ELEIÇÕES 2018: NA GUERRA DAS DECLARAÇÕES IRRESPONSÁVEIS O PT É CAMPEÃO

Caro leitor(a),

É difícil avaliar de que lado está a imprensa, pois, na verdade ela está dividida. Eu vejo uma parcela dela realmente defendendo os direitos democráticos com imparcialidade, mas ao mesmo tempo tem outra que feito lobo em pele de cordeiro não se posiciona, mas sutilmente joga lenha na fogueira e também tem a quela que, devido a forte polarização se posiciona abertamente à esquerda e/ou à direita. Acontece que essa imprensa ou esse jornalistas de esquerda, de direita ou de centro estão juntos e misturados, as vezes dentro de um mesmo veículo de comunicação. É fácil verificar isso dentro de uma emissora como a Jovem Pan ou como a CBN. Não vou citar nomes aqui, pois o objetivo não é identificar quem é de esquerda ou de direita, mas apenas chegar a uma conclusão óbvia. A imprensa dita de esquerda está nos veículos mais poderosos desse país. Na Rede Globo e na Folha de São Paulo. Esses dois órgãos de comunicação juntos conseguem fazer muito mais barulho do que todos os outros juntos. Até porque o Sistema Globo de Comunicação engloba: TV GLOBO,  Jornal o GLOBO, rádio CBN,  GLOBO NEWS, GLOBO.COM, Rádio GLOBO AM e FM, NET, SKY, DIREC TV, GLOBO FILMES e outras vias de transmissão. Por isso quando alguém de direita e, neste momento, Bolsonaro ou os seus dá qualquer declaração com viés autoritário o mundo vem abaixo imediatamente. Entretanto as declarações dadas recentemente pelo guerrilheiro José Dirceu sobre tomar o poder sem eleições e as de Fernando Haddad exigindo busca e apreensão na casa do seu adversário, a cassação dos seus direitos políticos por 8 anos e a sua exclusão do processo eleitoral colocando o terceiro colocado Ciro Gomes em seu lugar não reverberou nem a metade das declarações da direita. Eles foram buscar uma declaração dada pelo deputado Eduardo Bolsonaro de quatro meses atrás sobre o STF. A mesma declaração foi dada pelo deputado petista e ex-presidente da OAB Wadih Damous e não houve barulho na época. Então agora vamos viralizar o vídeo abaixo para que o povo saiba que essas coisas também acontecem do lado de lá.

Deputado petista, ex-presidente da OAB, disse “tem que fechar o STF” e ninguém reagiu (Veja o Vídeo)

A boa vontade que a grande mídia tem em espezinhar o candidato Jair Bolsonaro é ultrajante.

A fala de Eduardo Bolsonaro foi bem definida pelo general Hamilton Mourão: “Um arroubo juvenil”.

Sem dúvida. Aconteceu no momento de empolgação durante uma palestra. Uma fala notadamente impensada que obteve uma repercussão extraordinária.

Diferentemente do que fez o deputado federal do PT Wadih Damous, um homem experiente, sexagenário, advogado antigo, 35 anos de exercício da advocacia, ex-presidente da OAB (RJ) e advogado de Lula.

Wadih durante um vídeo postado nas redes sociais, afirmou em alto e bom som:

“Tem que fechar o STF”. Um discurso preparado, de caso pensado.

Eduardo tem apenas 34 anos. É escrivão da Policia Federal e não tem procuração do pai.Wadih tem procuração de Lula.

Entretanto, a fala de Eduardo causou comoção, ‘medo’ e um nefasto delírio da grande mídia.

Quanto a Wadih, ninguém deu bola.

Um absurdo a diferença de tratamento.

Veja o vídeo:

Amanda Acosta

Articulista e repórter
amanda@jornaldacidadeonline.com.br

Fonte: Jornal da Cidade On Line

Deixe uma resposta

Fechar Menu