PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

15 de agosto, quarta-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

Por G1

 

Hoje é o último dia para o registro de candidaturas na Justiça Eleitoral. Até ontem à noite, 8 dos 13 candidatos a presidente entregaram a documentação exigida pelo TSE, e o prazo termina às 19h. A Receita paga R$ 3,6 bilhões do 3º lote de restituições do Imposto de Renda. O mundo de olho na Itália: continuam as buscas por sobreviventes após o desmoronamento de uma ponte em Gênova. E por que um livro que diz na sua cara que você não é tão especial quanto pensa é o livro mais vendido do Brasil? Leia hoje no G1:

NACIONAIS

Eleições 2018

Termina às 19h o prazo para registro dos candidatos que vão participar das eleições de outubro de 2018. O horário gratuito no rádio e televisão começa dia 31, e TSE terá prazo para 1ª análise dos registros até 17 de setembro. Depois disso, será possível julgamento de recursos e ainda caberá questionamento ao STF. Oito presidenciáveis registraram até ontem candidaturas.

Imposto de Renda

Imposto de Renda 2018: Receita paga 3º lote de restituição hoje (Foto: Karina Almeida / G1)

Imposto de Renda 2018: Receita paga 3º lote de restituição hoje (Foto: Karina Almeida / G1)

A Receita paga hoje o 3º lote de restituição do Imposto de Renda de 2018. O lote também inclui restituições residuais de 2008 a 2017. Ao todo, serão pagos R$ 3,6 bilhões para 2.852.737 contribuintes. A correção para quem recebe neste terceiro lote do IR 2018 é de 2,58%.

  • Consulte o site da Receita aqui

Violência no RJ

Nos últimos 5 anos, um índice não para de crescer no Rio de Janeiro: as mortes em decorrência da intervenção policial. Eventos como a Copa, a Olimpíada ou a intervenção federal, que mobilizaram tantos efetivos extras e planos de segurança não conseguiram inibir a alta do índice e do alto número de pessoas que morreram em ações envolvendo as polícias Civil ou Militar no estado.

Aluguel

 (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O preço do aluguel ficou praticamente estável em julho. Segundo a FipeZap, o reajuste médio foi de 0,06% e a variação continuou abaixo dos principais índices de inflação.

  • Banco Central divulga a ‘Prévia’ do PIB de junho e do 2º trimestre

Erros em hospitais matam 148 pessoas por dia no Brasil, mostra estudo

Erros em hospitais matam 148 pessoas por dia no Brasil, mostra estudo

Erros em hospitais brasileiros públicos ou privados matam cerca de 148 pessoas por dia, segundo pesquisa divulgada pelo 2º Anuário de Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil, produzido pelo IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar) e pelo Instituto de Pesquisa Feluma, da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.

O número se compara aos registros de mortes violentas, cerca de 175 por dia, registradas em 2017.

No estudo, foram destacados os óbitos como “eventos adversos graves” como infecção generalizada, infecção urinária, erro no uso de medicamentos e hemorragia.

Ao todo, 54.076 pacientes morreram em 2017 por causa de falhas hospitalares.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5OEqLoiyU

MST pede ajuda de R$ 250 mil a PT e centrais para pagar despesas do ato pró-Lula em Brasília e não aceita troca de LULA por Haddad

MST em Brasília

Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

 

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) chegou nesta terça-feira, 14, a Brasília para pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a aceitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, ao Palácio do Planalto nas eleições 2018e reclamar da postura de antigos aliados.Lideranças da entidade ligada ao campo pedem ajuda para aliados como o PT e centrais sindicais pagarem uma dívida de R$ 250 mil com a montagem das tendas para abrigar os 5 mil militantes acampados no entorno do Estádio Mané Garrincha. O registro da candidatura de Lula será feito nesta quarta-feira, 15, no TSE.

Há divergência no grupo sobre a estratégia política adotada pelo PT. “Estamos em divergência com setores eleitoreiros do próprio partido que querem ganhar a eleição a qualquer custo”, afirma João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional do movimento. Ele afirma que a defesa de Lula é uma “causa política” e, hoje, o MST não aceita discutir o nome do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad para substituir Lula na chapa do PT à Presidência.

“Não aceitamos plano B. Haddad pode ganhar a eleição, mas vai ser mais uma Dilma Rousseff. Não terá força política. Só Lula tem força”, avalia João Paulo Rodrigues. “A direita quer a indicação dele (Haddad) para depois dizer que nós aceitamos participar do jogo”, completa. “Mesmo cassado, o nome do Lula tem de estar na cédula. Não queremos uma vitória eleitoral. Queremos uma vitória política.”

Cerca de cinco mil militantes do MST estão num acampamento montado no entorno do Estádio Mané Garrincha. Até o começo da tarde, 130 ônibus desembarcaram militantes que participarão do ato previsto para esta quarta-feira. O trânsito na região central de Brasília ficou engarrafado. A maioria dos veículos foi alugada por grupos do MST e de cooperativas de pequenos agricultores da região do entorno de Brasília, de Goiás, da Bahia, de São Paulo e de Minas Gerais.

Há previsão da chegada de outros 70 carros. Nos bastidores, lideranças reclamam especialmente de figuras do PT da Bahia, que rejeitaram qualquer apoio para o deslocamento de militantes. Os alimentos consumidos no acampamento foram trazidos pelos sem-terra. O governo do Distrito Federal deslocou policiais militares para fazer a segurança dos acampados.

João Paulo Rodrigues avalia que, além das estratégias de alianças nos Estados, outros fatores impediram que o número de participantes no acampamento pró-Lula fosse maior. “Geralmente, as mobilizações ocorrem nas defesas de categorias. Não é o caso desta vez”, afirma. “Sindicatos e partidos também enfrentam problemas como a falta de dinheiro do imposto sindical e do fundo partidário. Como o MST não depende desses recursos, estamos em maioria aqui”, afirma.

Ele, no entanto, não deixa de cobrar maior empenho de legendas aliadas. “O PCdoB não joga a mesma energia de antes”, ressalta. “Agora, o MST não é filiado a partido, por isso não tem outro nome para a sucessão nem busca alianças. O que buscamos é acumular forças na nossa base”, afirma. “Se os tribunais negarem a candidatura de Lula, vamos sair derrotados apenas eleitoralmente.”

ESTADÃO CONTEÚDO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5OEqu2tNb

Ciro diz que foi bombardeado por 48 horas por convites do PT para ser vice

O presidenciável do PDTCiro Gomes, admitiu em entrevista na noite desta terça-feira, 14, que o PT o convidou para ser vice na chapa liderada pela sigla nas eleições 2018 dias depois da formalização da candidatura dele ao Planalto.

“Mesmo depois de o PDT ter homologado a minha candidatura, o PT me bombardeou por 48 horas com convites para ser vice. Considerei um insulto”, afirmou Ciro em entrevista à revista Carta Capital. “Só por jogada fui cogitado como vice.”

O PDT formalizou a escolha de Ciro como candidato em 20 de julho, sem a escolha do candidato a vice. Àquela altura, o ex-ministro estava em negociação com o PSB para a composição da chapa. No final do mês, porém, a cúpula pessebista acertou com o PT um acordo por neutralidade no âmbito nacional, em tentativa de isolar o pedetista no campo da centro-esquerda e em troca da retirada das candidaturas de Marcio Lacerda(PSB) ao governo de Minas Gerais e de Marília Arraes (PT) ao comando de Pernambuco.

Em 5 de agosto, Ciro escolheu a correligionária Kátia Abreu, senadora por Tocantins, para a vaga de vice. A chapa pedetista só teve a adesão de um partido, o nanico Avante.

Desde então, a manobra petista tem sido reiteradas vezes criticada por Ciro. À Carta Capital, o pedetista repetiu que a cúpula do PT “armou fraude” em torno da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato.

“Todo mundo minimamente bem informado sabe que Lula não será candidato, menos o nosso povo. O que está havendo é uma escalada de fraude da cúpula petista, que usa da boa-fé da população que quer votar no Lula”, afirmou Ciro.

Apesar da crítica ao PT, o partido foi lembrado como “adversário, não inimigo” e Lula como “velho companheiro”. “Não vou votar na direita, não vou fazer como a Marina (Silva), que o PT empurrou para a direita”, ressaltou.

Ciro disse também que o processo que levou o ex-presidente Lula à prisão é uma “aberração jurídica”.

ESTADÃO CONTEÚDO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5OErB86JF

Rosa sinaliza que TSE negará registro a inelegíveis mesmo sem ser provocado e manda recado para os fichas sujas

Recém-empossada como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Rosa Weber afirmou nesta terça-feira, 14, que um candidato a um cargo público pode ter o registro indeferido “de ofício”, sem provocação do Ministério Público, candidatos ou partidos, se não possuir condição de elegibilidade.

“Se não houver impugnação, há resolução do TSE no sentido de que pode haver o exame de ofício. Será um indeferimento de ofício devido à compreensão de que não estão presentes as condições de elegibilidade ou alguma causa de inelegibilidade. Estou falando em tese”, afirmou Rosa.

Questionada sobre os prazos para o tribunal analisar o registro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que deve ser oficializado nesta quarta-feira, 15, a ministra afirmou somente que a Justiça Eleitoral tem “seus prazos e normas”. O petista foi condenado em segunda instância na Lava Jato e está preso desde 7 de abril em Curitiba.

“Sempre digo que o Direito tem seu tempo, tem ritos e fórmulas. No caso de qualquer candidato à Presidência da República que venha a encaminhar pedido de registro, nós vamos observar estritamente os termos da lei. A lei prevê prazos”, assinalou Rosa a jornalistas após a cerimônia de posse.

Indagada sobre como impedir que um candidato inelegível figure nas urnas, a ministra reforçou que é preciso observar os “prazos e os ditames da lei”. Em seguida, descreveu os prazos previstos para o julgamento dos registros de candidatura. “São passos, e são eles que iremos observar.”

Rosa lembrou que são cinco dias para impugnação após publicação do edital de candidatos registrados, e sete dias para contestação do partido que requereu o registro. Pode haver produção de provas por mais quatro dias. As alegações finais devem ser apresentadas em cinco dias. Depois, o relator tem três dias para decidir. Da decisão, se for individual, cabe recurso ao colegiado, ou o relator pode levar o caso diretamente ao plenário.

“Isso haverá de estar encerrado até o limite máximo de 17 de setembro”, afirmou.

Recado aos fichas-sujas
Em discurso na cerimônia de posse de Rosa Weber, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, aproveitou para mandar mais um recado a candidatos fichas-sujas. Sem citar o ex-presidente Lula, Raquel afirmou que a lei das inelegibilidades deve ser assegurada para que só os elegíveis concorram, e os inelegíveis não financiem suas pretensões com recursos públicos.

“Recursos protelatórios também não podem ter efeito suspensivo com o propósito de influenciar no resultado das eleições, sobretudo quando temos um calendário eleitoral tão curto”, disse a procuradora.

Raquel disse que o Ministério Público Eleitoral tem se preparado para atuar de “forma célere e efetiva” nas eleições 2018. “É tarefa da Justiça Eleitoral anunciar ao eleitor, o quanto antes e com segurança jurídica, quem são os reais concorrentes, ou seja, os que têm capacidade eleitoral passiva e podem ser votados, segundo a lei vigente”, afirmou Raquel.

ESTADÃO CONTEÚDO

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5OErOQLnW

LOCAIS

[VÍDEO] “Fui pego de surpresa”, diz Batata em entrevista ao G1

Em entrevista ao G1, o prefeito Robson Batata, de Caicó, disse durante a prisão no Quartel de Comando Geral da Polícia Militar ter sido pego de surpresa com a Operação Tubérculo, que resultou na sua prisão nesta terça-feira (14). Ele ainda afirmou não ter bens e que não tinha constituído advogado até o momento da prisão.

As imagens são de Kleber Teixeira e a edição é de Arthur Salvação.

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5OErxZVHD

INTERNACIONAIS

Tragédia na Itália

Deixe uma resposta

Fechar Menu