PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA

Por G1

 

O novo governo tomando forma. Um encontro no Rio entre Bolsonaro e Sérgio Moro pode definir a indicação do juiz da Lava Jato ao Ministério da Justiça. Ontem, o presidente eleito confirmou o astronauta Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia. Já o vai e vem nas fusões continua. A assessoria de Bolsonaro disse que a unificação das pastas de Agricultura e Meio Ambiente ainda não está definida. Leilão de rodovia: 473 quilômetros de estradas do Rio Grande do Sul estarão em disputa na bolsa de SP. Pente-fino no INSS: a cada 2 perícias, um benefício é cortado. Vai viajar no feriado? Veja os melhores horários para aproveitar a folga. O que é notícia nesta quinta-feira:

NACIONAIS

Novo governo

O juiz federal Sérgio Moro — Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro — Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Bolsonaro vai costurando a equipe que irá governar o país a partir de 2019. Ele se reúne hoje, no Rio de Janeiro, com Sérgio Moro. O juiz da Lava Jato é o preferido do presidente eleito para o Ministério da Justiça. Ontem, foi confirmado o astronauta Marcos Pontes no Ministério da Ciência e Tecnologia.

Mas há um verdadeiro vai e vem nas fusões dos ministérios. Se antes era certo a fusão das pastas Agricultura e Meio Ambiente, agora a assessoria de Bolsonaro diz que essa unificação ainda não está definida.

Leilão

governo federal fará hoje o leilão da Rodovia de Integração do Sul (RIS). Este será o primeiro leilão de rodovia no governo do presidente Michel Temer. Ao todo, quatro empresas e um consórcio disputarão o trecho de 473,4 quilômetros: Consórcio de Integração do Sul e as empresas CCR, Ecorodovias, Sacyr e Pátria. Vencerá a disputa quem ofertar o maior desconto em cima da tarifa básica de pedágio, que é de R$ 7,24.

Pente-fino no INSS

 — Foto: Reprodução / EPTV

— Foto: Reprodução / EPTV

A cada duas pessoas que passaram por perícia no pente-fino do INSS, uma teve o benefício por incapacidade cancelado, informou ao G1 o Ministério do Desenvolvimento Social. O pente-fino do INSS começou em 2016, com as perícias nos auxílios-doença e nas aposentadoria por invalidez. Ao todo, até 25 de outubro, foram realizadas 1,1 milhão de perícias, com o corte de 552,1 mil auxílios-doença e aposentadorias por invalidez mantidos de forma irregular.

Enem 2018

 — Foto: Arte / G1

— Foto: Arte / G1

As provas estão chegando: serão realizadas no próximos dois domingos, 4 e 11 de novembro, em 1.725 municípios. No RJ, ‘aulões’ têm professores fantasiados, samba e até participação de artista. Entenda a “declaração de comparecimento” que deve ser impressa pelos candidatos. E veja cinco pensadores para revisar antes da prova de ciências humanas.

Estradas no feriadão em SP

 — Foto: Sérgio Castro / Estadão Conteúdo

— Foto: Sérgio Castro / Estadão Conteúdo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estima que 1,8 milhão de veículos deixem a capital paulista em direção ao litoral e ao interior do estado de São Paulo para o feriado prolongado de Finados, a partir desta quinta-feira (1º). Veja os melhores horários para a pegar estrada.

Economia

O IBGE divulga hoje os dados de setembro da produção industrial. Em agosto, a produção industrial brasileira caiu 0,3% frente ao mês anterior, queda puxada pelo setor de produtos derivados do petróleo e biocombustíveis.

Cinema

Rami Malek interpreta Freddie Mercury em 'Bohemian Rhapsody' — Foto: Divulgação

Rami Malek interpreta Freddie Mercury em ‘Bohemian Rhapsody’ — Foto: Divulgação

Curtas e Rápidas:

Entre os perfis que mais buscaram informações em clubes de tiros recentemente estão médicos, empresários, profissionais liberais, militares, jovens e muitas mulheres. — Foto: Divulgação

Entre os perfis que mais buscaram informações em clubes de tiros recentemente estão médicos, empresários, profissionais liberais, militares, jovens e muitas mulheres. — Foto: Divulgação

Fonte: G1

Bolsonaro não bateu martelo sobre fusão de Meio Ambiente e Agricultura, diz Onyx

O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta quarta-feira, 31, que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, ainda não definiu se vai unir em uma só pasta os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente.

O anúncio da fusão causou protestos na Frente Parlamentar da Agricultura, a chamada bancada ruralista, que vê a ideia com desconfiança.

“O presidente ainda não bateu o martelo”, afirmou Onyx. “Ele está analisando mais de um desenho de organização de ministérios. O que tem é o conceito: de 29 pastas vai cair para 14, 15 ou 16. Eu vou levar uma série de informações a ele na sexta-feira e, na próxima terça, ele vai anunciar a estrutura ministerial.”

O presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antônio Nabhan Garcia, também já se mostrou contrário à fusão dos dois ministérios e chegou a dizer que a proposta seria revista. Depois disso, no entanto, integrantes da equipe de Bolsonaro haviam confirmado a união. “Não posso defender com a mesma ênfase como defendia antes, porque a gente precisa ouvir mais segmentos”, afirmou Garcia

‘A gente fez um pacto: não vamos para a cadeia’, diz Eduardo Bolsonaro

O deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro , não disputará a presidência da Câmara dos Deputados.

Em entrevista ao GLOBO, Eduardo — que foi o parlamentar mais votado da história do país, com 1,8 milhão de votos — disse não ter idade suficiente para o posto e que a cadeira, no que depender dele, não será ocupado por “cria do PT”.

Um dos “homens-forte” do futuro governo bolsonarista, Eduardo descartou a troca de cargos por apoio no Congresso e afirmou: “Não vamos para a cadeia’’.

Não se pode tratar imprensa como inimiga em hipótese nenhuma, diz vice de Bolsonaro

Eleito vice de Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão afirma que a comunicação da equipe do futuro do governo é ruim e critica os que tratam a imprensa como inimiga.

“A comunicação nossa é ruim, né? Ruim é até um elogio”, disse durante conversa com jornalistas nesta quarta-feira (31) no Clube Militar, no Rio de Janeiro.

Conhecido por dar declarações controversas que deixaram Bolsonaro em saia justa durante a campanha, Mourão se propõe a ajudar para a melhora do cenário.

“Eu vou arrumar alguém que faça uma comunicação decente, nós temos que arrumar alguém. Já falei várias vezes”, afirmou.

“Em primeiro lugar: não se pode tratar a imprensa como inimiga em hipótese alguma.”

Ele defendeu que o futuro governo encontre uma pessoa capaz de ter empatia, conhecimento e que “saiba transmitir aquilo que o governo quer transmitir”.

Ao longo da campanha, as declarações de Mourão levaram o presidente eleito a pedir que ele deixasse de falar. Um dos episódios mais emblemáticos foram as críticas ao 13º salário, ainda antes da disputa do primeiro.

Comments

Equipe de Bolsonaro estuda equiparar previdências pública e privada em 10 anos

Uma nova proposta de reforma da Previdência já chegou às mãos dos integrantes do atual e do futuro governo.

Capitaneada pelo economista Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, com elaboração técnica coordenada pelo especialista na área Paulo Tafner, ela propõe uma revolução no sistema previdenciário.

Entre as medidas listadas estão a criação de uma renda mínima para idosos —benefício universal sem limite de contribuição ou comprovação de renda; a instituição da Previdência dos militares; a criação de fundos de pensões nos estados, com a retira do gasto com inativos da folha de pagamento estadual; além da previsão de equiparação das previdências pública e privada em pouco mais de uma década.

Aprovado em sua totalidade, o novo regramento vai economizar R$ 1,3 trilhão em dez anos —o equivalente a quase o triplo da economia prevista pela última versão de reforma apresentada pelo governo Michel Temer.

Fraga encomendou o trabalho inicialmente para entregá-lo ao apresentador Luciano Huck, quando ele ainda cogitava ser candidato à Presidência. Com a desistência de Huck, manteve o projeto para dar uma contribuição a quem vencesse a eleição presidencial.

Deixe uma resposta

Fechar Menu