PONTO DE VISTA: GOVERNO TIRA VERBA DO TRANSPORTE ESCOLAR PARA COLOCAR NO ESPORTE

Esse é o caminho de boa parte do dinheiro público, desvio!

A maioria dos nossos governantes fazem isso em conjunto até!

Mesmo sabendo que vai prejudicar, de certa forma, o cliente. Mas é incrível a cara de pau desses políticos corrupto não têm fim.

Segundo a reportagem o Presidente Michel Temer remanejou para a pasta da educação a verba de transporte Escolar sem autorização de nada nem de ninguém. Essas coisas precisam desaparecer do convívio dos brasileiros.

Vamos denunciar mais essa maracutaia!

Governo tira verba de transporte escolar para colocar no Esporte

O governo do presidente Michel Temer tirou verbas adicionais que estavam previstas para o transporte escolar e as remanejou para programas do Ministério dos Esportes, inclusive para publicidade. O dinheiro faz parte de uma suplementação orçamentária pedida pelo governo e que deve ser votada nesta noite na Comissão Mista de Orçamento, no Congresso Nacional.

São R$ 991 milhões a mais para algumas pastas; só a saúde ficou com R$ 715 milhões. O pedido inicial, feito em junho, previa R$ 70 milhões para o Ministério da Educação, que seriam transferidos para os municípios comprarem ônibus escolares. Mas, em ofício de 2 de julho assinado pelo Ministro do Planejamento, Gleison Cardoso Rubin, e enviado à Comissão Mista de Orçamento, a Educação foi substituída pelos Esportes. O texto diz que “para viabilizar os ajustes solicitados pelo Ministério da Saúde faz-se necessário a exclusão de programações suplementadas do Ministério da Educação e do Desenvolvimento Social”. Esse último também deixou de receber verbas antes previstas.

Na nova configuração, os Esportes ficaram com R$ 53 milhões, sendo R$ 12 milhões para publicidade, R$ 13 milhões para desenvolvimento de atividades de apoio ao esporte e R$ 15 milhões implantação de infraestrutura esportiva de alto rendimento, entre outros programas. O dinheiro da saúde vai, em sua maioria, para “apoio em manutenção de unidades”. A Comissão Mista de Orçamento decidirá se acata ou não as mudanças.

Procurado, o Ministério do Planejamento não retornou o pedido da reportagem para explicar a retirada do MEC do projeto.

Estadão Conteúdo

Acesse a Postagem Original: http://www.blogdobg.com.br/#ixzz5KLKEPmu1

Deixe uma resposta

Fechar Menu