PONTO DE VISTA: HÁ PELO MENOS 05 MINISTROS TOTALMENTE INCAPAZES DE ESTAR NO STF

PONTO DE VISTA

Caro(a) leitor(a),

Esse caso vergonhoso e constrangedor de um ministro do Supremo Tribunal Federal dando carteirada em um cidadão que disse simplesmente: “Senhor ministro Lewandowiski eu tenho vergonha do STF” e não só foi ameaçado de prisão, mas chegou a ser conduzido até a Polícia Federal em Brasília e prestou depoimento, mostra claramente o despreparo técnico-psicológico do senhor Ricardo Lewandowiski para assumir as responsabilidades de um cargo tão importante na hierarquia da magistratura brasileira. Este fato somado aos muitos outros ocorridos ao longo da sua carreira como ministro do STF, como por exemplo o caso do Impeachment de Dilma Rousseff, em cuja sentença resolveu cometer um crime de inconstitucionalidade primário, concedendo o Impeachment e mantendo os direitos políticos da ré, deixa patente que este indivíduo não pode ocupar este cargo em hipótese alguma. Algo precisa ser feito para corrigir este tão grave erro. Vamos pressionar até conseguir o Impeachment dele e  do Gilmar Mendes que é outro incapaz.

Veja abaixo qual foi a “pedalada jurídica” que ele cometeu desta vez.

Juíza demonstra que Lewandowski não conhece o básico do direito penal

Quem tem honra e brio não tem medo, nem receio, de explanar suas opiniões, mesmo que, para tanto, tenha que desmoralizar um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Foi o que fez a juíza de direito de Minas Gerais Ludmila Lins Grillo.

Para justificar a sua clara e evidente ação arbitrária, mandando prender um cidadão que fez crítica ao STF, Ricardo Lewandowski se justiçou da seguinte maneira:

“Ao presenciar ato de injúria ao STF, o ministro sentiu-se no dever funcional de proteger a instituição, acionando a autoridade policial para que apurasse eventual prática de ato ilícito, nos termos da lei”.

A magistrada mineira, com extrema propriedade e notável conhecimento jurídico, destruiu a narrativa esdrúxula do ministro.Ludmila disse o seguinte:

“Injúria é crime previsto no artigo 140 do Código Penal. Não podem sofrer injúria entes e poderes públicos, ou quaisquer pessoas jurídicas, pois se trata da violação da honra subjetiva – coisa que somente humanos possuem.”

E para complementar, ainda deu um interessante conselho para o ser supremo:

“Viver entre afagos e rapapés faz alguns perderem as estribeiras ante a menor contrariedade, a ponto de até mandarem prender o opositor. Em suas majestosas bolhas, nem notam que a vida não é só bajulação: o Twitter seria bom treino para fortalecer suas frágeis susceptibilidades.”

Ludmila me representa!

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu