PONTO DE VISTA: FAKE NEWS, A FOLHA DE SÃO PAULO PASSOU DOS LIMITES

PONTO DE VISTA

Caro leitor(a),

Mais uma vez a Folha de São Paulo cria fake news sem medir as consequências dos seus atos, passa dos limites e cria um quase incidente diplomático internacional. Muito se lutou nesse país para se conquistar a liberdade de expressão até que se conseguiu chegar a um estado democrático de direito quase perfeito que alguns órgãos de imprensa estão querendo destruir abusando dessa liberdade conquistada. Como tudo na vida existe limite para isso também, pois a minha liberdade ou os meus direitos terminam, exatamente onde começam os do meu próximo. É uma questão de respeito, simples assim!

Não é porque nos foi dada a liberdade de expressão que podemos sair por ai dizendo e fazendo tudo que der na telha como alguns militantes do PT estavam fazendo ao desfilarem nus e urinarem de pernas abertas na frente de todos. Isso não é liberdade, isso é anarquia. E o que a Folha de São Paulo está fazendo descamba para a anarquia.

Portanto, quando Bolsonaro disse no JN que: “no que depender de mim esse veículo de comunicação não receberá verba pública”, el sabia o que estava dizendo. Vi alguns comentaristas da Jovem Pan, hoje, condenar veementemente a atitude de Bolsonaro na entrevista do JN ontem por se portar com o mesmo autoritarismo com que o PT se portava e até cheguei, de certa forma, a concordar com eles. Mas agora não posso dizer que Bolsonaro não tinha razão em falar daquela maneira. Um órgão de imprensa, principalmente com o tamanho da influência que este tem não pode se comportar dessa forma. É totalmente reprovável!

Nova Fake News da Folha quase cria incidente diplomático internacional (veja o vídeo)

A irresponsabilidade e ausência de compromisso com o a verdade e o jornalismo da Folha de S. Paulo atingiram um novo patamar na última segunda-feira.

Segundo matéria, um alto funcionário – mais uma vez não identificado – do governo Colombiano teria garantido que a Colômbia se engajaria em uma intervenção militar contra a Venezuela com o objetivo de derrubar o ditador Nicolás Maduro, em uma aliança com Brasil no governo de Jair Bolsonaro.

A matéria falsa fez com que o Ministério das Relações Exteriores da Colombia se manifestasse em vídeo, rechaçando as declarações publicadas pelo jornal brasileiro e afirmando que não houve qualquer sugestão de aliança com tal objetivo.

A Folha ainda ignorou que uma intervenção militar no país vizinho também já foi descartada pelo general Augusto Heleno – futuro Ministro da Defesa do governo de Jair Bolsonaro – e que o Brasil não pode projetar poder bélico unilateralmente contra outras nações a não ser com o objetivo de autodefesa, visto que a Constituição de 1988 veda tal prática.

A única maneira de o Brasil pegar em armas contra a Venezuela seria através da aprovação da Organização dos Estado Americanos (OEA) ou do Conselho de Segurança da ONU. Saiba mais no vídeo abaixo.

da Redação

Deixe uma resposta

Fechar Menu