PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

11 de julho, quarta-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

Por G1

 

Na briga pela final

Harry Kane, da Inglaterra, e Modric, da Croácia (Foto: John Sibley e Henry Romero / Reuters)

Harry Kane, da Inglaterra, e Modric, da Croácia (Foto: John Sibley e Henry Romero / Reuters)

De um lado, a Inglaterra, que não chega a uma final de Copa do Mundo desde 1966. Do outro, os croatas, considerados os azarões que querem ir à decisão do mundial pela primeira vez. O jogo pela 2ª vaga na decisão do mundial com a França começa às 15h, em Moscou. O English Team vai com sua força máxima. Na Croácia, o técnico Zlatko Dalic não considera seu time uma zebra. No campo, o duelo fica por conta de Kane e Modric. O vencecor vai à final domingo, contra a França.

 

INTERNACIONAIS

Venezuelanos no Brasil

Venezuelanos fazem fila para agendar pedidos de refúgio e de residência temporária em Boa Vista (Foto: Inaê Brandão / G1 RR)

Venezuelanos fazem fila para agendar pedidos de refúgio e de residência temporária em Boa Vista (Foto: Inaê Brandão / G1 RR)

No primeiro semestre, mais de 16 mil venezuelanos pediram refúgio em Roraima, segundo a Polícia Federal. O número já é 20% maior do que o registrado em todo o ano de 2017, quando foram recebidas pouco mais de 13,5 mil solicitações. A ONU estima que 800 venezuelanos cruzam a fronteira por dia, fugindo da crise no país vizinho.

Malala no Brasil

Malala Yousafzai concede entrevista em Salvador (Foto: Egi Santana / G1)

Malala Yousafzai concede entrevista em Salvador (Foto: Egi Santana / G1)

Em sua primeira visita ao Brasil, a ativista Malala Yousafzai, ganhadora do Nobel da Paz, anunciou que irá patrocinar três projetos do país para a educação das mulheres. O G1 conta quais são eles: um projeto para formação de meninas indígenas na Bahia, uma ONG que defende a igualdade de gênero e raça nas escolas e SP, e um movimento de PE contra o racismo.

OTAN

Donald e Melania Trump partem de Washington nesta terça-feira (10) para a Europa (Foto: Kevin Lamarque / Reuters)

Donald e Melania Trump partem de Washington nesta terça-feira (10) para a Europa (Foto: Kevin Lamarque / Reuters)

O presidente americano Donald Trump chegou à Bélgica para participar da cúpula da OTAN, que começa hoje. A cúpula acontece em um contexto de divisão entre os Estados Unidos e a Europa em âmbitos como o comércio, o acordo nuclear iraniano e a mudança climática, após as medidas unilaterais de Washington sobre essas questões. O G1acompanha.

NACIONAIS

Loteria

 (Foto: Stephanie Fonseca / G1)

(Foto: Stephanie Fonseca / G1)

WhatsApp passa a sinalizar mensagens encaminhadas

WhatsApp passa a sinalizar mensagens encaminhadas

Em mais uma iniciativa para tentar diminuir a disseminação de notícias falsas, o WhatsApp passará a informar quando uma mensagem não foi escrita originalmente por quem a enviou.

O aviso virá com uma etiqueta com a palavra “encaminhada” ao lado de uma seta no início da mensagem.

A nova função está disponível para todos os usuários do serviço com a atualização mais recente do app.

Segundo a companhia, além de permitir saber se o texto foi escrito originalmente por quem o enviou, a indicação tornará conversas individuais e em grupo mais fáceis de serem seguidas.

Em texto no site oficial anunciando a nova função, a companhia também afirma se importar profundamente com a segurança dos usuários. Encoraja eles a pensar com cuidado antes de compartilhar mensagens encaminhadas.

Na última semana, o WhatsApp anunciou que dará 20 bolsas de R$ US$ 50 mil para pesquisadores com projetos relacionados à disseminação de notícias falsas e seu combate.

 

Fonte: Folhapress e Notícias ao Minuto

Ex de Safadão detalha briga e traição com atual mulher e diz que descobriu o chifre num motel e que bateu no carro do cantor

Ex de Safadão detalha briga e traição do cantor com Thyane Dantas

Mileide Mihaile, ex-mulher de Wesley Safadão, resolveu abrir o coração para Antonia Fontenelle e relatou, com detalhes, a turbulenta separação de um dos cantores mais famosos do Brasil atualmente. Na conversa, a digital influencer contou que foi traída pelo artista, com quem tem um filho, Yhudy, de 7 anos, e descobriu a traição por conta própria.

“Os fãs continuam vendo um conto de fadas porque o nosso relacionamento não foi de crises. O nosso ponto final não veio de uma crise. Foram oito anos e meio de casamento”, disse Mileide, detalha a suposta traição em seguida.

“Ele estava em casa, se preparando para viajar. Ele tinha fretado um jatinho e a família inteira ia viajar no dia seguinte para celebrar o aniversário dele. Como de costume, sempre o deixava no aeroporto e ele falou que não precisava. Mas ele sempre foi muito roteado. Todas as senhas eram comigo. Se acontecesse alguma coisa, eu poderia acessar para ajudá-lo. Ele saiu e não me ligou. Abri o aplicativo porque antes de ir atrás eu verificava se estava tudo bem, se ele estava no hotel, se tivesse, nem ligava. Ele ainda não tinha saído de Fortaleza. Me deu um pânico. Imaginei em mil coisas: ‘Sequestraram, prenderam, estão esperando a hora do show.’ Liguei para a mãe, irmão… Ninguém sabia. Liguei para o hotel da cidade e me informaram que ele não tinha chegado ainda e dava tempo dele ter chegado umas mil vezes porque a distância da cidade era de uma hora. Comecei a ficar bem nervosa. Estava apavorada e sozinha”, relembra.

Desesperada, segundo relato, Mileide resolvi ir atrás do endereço que via no roteador. “Não satisfeita. Meu coração ardendo porque se ele fazia (traição), não deixava chegar até mim. Coloquei no GPS o endereço que eu tinha e fui chegando perto. Já era 17h e pouco. Eu estava desde às 15h tentando falar com ele. Eu tremia muito. Era um motel e até perto da antiga igreja que eu congregava. Passei em frente ao motel e não quis acreditar. Reiniciei o aplicativo. Não entrei no motel, mas quando eu dobro a rua, vejo em um carro que eu nunca vi na minha vida, de vidro baixo, ele saindo do motel com a Thyane Dantas, atual mulher dele. Já a conhecia. Ela frequentava os shows, pedia autógrafos em shopping… Ele não me viu, mas tive a ação de topar o pé no acelerador, nisso bati no carro dele, o carro girou, entrou na parede do motel. Desci do carro, dei tapa… Foi uma loucura. Optei por separar e a gente ficou em um conflito familiar gigantesco. Foi bem preocupante.”

Notícias ao Minuto

Atualmente Mileide e Wesley se enfrentam na Justiça por conta de uma suposta redução no valor da pensão que o cantor paga ao filho. De acordo com a influencer, Safadão pagava 10 salários mínimos de pensão mais a mensalidade escolar. A mudança foi que ele passou a incluir o valor da escola no pagamento total. Por meio de assessoria, o cantor desmentiu o caso. “Em nenhum momento o cantor entrou na Justiça para diminuir os valores pagos ao filho, pelo contrário, o pedido é para aumentar a oferta de benefícios e para que a juíza determine de maneira mais específica a forma como os recursos devem ser pagos e destinados, já que o objetivo é que essa quantia proporcione a manutenção e bem-estar da criança”. Safadão ainda lamentou que o filho seja exposto na mídia.

O cantor cearense também é pai de Ysis, do casamento com Thyane Dantas. A atual mulher está à espera do segundo filho.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

 

Projetos prontos para votação no Congresso criam despesa de R$ 48 bilhões e mais 300 municipios no País

Às vésperas do período eleitoral e prestes a entrar em recesso, o Congresso Nacional tem prontas para votação pautas de interesse de estados, municípios e setores específicos da economia com potencial de gerar um rombo bilionário para a União, como alertou a colunista do GLOBO Míriam Leitão em sua coluna no último sábado. O Tesouro pode ter de arcar com, pelo menos, R$ 48,3 bilhões em projetos que preveem desde compensações maiores por desoneração de ICMS sobre exportações até a facilitação para criação de cidades.

Nesta terça-feira, o governo amargou a primeira derrota no plenário do Senado, que aprovou projeto que susta o decreto presidencial que modificou a tributação sobre o xarope usado na fabricação de refrigerante. O texto, que ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados, pode gerar uma conta de R$ 740 milhões que terá de ser coberta pela União.

O projeto atende a um pleito do setor de refrigerantes que ficou insatisfeito com a redução de acúmulo de crédito tributário para abatimento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) pago. A mudança na tributação da bebida foi feita para compensar, em parte, a redução de PIS/Cofins sobre o diesel, negociada para pôr fim à greve dos caminhoneiros.

Paralelamente, a equipe econômica tenta diminuir os efeitos de leis aprovadas e que afetam as contas públicas. O governo pretende enviar em breve um projeto de lei ao Congresso para regulamentar os efeitos de emenda constitucional aprovada pelo Legislativo e que determinou que a União abrisse linha de crédito subsidiado para pagamento de precatórios estaduais (valores devidos por perdas judiciais).

Entre as pautas que estão prontas para o plenário e que podem deixar uma fatura alta para a União está o projeto de lei complementar que compensa os estados pela desoneração de ICMS sobre exportações, a chamada Lei Kandir. Pelo texto, o governo federal pode ter de pagar R$ 39 bilhões anuais aos entes federativos, dez vezes o que a União estava disposta a arcar inicialmente, R$ 3,9 bilhões. A proposta foi aprovada em comissão especial em maio e está pronta para ser votada no plenário da Câmara dos Deputados.

Outros dois projetos que tramitam em fase final no Legislativo dão facilidades para municípios. Um deles, que está no plenário da Câmara, permite que prefeituras que tiverem uma queda na arrecadação superior a 10% fiquem isentas de punição se desrespeitarem o limite para gasto com pessoal imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

MAIS 300 MUNICÍPIOS

O texto já foi aprovado no Senado e agora está na Câmara. O projeto pode viabilizar a criação de 300 municípios nos próximos cinco anos. O texto é similar a uma proposta aprovada pelo Congresso em junho de 2014 e vetada pela então presidente Dilma Rousseff. Na época, o argumento para o veto foi que a lei “causaria desequilíbrio de recursos dentro dos estados e acarretaria dificuldades financeiras não gerenciáveis para os municípios já existentes”. Além disso, a criação de municípios implicaria redivisão de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O projeto permite a criação de municípios com, pelo menos, 6 mil habitantes nas regiões Norte e Centro-Oeste; 12 mil habitantes no Nordeste; e 20 mil no Sul e no Sudeste. Outro ponto criticado na proposta é o que permite a fusão e a incorporação de municípios.

De olho na eleição, os parlamentares podem usar essas propostas para agradar a suas bases eleitorais. Como devem ficar totalmente mobilizados pelas eleições no segundo semestre, o que paralisa o Legislativo na segunda parte do ano, deputados e senadores podem aproveitar os últimos dias antes do recesso parlamentar para votar essas propostas a toque de caixa. E o governo sabe que tem pouca força de mobilização da base quando o assunto são pautas de interesse de estados e municípios.

Ao GLOBO, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que tem trabalhado para evitar projetos que aumentem despesas.:

— Seguro há algum tempo parte daqueles projetos (que podem aumentar gastos). Acho que não passa (esse projeto que cria municípios) e, se passar, será com uma emenda restringindo muito essa criação de municípios.

Outro projeto polêmico, já aprovado na Câmara e que terá de tramitar agora nas comissões do Senado, pode gerar uma perda de R$ 8,6 bilhões para os cofres públicos esse ano. E R$ 9 bilhões no ano que vem. Os deputados incluíram no texto, que cria um marco regulatório para o transporte de cargas, uma série de benefícios fiscais para o setor. Pela proposta, as empresas que renovarem suas frotas ficariam isentas de PIS/Pasep, Cofins e IPI. Dispositivos incluídos no texto também permitem que o valor gasto pelas empresas em pedágio seja descontado do Imposto de Renda devido.

O projeto que trata do marco regulatório do setor de transportes também abre a possibilidade de anistia para multas aplicadas aos caminhoneiros até a data de publicação da lei. Procurada, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não informou qual é o valor das penalidades.

Fonte: O GLOBO

 

LOCAIS

Eleições 2018

Presidente da Abracrim/RN declara apoio à pré-candidatura de Nina Souza

Desta vez quem declarou que abraça as pretensões eleitorais de Nina Souza é o advogado Aquiles Perazzo Paz de Melo, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas no Rio Grande do Norte

Nina Souza tenha recebido muitos apoios

A vereadora Nina Souza, pré-candidata a deputada estadual, segue aumentando a rede de apoiadores ao seu projeto político. Após ganhar a adesão de líderes regionais no agreste potiguar no último fim de semana, a parlamentar conquistou mais uma base de fortalecimento à sua pré-campanha.

Desta vez quem declarou que abraça as pretensões eleitorais de Nina Souza é o advogado Aquiles Perazzo Paz de Melo, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas no Rio Grande do Norte (Abracrim/RN).

Advogada militante, Nina Souza tem uma relação profissional estreita com a advocacia do Estado e até já beneficiou a categoria ao aprovar este ano um projeto de lei que simplifica e dinamiza o trabalho advocatício. Trata-se da Lei Nº 085/2018, que altera a legislação vigente e confere fé pública aos advogados para autenticação de documentos em processos administrativos no município de Natal.

Recentemente a parlamentar também propôs uma homenagem a advogados trabalhistas por ocasião do Dia Nacional do Advogado Trabalhista. 19 advogados receberam diplomas meritórios. “O advogado é uma figura fundamental no nosso ordenamento jurídico e a advocacia trabalhista vanguarda o direito dos mais humildes”, declarou a vereadora durante a solenidade.

A pré-candidata comemorou a adesão do presidente da Abracrim/RN. “É salutar essa união de esforços de pessoas que acreditam no trabalho que venho fazendo e que sabem que essa atuação pode ser multiplicada para todo o Estado”.

Eleições 2018

Mesmo sem vice empresário, Fátima Bezerra tenta se aproximar da Fiern

Pré-candidata ao Governo se reúne com a Fiern para discutir pauta do setor industrial do Rio Grande do Norte. Encontro é tentativa de mudar imagem do partido junto ao segmento

Fátima Bezerra quer ficar mais próxima da Fiern

A senadora Fátima Bezerra, do PT, continua a sua missão de se aproximar, enquanto pré-candidata ao Governo do RN, do setor industrial e empresarial do Estado. Nesta semana, inclusive, a parlamentar teve mais um encontro com a Federação da Indústria do RN (Fiern) e solicitou ao presidente da instituição, Amaro Sales, que designe um representante para ajudar na formulação do plano de governo dela, como forma de contemplar ideias do segmento industrial potiguar.

“Estamos aqui para ouvir a opinião do setor industrial do nosso Estado, através de sua liderança maior, que é o presidente Amaro Sales”, afirmou Fátima Bezerra, após o encontro desta semana. “Entendemos que é o nosso dever dialogar com os diversos segmentos da sociedade norte-riograndense, e evidente que ouvir a voz, o pensamento do setor produtivo é muito importante”, acrescentou.

Em contrapartida, o presidente da Federação da Indústria entregou à senadora uma cópia impressa do projeto de desenvolvimento MAIS RN. “Trata-se de um projeto elaborado com orgulho e esmero durante esses quatro anos que estamos trabalhando”, explicou Amaro Sales.

A ideia do PT de se aproximar do setor empresarial e industrial do Estado não é de hoje. Há algumas semanas, o partido percebeu que apenas com os votos dos petistas não conseguirá ganhar a eleição e tem trabalhado na ideia de que a sigla foi boa para os negócios privados e que a crise atual não é culpa dela. Além disso, tem deixado de lado temas que os separam do setor, como a reforma trabalhista e a previdenciária, defendidas pela Fiern, mas duramente criticadas pelos petistas.

Para viabilizar essa aproximação, inclusive, o PT até tentou colocar um vice ligado ao setor na chapa de Fátima. Seria João Hélio, diretor do Sebrae-RN, que acabou sendo preterido para que partido acomodasse na majoritária o PC do B – no caso, o presidente comunista no RN, Antenor Roberto, que foi o escolhido.

Como a imagem de comunista é, justamente, o que o partido não quer neste momento, os diálogos com o segmento empresarial e industrial deverão ser intensificados nas próximas semanas, com a evolução também do projeto de governo petista. “Foi com o PT que os empresários mais ganharam. O PT não quer tirar nada de ninguém não. Quer é que o povo ganhe dinheiro”, afirmou o petista Fernando Lucena, em recente entrevista, mostrando que estratégia do partido de aproximação com os empresários não é “segredo”.

Fonte: AGORA RN

Deixe uma resposta

Fechar Menu