PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

Por G1

 

Eleições 2018: G1 e a CBNentrevistam hoje Ciro Gomes, candidato à Presidência da República pelo PDT. Participe e mande sua pergunta. Ontem, o Jornal da Globo entrevistou Geraldo Alckmin, do PSDB; veja como foi. Acompanhe também a série sobre as propostas dos economistas dos presidenciáveis. O tema desta quarta-feira é Desemprego. Economia: sai à tarde a taxa básica de juros que, segundo estimativa de especialistas do mercado financeiro, deve ser mantida em 6,5% ao ano. O que será notícia hoje:

NACIONAIS

Pesquisa Ibope

Ibope divulga mais uma pesquisa de intenção de voto para presidente

Ibope divulga mais uma pesquisa de intenção de voto para presidente

Veja resultados de pesquisa Ibope para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda e região. Ontem, o Ibope divulgou os dados da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial.

Os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 28%
  • Fernando Haddad (PT): 19%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Marina Silva (Rede): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • João Amoêdo (Novo): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 14%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Eleições 2018

Eleições 2018 — Foto: Editoria de Arte G1

Eleições 2018 — Foto: Editoria de Arte G1

G1 e a CBN realizam série de entrevistas com os candidatos à Presidência da República. Nesta quarta-feira, o convidado é Ciro Gomes, do PDT. A entrevista começa às 8h e terá uma hora de duração. O candidato responderá a perguntas enviadas pelos internautas e ouvintes e também a perguntas elaboradas pelos jornalistas. No final, passará por uma espécie de “pinga-fogo”, em que será sabatinado e poderá responder apenas com “sim” ou “não”. Interessados em fazer perguntas podem usar a hashtag #cbng1 nas redes sociais.

Entrevistas nos estados

G1 e CBN entrevistam, a partir das 11 horas, Rodrigo Tavares, candidato do PRTB ao governo de SP. Envie sua pergunta.

G1 e CBN entrevistam, a partir das 11 horas, Marcelo Trindade, candidato do partido Novo ao governo do RJ. Envie sua pergunta.

Entrevistas ao Jornal da Globo

Geraldo Alckmin (PSDB) é entrevistado no Jornal da Globo

Geraldo Alckmin (PSDB) é entrevistado no Jornal da Globo

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou na noite desta terça-feira (18) em entrevista ao Jornal da Globoque o próximo presidente tomará posse “em dia de chuva com lata d’água na cabeça” e que “todos os partidos estão fragilizados”. “Todos, inclusive o meu.” Veja como foi a entrevista no vídeo acima.

Proposta dos economistas dos presidenciáveis

G1 segue com a série sobre as propostas dos economistas dos candidatos à Presidência. São 5 temas que dizem respeito à economia do país e também mexem com o seu bolso. Na 3ª reportagem, o assunto é desemprego.

Juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne hoje e deve manter a taxa básica de juros da economia brasileira estável em 6,50% ao ano, segundo estimativa da maior parte dos economistas do mercado financeiro. A decisão será anunciada após as 18h.

Curtas e Rápidas:

MC Estudante faz rimas improvisadas com passageiros dos trens do Rio

MC Estudante faz rimas improvisadas com passageiros dos trens do Rio

Fonte: G1

Barrada no TSE, campanha de Lula tem dívida de R$ 5,6 milhões

Em documento de prestação de contas apresentado ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apresenta uma dívida de R$ 5,6 milhões.

O relatório foi apresentado dois dias após o Partido dos Trabalhadores ter trocado Lula por Haddad como candidato à presidência. O documento, aponta que o valor arrecadado para a campanha do candidato do PT era de R$ 20,6 milhões, enquanto seus gastos de campanha já passavam de R$ 26,2 milhões.

Mas o quadro ainda pode mudar, já que estes valores ainda são as contas parciais de campanha do partido. A prestação de contas final ocorre até 30 dias após o primeiro turno, no dia 6 de novembro.

A campanha de Lula teve duração de 16 de agosto a 11 de setembro, quando seu nome foi substituído pelo de Haddad para representar o PT nas eleições presidenciais. A decisão ocorreu 10 dias depois do TSE ter barrado o registro da candidatura de Lula.

A dívida porém, não será herdada por Haddad. Caso o valor não seja pago pelo fundo de campanha, a dívida pode ser assumida pelo PT.
NOTÍCIAS AO MINUTO
Comments

Um terço do eleitorado está propenso a votar num candidato para evitar vitória de outro

 

A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira identificou que aproximadamente um terço do eleitorado brasileiro está propenso a dar um voto útil, com o objetivo de impedir a vitória de outro candidato. Segundo o instituto, 32% dos eleitores classificam como “muito alta” ou “alta” a probabilidade de escolher um nome que não seja o seu preferido para evitar que outro candidato vença a disputa.

O Ibope fez a seguinte pergunta aos entrevistados: “Votaria em um candidato que não seja de sue preferência para evitar que outro que você não goste vença?”. Ao todo, 14% classificaram a possibilidade como “muito alta”, enquanto 18% disseram que a chance é “alta”. Dos entrevistados, 18% disseram que a possibilidade é média, 20% classificaram como “baixa”, 23% afirmaram ser “muito baixa” e 6% não souberam opinar ou não responderam.

O levantamento registrou o crescimento de onze pontos percentuais, em uma semana, do candidato do PT, Fernando Haddad – saiu de 8% para 19%. Jair Bolsonaro (PSL) permanece na frente, com 28%, uma oscilação positiva de dois pontos percentuais, dentro da margem de erro, na comparação com a sondagem anterior. São os dois únicos candidatos que têm trajetória ascendente desde o início da série de pesquisas, em 20 de agosto: Bolsonaro tinha 20% na ocasião, enquanto Haddad marcava 4%.

A polarização entre Bolsonaro e o PT também pode ser verificada nos índices de rejeição: 42% dos eleitores dizem que não votariam “de jeito nenhum” no candidato do PSL, uma oscilação positiva de um ponto na comparação com o levantamento anterior; já a rejeição de Haddad subiu seis pontos no período, passando de 23% para 29%.

O GLOBO

Ministro da segurança admite novo inquérito para apurar coautoria de atentado contra Bolsonaro

ministro da Segurança Pública, Raul Raul Jungmann, não descarta a possibilidade de prorrogação do prazo de investigação sobre o atentado sofrido pelo candidato do PSL ao Planalto, deputado Jair Bolsonaro, no dia 6 de setembro, durante ato de campanha, em Juiz de Fora (MG). Jungmann deixou aberta também a possibilidade de abertura de um segundo inquérito para apurar o ataque.

“Nossa posição é de esclarecer tudo. É algo que suscita muitas dúvidas e queremos esclarecer tudo. Se necessário, abriremos uma segunda investigação para apurar todo e qualquer indício. Se existir qualquer possibilidade de coautoria, evidentemente vamos trazer à conhecimento da imprensa e da sociedade”, disse o ministro, que se reuniu no fim da manhã com a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)Rosa Weber, para falar da segurança nas eleições e também tratou do caso de Bolsonaro.

“O primeiro inquérito, que visa definir autoria, materialidade e etc., está sendo cumprido no prazo. Se necessária a prorrogação, será muito pequena, e a coautoria seria investigada em outro inquérito”, afirmou.

Jungmann disse ainda que a Polícia Federal, que é subordinada a ele, não tem ainda “nenhuma indicação de que foi uma organização por trás que produziu aquele atentado”. No entanto, ressalvou que nenhuma hipótese será descartada, “inclusive a da coautoria e se existe qualquer outro coautor ou organização por trás deste atentado, nós vamos achar, nós vamos chegar até eles e vamos apresentar a toda a sociedade e à opinião pública, sem nenhuma restrição”.

Bolsonaro foi esfaqueado no abdome no dia 6 de setembro, quando fazia uma caminhada pelas ruas de Juiz de Fora. O servente de pedreiro Adelio Bispo de Oliveira foi preso em flagrante e confessou o crime. O presidenciável já passou por duas cirurgias e permanece internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

No dia seguinte ao ataque a Bolsonaro, Jungmann declarou que a PF trabalhava com a hipótese de que o agressor agiu sozinho, como “lobo solitário”, embora ressalvasse não descartar outras possibilidades. Anteontem, após cerimônia de instalação do Conselho Nacional de Segurança Pública, o ministro justificou que aquela “era a informação que tinha, naquele momento” e voltou a dizer que não há indicação de que exista uma organização por trás de Adelio, que está detido em um presídio federal de segurança máxima, em Campo Grande (MS).

ESTADÃO CONTEÚDO

Comments

Candidatura de Jair Bolsonaro muda de patamar

O projeto eleitoral de Bolsonaro mudou de patamar. Há uma semana, frequentava as pesquisas em situação paradoxal. No primeiro turno, era bicho-papão. Depois, era papado. Isso mudou. Na mais recente pesquisa do Ibope, Bolsonaro aparece como uma assombração competitiva também no segundo turno. Abriu cinco pontos de vantagem sobre Marina. E emparelhou com Alckmin, Haddad e Ciro.

Bolsonaro não é mais um azarão do segundo round. Hospitalizado há duas semanas, reduziu a taxa de polêmicas em que se metia. Nessa fase, também foi poupado de ataques dos rivais na primeira semana pós-facada. Seus oito segundos na propaganda eleitoral tornaram-se uma vasta exposição jornalística. Voltou às redes sociais como paciente sofrido. O timbre lacrimoso suavizou-lhe a arrogância.

No seu penúltimo vídeo, veiculado no domingo passado, Bolsonaro atiçou sua rivalidade com Lula e o petismo. Acertou no olho da mosca, pois a transferência de eleitores do presidiário de Curitiba para o seu poste avança aceleradamente. Em uma semana, Haddad deu um salto de 11 pontos, isolando-se na vice-liderança com 19%. O capitão oscilou novamente para o alto, batendo em 28%.

Mantido esse ritmo, o que vem por aí é um primeiro turno plebiscitário no qual o eleitor decidirá se o PT deve retornar ao Planalto ou ser mantido na oposição. É a mesma velha disputa entre o petismo e o antipetismo. Com uma diferença: o PSDB foi expurgado da polarização. Hoje, é Bolsonaro quem representa a maioria do voto anti-PT.

A moderação personificada em Alckmin virou mercadoria pouco valorizada. Para complicar, as opções do chamado centro pulverizaram-se em micro-candidaturas como as do ex-tucano Álvaro, de Amoêdo e de Meirelles. O que era fraco tornou-se exangue. Numa campanha curta, a apenas 18 dias da abertura das urnas do primeiro turno, a possibilidade de correção de tropeços é pequena.

JOSIAS DE SOUZA

Comments

PESQUISA IBOPE: Bolsonaro vence Marina no segundo turno e empata com demais candidatos

Nas simulações de segundo turno, segundo o Ibope divulgado hoje, o candidato Jair Bolsonaro, que é primeiro colocado no primeiro turno, só ganha de Marina Silva. Dos demais nomes ele empata tanto numérica, quanto tecnicamente.

Contra Marina, ele atingiu 41% das intenções de voto contra 36% de Marina. Bolsonaro e Fernando Haddad empatam com 40% das intenções de voto. O candidato do PSL também empata em uma possível disputa com Geraldo Alckmin, ambos com 38%. Bolsonaro ainda chega a ser superado, numericamente, por Ciro Gomes (40% contra 39%), mas tecnicamente empatados.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

Comments

PESQUISA IBOPE: Bolsonaro tem 42% de rejeição; Haddad, 29%; Marina, 26%; Alckmin, 20%; e Ciro, 19%

O Ibope também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”. Ou seja, neste levantamento de rejeição, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

Rejeição

Bolsonaro: 42%
Haddad: 29%
Marina: 26%
Alckmin: 20%
Ciro: 19%
Meirelles: 12%
Cabo Daciolo: 11%
Eymael: 11%
Boulos: 10%
Alvaro Dias: 10%
Vera: 9%
Amoêdo: 9%
João Goulart Filho: 8%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe/não respondeu: 9%

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

G1

PESQUISA IBOPE: Em uma semana, Bolsonaro cresce 2% e Haddad 9%; Ciro se mantém; Marina e Alckimin caem

A pesquisa Ibope também realizou a evolução das intenções de voto em comparação com a última pesquisa divulgada acerca de uma semana. Nesse quesito, os candidatos Jair Bolsonaro cresceu 2%, dentro da margem de erro, saindo de 26 para 28%. Outro que também cresceu foi Fernando Haddad que saiu de 9% para 18%, uma evolução de 9%. Ciro Gomes se manteve na casa dos 11%. Já os candidatos Marina Silva e Geraldo Alckmin caíram. Ela de 9% para 6%. Ele de 9 para 7%.

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

Comments

PESQUISA IBOPE: Bolsonaro, 28%; Haddad, 19%; Ciro, 11%; Alckmin, 7%; Marina, 6%

O Ibope divulgou nesta terça-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Resultados

Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 19%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Marina Silva (Rede): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
João Amoêdo (Novo): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 14%
Não sabe/não respondeu: 7%

Sobre a pesquisa

A pesquisa Ibop foi contratada pela TV Globo e O Estado de S. Paulo. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 16 e 18 de setembro com 2.506 eleitores em 177 municípios. Ela foi calculada com margem de erro 2% para mais ou para menos e com nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.

LOCAIS

Insegurança fez o RN perder competitividade

O Rio Grande do Norte caiu quatro posições no Ranking de Competitividade dos Estados de 2018 feito pela organização não governamental (ONG) Centro de Liderança Pública (CLP). O estudo mostra que o avanço da violência gerou impacto negativo no desenvolvimento econômico e social do Estado.

Em 2017, na última avaliação geral de competitividade, o RN obteve o 15º lugar geral, mas o aumento expressivo dos homicídios puxou a competitividade potiguar para baixo. Em 2018, os potiguares ficaram com a 19º posição. Um dos quesitos da pesquisa, o índice de segurança pessoal, que analisa a taxa de homicídio, foi o principal responsável pelo resultado geral dos potiguares. Segundo dados do Governo do Estado, foram registrados mais de 1,3 mil homicídios em 2017.

De acordo com a pesquisa, o aumento do crime organizado e dos índices de violência afetaram o poder de competitividade. Segundo o Centro de Liderança Pública, para mudar a atual situação, o governo estadual precisa adotar medidas para a construção da ordem e proteção dos direitos individuais.

Para a diretora executiva da CLP, Luana Tavares, o trabalho conclui a necessidade de uma atuação mais ostensiva dos gestores na área de segurança pública. “É necessária a otimização dos serviços e maior investigação dos crimes em um trabalho conjunto das polícias civil e militar”.

Para a pesquisa de competitividade, as unidades federativas são avaliadas nos quesitos de sustentabilidade Ambiental, capital Humano, educação, eficiência pública, infraestrutura, inovação, potencial de mercado, solidez fiscal, segurança pública e sustentabilidade social.

AGORA RN

INTERNACIONAIS

Coreias

Presidente sul-coreano visita a Coreia do Norte

Presidente sul-coreano visita a Coreia do Norte

Os líderes das Coreias do Sul e Norte – Moon Jae-in e Kim Jong-un – se encontraram em Pyongyang para a 3ª rodada de negociações entre os dois países. A cúpula termina hoje.

Neonazismo

Começa julgamento de acusados de atacar jovens por motivação religiosa, em Porto Alegre

Começa julgamento de acusados de atacar jovens por motivação religiosa, em Porto Alegre

Prossegue hoje em Porto Alegre o julgamento de três acusados de fazer parte de um grupo neonazista e de atacar três jovens judeus, há 13 anos. Eles negam participação no ataque.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Fechar Menu