DESENVOLVIMENTO PESSOAL: AS 8 ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO SEGUNDO ERIK ERIKSON

Na sessão de DESENVOLVIMENTO PESSOAL desta sexta-feira vamos assistir um uma palestra animada de Paulo Raphael sobre as 8 etapas do desenvolvimento segundo Erik Erikson. Assista toda, pois vale a pena.

Descrição do vídeo: As oito etapas do desenvolvimento segundo Erik Erikson

Para ser uma pessoa autoconfiante, comunicativa, amigável, com segurança é necessário autoconhecimento. Essa autodescoberta nos ajuda a desenvolver autoconfiança. O crescimento pessoal depende das boas relações. A teoria psicossocial do psicanalista Erik H. Erikson identifica um ciclo de vida completo de 8 estágios ou etapas, ou as oito idades do homem, que ele ou ela passa do nascimento,  até a morte (bebê, criança, adolescente, jovem, adulto, idoso ou maturidade). Cada idade da vida é importante para o desenvolvimento. O Pai, a Mãe, a família e os amigos, os colegas e professores são de grande importância nos diversos momentos. Essas etapas são iniciadas ao nascer. Na primeira é muito importante progredir na confiança, porque se houver desconfiança entre 1 e 2 anos, a criança crescerá desconfiando de todo mundo. No segundo período (2-4 anos) é necessário desenvolver a auto descoberta, para torna-se autoconfiante e corajoso, caso contrário, a pessoa desenvolver vergonha e insegurança. No terceiro momento (4-5 anos) é importante a criança ser encorajada e elogiada nas suas qualidades, o excesso de repressão ou falta de incentivo pode desenvolver um forte sentimento de culpa. A presença da família é muito importante nesse estádio. Na quarta etapa (5-12 anos) é importante o reconhecimento das habilidades e isso é feito pela família e pelos professores. A criança negligenciada nessa fase tornar-se, provavelmente, inferiorizada, passiva e desmotivada. O quinto estágio (13-19 anos) é a fase da adolescência. Fase de crise de identidade e quem existe uma necessidade do adolescente se identificar com algum grupo. Imposição excessiva pode gerar grande confusão de personalidade. A sexta parte (20-40 anos) é a vida adulta. O desafio é desenvolver capacidade de compromissos a longo prazo e isso nos tornará confiantes e felizes. A sétima fase (40-65 anos) é quando o adulto que viveu bem cada etapa se volta para contribuir para sociedade e sente feliz por isso, mas se não está resolvido com problemas do passado, pode tornar-se pessimista com a sensação de fracasso. A última etapa (65-morte) é um momento de olhar para as realizações, se foram muitas a pessoa se sente entusiasmada, caso contrário torna-se uma pessoa amarga.

Fonte: 

Publicado em 28 de jun de 2018

Deixe uma resposta

Fechar Menu