PONTO DE VISTA: TÁ NA HORA DO IMPEATCHMENT DE GILMAR MENDES. VAMOS MOSTRAR QUE É QUE MANDA.

PONTO DE VISTA

Caro(a) Leitor(a),

É com prazer e satisfação que me engajo a essa campanha para expulsar esse indivíduo do STF. Essa pessoa vil desonra e denegri a imagem da nossa justiça. Nos faz sentir vergonha de ser brasileiro e em muitos casos até de viver aqui. Milhares de brasileiros já abandonaram a pátria mãe, mas isso não pode continuar e não podemos depender de um só para passar a limpo toda a sujeira debaixo do tapete, ou seja, o juiz Sérgio Moro. Vamos fazer a nossa parte. Esta é a oportunidade de mostrarmos para esses charlatões de toga quem é que manda. Para quem eles devem obediência. Falta muito pouco. Apenas 30% do total. Peço que me ajudem a divulgar.

Abaixo-Assinado Pedindo Impeachment De Gilmar Mendes Cresce E Já Esta Perto Dos 2 Milhões De Assinaturas

A petição que pede o impeachment do ministro Gilmar Mendes segue se aproximando da marca de 2 milhões de apoios. Até a conclusão deste artigo, o número de apoios era 1.995.002. Para consultar o abaixo-assinado, clique neste link.

veja abaixo:

O ministro Gilmar Mendes, proferiu diversas vezes decisões que contrariam a lei e a ordem constitucional. A soltura de Réus como José Dirceu e Eike Batista, demonstra o descaso com o crime continuado e a obstrução à justiça que, soltos, eles representam.

Gilmar Mendes, especialmente, concede reiteradamente habeas corpus a poderosos (Daniel Dantas recebeu dele um habeas corpus num domingo) , demonstrando julgar com parcialidade e a favor de interesses que nem sempre coincidem com o bem comum. Preside um TSE que envergonha o país validando uma chapa que abusou do poder econômico de forma incontestável.

Deveria declarar-se impedido, em muitos casos, por ter claríssimos conflitos de interesse em relação às causas que julga. Mas ignora este princípio basilar da magistratura, como fez, já em duas oportunidades, com Jacob Barata Filho, réu que se encontrava preso por ter demonstrado a intenção de fuga. Complementando o absurdo, Gilmar foi padrinho de casamento da filha do réu.

O Brasil não pode mais conviver com uma situação dessas, em que um ministro da suprema corte age não como operador da justiça, mas como distribuidor de privilégios.

Fonte: Notícias Brasil On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu