PONTO DE VISTA: O DISCURSO DA ESQUERDA SOBRE DESARMAMENTO É O MESMO DOS QUE PENSAM QUE “COMIGO ISSO NÃO ACONTECE”

PONTO DE VISTA

Caro(a) leitor(a),

Esse debate sobre o direito do cidadão possuir uma arma para sua legítima defesa encontra grande oposição por parte da esquerda por dois grandes motivos:

  • O primeiro é que as lideranças da oposição, aqueles que disseminam a ideologia na população desinformada e aculturada querem o cidadão desarmado, pois sabem antecipadamente que essa população será submetida a mais desumana opressão e empobrecimento e não querem um enfrentamento armado com essa população na hora que ela não aguentar mais a situação de penúria. 

  • O segundo e principal ponto é que os que acreditam e acham que essa é a melhor solução nunca sofreram nenhum tipo de violência, nem seus familiares. É aquele grupo de pessoas que pensa: “Isso jamais acontece comigo”. Eu duvido que alguém que já passou por uma experiência de assalto a mão armada, estupro, latrocínio consigo mesmo ou com alguém da sua família, ainda seja contra o cidadão de bem não ter o direito de possuir uma arma para sua legítima defesa.

Eu quero, por exemplo, ver a juíza que numa audiência de custódia soltou o bandido e em seguida, quando ia saindo do fórum foi assaltada pelo mesmo bandido que ela libertou, continuar pensando da mesma forma que antes.

Eu quero ver o agente dos Direitos Humanos que perdeu o filho ou a filha para um bandido que sequestrou, torturou, estuprou e depois assassinou com requinte de crueldade, perdoar esse bandido e querer que esse monstro fique solto enquanto ele chora a morte do(a) filho(a)!

Como é difícil as pessoas conseguirem se colocar no lugar do outro que foi molestado, ferido, machucado, magoado ou passou por perdas irreparáveis. Se as pessoas exercessem esse simples ato o mundo seria muito melhor e muito menos perigoso. Nem precisaríamos de leis tão complexas.

Então, no caso da entrevista a seguir, de Pedro Bial com o General Augusto Heleno, tenho certeza que Bial nunca passou por uma situação assim. E é triste constatar que esse comportamento não está vinculado a nível cultural, educacional ou classe social. Isso está diretamente ligado ao nível espiritual e a evolução consciencial.

Como um sniper, o General Augusto Heleno, abateu as perguntas maliciosas de Bial (Veja o Vídeo)

Foi muito gratificante ver a forma inteligente e elegante com que o General Augusto Heleno, futuro chefe do Gabinete de Segurança Institucional do governo de Bolsonaro, respondeu as capciosas perguntas feitas pelo entrevistador da Globo Pedro Bial, nesta quarta-feira (12), em seu programa.

Acredito que o nome do programa, pelo menos nesta entrevista, deveria ter sido alterado para “Desconversa com Bial”.

Com inteligência e naturalidade, sempre com um sorriso maroto no rosto, temas polêmicos como o direito do cidadão possuir uma arma em sua residência para sua autodefesa, a denúncia do COAF sobre o dinheiro depositado na conta de um ex-assessor de Flávio Bolsonaro, direitos humanos e a utilização de atiradores de elite para conter os criminosos que portam fuzis e ameaçam a segurança das comunidades, dentre outros, foram sendo abatidos um à um, pelos tiros certeiros desferidos pelo general.

Realmente o discurso vazio do politicamente correto, bandeira da esquerda caviar, não se sustenta perante “qualquer” pessoa inteligente e bem preparada.

O ex-apresentador do Big Brother, talvez tivesse obtido melhor sorte se tivesse o deputado federal cuspidor como entrevistado.

Vale à pena conferir, foi hilário.

Roberto Corrêa Ribeiro de Oliveira

Médico anestesiologista, socorrista e professor universitário

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu