ECONOMIA: O PALÁDIO UTILIZADO NOS CONVERSORES CATALÍTICOS DOS AUTOMÓVEIS É O NOVO OURO

Novo Ouro? Graças à China, preços do paládio batem recorde histórico

Neste ano, os preços do paládio bateram recorde, ao subirem mais de 9% na Bolsa de Nova York, o que representa o melhor desempenho neste ano entre os principais metais. Os investidores apostam que, devido à oferta limitada, este é apenas o começo da alta de preços, de acordo com a edição Bloomberg.

Fatores de crescimento

Novo Ouro? Graças à China, preços do paládio batem recorde histórico

CC0 / Pixabay

De acordo com a empresa de análise COM Group, quase 70% da demanda de paládio vem da indústria automobilística. O metal, que é utilizado em conversores catalíticos, beneficiou da transição dos motores de diesel aos de gasolina, o que impulsionou a demanda em um mercado que atualmente tem uma oferta limitada.

Os analistas assinalaram que a luta das autoridades chinesas contra a poluição do ar foi outro fator que contribuiu para o crescimento da demanda de paládio, já que as normas mais estritas de emissão de poluentes têm levado os fabricantes de automóveis a utilizarem mais conversores catalíticos.

Oferta limitada

“O mercado tem um perspectiva muito positiva […] lidamos com défices de oferta durante oito anos, e se espera que isso continue. A oferta certamente tem sido um problema para a mineração, bem como a redução dos estoques existentes”, apontou Maxwell Gold, diretor da estratégia de investimentos da Aberdeen Standard Investments.

Novo Ouro? Graças à China, preços do paládio batem recorde histórico

Os analistas de mercado, inclusive o Citigroup, predizem um maior crescimento do preço deste metal, que nesta sexta-feira (23) alcançou US$ 1.170 (R$ 4.469) por onça (uma onça equivale a cerca de 31 gramas).

A produção de paládio está muito concentrada, sendo o mercado de pouca negociação, tal como ocorre com a platina. A Rússia e a África do Sul produzem em conjunto cerca de três quartos da oferta mundial. A produção de seu principal país produtor, a Rússia, foi de 81 toneladas métricas em 2017. A empresa russa Norilsk Nickel é o maior produtor de paládio do mundo, representando quase 40% da produção do metal a nível mundial.

Fonte: va.newsrepublic.net

Deixe uma resposta

Fechar Menu