FAKE HISTORY

Em sua coluna de Veja desta semana Roberto Pompeu de Toledo debulha sem rodeios mais uma das muitas falácias do ex-presidente Lula, comprovando assim que, de cada 10 palavras que ele emite sete são delírios da sua mente doente e da sua ignorância:

“NOSSO LUIZ INÁCIO tinha a palavra veloz e destravada como sempre, ao discursar perante intelectuais e artistas amigos, no Rio, no último dia 16. Disse, a propósito do presidente do tribunal encarregado de seu caso, o desembargador Thompson Flores: “Este cidadão é bisneto do general Thompson Flores, que invadiu Canudos e matou Antônio Conselheiro”. A palavra veloz, como nele é frequente, foi arrastando de roldão os fatos que se interpunham à frente. A frase contem, embutidos em suas singelas quinze palavras, cinco erros (um a cada três palavras), a saber:

  1. O Thompson Flores atual (Carlos Eduardo) não é bisneto, mas sobrinho tri-neto do outro;
  2. O Thompson Flores que lutou em Canudos (Tomás) não era general, mas coronel;
  3. O coronel Thompson Flores, integrante da quarta expedição contra o arraial de Antônio Conselheiro, não invadiu Canudos. Foi morto em combate em 28 de junho de 1897, mais de três meses antes da queda do arraial, em 5 de outubro;
  4. O coronel Thompson Flores não pôde matar o Conselheiro porque morreu antes;
  5. Ninguém matou o Conselheiro, falecido em 22 de setembro de males intestinais.”

Eu fico imaginando como um homem como esse foi presidente de uma nação com mais de 200 milhões de cidadãos!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho