PRIMEIRAS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA

13 de junho, quarta-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado.

NACIONAIS

Por G1

 

O estopim: ato contra o aumento de R$ 0,20 na passagem de ônibus. A convulsão: de um lado, PM dispara bombas de gás e balas de borracha, do outro manifestantes revidam com pedaços de pau, vidro, pedras e depredações. A cena emblemática: a rampa do Congresso é tomada e as manifestações se multiplicam. A reação: a tarifa cai, e a pauta é outra. O legado: 5 anos depois, parte das medidas para responder aos protestos ainda não saiu do papel. Em junho de 2013, milhares de brasileiros foram às ruas pedir melhores serviços públicos, e o G1relembra como tudo começou, como reagiram os políticos, o que aconteceu com os manifestantes e o que ficou dos protestos.

Legados de junho de 2013

Brasília - Polícia afasta os manifestantes que tentam invadir o prédio do Itamaraty (Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo)

Brasília – Polícia afasta os manifestantes que tentam invadir o prédio do Itamaraty (Foto: André Dusek / Estadão Conteúdo)

Há cinco anos, as Jornadas de Junho começaram com a campanha do Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento no preço das passagens. Mas foi o quarto grande ato promovido pelo grupo, em 13 de junho de 2013, que acabou ficando marcado entre as manifestações em São Paulo, pela violência.

Impacto e pactos

Brasília - Confronto entre manifestantes e policiais durante protesto na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Brasília – Confronto entre manifestantes e policiais durante protesto na Esplanada dos Ministérios, em Brasília

(Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Mais de 250 mil pessoas saíram às ruas em dezenas de cidades de todo o país. Em Brasília, a marquise do Congresso Nacional foi tomada por manifestantes, e a cena ilustra a escalada do movimento que nasceu nos atos contra o reajuste de tarifas de transporte e revelou uma longa lista de insatisfações dos brasileiros. Cinco anos depois, parte das medidas para responder aos protestos não saiu do papel: reforma política, investimentos em mobilidade urbana e tornar a corrupção crime hediondo.

Copa do Mundo

Calma, é só uma placa de pare em russo ('stop') (Foto: Mmmavocado)
Calma, é só uma placa de pare em russo (‘stop’) (Foto: Mmmavocado)

G1 faz guia de sobrevivência para aprender o ‘basicão’ do russo, cujo idioma é língua distante com alfabeto cifrado. Mas expressões básicas podem ajudar no dia a dia de quem vai visitar a sede da Copa 2018. Para não fazer feio: aprenda palavras e expressões em russo e prepare-se paro Mundial.

E mais:

  • Acompanhe aqui as notícias da Seleção Brasileira:
  • Acompanhe aqui as notícias da Copa

Contas do governo

Tribunal de Contas da União (TCU) faz sessão extraordinária para emitir o parecer prévio sobre as contas do presidente referentes ao exercício de 2017. Após a conclusão, o parecer é enviado ao Congresso Nacional, que tem a competência para emitir o julgamento das contas.

Saúde

Ana Furtado (Foto: Celso Tavares / G1)

Ana Furtado (Foto: Celso Tavares / G1)

Cinema

Loteria

 (Foto: Stephanie Fonseca/G1)

Mega-sena de hoje pode pagar prêmio de R$ 14 milhões

Fonte : G1

Dois senadores apresentam questões de ordem para pedir que impeachment de Gilmar Mendes ande no senado

Dois senadores apresentaram nesta terça-feira, 12, questões de ordem para que o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), analise um pedido de impeachment apresentado contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Lasier Martins (PP-RJ) cobraram do emedebista uma posição sobre o caso, já que o pedido de afastamento do magistrado foi impetrado em abril pelo jurista Modesto Carvalhosa. Na representação, o jurista lista nove atos em que Gilmar teria cometido crime de responsabilidade e, por isso, deveria perder o cargo.

“Todos esses episódios lamentáveis não cuidam de mera intriga. Foram testemunhados embaraçosamente por todos os brasileiros em cadeia nacional nos mais diversos meios de comunicação. O ministro citado, de antes defensor enfático da Lava-Jato nos governos petistas, passou a ser seu opositor ferrenho, quando viu as investigações se avizinharem do novo ocupante do Palácio do Planalto, do qual se tornou comensal e habitual frequentador em agendas noturnas”, afirmou Randolfe.

Diante da cobrança dos parlamentares, Eunício apenas afirmou que adota o mesmo procedimento em todos os casos de pedido de impeachment de ministros do STF, que é encaminhar os casos ao corpo jurídico da Casa.

O Senado é órgão responsável por analisar pedidos de afastamento contra integrantes do Supremo. Nos últimos anos, mais de duas dezenas de pedidos contra ministros do STF chegaram ao Senado, mas, até hoje, todos foram arquivados. Na semana passada, Lasier já havia feito apelos para que Eunício trouxesse o caso ao plenário. Procurado, Gilmar disse que não iria se manifestar sobre o assunto.

LOCAIS

Veja como deixar o WhatsApp mais seguro

Veja como deixar o WhatsApp mais seguro

O WhatsApp mudou a forma do brasileiro se comunicar e, hoje em dia, a maioria das pessoas que têm um smartphone têm também o aplicativo instalado no aparelho. Porém, é preciso ter alguns cuidados para não cair em golpes ou ver a privacidade invadida.

Quer afastar os bisbilhoteiros? o UOL fez uma lista de como aumentar a privacidade dentro do aplicativo.

Um dos passos é esconder a foto de perfil, fazendo com que apenas aqueles que você quiser possam vê-la. Além disso, é possível também desabilitar os tiques, que indicam se você leu ou não a mensagem.

Outra opção é exibir o status somente para pessoas pré-determinadas.

Se você tem um Android, o passo a passo é o seguinte:

– Vá nos três pontinhos que estão no canto superior direito. Depois, vá em “configurações”, “Conta” e em “Privacidade”. Dentro dessa opção, existem várias configurações que você pode alterar.

Para usuários de iPhone, esse é o passo a passo:

– Dentro do WhatsApp, vá em “Ajustes”, “Conta” e depois “Privacidade”. É onde aparece opções como “Visto por último”, “Foto de perfil”, “Status” para que você escolha o que prefere.

‘Busca dividendos políticos’, diz prefeitura sobre vereadora Ana Paula ao rebater acusação

A administração municipal emitiu nota para rebater a denúncia feita pela vereadora Ana Paula, segundo quem a estrutura administrativa da prefeitura foi utilizada para fins pessoais e eleitorais.

NOTA

A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) vem a público, repudiar denúncia feita, sem nenhum fundamento, certamente em busca de dividendos políticos, formulada pela vereadora Ana Paula (PSDC) no tocante ao “uso de viatura da Guarda Municipal do Natal para fim particular”. Diante disso prestamos as seguintes informações:

1- A Guarda Municipal do Natal (GMN), entre outras prerrogativas constitucionais e de acordo com o Estatuto Federal das Guardas Municipais (Lei 13.022/2014), tem a missão de zelar pela segurança do cidadão natalense, sendo a GMN solicitada comumente para atuar na segurança preventiva de eventos culturais de acesso coletivo, realizados em área pública e organizados por diversas entidades civis.

2- No tocante a segurança realizada pela GMN no evento denominado “9º Arraiá do Bloco B10”, que acontece tradicionalmente no bairro do Alecrim, o Comando da GMN recebeu ofício datado de 16 de maio deste ano, no qual é solicitada a atuação da instituição, sendo o mesmo aprovado pelo Comando-Geral da corporação, que autorizou o deslocamento de viatura ao local, com um único e exclusivo fim: Zelar indistintamente pela segurança de todos que porventura participassem do evento, que ocorreu dentro da lei e da ordem, sem nenhuma alteração ou ocorrência registrada;

3- Ressaltamos que pedidos de segurança preventiva, enviados a GMN, são comumente solicitados para prevenir desordens e zelar pela segurança da população. Para se ter uma ideia, a própria senhora vereadora Ana Paula (PSDC) em ofícios registrados com os números 191/2018 (de 10 de maio deste ano) e o 222/2018 (de 23 de maio do mesmo ano) solicitou a segurança da GMN em eventos comunitários públicos comemorativos ao dia das mães realizados nos conjuntos Jiqui e Pirangi, bairro de Neópolis, e no bairro Nordeste, nos quais a GMN atuou com profissionalismo e sempre observando o interesse público e comunitário do evento; da mesma forma que ocorreu no IX Arraiá do Bloco B10.

4- Por fim, a Guarda Municipal do Natal amparada numa história honrada de 27 anos de contribuição a segurança do cidadão natalense vem deixar claro que a instituição serve a sociedade, fortalecendo ideais éticos, profissionais e com a missão de proteger o cidadão independente de classe social, etnia ou religião, repudiando de forma veemente, políticos que, em busca de dividendos pessoais ou eleitorais, pretendam com denúncias sem nenhum fundamento, denegrir a imagem de instituição.

Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social
Natal 12 de junho de 2018

Fonte: BLOG DO BG

Este post tem um comentário

  1. É triste perceber que mesmo apos as Jornadas de Junho de 2013 pouquissima coisa mudou realmente. Acho q foi muito importante o movimento mas a mudanca no Brasil precisa ser muito mais profunda! Oremos pras eleicoes desse ano nao serem tao ruins!

Deixe uma resposta

Fechar Menu