PONTO DE VISTA: NÃO ME CONFORMO COM ESSA COISA DE CRIME COM VIÉS IDEOLÓGICO NÃO SER CONSIDERADO CRIME!

PONTO DE VISTA

Caro(a) leitor(a),

Eu nunca me conformei nem consegui entender duas coisas:

1º Por quê é que crimes com viés ideológicos não são considerados crimes e principalmente quando é violento com ares terrorista e até mesmo crime capital?

2º porquê isso nunca foi contestado e o povo brasileiro não em repulsa a Lula por causa desse ato?

O caso de Cesare Battisti não é singular não. No passado tivemos muitos atos violentos, terroristas cujos algozes não foram exemplarmente punidos como seria qualquer outro cidadão comum que cometesse um crime parcional ou com outro viés que não o ideológico. Muito pelo contrário, a maioria destas pessoas se deram muito bem na vida e hoje gozam de liberdade, bons cargos, bons salários. Alguns estão até milionários. Como é o caso da ex-presidente Dilma Rousseff, da economista e comentarista política Miriam Leitão, do ex-candidato a presidente da república Eduardo Jorge, do terrorista José Dirceu, do Ex-senador e jornalista Fernando Gabeira. Estes dois últimos confessaram publicamente que pegaram em armas, participaram de assalto a bancos, sequestraram pessoas e outras delinquências. Não foram punidos e conseguiram fazer belas carreiras na política e amealhar muito prestígio, dinheiro e fama.

Eu gostaria muito de saber baseado em que um presidente da república dá guarida e mantem solto a um assassino de quatro pessoas, frio e calculista. Qual é a moral que um governante tem para com o cidadão de bem quando toma uma atitude como essa? Um indivíduo que nem brasileiro é, nunca havia pisado no solo da nossa pátria. O cara é militante de um Grupo Terrorista que se autodenomina Proletários Armados pelo Comunismo e um presidente que se diz pela democracia, governando um país democrático passa a mão na cabeça de um bandido como esse. Qual a moral que ele tem pra defender a democracia? Ele fez todos os brasileiros de bobos, idiotas, professando uma ciosa e fazendo outra. Quando ele acata um bandido desses no nosso solo quer dizer que acha normal uma pessoa matar outra, que concorda com o terrorismo, com o mau caratismo, com a crueldade.  Infelizmente o brasileiro comum não alcança isso ou então vivemos num país de cidadãos de má índole, que acha normal tudo isso.

Graças a Deus, a justiça finalmente será feita com a extradição desse criminoso e a consequente execução de sua pena.

Os crimes do sanguinário terrorista Cesare Battisti

O italiano Cesare Battisti pertencia ao grupo terrorista denominado Proletários Armados pelo Comunismo (PAC).

Sua primeira vítima foi o policial Antonio Santoro, no dia 5 de junho de 1978, em Udine. O criminoso numa calçada, abraçado a uma comparsa, simulava uma cena de namoro. O policial passou por eles a caminho do trabalho, sem desconfiar. Dois tiros pelas costas foram desferidos, sem que a vítima pudesse esboçar qualquer reação. Frio, Battisti ainda abaixou-se ao lado do corpo e desferiu mais dois balaços na cabeça.

O joalheiro Pierluigi Torregiani foi a segunda vítima de homicídio envolvendo Battisti, desta feita na condição de mandante. O crime ocorreu em Milão, no dia 16 de fevereiro de 1979.

Armado, Torregiani foi alvejado por vários tiros, mas, cambaleante, tentou reagir e conseguiu desferir um tiro que acabou acertando o próprio filho que o acompanhava e assistiu a morte do pai. O rapaz ficou paraplégico.

Nesse mesmo dia, 16 de fevereiro, na cidade de Mestre, o próprio Battisti foi o autor do tiro de misericórdia que matou o açougueiro Lino Sabbadin. Um comparsa do terrorista de nome Diego Giacomini havia dado dois tiros em Sabbadin. Battisti completou o ‘serviço’.

No dia 19 de abril de 1979, em Milão, Cesare Battisti fez a sua quarta vítima fatal. Cinco tiros no peito do policial Andrea Campagna.

O terrorista foi preso, julgado e condenado pela Justiça italiana.

Após dois anos preso, Battisti conseguiu empreender fuga.

Sua trajetória como foragido passou pela França, México, novamente França, até chegar ao Brasil, em 2004, durante o governo do então presidente Lula.

Neste sábado (12) finalmente essa trajetória de fuga terminou.

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Este post tem 2 comentários

  1. Que vergonha para o Brasil..

  2. Todo crime tem viés ideológico, pois todo crime é baseado em algo em que se acredita, mesmo que se acredite apenas no dinheiro que virá com aquela execução.. o dinheiro é uma ideologia também.

Deixe uma resposta

Fechar Menu