PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Prova de paciência. Na volta ao trabalho após o feriadão em São Paulo, o G1 acompanha o impacto no trânsito com as interdições em uma das principais vias expressas da capital paulista depois que um viaduto cedeu; veja alternativas para driblar o congestionamento. Em Brasília, Bolsonaro se reúne com a equipe de transição, e Temer viaja para o Chile. No Congresso, os senadores continuam a votar o projeto que sobe a multa para quem desiste de imóvel na planta. E serão abertas as inscrições para substituir os cubanos no Mais Médicos. Veja o que é notícia nesta quarta-feira:

NACIONAIS

Mais Médico

Edital Mais Médicos — Foto: Alexandre Mauro/Arte G1

Edital Mais Médicos — Foto: Alexandre Mauro/Arte G1

Está prevista para as 8h a abertura das inscrições para substituição dos cubanos no Mais Médicos, após a saída do governo de Cuba do programa. Mais de 8,5 mil vagas serão distribuídas por 2.824 municípios e 34 distritos indígenas. As oportunidades, com salário de R$ 11,8 mil, são para profissionais brasileiros e estrangeiros que tenham registro no CRM do Brasil. As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição. Saiba como se inscrever.

Trânsito em SP

Trânsito ao lado da parte do viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros, em SP — Foto: TV Globo/Reprodução

Trânsito ao lado da parte do viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros, em SP — Foto: TV Globo/Reprodução

A volta do feriado prolongado já exige paciência dos motoristas em São Paulo, depois que um viaduto da pista expressa da Marginal Pinheiros cedeu. Um trecho de 10 km de uma das principais vias da capital paulista continua bloqueado, e sem previsão de liberação.

Distrato

O plenário do Senado durante a sessão desta terça-feira (20) — Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

O plenário do Senado durante a sessão desta terça-feira (20) — Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

O Senado deve concluir hoje a análise do projeto que aumenta para até 50% a multa para quem desiste da compra de imóvel na planta. Caso não sejam aprovadas emendas que modifiquem o projeto, texto segue para a sanção de Temer.

Acordo Brasil-Chile

Brasil vai assinar nesta quarta (21) acordo de livre comércio com o Chile

Brasil vai assinar nesta quarta (21) acordo de livre comércio com o Chile

O presidente da República, Michel Temer, viaja a Santiago para assinar Acordo de Livre Comércio entre Brasil e Chile. As tarifas entre os dois países já estão zeradas desde 2014. Agora serão eliminadas outras barreiras. A ideia é reduzir a burocracia e a mudança mais visível para os turistas dos dois países será na área de telefonia.

Futuro presidente

O presidente eleito Jair Bolsonaro, durante entrevista coletiva na sede do TCU, em Brasília — Foto: Elisa Clavery/TV Globo

O presidente eleito Jair Bolsonaro, durante entrevista coletiva na sede do TCU, em Brasília — Foto: Elisa Clavery/TV Globo

Jair Bolsonaro segue em Brasília e deve passar o dia no gabinete de transição de governo. O presidente eleito deve receber as visitas dos embaixadores de Rússia, Portugal e Líbano e de parlamentares.

Ontem, Bolsonaro anunciou mais nomes do futuro governo. O deputado Luiz Henrique Mandetta foi indicado como ministro da Saúde, e o atual Controlador-geral da União, Wagner Rosário, vai continuar no c.

Setor de energia

O Tribunal de Contas da União (TCU) julgará hoje subsídios concedidos no setor de energia, depois que uma auditoria questionou a destinação de parte dos recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) a áreas que não têm relação direta com a manutenção ou a ampliação do setor energético, como o desconto na conta de luz para quem faz irrigação.

Metrô a R$ 1,80

Metrô de Belo Horizonte — Foto: Flávia Cristini/G1

Metrô de Belo Horizonte — Foto: Flávia Cristini/G1

Em nova decisão divulgada pela Justiça Federal, a juíza da 15ª Vara Federal Maria Edna Fagundes Veloso voltou a suspender o aumento da passagem do metrô em Belo Horizonte e ampliou a medida para quatro capitais do Nordeste: João Pessoa, Maceió, Natal e Recife. Em BH, a empresa responsável pelo metrô já havia sido notificada da primeira decisão, de 16 de novembro, e afirmou que vai reduzir a passagem de R$ 3,40 para R$ 1,80 nesta quarta-feira (21).

Mega-Sena

Mega-Sena paga prêmio de R$ 43,5 milhões hoje — Foto: Marcelo Brandt/G1

Mega-Sena paga prêmio de R$ 43,5 milhões hoje — Foto: Marcelo Brandt/G1

O concurso 2.099 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 43,5 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) desta quarta-feira (21).

Futebol

  • 19h30: Internacional x Atlético-MG
  • 21h: Santos x Botafogo
  • 21h45: Atlético-PR x Corinthians
  • 21h45: Flamengo x Grêmio
  • 21h45: Palmeiras x América-MG
  • 21h45: Cruzeiro x Vitória

Previsão do tempo

Alerta de chuva forte em várias cidades do Sudeste

Alerta de chuva forte em várias cidades do Sudeste

Hoje é dia de…

  • Dia Nacional do Compromisso com a Criança, o Adolescente e a Educação

Fonte: G1

Policial aposentado é detido com R$ 500 mil em dinheiro numa rodovia em SP

ctv-yin-dinheiro-estava-escondido-em-sacos-plsticos

Um policial civil aposentado foi detido com R$ 500 mil em dinheiro vivo, quando viajava de carro, no final da noite desta segunda-feira, 19, pela rodovia Fernão Dias, no município de Vargem, no interior de São Paulo. Ele foi para uma inspeção de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e levantou suspeitas por aparentar nervosismo.

Os policiais fizeram buscas no veículo e encontraram os maços de R$ 50 e R$ 100 acondicionados em sacos plásticos de lixo. Os pacotes estavam sob os bancos e o carpete do carro, um automóvel Astra.

O policial aposentado alegou que residia em Belo Horizonte e estava na região para visita a um amigo. Ao ser questionado sobre o dinheiro, ele disse que tinha sido pago apenas para fazer o transporte do valor. O policial aposentado, que não teve a identidade divulgada, não soube esclarecer a origem do montante.

No carro, os policiais encontraram também uma pistola calibre 380 registrada em nome dele, mas com o registro vencido. O suspeito foi levado para a delegacia da Polícia Civil em Bragança Paulista. Ele prestou depoimento e foi liberado. O teor do depoimento não foi divulgado, segundo a polícia, para não prejudicar a investigação. A arma e o dinheiro foram apreendidos. Conforme a Polícia Civil, será investigado possível crime de lavagem de dinheiro.

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Telegramas detalham drible de Brasil e Cuba no Congresso para criar Mais Médicos

Telegramas da embaixada brasileira em Cuba reconstituem a negociação com o Brasil para a criação do Mais Médicos. Classificados como reservados e mantidos em sigilo por cinco anos, eles mudam parte da história oficial contada aos brasileiros.​ É o que informa reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo desta terça-feira (20).

Segundo a matéria, os telegramas mostram, por exemplo, que o programa foi proposto por Cuba e já era negociado um ano antes de a então presidente Dilma Rousseff (PT) apresentá-lo como resposta às ruas em 2013.

“As negociações foram sigilosas para evitar reações da classe médica. Foi nesses encontros que Cuba fez as exigências criticadas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro e cuja possibilidade de reversão fez com que Cuba anunciasse a saída do programa“, diz o texto.

“Para não precisar de aval do Congresso, o Brasil decidiu na última hora triangular o negócio: o país paga à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que contrata Cuba, que contrata os médicos. Na prática, quando médicos cubanos processam o Brasil, o governo responde que não tem relação com eles”, revela a reportagem.

A Folha ressalta que em outubro de 2011, Cuba criou sociedades anônimas, empresas privadas ligadas ao governo. Uma é a Comercializadora de Servicios Médicos Cubanos (SMC), que exporta mão de obra e insumos médicos. Serviços médicos são um dos principais itens da pauta de comércio exterior cubana, com acordos em 60 países.

Preços vantajosos

Cinco meses depois, em março de 2012, ainda de acordo com o jornal, uma delegação da SMC prospectou o mercado brasileiro. Visitaram Amapá, Bahia, Paraíba e Distrito Federal. Em 20 de abril, Tomás Reynoso, vice-presidente da SMC, ofereceu à embaixada brasileira “desde o envio de médicos e enfermeiras até a assessoria para construção de hospitais e para elaboração de sistemas de saúde”, a “preços vantajosos”, conforme anotou Alexandre Ghisleni, então encarregado de negócios do Brasil em Havana.

“Em seguida, a vice-ministra de saúde cubana, Marcia Cobas, veio ao Brasil. Em reunião em maio no Ministério do Desenvolvimento, ofereceu mil médicos ainda em 2012 e mostrou ter feito a lição de casa”, coloca a matéria.

A Folha afirma que Márcia Cobas citou vagas ociosas para médicos na Amazônia, “com salário inicial de R$ 14 mil”, por falta de interesse de brasileiros. Lembrou da cooperação no governo FHC e disse que só faria nova parceria se o Brasil impedisse os médicos de ficarem ao final, como houve com 400 profissionais da ilha nos anos 90.

Projeto no modo reservado

A reportagem revela, ainda, que, em junho de 2012, o Ministério da Saúde preparava visita a Havana para tratar do tema. Para a embaixada, o projeto foi “iniciado de modo reservado, em vista da preocupação com a repercussão da entrada dos médicos junto à comunidade médica brasileira”.

“A delegação foi chefiada pelo secretário Mozart Sales, do Ministério da Saúde. Também participava da comitiva Alberto Kleiman, então assessor internacional da pasta. Hoje, Kleiman é diretor de relações internacionais e parcerias da Opas”, diz a Folha.

“Os documentos mostram que a delegação brasileira aceitou todas as exigências de Cuba, mas esbarrou na negociação de valores. Brasil e Cuba só concordaram no valor que cada médico receberia, com as referências em dólar”, encerra.

Fonte: Blog do BG

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu