões repassados a esses servidores.

Os honorários são pagos pela parte derrotada em um processo judicial. Os defensores públicos concursados têm direito a recebê-los por representar a União na Justiça contra empresas, por exemplo.

Advogados da União, procuradores federais, procuradores da Fazenda Nacional e procuradores do Banco Central passaram a ter direito ao rateio do total devido pelas partes derrotadas após uma lei de julho de 2016. Até então, o montante era incorporado ao Orçamento da União.

Entre fevereiro de 2017 e junho deste ano, meses com dados disponíveis no Portal da Transparência, a Folha levantou o pagamento de R$ 906,3 milhões em honorários.

No último mês, 7.872 advogados concursados receberam o benefício —R$ 6.268 cada um. Há meses em que o pagamento passa de R$ 8.000.

Dados referentes ao período entre julho de 2016 e janeiro de 2017 não constam do portal. O relatório da Sefip não informa o período referente ao montante dos pagamentos.

“É um absurdo. O funcionário já recebe salário elevado e, além de ter salário fixo, tem esses honorários”, diz Sandro Cabral, professor de estratégia no setor público do Insper.

“Um advogado da iniciativa privada, que não tem salário, faz sentido receber honorários de sucumbência. Ele vai correr o risco do processo”, afirma o professor.

O objetivo da auditoria do TCU é identificar casos em que há desrespeito ao teto constitucional —hoje em R$ 33,7 mil.

Esses advogados concursados recebem vencimento inicial de R$ 20,1 mil e final de R$ 26,1 mil, segundo dados do Ministério do Planejamento.

Em meio à discussão sobre o pagamento do auxílio-moradia, de R$ 4.300, para o Judiciário e o Ministério Público, esse benefício causa polêmica.

A colunista Mônica Bergamo, da Folha, em 8 de fevereiro deste ano, mostrou o protesto do juiz Marcelo Bretas, da Operação Lava Jato no Rio, no Twitter, contra o penduricalho dos advogados.

“Vamos discutir o auxílio-moradia de todos ou apenas os dos juízes federais? Alguma discussão sobre os vários auxílios (…) ou mesmo os vultuosos honorários pagos aos advogados públicos?”, questionou Bretas.

O auxílio-moradia é alvo de ações no STF (Supremo Tribunal Federal).

 

O caso está sob relatoria do ministro Luiz Fux e foi retirado da pauta do plenário e encaminhado a uma câmara de conciliação na AGU (Advocacia-Geral da União), na qual as negociações fracassaram.

O Supremo ainda precisa decidir sobre o tema.

“Quem deveria dar o exemplo, que é o Judiciário, talvez seja o campeão de demandas absurdas. O auxílio-moradia é só a cereja do bolo dos penduricalhos”, afirma o professor do Insper.

“O nosso grande problema nas contas públicas é que o governo federal ao longo dos anos, e este último em particular, acaba refém de corporações. Como costumo dizer, é uma gincana para ver quem expropria o Estado de forma mais célere”, diz Cabral.

Após a informação publicada pela Folha, o subprocurador-geral do MPTCU (Ministério Público Junto ao Tribunal de Contas da União), Lucas Rocha Furtado, solicitou a abertura do procedimento.

Na representação, ele recorre ao artigo 37 da Constituição para justificar a apuração dos honorários de sucumbência.

“Esse dispositivo faz saltar aos olhos a nítida e clara intenção constitucional de que o teto remuneratório a ser obrigatoriamente observado na administração pública deva abarcar toda e qualquer parcela ou vantagem remuneratória”, escreve Furtado.

No TCU, o caso está sob relatoria do ministro José Múcio Monteiro, “ainda sem deliberações”. “Todas as informações estão restritas às partes”, afirmou a corte.

Conselho responsável por recursos diz que é entidade privada

OUTRO LADO

A AGU informou que “não pode se pronunciar pois o referido processo tramita sob sigilo”. Segundo a pasta, informações sobre valores dos honorários podem ser fornecidas pelo CCHA (Conselho Curador dos Honorários Advocatícios).

O conselho, formado por representantes dos advogados para gerir os recursos, por sua vez, informou que não foi notificado de nenhum processo.

Embora trate de recursos recebidos por servidores que atuam em defesa dos interesses da União, o conselho afirmou que é “importante registrar que o CCHA não é órgão da administração pública, mas entidade privada”.

Segundo o CCHA, os valores que constam do Portal da Transparência correspondem aos que foram efetivamente pagos. “Não sabemos informar as razões pelas quais o TCU apontou diferenças”, afirmou o conselho.

O órgão disse também que os pagamentos estão amparados em normas e leis, como o Estatuto da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o CPC (Código de Processo Civil).

“A verba é variável e dependente do resultado positivo nos processos judiciais em que os advogados públicos atuam, constituindo em um estímulo ao incremento da eficiência e eficácia de sua atuação”, afirmou o conselho.

FOLHAPRESS

(mais…)

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5NU49pkqA

 

Corpo de PM encontrado

PM Juliane Santos Duarte, de 27 anos, desapareceu na favela de Paraisópolis (Foto: Reprodução / TV Globo)

M Juliane Santos Duarte, de 27 anos, desapareceu na favela de Paraisópolis (Foto: Reprodução / TV Globo)

Polícia Militar encontrou o corpo da policial Juliane dos Santos Duarte dentro do porta-malas de um carro, ontem à noite. A PM, que tinha 27 anos, desapareceu em Paraisópolis na semana passada. Segundo testemunhas, ela foi baleada e levada por homens encapuzados. O G1 acompanha o caso.

  • Polícia Civil faz reconstituição da morte e esquartejamento de homem no ABC Paulista

FATO ou FAKE

 (Foto: Editoria de Arte / G1)

Cantor sofreu acidente de carro após dizer que Jesus era travesti? O G1 esclarece. E mais: água gelada fecha veias do coração, cria problemas no fígado e causa câncer no estômago?

 Fonte: G1

Deixe uma resposta

Fechar Menu