PONTO DE VISTA: FHC DIMINUI E DESONRA O CARGO QUE OCUPOU QUANDO FALA DO PRESIDENTE ELEITO DA FORMA COMO FALOU

Caro leitor(a),

É triste verificar que cidadãos, como é o caso de FHC, que já ocupou o cargo mais importante do país, seja capaz de diminuir ou desmerecer esse cargo tão importante que é o de Presidente da República. Ao mesmo tempo denigre a imagem do Brasil na comunidade internacional quando declara que “o novo governo poderá prejudicar a imagem do Brasil no exterior”. Ele já havia dado outras declarações negativa ao longo da semana que somadas a esta demonstra que além de tudo não tem patriotismo, nem respeito ao próprio cargo que já ocupou. Se está ficando velho e gagá recolha-se a sua insignificância e preserve a sua imagem ao invés de desconstruí-la.

Despeitado, FHC dispara ofensas contra Bolsonaro no exterior

Sem noção do ridículo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso percorre o exterior a destilar baboseiras contra o presidente eleito.

Certamente, profundamente despeitado com a consagração alcançada por Jair Bolsonaro.

Recentemente, em evento realizado em Lisboa (Portugal), FHC disse que o futuro governo poderá prejudicar a imagem do Brasil no exterior.

“Será um impacto, no meu modo de ver, negativo”, disse sobre a declaração de Bolsonaro de que o Mercosul não é prioridade.

“Parece que Jair Bolsonaro foi parlamentar por 27 anos. Eu fui presidente durante oito, fui ministro durante dois, fui senador por mais não sei quanto tempo e não o conheço. Nunca o vi ou ouvi. Ouvi só agora, recentemente. Não tenho conhecimento pessoal para julgá-lo”.

É lamentável esse tipo de declaração. É isto que faz FHC, que realmente prejudica a imagem do Brasil no exterior.Aliás, qual a imagem do Brasil no exterior?

Basta ver qual o legado deixado por todos os antecessores de Bolsonaro.

É fácil dizer. Uma longa história de corrupção, que atingiu o seu ápice com o PT, mas que começou bem antes.

Por outro lado, temos em Bolsonaro um presidente que teve a ‘coragem’ de indicar uma pessoa como Sérgio Moro para o Ministério da Justiça. Uma indicação como esta, só demonstra boa intenção e firme disposição de dar um novo rumo a história até aqui construída por Collor, Sarney, FHC, Lula e Dilma. Uma história trágica!

da Redação

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu