JUSTIÇA: STF DECIDE NESTA QUARTA FEIRA SE AUMENTA OS SALÁRIOS DOS SEUS MAGISTRADOS

Supremo Tribunal Federal Decide Quarta-Feira Se Aumenta Seus Salários

Os ministros do Supremo Tribunal Federal estão profundamente divididos diante da proposta de reajuste de 12% dos seus salários, aumento que teria efeito cascata e impacto estimado em R$ 3 bilhões. Uma ala é a favor da aprovação do novo subsídio sem contrapartidas. Outra sugere que o STF condicione o reajuste, que melhoraria os salários de juízes em todo o país, ao fim do auxílio-moradia e outros benefícios pagos pelos tribunais estaduais, e a uma reforma da magistratura.

A presidente do Supremo, Cármen Lúcia, é contra o aumento, mas delegou a decisão ao colegiado, que deverá decidir em reunião administrativa nesta quarta-feira (dia 8). Ninguém aposta. Em encontro anterior, os ministros rejeitaram o reajuste por ampla maioria. A discussão, dizem, será apertada desta vez.

- Advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se preparam para questionar o Tribunal Superior Eleitoral caso os ministros decidam enviar diretamente ao plenário da corte a análise do registro da sua candidatura sem ouvir a defesa.

Súmula do TSE diz que “o juiz eleitoral pode conhecer de ofício da existência de causas da inelegibilidade ou da ausência de condições de elegibilidade, desde que resguardados o contraditório e a ampla defesa”. O texto foi aprovado em 2016, inclusive pelo ministro Luiz Fux, que hoje preside o tribunal.

 – Publicitários que trabalham para adversários de Jair Bolsonaro (PSL) dizem que a indicação do general da reserva Hamilton Mourão para vice da chapa obrigará o presidenciável a focar os nichos do eleitorado que já simpatizam com ele.

Para os publicitários, Mourão leva a chapa ainda mais para a direita sem atenuar traços de Bolsonaro que afastam eleitores. A primeira opção para a vaga, o general Augusto Heleno, tinha perfil mais moderado, mas seu partido barrou a indicação.

Para combater Bolsonaro, auxiliares de Geraldo Alckmin (PSDB) sugerem que a vice Ana Amélia (PP-RS) e outros aliados assumam o papel de desconstrui-lo e querem o tucano mais agressivo com ele nos debates.

Fonte: Notícias Brasil On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu